Por que não migrar?

Se a Microsoft lançasse o OpenOffice como "Microsoft Office 2006", todos iriam usar e elogiar. Assim sendo, qual a desvantagem prática de usar o Software Livre, se gigantes como a IBM, Novell e Sun já investem bilhões de dólares no mesmo? Vale mesmo à pena pagar por marcas de softwares, quando o mesmo dinheiro poderia ser investido nas melhorias em Software Livre?

[ Hits: 13.484 ]

Por: Lucas TiMM em 01/05/2006 | Blog: http://timmerman.wordpress.com


Introdução



Desde a década de 80, quando os programas proprietários lançaram os formatos atuais, um grande empecilho faz com que as empresas e pessoas acabem pensando duas vezes - e, muitas vezes, mudando de idéia - quando cogitam a substituição de softwares proprietários por softwares livres. Algo extremamente comum, que acontece em diversas categorias de softwares: Linux, OpenOffice, The GIMP, Inkscape/Sodipodi etc.

Com o passar do tempo, todos têm se mostrado excelentes alternativas tanto para pessoas quanto para empresas pelos mais diversos motivos. Então, por que não migrar?

São vários os motivos alegados para não fazer a migração. Porém, os principais são sempre treinamento de pessoal e compatibilidade. Afinal, se não há empresas por trás de softwares livres, como fazer o treinamento de pessoal se algumas pessoas ainda vêem nossos softwares como "la garantía somos nosotros"?

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Nagios e Cacti no CentOS 6.x - Instalação, configuração e integração das ferramentas

Instalando o driver da NVIDIA para as placas GeForce

Mplayer e Mencoder com placa de TV

Conhecendo o POV-Ray

Introdução ao OpenLDAP com o JXplorer

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 01/05/2006 - 22:36h

Lucas, quanto a sua pergunta tema "Por que não adotar o software livre?" há mais razões que o mero desinteresse. Poderia citar ao menos dois: o software proprietário é muito barato e Linux como o conhecemos hoje não estava disponível há bem pouco tempo. Explico!

A pirataria torna o software proprietário ainda mais barato que um cd Linux comprando em banca - normalmente por R$ 12; versões do windows não passam de R$ 5.

A relativa facilidade de uso que encontramos hoje nas versões mais modernas de Linux, cito, interface gráfica, bem como a diversidade de programas inclusos, é coisa recente. As pessoas que aprenderam Windows no fim da década de 90 ainda não tem conhecimento pleno das novidades que ocorreram nos últimos anos no mundo opensource. Daí, precisamos antes informá-las.

E talvez haja ainda outros motivos. O mundo é capitalista! E o modelo de desenvolvimento adotado pela maioria dos projetos Open Source é comunitário - oposto ao modelo anterior; linux ainda está distante da facilidade de uso do Windows ou do Mac, bem como ainda há imcompatibilidade com hardware e eti cétera.

Mas seus argumentos são válidos, sobretudo a partir de agora. E veja que há uma boa chance de essa nova geração (a sua) ter acesso ao software livre nos mesmos moldes que outros tiveram na década passada.

De tudo aqui, só não gostei dos "bilhões de dólares" de investimento que vc citou na sinopse do seu texto. Tem certeza dessa cifra?

Abraço,

Wesley Caiapó

[2] Comentário enviado por fdettoni em 02/05/2006 - 10:54h

Muito pobre o artigo, muita visão pessoal e pouca informação.

Como o Caiapó disse, o windows custa "5 conto", então como o usuario não paga R$500, como uma empresa, ele não vai se interessar por linux. E as empresas, preferem ter um sistema proprietário que seus funcionários saibam do que treinar funções basicas de um novo sistema.

Isso é uma questão social e financeira. Eu particularmente, sou contra a imposição do linux. Acho que existe muitos caso distintos, onde o linux pode ser melhor, ou o Windows pode ser melhor. Se não existisse a concorrencia, nenhum deles evoluiria como evolui hoje.

[]'s

[3] Comentário enviado por removido em 02/05/2006 - 11:18h

Condordo com o fdettoni, na parte em que ele escreve que não adianta a imposição, realmente o linux supera o Windows em muitos aspectos, mas o windows tb supera o linux em alguns itens.
E quanto ao tema pirataria, acredito que quem paga R$ 5,00 por uma cópia do windows, não mereça realmente usar linux, pirataria é crime, e usar cópia pirata é receptação, o sujeito incorre em crime também.

[4] Comentário enviado por liviocf em 02/05/2006 - 12:03h

Gostei muito do artigo, pois toca no principal motivo pelo qual muitas pessoas não usam o software livre, não falo Linux e sim programas que rodam no Windows!! Ninguém precisaria mudar de SO para usar o OpenOffice, mas muitos rejeitam-no de cara: Ah! não posso por senha...o formato é diferente....não sei onde fica isso..., e coisas do tipo, pois falo por experiência própria, vendo muitos dos meus colegas quando se depararam com um mundo não proprietário!!! Sei que o assunto é mais complexo do que isso, mas essa má vontade talvez seja responsável por 90% dos casos!!!

Mas pergunto uma coisa: atualmente no que o Sistema Windows é melhor que o Sistema Linux???
Alguém sabe um exemplo???

[5] Comentário enviado por removido em 02/05/2006 - 13:07h

realmente ta muito pessoal e pobre esse artigo, linux é pra quem nao que ficar limitado ao windows, gosto muito do linux odeio o windows mais nao da pra nao ter dual boot,os softs pra linux geralmente sao mal feitos e mesmo assim é igual ou de melhor qualidade q o compativel pra windows, linux é liberdade e conhecimento, quem quiser aprende mais sobre computadores q instale uma distro linux e quem for preguiçoso achando que ja sabe demais ou por simples medo do pinguim que continue com sua copia pirata do rwindows ficando vuneravel a tudo que existe nese mundu, essa é minha opniao

[6] Comentário enviado por fabio_eziderio em 02/05/2006 - 14:02h

Isto aqui tá parecendo uma discussão bizantina, talvez um pouco de bom senso e menos "paixão" ajudariam esclarecer as coisas:
- existem os "ufanistas" LINUX e existem aqueles que querem apenas uma alternativa a um SO caro e se contentam com o que for menos custoso e ainda existe aquele cara mais sensato que só quer se aprofundar na informática. Analizando, então, o perfil de cada um chego à seguinte conclusão:

- O Windows possui mais facilidade em sua operação do que o LINUX. Isto é fato e temos que trabalhar para melhorar, por sua vez o LINUX é um sistema mais seguro por "n" razões do que o Windows.

- Oque o LINUX tem de melhor do que o Windows,indiscutivelmente, é o preço, isto é um ponto fortíssimo, e acredito que seja o futuro da informática (a maioria ou todos os micros patrocinados pelo governo em seu programa de inclusão para informática é LINUX), bem como existe já uma fumaça no congresso para que o governo não pague mais licenças para equipamento de informática, e se o funcionalismo público começar a usar em massa o sistema LINUX, haverá então um número crescente de aprendizes do LINUX e terão que aprender pois será a ferramenta de trabalho deles... e por aí vai, ... Em resumo: haverá um público maior de usuários LINUX e consequentemente maior divulgação e conhecimento e o ponto crucial : se o governo se recusa a pagar licença( demorou) o que será do Windows? Ou ele se adapta ou some do mapa!

[7] Comentário enviado por agk em 02/05/2006 - 14:04h

O artigo está pequeno, não diria que está pobre, mas podemos adicionar alguns comentários para enriquecê-lo.
Não entendi o que o icarooo quis dizer com: "os softs pra linux geralmente são mal feitos e mesmo assim é igual ou de melhor qualidade q o compatível pra windows". O que sempre vejo é que os softwares desenvolvidos para Linux tem um controle de qualidade muito bom e não perdem em nada para os seus semelhantes desenvolvidos para S.O's proprietários.
Eu já trabalho com Linux há muito tempo e o que me fez mesmo usar GNU/Linux foi o fato de eu poder realizar as minhas tarefas sem precisar consumir 90% dos recursos da minha máquina e do meu tempo com programas antivírus, spywares, anti-malwares em geral, simplesmente um absurdo o usuário aceitar isso numa boa e dizer que GNU/Linux é muito complicado.
Sabe quando eu vou conseguir usar o S.O. da MS e me sentir seguro? Enquanto estiver conectado a uma rede ou a Internet nunca, pois segurança não é prioridade para ele, talvez as facilidades ("Enfeites") sejam mais importantes.
Bem essa é a minha opinião, use GNU/Linux quem quiser, quem estiver preparado e quem não for resistente a mudança, quem tiver vontade para isso.
[ ]'s a todos.

[8] Comentário enviado por fabio_eziderio em 02/05/2006 - 14:06h

Partindo do exemplo governamental as empresas(grandes principalmente) poderão ver melhor que não é tão difícil substituir o Windows. Acredito que os próximos cinco anos prometem muito com relação a isto.

[9] Comentário enviado por pacman em 02/05/2006 - 16:17h

Alguem ja parou para pensar que a empresa pode ser dependente de um ou mais softwares que só possa rodar em ambiente windows ?

[10] Comentário enviado por nick em 02/05/2006 - 17:38h

Nao mete o pau no artigo do cara nao, po...
Se nao escrevem, vcs dizem que ninguem ajuda a comunidade, e se escrevem, nunca está bom.
O que vale é a iniciativa e a boa vontade que o cara teve de postar, ao menos o que ele acha dessa situação.
Criticar é bom, melhor ainda é guardar algumas opinioes para si proprio... Ao menos para nao desanimar ninguem.

[11] Comentário enviado por removido em 02/05/2006 - 18:40h

Apesar do artigo estar pessoal a discussão que se segue é interessante, então vale um cookie =).

Acho que o argumento de que o windows é mais fácil do que o linux para administrar também tem um lado negativo. A aparente facilidade leva os administradores de sistema a serem mais relapsos e menos capacitados do que àqueles do mundo UNIX. Acredito ser mais correto dizer que o windows é intuitivo e não necessariamente "fácil". Ainda, lembrem que o custo de um software não é só quanto você pagou por ele. Há outros custos como manuntenção, por exemplo.

[12] Comentário enviado por JosuéDF em 02/05/2006 - 18:47h

boa nick!, como alguns já disseram, porque não rodar softwares livres sobre so proprietario, observem esse projeto: http://www.theopencd.org/, trata-se de uma coleção de softwares livres que rodam a partir de so proprietario, um bom ponto de partida pra quem deseja migrar, para ir se acostumando com os novos softwares livres, tipo para se fazer uma migração por partes. porque para o usuario comum toda mudança radical demora para ser implementada/adaptada. e é também uma maneira de se economizar R$ em licenças. agora dizer que softwares livres não tem qualidade é um equivoco basta ver o exemplo do firefox que supera em termos de segurança, velocidade e facilidade o "navegador" da mico$oft IEca.

[13] Comentário enviado por nip em 02/05/2006 - 19:20h

Aqui em casa existêm quatro máquinas, duas minhas e duas dos meus irmãos, nas minhas máquinas eu só utilizo UNIX, na minha primeira e mais fraquinha, um pentium 200 pra ser mais exato, tenho um FreeBSD instalado que faz o papél de pequeno servidor para as outras máquinas, a minha segunda, que é minha máquina de trabalho utilizo o Slackware. Bem o fato é o seguinte nas outras máuinas, as dos meus irmãos, só têm Windows, não porque eu quis, mas por opção deles, e o que eu noto é que eles preferem assim por vários motivos, primeiro (e um ponto muito forte) é que são mais famializados, segundo pela facilidade aparente que o windows proporciona.
Mas não noto isto só em casa, no trabalho reparo o mesmo comportamento, trabalho na Caixa Econômmica e de uns tempos ela vêm mudando seus S.O.s, tanto que os servidores mais importântes da região de onde eu trabalho (Nordeste) já são todos Linux, mais precisamente o Suse, mas nos desktops o Windowns domina feio, e acho que não vai haver uma mudança nem tão cedo, pelos mesmos motivos da minha casa, familiaridade, "fácilidade". Os UNIX são excelentes, mais ainda são um pouco ostis em relação a usuário final, pois seu forte não é esse e sim segurança, o único que conheço que se salva disto é o Mac OSX, que é pago também.
Outro ponto é que..., eu uso o OpenOffice, até mesmo porque não tenho Windows instalado e não gosto do Wine e similares, mas o Office da Microsoft ainda está muito na frente do que o Open, e isso é indiscutível.
Já os softwares gráficos, estes sim, não deixam nada a desejar, pessoas que eu conheço que trabalhavam com o FotoShop, 3dStudio, hoje usam Gimp e o Blender.

[14] Comentário enviado por fabio_eziderio em 02/05/2006 - 19:27h

Caros amigos, aproveitando a discussão : quero migrar com minhas máquinas para o LINUX, tenho um Lan e gostaria que os amigos me ajudassem, tenho encontrado muitas dificuldades principalmente para instalar arquivos(sou novato) e encontrar softwares compatíveis com LINUX ou fazer com que arquivos e programas funcionem, principalmente mídias, bem como configurações de placas, rede etc... Um dos principais carmas é o MSN. Bem, para quem tem uma pequena Lan (10 máquinas) e pretende ampliar, qual a melhor Distro e demais conselhos? eis aí uma ótima oportunidade, não fugindo do assunto, para por em prática a capacidade do LINUX. Com o XP Profissional, tirando os vírus que de vez em quando aparecem, carrego isto aquí com uma mão nas costas e de olho fechado! eis o desafio!

[15] Comentário enviado por humbhenri em 02/05/2006 - 22:20h

Tbm nao concordei com o q o icaroo disse. Os softs para Linux são gratuitos e bons, a galera faz sem remuneração, e se vc pegar um projeto médio de soft em c++ q é o mais comum para desktop vai ver q os caras se arriscam a perder a sanidade mental sem ganhar nada por isso.

[16] Comentário enviado por ghodoy em 03/05/2006 - 00:45h

Como ex desenvolvedor da Microsoft e participante da equipe que desenvolveu o inicio do "Windows Vista" ou sei lá como o chamaram ....posso afirmar que unico item que o Windows "ainda" continua ganhando do Linux é o "COMODISMO".. de alguns de seus "ainda" usuários

[17] Comentário enviado por removido em 03/05/2006 - 08:11h

O Grande problema, eu que já trabalhei em Órgão publico sei que, não é tão FACIL ASSIM, convencer um usuário a utilizar LINUX.

Haviam muitas CD-Keys piratas onde eu trabalhava, justamente para poder rodar os sistemas corporativos de lá, que tinham apenas suporte a plataforma Win32.E vários micros da HP, NOVADATA e marcas assim, vem com seriais do WinXP junto.

Fizemos uma distribuição muito boa do Kurumim, que dava boot pelo PenDrive, mas mesmo assim, o usuário prefere a comodidade do Windows.

E é como já disseram acima, a interface de fácil entendimento, e a maioria dos usuários já são familiarizados com este SO.

SOftwares Linux são Gratuitos e Bons, mas, você acha que o USUÁRIO FINAL, pensa assim???

Na minha atual empresa utilizamos o Windows98(nojenta e oito), mas todos os utilitários como programa de serviço de E-mail, e Editores em geral, são Freeware(Thunderbird e OpenOffice), justamente porque a empresa já gastou uma paulada de grana com as licensas do SO, e quer cortar futuros gastos.

Concordo também quando disseram que a instalação de Windows em máquinas de usuários, torna os administradores de redes menos capacitados.Faça um Servidor Linux então.Fazer a "ponte" entre estes dois softwares é algo realmente interessante.

O linux tem que entrar nos micros de usuários de empresa de forma natural, pois alguns usuários até pedem para testar, ver se é parecido com Windows e há casos onde usuários desejam ficar utilizando-o, mas não deve ser imposto na "Bruteforce"
E as críticas aqui postadas não são para desanimar o caro colega timm, mas é através de criticas e erros que crescemos
;)

[18] Comentário enviado por removido em 03/05/2006 - 09:20h

O que é fato em todas as tentativas de migração aqui na empresa onde trabalho, é que sempre que o usuário final encontrava um pequeno problema (dos tipos: item em um outro menu, ou um menu com o nome diferente do que ele estava acostumado no win, ou o mais comum, programa com nome diferente já fui abordado várias vezes por pessoas querendo saber onde estava o windows explorer, ou o ie) este usuário simplesmente desistia de usar o Linux e bootava novamente para o windows

na verdade, não tem como impor ao usuário final esta troca, ele terá que ser gradual, primeiro com os open softwares, e depois com o sistema.

[19] Comentário enviado por jragomes em 03/05/2006 - 11:23h

Esta questão de migração tem um raiz diferente, não é tecnológica como disseram os amigos acima. Mas, sócio-econômico-educacional.

Educacional porque as pessoas não tem percepção da pirataria. Econômico, porque pagar R$ 500,00 por um programa de escrever texto no Brasil é inviável.

Na parte educacional, temos um grande problema na informática, que é o seguinte:
As pessoas são ensinadas a usar um programa e não um conceito. Ou seja, as pessoas não são ensinadas a usar um editor de texto, e sim o MS Word.
Um exemplo de como as coisas deveriam ser é o famoso "aprender a dirigir". Quando nos ensinam a dirigir, nos ensinam a dirigir um carro e não um Volkswagen, ou Ford, ou Mercedes. Se este conceito fosse aplicado a informática, não teriamos problema algum em fazer migrações, trocar SO, trocar Suíte Office, Navegador, etc. Porque? Porque as pessoas saberia que todo editor de texto faz negrito, sublinha, alinha, aceita fontes, tabula, etc e não que o ícone que está na posição X centraliza o texto.

Nota para o editor do artigo:
Você recebeu muitas críticas, mas o que o artigo trouxe de bom foi a discussão sobre o assunto e mais, nos comentários você vai poder aprofundar seus conhecimentos e reflexões.

[20] Comentário enviado por ivandourado em 03/05/2006 - 17:33h

Eu concordo com o egk, em seu comentário. Também sou usário linux (mandriva) desde o mandrake 7, há seis anos ou sete anos, ja nem lebro direito. O que me faz usar Linux é a segurança e, ao contrario do que disse o colega fabio_eziderio em um de seus comentarios acima, o que o linux tem de melhor que o windows não é o preço não; é a segurança. Preço por preço a Adobe oferece hoje o seu Adobe Reader para windows e para linux gratuitamente com a mesma qualidade em ambos. Quanto à "CARA" do linux hoje, possivelmente ela não assunte mais usuarios leigos, graças ao bom trabalho que o Morimoto vem fazendo com o seu Kurumin. O que deixou muita gente assustada nos primeiros tempos, foi a "CARA" que a conectiva colocou no linux brasileiro, que muitos usuarios, lá por volta de 2000, desistiram de tal distro. Eles sempre correram atrás da máquina e quando o mandrake já reconhecia muitos dispositivos automaticamente, a conectiva ainda pedia para o usuário montar a unidade de CD via linha de comando. Hoje é tudo diferente. Vale a pena usar o linux e o artigo tem o seu valor.

[21] Comentário enviado por eng_ividal em 04/05/2006 - 00:38h

concordo quando falam em comodismo!!!!
o usuario final tah muito acustumado ao windows e isso eh dificil mudar sem contar q no Brasil pirataria parece algo muito normal!!!

com certeza o artigo naum cobriu muitos pontos sobre o assunto mas ja deu de perceber ele eh bem complexo e um texto pra cobrir todos os pontos daria um livro!!!

[22] Comentário enviado por cleysinhonv em 10/07/2007 - 16:00h

E interessante saber e concordar que o windous é um sistema mais pirateado e utilizado no mundo, é um sistema on de possui o maior mumero de aplicativos para ele! Certo!
Mas em questão de segurança o usuario fica vulneravel, o linux possui um poder de segurança que não esta aos olhos de simples usuarios q não sabem nem passar anti-virus! O linux tras a oportunidade de sermos mais tecnicos e ser realmente livres. E quem disse que isso é pouco d+++. Grades empressas como INTEL estão desenvolvendo plataformas proprias para linux com desenvolvimento em VIRTUALIZAÇÂO (XEM, VMWARE => postado em uma revista linux magazine em setembro de 2006 se não me negano).
São diversos fatores que podemos citar com o crescimento do linux!

A respeito do artigo tem q ser assim mesmo, tem q participar, aprender, dar a opnião mesmo sendo pobre ou não!
Onde esta o nosso lema!
VIVA O LINUX! POR QUE NOS AMAMOS A LIBERDADE!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts