Atualizando o kernel do Slackware de forma segura, sem o famoso "kernel panic"

Depois de ver muitas dúvidas a respeito, vou aqui repassar minha experiência com a atualização do kernel do Slackware 2.6.X.X, para o usuário iniciante pouco afeito a estes passos. Não é recomendado para médios e avançados.

[ Hits: 57.624 ]

Por: Perfil removido em 27/05/2006


Começando do começo...



Você irá precisar do seguintes pacotes, na versão 2.6.13 ou 2.6.15.3:
  1. alsa-driver
  2. kernel-modules
  3. kernel-source
  4. kernel-headers
  5. kernel-generic
  6. mkinitrd - nunca precisei atualizá-lo mas a escolha é sua

Sendo que os da versão 2.6.13 você os encontra nos próprios CDs da versão 10.2. Já os da 2.6.15.3 podem ser baixados aqui:
Se o kernel for o original de kernel.org, somente o pacote é necessário.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Começando do começo...
   2. initrd = /boot/initrd.gz
   3. Eliminando o initrd.gz
   4. Recompilando o kernel
   5. Recompilando com segurança
   6. E o lilo/GRUB, como ficam?
   7. Conclusão
Outros artigos deste autor

Consegue guardar um segredo?

XFree86 - Um pouco da história deste poderoso ambiente gráfico para UNIX

Liberdade, usuários e políticas de manutenção de ignorância

Usando tabelas no editor de textos do OpenOffice

Resumo do documentário Revolution OS

Leitura recomendada

Criando uma imagem de instalação do Ubuntu

Autofs no Slackware

Como transformar Salix OS em Slackware

Atributos de arquivos no Linux

FTP com autenticação LDAP

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 27/05/2006 - 11:18h

se você instalar o kernel-headers no slackware ele não vai dar kernel panic? afinal o kernel-headers tá amarrado à uma determinada versão da glibc e se essa versão mudar de um kernel pra outro......

[2] Comentário enviado por tenchi em 27/05/2006 - 17:37h

Muito esclarecedor.. Ah kra, acho esse negócio de usar initrd acontece mais com quem usa o kernel 2.6 q vem no slack, e usa o reiserFS na partição raíz. Ou seja, acho q pra facilitar as coisas, seria melhor falar para compilar o kernel com o mesmo .config que vem no slack, mas com o suporte a reiserFS no próprio kernel, deixando os módulos restantes para serem carregados depois.

[3] Comentário enviado por removido em 29/05/2006 - 11:35h

Tzbishop:

sempre instalei o kernel-headers e nunca tive problema de espécie alguma... Acho que isto era verdade quando lançaram o slack com kernel 2.4.X e as versões mais novas do 2.6.X.

[4] Comentário enviado por removido em 29/05/2006 - 11:36h

Tenchi:

"seria melhor falar para compilar o kernel com o mesmo .config que vem no slack, mas com o suporte a reiserFS no próprio kernel, deixando os módulos restantes para serem carregados depois" - também é uma saída. Há outras possibilidades a serem consideradas de acordo com a realidade de cada um.

Eu preferi embutir tudo, além do essencial.

[5] Comentário enviado por rogeriojlle em 20/07/2006 - 19:54h

Olá, meu nome é Rogério e li num de seus artigos aqui no VOL uma referência à webcam (nome interno de vlsi vision) na minha o decalque é Netcam310 da TCÊ, mas é a mesma coisa da videoblaster2 da creative, inclusive aqui no windows eu uso o driver da creative, no meu caso e porta paralela, sei que tem também usb.

O caso é que até hoje não dei jeito de fazê-la funcionar no linux e também sei que o "módulo" dela é o da CPIA. os pacotes disponíveis no webcam.sourceforge.net não consigo instalá-los
(uso ubuntu) pode me dar umas dicas de como fazer?


Obrigado
Rogério

[6] Comentário enviado por removido em 21/05/2007 - 11:56h

muito bom esse artigo.

com base nele nao acorre mais kernel panic nas minha compilações.

parabens.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts