Incrementando o Ubuntu GNOME

Depois de instalar e configurar o Ubuntu, que tal dar uma incrementada? Artigo feito usando o Ubuntu 14.04 GNOME, mas pode servir de base para outras versões, inclusive outras distribuições baseadas em Ubuntu.

[ Hits: 10.188 ]

Por: Xerxes Lins em 11/08/2014 | Blog: https://voidlinux.org/


Introdução



Artigo testado no Ubuntu GNOME 14.04, disponível para download em:
Após instalar e configurar o Ubuntu, que tal dar uma incrementada nele?

Obs.: se quiser ver o resultado, vá para o final deste artigo (em: Finalizando).

1. Troque o plugin Flash do GNU/Linux pelo Fresh Player no Firefox. Trata-se de uma versão atual do Flash Player do Google Chrome, portada para Firefox.

Baixe o navegador Google Chrome, em:
Instale:

sudo dpkg -i google-chrome-stable_current_blablabla.deb

Agora baixe, instale e configure o Fresh Player:

sudo apt-get update
sudo apt-get install git
git clone https://github.com/i-rinat/freshplayerplugin
cd freshplayerplugin
mkdir build
cd build

Instale as dependências:

sudo apt-get install cmake pkg-config libasound2-dev liburiparser-dev libglib2.0-de v libconfig-dev libpango1.0-dev libxinerama-devlibegl1-mesa-dev libevent-dev libgtk+2.0-dev libgles2-mesa-dev

Compile:

cmake -DCMAKE_BUILD_TYPE=RelWithDebInfo ..
make

Crie o diretório dos plugins (se não existir):

mkdir ~/.mozilla/plugins

Copie o plugin gerado para lá:

cp libfreshwrapper-pepperflash.so ~/.mozilla/plugins

Encontre onde está o plugin do Google Chrome:

sudo find / -name libpepflashplayer.so

Vamos supor que o resultado seja: /opt/google/chrome/PepperFlash/libpepflashplayer.so

Adicione este caminho ao arquivo:- freshwrapper.conf:

echo 'plugin_path = "/opt/google/chrome/PepperFlash/libpepflashplayer.so"' > ~/.config/freshwrapper.conf

Reinicie o Firefox e acesse a página de about do Flash para ver que estará usando a última versão do Flash (e não a 11):

2. Instale o Elegance Colors, um configurador de temas para o GNOME Shell:

sudo add-apt-repository ppa:satyajit-happy/themes
sudo apt-get update && sudo apt-get install gnome-shell-theme-elegance-colors

Depois acesse o Elegance Colors pelo Dash e escolha o tema preferido, tamanho da fonte, etc.

3. Instale o tema Numix e ícones:

sudo add-apt-repository ppa:numix/ppa
sudo apt-get update && sudo apt-get install numix-gtk-theme numix-icon-theme-circle

Escolha outros temas se preferir, bastando buscar com:

sudo apt-cache search numix

Outra boa opção é o pacote "shimmer", que instala o tema "Orion", "Grey Bird" e outros. Use em conjunto com o tema de ícones Elementary.

4. Instale algumas extensões para o GNOME: GNOME Shell Extensions
5. Acesse o Dash do Gnome Shell e digite tweak para acessar o Gnome Tweak Tool. Lá, na aba Aparência, configure o sistema com o tema Numix e ícones:

6. Instale o Wallch para trocar de papel de parede automaticamente:

sudo apt-get install wallch

Baixe um pacote de papéis de parede. Como exemplo, pode baixar este que fiz, com tema de ficção científica, clicando aqui.

Abra o Wallch e configure para mudar o papel de parede depois de tantos minutos e aponte para o diretório dos papéis de parede:

wallch

Agora alguns detalhes finais.

Finalizando

7. Se ainda não instalou o plugin Java, instale:

sudo apt-get install icedtea-plugin

8. Instale o fish shell:

sudo apt-get install fish

Para trocar o shell do seu usuário:

chsh

Coloque: /usr/bin/fish

Obs.: se quiser voltar ao bash, use o mesmo comando e escolha: /bin/bash

Logue novamente no sistema para usar o fish.

Para configurar a mensagem de boas-vindas do fish:

set fish_greenting [mensagem]

Para configurar o prompt e as cores:

fish_config

Para mais informações sobre o fish, use:

help

9. Acelere um pouco mais o sistema com TMPFS:

sudo su
# echo "tmpfs /tmp tmpfs defaults,noexec,nosuid 0 0" >> /etc/fstab

Conclusão

Para quem não gosta muito do Unity e prefere o GNOME, o Ubuntu GNOME é uma boa opção. Além disso, com um pouco de configuração, a aparência do GNOME pode se tornar bem elegante e divertida.

Espero que esse pequeno artigo ajude usuários que gostam de personalizar o Desktop.

Aqui algumas imagens do Ubuntu GNOME após uma incrementada:
Linux: Incrementando o Ubuntu GNOME   Linux: Incrementando o Ubuntu GNOME

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Instalação do CRUX 3.0 em Virtualbox

MUGPIS 14.1

Os Bastidores do VOL

Mini-manual do Fluxbox no Zenwalk

Ganhe uma camiseta do Viva o Linux ajudando o Viva o Android

Leitura recomendada

Como Redimensionar o Guest à Janela no KVM com Virt-Manager

KDM no Slackware 11.0

Incrementando o visual do KDE 4

Configurando um cluster com o Fedora Core 4 e MPICH-2

Configurando o proftpd com autenticação de usuário pelo passwd

  
Comentários
[1] Comentário enviado por joorlando3 em 11/08/2014 - 09:59h

Muito obrigado pela dica do Flash player, utilizei os passos que passou no debian wheezy e o iceweasel ficou com a versão 14 do flashplayer, isso é bom já que para alguns sites corporativos tinha que usar o chrome para acessar, agora já consigo acessar com o iceweasel.

[2] Comentário enviado por xerxeslins em 11/08/2014 - 12:00h


[1] Comentário enviado por joorlando3 em 11/08/2014 - 09:59h:

Muito obrigado pela dica do Flash player, utilizei os passos que passou no debian wheezy e o iceweasel ficou com a versão 14 do flashplayer, isso é bom já que para alguns sites corporativos tinha que usar o chrome para acessar, agora já consigo acessar com o iceweasel.


Massa!

Pode ser um plugin um pouco instável, mas quebra um galhão. Como eu não preciso muito do flash, deixo o plugin instalado mas desabilitado. Só ativo quando for realmente precisar. Abraço!

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 11/08/2014 - 13:03h

Escuta, Xerxes, qual é a desse shell fish aí?

[4] Comentário enviado por xerxeslins em 11/08/2014 - 13:12h


[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 11/08/2014 - 13:03h:

Escuta, Xerxes, qual é a desse shell fish aí?


Para mim, na prática, é só estética. Ele tem "temas" prontos de prompt, com opções de escolher as cores numa paleta. Frescurinha.

Ele prevê sua digitação enquanto você está digitando (fica uma "sombra" da provável palavra que você pretente digitar) que também é divertido.

Tem algumas diferenças de sintaxe em comparação ao bash, como usar o "and" ao invés de "&&".

Eu nunca fucei o fish a fundo, apenas escolhi usar, algumas vezes, pra deixar o terminal mais "cool".

Há um artigo do albfneto sobre Fish:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Fish-Um-shell-facil-de-usar

A proposta é ser fácil de usar.





[5] Comentário enviado por lcavalheiro em 11/08/2014 - 13:21h

Interessante

[6] Comentário enviado por ygorlinuxsempre em 12/08/2014 - 09:04h

Muito bom, eu gosto muito do gnome shell apesar das versão 3.8 e 3.10 não fica boa no meu note, mais se você souber configurar fica show, fora que extensions para mudar o visual dele tem e muito... parabéns pelo artigo, para contribui deem uma olha nos temas, minimoka, zukitwo dark e yosemite shelll

[7] Comentário enviado por izaias em 12/08/2014 - 12:02h

O GNOME Shell ainda tem muito o que amadurecer.
Instalei aqui em outra partição e estou com ele já tem uma semana.

Abrir algumas abas no Firefox, o Libre, VLC e alguma atualização que esteja disponível, trava o ambiente completamente.
E isso num Core i5 (3ª geração 3.0 Ghz) com 8 G de RAM - Como pode?

Já o Unity faz isso tranquilamente. E eu reclamo do Unity...

É bonito e funcional, mas tem coisas a melhorar.
Vamos dar um crédito a Miguel de Icaza. :)

[8] Comentário enviado por guimaraesrocha em 22/08/2014 - 21:05h

Bom artigo, por isso vou ler + sobre o Fish (para conhecer melhor).


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts