Implementando um kernel GNU/Linux mais seguro

Nesse artigo iremos mostrar como é possível implementar pequenas filtragens através da compilação do kernel GNU/Linux utilizando o pseudo-sistema de arquivos /proc sem ter um conhecimento avançado de ferramentas específicas de firewalling, como o Netfilter/Iptables, Ipchains, Ipfwadm entre outras.

[ Hits: 63.254 ]

Por: Wagner M Queiroz em 03/02/2005


O sysctl



O GNU/Linux possui a chamada de sistema sysctl, que é usado para visualizar ou alterar os parâmetros dos arquivos encontrados dentro de /proc/sys/ sem a necessidade de editar o código fonte do Kernel, recompilá-lo e depois reinicializa-lo.

O sysctl possibilita a configuração do kernel mesmo que o sistema esteja em funcionamento. Pode ser utilizado o script /etc/sysctl.conf para que as configurações definidas não sejam perdidas após o reinicio do sistema.

Utilizando o sysctl para a configuração do arquivo /proc/sys/net/ipv4/tpc_syncookies, executaríamos o seguinte comando:

# sysctl -w net.ipv4.tcp_syncookies=1

Observe que utilizamos no comando acima os diretórios a frente de /proc/sys/, onde a barra (/) foi trocada por ponto (.). No script /etc/sysctl.conf utilizaremos a separação de diretórios por ponto (.), como no exemplo abaixo:

# vi /etc/sysctl.conf

net.ipv4.ip_forward=0
net.ipv4.tcp_syncookies=1

Para vermos uma listagem completa de todos os parâmetros com os seus respectivos valores, é só executar o seguinte comando no shell:

# sysctl -a | more

Para maiores informações sobre o sysctl e sysctl.conf, consulte o man dessas ferramentas.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Resumo
   2. O pseudo-sistema de arquivos
   3. O sysctl
   4. Implementado segurança no kernel
   5. Conclusão
   6. Referências bibliográficas
   7. Sobre o autor
Outros artigos deste autor

VPN: IPSec vs SSL

Leitura recomendada

Recompilando kernel 2.6 no Debian Lenny

Como instalar/atualizar seu kernel

Compilando kernel 2.6 no Slackware 11

Compilando um novo kernel em distribuições RPM-like

Kernel 2.6.9 no Slackware

  
Comentários
[1] Comentário enviado por errado em 03/02/2005 - 02:19h

Caramba! Eu tinha acabado de ler um texto sobre /proc e sysclt enão tinha entendido muito bem...Com esse artigo publicado, já dei um salto enorme no entendimento ;)

Parabéns!

[2] Comentário enviado por dark_slack em 03/02/2005 - 03:35h

Muito 10 seu artigo. Muito bom mesmo.

[3] Comentário enviado por reimassupilami em 03/02/2005 - 10:31h

cara, massa mesmo teu artigo viu... isso só ressalta a importância de cuidarmos da segurança dos servidores... nem conhecia todos esses ataques que você mencionou...

com certeza vou dar uma estudada no artigo e pôr tudo em prática...

só uma coisa que não ficou muito clara pra mim: o que eu devo fazer pra que as configurações sejam refeitas quando reinicio a máquina?

[4] Comentário enviado por wmqueiroz em 03/02/2005 - 23:58h

Antes de tudo, fico muito grato a todos pelos comentários e elogios! Vlw mesmo!!

Sobre a questão de reimassupilami... dê uma lida nesse artigo nas partes:

2. O pseudo-sistema de arquivos
3. O sysctl

[]´s
Wagner Queiroz

[5] Comentário enviado por Carlos_Cunha em 05/10/2012 - 14:43h

Olá!
Muito bom artigo, vi em outros post e sites as mesmas "proteção" so que menos eficientes e via regras de iptables....
Aprendi lendo seu artigo

:-D

Abraço

[6] Comentário enviado por px em 10/07/2013 - 21:44h

Grande referência para meus estudos, obg por compartilhar com a comunidade.

[7] Comentário enviado por wldnet1 em 08/09/2015 - 14:49h


Ótima contribuição amigo. Gostei muito auto explicativo.


Contribuir com comentário