GPT - Guid Partition Table

Neste artigo, veremos um pouco sobre a GPT (Guid Partition Table), um guia de partição mais eficiente e alternativo à MBR.

[ Hits: 29.058 ]

Por: Perfil removido em 08/07/2013


GPT x MBR



GPT é uma abreviação da tabela de partição do tipo GUID, uma alternativa a Master boot record (MBR).

Comparado com um disco MBR, um disco GPT pode suportar mais de 2 volumes de 2 Terabytes, o que a velha MBR não consegue.

Um disco GPT pode ser básico ou dinâmico, assim como um disco MBR. Os discos GPT suportam até 128 partições primárias ao invés das 4 suportadas pela MBR. Além disso, GPT mantém um backup da partição no final do disco.

Esse tipo de partição é suportada por todos os Windows x64 superiores ao XP, e como o GNU/Linux sempre mostra-se superior, suporta um disco em formato GPT em ambas as arquiteturas (x86, x64).

Este guia de partição foi criado pela Intel para fugir das limitações da MBR. Explicar tudo isso é complexo, mas vocês podem pesquisar um pouco mais sobre isso em alguns sites na WEB.

Abaixo, no próximo passo, vamos formatar e instalar o GPT em nosso disco.

Instalação

O instalador é o mesmo, já usei dois sistemas para fazer a transformação de um layout pro outro (Slackware, Ubuntu, Arch Linux).

* Deixo claro aqui que esta é um operação arriscada e que isso irá formatar o seu disco, portanto, faça um backup dos seus arquivos.

O experimento será feito em um sistema Arch Linux.

O pacote utilizado chama-se gdisk, no Ubuntu e Debian, pode ser baixado normalmente chamando-o no APT por gdisk. No Arch também.

Já no Slackware, os slackers vão ter um pouco de trabalho, pois terão que compilar muitos pacotes e suas dependências (inclusive o GRUB) depois que reinstalarem o sistema (experiência própria).

Agora chame o gdisk:

Coloque o nome do dispositivo, geralmente é "/dev/sda":

Deverá retornar uma tela assim:

Agora aperte o e tecle Enter:

Agora, suas partições serão julgadas a se apagar:
  • Se quiser prosseguir, pressione y e quando reiniciar o computador, seu HD estará zerado e com GPT.
  • Se quiser abortar, aperte n e continue com a MBR.
No exemplo, eu não irei prosseguir, pois estou fazendo um mega download. Agora é "yes" (y) ou "not" (n):

Agora escreva as mudanças em disco e saia, com o comando w:

Agora, reinicie a máquina e instale um sistema!

# reboot

   

Páginas do artigo
   1. GPT x MBR
Outros artigos deste autor

Como utilizar o Kurumin dentro de uma única partição Windows

Lançamento do GFP 0.1.4.5 - Gerenciador Financeiro Pessoal

Introduzindo um pouco mais a fundo o shell script

Novidades do Kernel 2.6.35

Instalando o Fedora Core 5 para iniciantes

Leitura recomendada

Incrementando o Ubuntu GNOME

Instalando e configurando o Wine

Configuração universal do servidor X (modo gráfico)

Regras de ouro ao instalar o Linux em empresas

Configurando o bind 9 no Debian

  
Comentários
[1] Comentário enviado por izaias em 08/07/2013 - 00:47h

Excelente artigo!

[2] Comentário enviado por xmarcusv em 08/07/2013 - 08:52h

Muito bom cara, tive problema no Windows com uma partição, queria instalar o windows num HD de 3 TB mas o bootloader do Windows não aceita GPT. Então tive usar outro HD para boot, já no linux o GRUB aceita. Segue um material adicional muito bom:

http://www.ibm.com/developerworks/br/linux/library/l-gpt/

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 08/07/2013 - 10:34h

Excelente artigo, chapa!

[4] Comentário enviado por albfneto em 08/07/2013 - 19:33h

ótimo artigo, favoritado.

[5] Comentário enviado por removido em 09/07/2013 - 01:13h

Obrigado Izaias, Luíz e Alberto e @xmarcusv ;D

[6] Comentário enviado por rweu em 10/07/2013 - 15:31h

Boa tarde a todos,

Muito bom meu camarada, tomei a liberdade de replicar a sua matéria em Blog
...> http://rweu.blogspot.com.br/2013/07/gpt-guide-partition-table-um-avanco-em.html

Valeu!!

[7] Comentário enviado por Osni em 11/07/2013 - 21:19h

Muito bom, pena que o Windows x86 não aceita esse tipo de particionamento...

Uma pergunta off-topic agora: Como você fez para personalizar a linha de entrada de texto do terminal? Obrigado!

[8] Comentário enviado por Darkteist em 11/07/2013 - 22:44h


[7] Comentário enviado por Osni em 11/07/2013 - 21:19h:

Muito bom, pena que o Windows x86 não aceita esse tipo de particionamento...

Uma pergunta off-topic agora: Como você fez para personalizar a linha de entrada de texto do terminal? Obrigado!

Olá
Nem o x64 em EFI. somente em UEFI

Basta editar as primeiras linhas do arquivo ~/.bashrc .

[9] Comentário enviado por valterrezende em 17/07/2013 - 12:42h

Bom Artigo

Parabens !!!

[10] Comentário enviado por mariojuniorjp em 19/03/2015 - 12:29h


Opa, muito obrigado por ensinar como converter a tabela de partição para GPT. Fiz o procedimento no arch Linux r funcionou perfeitamente. :D

[11] Comentário enviado por freud_1956 em 09/05/2016 - 14:16h

Sr. Removido,
Só um pequeno detalhe sobre o Slackware. Eu uso o Slack e minha distro já vem com o gdisk e o cgdisk por default. Estranho você não ter conseguido.
att.
Frederico


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts