GINGA - Software Livre para TV Digital Brasileira

Apresento-lhes mais informações sobre o projeto que já virou realidade no Brasil. Ginga® é o nome da camada de software intermediário Aberto do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD). Um conjunto de tecnologias e inovações brasileiras que o tornam a especificação de middleware mais avançada e, ao mesmo tempo, mais adequada à realidade do país.

[ Hits: 38.596 ]

Por: Paulo Roberto Junior - WoLF em 13/04/2009


O que é GINGA



Posso falar com minhas próprias indagações e avaliações sobre este projeto, mas nada como os próprios desenvolvedores o definem.

Texto abaixo retirado e com os devidos créditos do site do governo: http://www.softwarepublico.gov.br/

"Ginga é a camada de software intermediário (middleware) que permite o desenvolvimento de aplicações interativas para a TV Digital de forma independente da plataforma de hardware dos fabricantes de terminais de acesso (set-top boxes).

Resultado de anos de pesquisas lideradas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Ginga reúne um conjunto de tecnologias e inovações brasileiras que o tornam a especificação de middleware mais avançada e, ao mesmo tempo, mais adequada à realidade do país.

O Middleware Ginga pode ser dividido em três subsistemas principais: Ginga-CC, Ginga-J e Ginga-NCL.

Ginga-CC (Ginga Common-Core) oferece o suporte básico para os ambientes declarativo (Ginga-NCL) e procedural (Ginga-J) (veja detalhes da arquitetura Ginga em nosso Wiki). Dependendo das funcionalidades requeridas no projeto de cada aplicação, um paradigma de programação (declarativo ou procedural) possuirá uma melhor adequação que o outro.

Ginga-J foi desenvolvido pela UFPB para prover uma infra-estrutura de execução de aplicações baseadas em linguagem Java, com facilidades especificamente voltadas para o ambiente de TV digital. Em breve, o subgrupo Ginga-J estará disponível nesta comunidade!

Ginga-NCL foi desenvolvido pela PUC-Rio para prover uma infra-estrutura de apresentação de aplicações baseadas em documentos hipermídia escritos em linguagem NCL, com facilidades para a especificação de aspectos de interatividade, sincronismo espaço-temporal de objetos de mídia, adaptabilidade e suporte a múltiplos dispositivos. NCL possui Lua como sua linguagem de script. Entre agora mesmo no subgrupo Ginga-NCL!

Para facilitar o desenvolvimento de aplicações Ginga-NCL, a PUC-Rio desenvolveu também a ferramenta Composer. Composer é um ambiente de autoria voltado para a criação de programas NCL para TV digital interativa. Nessa ferramenta, as abstrações são definidas em diversos tipos de visões que permitem simular um tipo específico de edição (estrutural, temporal, leiaute e textual). Essas visões funcionam de maneira sincronizada, a fim de oferecer um ambiente integrado de autoria. Entre agora mesmo no subgrupo Composer!

Cabe observar que os desenvolvimentos relacionados à linguagem NCL e à ferramenta Composer estão aplicados ao cenário de TV Digital, mas já são aplicados em outros cenários de aplicações multimídia e hipermídia, como Web, IPTV etc. TV Digital Interativa é apenas um caso particular de aplicação multimídia. "

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é GINGA
   2. Sistema de TV Digital: Uma visão geral rápida
   3. Set-top Box Virtual de desenvolvimento Ginga-NCL
   4. Convite a todos
Outros artigos deste autor

OpenGoo - Seu escritório nas nuvens Online-Ontime-Fulltime

Servidor Messenger Openfire passo-a-passo no Linux

FAM - Monitorar alteração de arquivos

Auditoria de computadores com OPEN-AUDIT

Ferramenta Forense de Análise de Rede (NFAT) - Xplico

Leitura recomendada

Redes de comunicação sem fio (Wireless)

Configurar Speedy Home na distribuição SuSE 10

Básico do Apache no Debian

Openfire em Ação nos meios Corporativos

Compartilhando Internet 3G entre notebook e smartphone Android no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Teixeira em 13/04/2009 - 08:33h

Excelente artigo. Parabéns ao colega, e também a todos os que tem-se dedicado a esse interessante projeto.

Embora não se comente tanto qunto deveríamos, o Brasil tem-se destacado ao longo do tempo em diversas atividades muito bem sucedidas.
No entanto, nós brasileiros passamos a adotar uma postura quase anti-nacionalista, onde vemos nosso país sempre de uma forma depreciativa. Isso não é bom.

Estou ansioso em ver o Ginga em funcionamento.

Apenas uma coisa "não entendo":
Sendo um projeto brasileiro, e denominado "Sistema BRASILEIRO de Televisão Digital", por que os dizeres que acompanham o LiveCD estão EM INGLÊS?
Tanto quanto eu saiba - e pode ser que eu esteja redondamente enganado - os sistemas americano, ou inglês, ou de outros países que adotam o Inglês como idioma oficial, são diferentes do nosso.
Pelo menos eram, há algum tempo atrás.
Mas acho que já respondi no final do segundo parágrafo deste comentário.

A propósito, seu artigo está em meus Favoritos, para consulta e referência posteriores.

Um grande abraço.

[2] Comentário enviado por darkjeff em 13/04/2009 - 12:25h

paulorvojr, parabéns pelo belo artigo, é sempre importante estar divulgando o software nacional, afinal de somos brasileiro e devemos ter orgulho do que é desenvolvido aqui.

Um forte abraço!

[3] Comentário enviado por valterrezendeeng em 13/04/2009 - 22:12h

Parabens!!!!!

Um excelente texto, que expõe o trabalho de brasileiro para o Brasil...

Temos que parabenizar a todos e incentivar mais este trabalho.

Estou aguardando para utilizar esta tecnologia em casa...



Abraço e parabens

[4] Comentário enviado por orionnunes em 15/04/2009 - 17:29h

Não consigo colocar fé no projeto de Tv digital no micro sem passar pela minha mente a barrinha de loading escrito embaixo "Buffering" :D


E sobre o "Ser nacional e a documentação estar em Inglês"... http://www.dreamlinux.com.br/ Distro totalmente Nacional...que de Nacional só tem o .com.br XD




[5] Comentário enviado por Teixeira em 16/04/2009 - 07:01h

Apenas que no caso de uma distro, a coisa é um pouco diferente, pois pode perfeitamente ser usada lá fora.
Interessante é que o Kurumin é totalmente em Português e é usado em países que não têm muita intimidade com nosso idioma.
Já no caso do Ginga, onde o sistema é específico para as terras tupiniquins, fica parecendo que o pessoal quis aparecer mais do que o necessário, e extrapolar seus - nada pequenos - méritos.

[6] Comentário enviado por mestevao em 17/07/2009 - 13:58h

Gente! O Ginga promete, mas tenho ressalvas. Se tratando do ambiente de desenvolvimento, por enquanto, ele deixa muito a desejar. Estou trabalhando no desenvolvimento de aplicações e na montagem de um ambiente de desenvolvimento com produtividade. Vejo que as ferramentas disponíveis são embrionárias e mais orientadas para o uso acadêmico. Acho que o maior problema é o fato de não existir o emulador do set-top-box com debug e sem a necessidade de uma máquina virtual. O Composer possui uma série de limitações. Entendo o porque da implementação do virtual set-top-box com o DirectFB, mas para um ambiente de desenvolvimento deveria haver a possibilidade de setrabalhar com as demais aplicações no ambiente gráfico. De fato, carece ainda de uma série de ferramentas para o desenvolvimento e por conta disto se complica a difusão do Ginga na comunidade desenvolvedora.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts