ExtJS: Um excelente framework de JavaScript

O ExtJS é um framework inicialmente derivado do YUI (Yahoo! User Interface) capaz de facilitar e muito o desenvolvimento de interfaces elegantes, funcionais e dinâmicas para páginas web e sistemas web-based. Neste artigo serão abordados a história, características e principais funcionalidades deste framework.

[ Hits: 37.687 ]

Por: EVERTON DA ROSA em 04/01/2009 | Blog: http://everton3x.github.io


Características



O ExtJS, por ser uma biblioteca JavaScript cross-browser, provê o desenvolvedor de ferramentas para criar interfaces para páginas e sistemas web-based com alta performance, customização e uma aparência elegante.

Atualmente o ExtJS é suportado oficialmente pelos navegadores Internet Explorer 6+, FireFox 1.5+ (PC, Mac), Safari 3+ e Opera 9+ (PC, Mac).

Pode ser utilizado sob a GPL ou pode-se adquirir uma licença comercial, além de ser possível a compra de suporte técnico.

O ExtJS suporta os frameworks Yahoo! User Interface, Prototype e jQuery, através de adapters (adaptadores). Além disso, trabalha integrado com o Adobe AIR e com Google Web Toolkit (GWT).

A sua utilização é bastante simples, uma vez que os arquivos necessários à sua utilização são incluídos na página HTML (ou PHP etc) através das tags <SCRIPT>, tal como a inclusão que qualquer arquivo *.js.

A documentação também é farta, existindo uma ativa comunidade de utilizadores no Brasil, além da comunidade Norte-Americana.

A própria documentação do ExtJS (inglês) é fácil de entender e bastante dinâmica, bem como apresenta diversos exemplos de suas funcionalidades. Veja uma imagem da API de documentação:
Existem ainda algumas ferramentas para criação visual de componentes, tais como formulários, todas disponíveis gratuitamente, além de plugins para algumas IDEs (Aptana, por exemplo).

Um exemplo do que pode ser feito com ExtJS é o Webtop da imagem:
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Conceito e história
   2. Características
   3. Principais funcionalidades
Outros artigos deste autor

SliTaz: Mini-review desta mini-distribuição Linux

SLiM: Simple Login Manager - Mini review

Utilizando PHP para validar dados passados pelo usuário

Qual o valor de seu trabalho

Utilizando endereços personalizados no seu servidor web: passo-a-passo

Leitura recomendada

W3C - World Wide Web Consortium

jQuery - Criando um simples jogo da velha

Web sites dinâmicos com Ajax + JSP + MySQL

Banda Larga é um direito de todos!

Jakarta JMeter - Testando o desempenho de seus sites

  
Comentários
[1] Comentário enviado por [email protected] em 04/01/2009 - 17:44h

Parabéns pelo artigo... Eu já utilizo este toolkit à cerca de um ano e posso garantir que funciona muito bem para a criação de Rich Internet Applications.

[2] Comentário enviado por phpricardo em 04/01/2009 - 19:19h

windows? Oo

[3] Comentário enviado por edsonmsj em 05/01/2009 - 00:15h

Só não entendo uma coisa, algum anos atrás usava-se muito javaScript esta prática foi abandonada, por deixar páginas inseguras e incompatíveis entre browsers, agora voltou com nome de AJAX e os mesmos problemas retornaram, existem páginas que não consigo abrir no Firefox, Opera etc... pois uso o Linux, e no Ruindows vírus se instalam automaticamente, gostaria de sabem se não existem outras opções, e se deixar páginas com alguns efeitinhos compensam o transtorno?

[4] Comentário enviado por nandodutra em 05/01/2009 - 10:16h

Parabéns pelo artigo, vai ajudar a popularizar o ExtJs. Eu já faço uso dele a pouco mais de 1 ano, é ótimo para desenvolvimento de Aplicativos para Web.

[5] Comentário enviado por nandodutra em 05/01/2009 - 10:24h

edsonmsj, acontece esse problemas que vc citou acima quando os desenvolvedores não fazem a aplicação se preocupado com o CROSS-BROWSER, mas o ExtJs é CROSS-BROWSER, vai funcionar em uma inifinidade de navegadores. E outra coisa AJAX não é javascript ou linguagem de programação, AJAX é uma forma de se programar em javascript.

[6] Comentário enviado por vsmoraes em 05/01/2009 - 10:25h

@edsonmsj, problemas de incompatibilidade, estabilidade e/ou velocidade ainda ocorrem, e não só se tratando de JavaScript. Esses problemas ocorrem em qualquer linguagem de programação.
O que ocorreu de uns anos (?) pra cá foi o amadurecimento dos desenvolvedores, basta ver a diferença entre sites de hoje e os de 3-6 anos atrás.
Tendências surgiram, padrões chegaram para melhorar tudo. Antigamente quando alguém começava a fazer uma página web, a primeira coisa que colocava era aqueles efeitos pré-existentes no Frontpage ou algumas frescurinhas achadas na web. Hoje isso mudou, vejo mais e mais pessoas preocupadas com padrões e a mania "tableless" fez com que o CSS desse uma guinada de forma genial.
Com tudo isso ocorrendo, o JavaScript também tomou novas formas. Hoje ele deixou de ser uma mera ferramenta de criação de "efeitinhos" e passou a ser uma poderosa ferramenta para a manipulação de dados (Ajax), sem deixar suas propriedades já existentes.

[7] Comentário enviado por edsonmsj em 05/01/2009 - 11:19h

Aproveitando para perguntar novamente, existem outra opção ao javaScript?

Tenho lido alguns artigos sobre Java, CSS e Java2D para manipulação de gráficos WEB, que garante 100% de compatibilidade entre browsers e com desempenhos e flexibilidade bem maiores que javaScript + Java(AJAX) "apesar de não ser tão simples de programar como o javaScript isto é para quem sabe Js", gostaria de saber se alguns de vocês já usaram e qual foi a impressão?

[8] Comentário enviado por vsmoraes em 05/01/2009 - 14:26h

@edsonmsj, opção com a mesma integração que JavaScript + HTML + XML + PHP/ASP/PYTHON não existe.
Qualquer outra vai usar plugin, vide java applet ou flash.
A única linguagem client-side com suporte nativo em 100% dos browsers é o JavaScript.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts