Entendendo redes wireless

Wireless é a tecnologia baseada no padrão IEEE 802.11 que utiliza ondas de rádio (radiofrequência) para transmissão de dados entre os dispositivos. Tornou parte da vida de muitas pessoas e empresas, levando em consideração as mesmas funcionalidades de uma rede com fio, mas com algumas características dominantes: flexibilidade, facilidade de implantação, baixo custo.

[ Hits: 40.306 ]

Por: Andrio Prestes Jasper em 01/03/2010


Introdução



A tecnologia que chamamos de wireless, wi-fi, via radio ou sem fio, é a tecnologia que utiliza ondas de rádio (radiofrequência) para transmissão de dados entre os dispositivos. Surgiu no final do século passado e envolveu uma série de descobertas e avanços científicos que foram sido desenvolvidos, onde o resultado final é uma rede de comunicações global e uma imensa malha de redes disponíveis em variados espaços públicos, empresas, e já na casa de muitas pessoas, inclusive aqui no Brasil.

Embora as redes sem fios e a computação móvel frequentemente tenham uma estreita relação, elas não são idênticas [TANEBAUM, Redes de Computadores, 24]. Computação móvel é à capacidade de o usuário continuar conectado enquanto se movimenta, já as redes sem fio têm como objetivo a utilização de outro meio que não seja por cabo. Por exemplo: microondas, ondas de rádio, raios lazer para transmissão de dados.

Seguem o IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) responsáveis pela definição do padrão 802.11, homologado no ano de 1997.

Uma alternativa às redes com fio, completando-a e fornecendo as mesmas funcionalidades das redes convencionais de forma flexível, eficiente e ate mesmo com uma melhor relação custo/beneficio. Sendo possível a sua instalação em localidades afastadas, onde não há existência de uma infra-estrutura (com fio) ou se torna inviável criar uma.

Quase todas as redes sem fios se conectam à rede de fiação em algum ponto, a fim de fornecer acesso a arquivos, bancos de dados e à Internet. Existem muitos modos de realizar essas conexões, dependendo das circunstâncias [TANEBAUM, Redes de Computadores, 53].

Na época da elaboração do padrão de redes sem fio utilizavam a frequência 2,4Ghz ( a mesma frequência usada em alguns telefones sem fio, babá eletrônica e em microondas) e previa taxas de transmissão em torno de 1 a 2 Mbps em um alcance aproximado de 1 quilometro. Atualmente, dependendo da tecnologia wireless usada, podemos usar diversas frequências, com taxas de transmissão de até 600 Mbps, atingir distâncias superiores a 50 quilômetros e uma taxa de transferência superior a 70 Mbps.

Tipos de redes wireless

Com os preços cada vez mais acessíveis, as redes wireless estão se tornando mais comum a cada dia que passa. Se você esteve em um shopping, aeroporto, hotel ou ate mesmo em uma biblioteca recentemente, provavelmente tenha passado por uma rede wireless (rede sem fio) sem ter percebido. Ao se escolher o wireless devemos levar em consideração: padrão, alcance, estrutura do local e logicamente, os custos.

Mas afinal, como funciona a tecnologia wireless?

A lógica é bem simples: em vez de cabos, usa-se o sinal wireless para fazer a conexão.

Uma rede wireless usa ondas de rádios, sua comunicação ao longo de uma rede é bem parecida com a comunicação dos telefones celulares, televisões, radio emissor/receptor.

Em geral, uma rede wireless, pode ser estruturada de três modos:
  • Ad-Hoc ou IBSS (Independent Basic Service) - é a rede na qual todos os dispositivos sem fio operam como um roteador, transmitindo as comunicações vindas dos dispositivos vizinhos. Esse tipo de rede não necessita de um AP. O protocolo usado nesse tipo de rede é o OLSR.
    Linux: Wireless
  • BSS (Basic Service Set) - são redes onde todos os dispositivos dividem o mesmo Access Point (AP). O AP serve como uma ponte entre os dispositivos da rede sem fio e a rede fixa. Diferentemente da rede Ad-hoc, o AP é um ponto obrigatório entre a comunicação de todos os dispositivos da rede sem fio.
    Linux: Wireless
  • ESS (Extended Service Set) - representa um conjunto de redes sem-fio (BSS) interconectadas entre si.
    Linux: Wireless

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Padrões
   3. Segurança
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Integração do Hotspot Mikrotik com AD Windows Server 2012

PPoE Mikrotik - QoS Dinâmico e Individual

Instalando o Fedora 10

Servidor Fedora 11 de maneira fácil e funcional

Leitura recomendada

Postfix autenticando com o SASL no Conectiva 8

Criando relatórios estatísticos da web com o awstats

Como bloquear anúncios indesejados durante sua navegação pela web

Bem vindo ao planeta Viva o Linux

Virtual Host com Apache + SSL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por grandmaster em 02/03/2010 - 00:04h

Bem legal o artigo. Muito bem explicado.

---
Renato de Castro Henriques
ITILv3 Foundation Certified
CobiT Foundation 4.1 Certified ID: 90391725
http://www.renato.henriques.nom.br

[2] Comentário enviado por Lisandro em 02/03/2010 - 14:33h

Bem legal.

[3] Comentário enviado por unidade69 em 02/03/2010 - 23:53h

Bom artigo. Faço redes e posso comentar que esta tudo bem explicado ai.

Valeu!

[4] Comentário enviado por andriopj em 03/03/2010 - 13:52h

Muito obrigado, fico feliz que tenham gostado.
aconselho a lerem as referencias tbm, tem muita coisa interessante

[5] Comentário enviado por root_debian em 02/01/2011 - 19:40h

Boa noite amigo;

Eu me chamo Marcos Santos e trabalho em Telecom, gostaria de uma sugestão sua de livros, uma vez que quero entender as frequências de rádio e como funcionam.
A Empresa que trabalho utiliza transmissão via rádio em determinados pontos para links de Voz.
Ficaria imensamente grato com sua Ajuda.

Muito obrigado!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts