Implementando servidor web Java com Tomcat no Linux

Este documento tem como propósito explicar todos os processos de instalação e configuração do Tomcat no Linux, bem como explicar alguns conceitos de manipulação do ambiente Java no Linux. Com este documento usuários e profissionais da área de TI terão condições de implementar soluções para aplicações Java que utilizam da web para o seu pleno funcionamento.

[ Hits: 121.691 ]

Por: José Cleydson Ferreira da Silva em 13/11/2009


Diretório e subdiretórios do Tomcat



4. Diretório e subdiretórios do Tomcat

Assim como os diversos softwares que possuem um arquivo de configuração, não há diferença com o Tomcat. Por padrão, os arquivos de configuração do sistema operacional Linux estão alocados em um único diretório que contém subdiretórios de cada programa, que de fato é o /etc. Um exemplo de subdiretório clássico e conhecido em distribuições derivadas do Debian é o /etc/apache2/, diferente das distribuições derivadas do Red Hat que se encontram em /etc/httpd.conf.

Conforme o padrão de instalação que usamos, o diretório /opt/tomcat tornou-se um local onde concentram-se todos os seus subdiretórios e arquivos, podendo assim proporcionar ao administrador do sistema uma melhor manipulação do mesmo em relação ao software que usa diversos subdiretórios do sistema. As vantagens desse sistema podem consistir em não somente facilitar para o usuário mas em outras rotinas diárias, como backup e centralização dos arquivos e diretórios que por sua vez poderiam estar em uma partição separada.

No diretório /opt/tomcat/ estão todos os subdiretórios necessários para os seu funcionamento; abaixo há uma breve explicação:

/bin

Neste local encontram-se os arquivos binários do sistema, bem como o arquivo que permite parar e inicializar o sistema, chamado catalina.sh. Para executá-lo basta adicionar 2 parâmetros, um antes do nome do arquivo e outro indicando qual é a ação a ser realizada, se pára o serviço ou o inicia-o, conforme o comando: sh catalina.sh start

/lib

Todas as bibliotecas estão armazenadas neste local, podendo ser as bibliotecas das aplicações que são desenvolvidas ou bibliotecas do Tomcat, incluindo driver JDBC para conexão com banco de dados.

/logs

O Apache Tomcat registra todas as ações e execuções das aplicações. Neste diretório estão armazenados informações de logs, bem como, execução das aplicações, instalação, erros de acesso, requisição de conexão e entre outros.

/temp

Consiste em um subdiretório para alocar uso de arquivos temporários das aplicações.

/webapps

Considerando o clássico /var/www que o apache utiliza, o subdiretório /webapps possui o mesmo fundamento: Armazenar as aplicações que serão executadas pelo Tomcat. Por padrão, dentro do mesmo, há arquivos do próprio programa e alguns exemplos de jsp e servelets. Caso queira testá-los, acesse http://localhost:8080.

/conf

Esse diretório, em especial, é o mais usado, pois nele se encontram os arquivos de configuração, bem como configuração de usuário, do servidor e do componentes que serão executados. Cada aplicação terá um arquivo de configuração que por sua vez determinará a politica de execução.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Sumário
   2. Configurando Java e procedimentos para a instalação do Tomcat
   3. Diretório e subdiretórios do Tomcat
   4. Configurando usuários
   5. Configurando o servidor
Outros artigos deste autor

O comando LS de A a Z

Compiz e as estações do ano

Cairo-Dock - Seu desktop Linux com cara de MAC

Acessando desktop remotamente com noMachine

Bioinformática - Instalação do SNAP workbench

Leitura recomendada

Compiz e as estações do ano

VLC Media Player (parte 2)

ManageIQ: Gerencie a sua infraestrutura de TI Híbrida através de uma única plataforma

Resolvendo problemas com o Conexão Segura da CAIXA

Novidades e mudanças na estrutura e configuração do Grub2, fique por dentro!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por walber em 13/11/2009 - 07:21h

Muito bom, parabéns.

[2] Comentário enviado por cogitas3d em 13/11/2009 - 09:37h

Maravilha de documento, uma mão na roda para quem precisa.

COntrubuição louvável, parabéns!

[3] Comentário enviado por vagner.ribeiro em 13/11/2009 - 13:39h

Ótimo artigo, muito esclarecedor para qualquer um que precise implementar um servidor web java. Parabéns.

[4] Comentário enviado por marcosrlopes em 13/11/2009 - 15:10h

Ficou muito bom, bem explicadinho. Parabéns!!! Vou testar.

[5] Comentário enviado por grandmaster em 16/11/2009 - 06:35h

Como falado, bem explicado. Muito bom artigo.
---
Renato de Castro Henriques
CobiT Foundation 4.1 Certified ID: 90391725
http://www.renato.henriques.nom.br

[6] Comentário enviado por hhebinho em 16/11/2009 - 10:14h

Excelente artigo. Bem detalhado.Tenho certeza que será muito útil para os administradores IFES. Vamos divulgar. Parabéns!!!

Heber
Analista PingIFES

[7] Comentário enviado por cfarah em 16/11/2009 - 10:38h

Aí cara, gostei muito do teu artigo, foi muito detalhista, muito bom para tirar dúvidas de usuários avançados como para auxiliar na intalação de usuário mais básicos, vai ser altamente util para nossas IFES, pois o famoso PingIFES depende do Tomcat, sendo assim sempre será conferido....

Vlw e parabéns pela iniciativa.

[8] Comentário enviado por androdana em 08/12/2010 - 09:05h

Bom dia amigo, parabéns pelo artigo, muito bom... Gostaria de tirar uma dúvida, vc disse que a regra era 3/4 de linux da ram para XMX e 1/4 para maxPermSize, tenho um servidor com 8G e preciso utiliza-lo ao máximo, existe a possibilidade do tomcat gerenciar 6G de XMX e 2 de MaxPerm?

[9] Comentário enviado por cleysinhonv em 09/12/2010 - 08:17h

Ola Rodrigo Andrade.

Olha ńão aconselho você usar toda a memoria para a maquina virtual java, pois por padrão ela já esta usando o máximo que poder. Tive uma experiência ruim aqui a respeito dessa configuração. Eu dediquei todo o potencial do computador para a maquiana virtua javal e me esqueci do sistema operacional. Acredito que seia interessante desses 8 GB deixasse 7,5 para a JVM e tomcat e o sistema operacional livre com 512 MB. Para que não haja choro e rarnger de dentes. Meu problema foi justamente esse, e isso aconteceu aos 48 do segundo tempo.

Espero ter ajudado.

Um abraço!

[10] Comentário enviado por rogerio_gentil em 19/04/2011 - 17:09h

Ótimo artigo... bem escrito, com bastante detalhes.

A instalação do Tomcat por meio de repositórios é uma péssima ideia para quem for montar um ambiente de desenvolvimento. Pelo menos, para mim foi. Tive criar diversos links simbólicos para os arquivos de configuração que ficaram espalhados, e o Netbeans não conseguia identificar todos eles. Além do mais, iniciar/reiniciar/parar o servidor pela IDE exigia que fosse como usuário comum. Resolvi tudo isso instalando o Tomcat por tar.gz.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts