Experimentos com GNOME3 em instalações contendo outros ambientes gráficos

Este artigo descreve meus experimentos com o novo GNOME3 em computadores com outros ambientes gráficos instalados, como XFCE, LXDE e FluxBox. Os excelentes aplicativos e utilitários de GNOME3 podem ser usados inclusive em computadores ou distribuições onde o GNOME3 não abre e/ou não funciona corretamente.

[ Hits: 22.335 ]

Por: Alberto Federman Neto. em 17/09/2011 | Blog: https://ciencialivre.blog/


Conclusão



Com esses experimentos, verifiquei ser possível utilizar os excelentes pacotes do GNOME3, inclusive Compiz (que é incompatível com GNOME3) em computadores ou distribuições Linux que não aceitam bem o Gnome-Shell nem em modo normal, nem em "fallback".

Para isso, basta instalá-lo e depois abrir a sessão em outro ambiente gráfico, como XFCE, LXDE ou Fluxbox.

Se não quiser todo o GNOME, instale apenas o meta pacote gnome e os aplicativos que desejar, com opções sem dependências ou apenas com dependências essenciais.

Em Sabayon, isto pode ser feito com os comandos:

# equo install --verbose --nodeps gnome NOME DO PACOTE de GNOME DESEJADO
ou
# equo install --verbose --relaxed gnome NOME DO PACOTE de GNOME DESEJADO

Não querendo misturar ambientes gráficos, há ainda a possibilidade de abrir em modo "fallback". Instale o GNOME completo, mas removendo ou desativando o pacote GNome-Shell, o componente que causa o problema das incompatibilidades de hardware.

Na figura abaixo, temos uma sessão em XFCE com Compiz-Fusion ativado, mas usando vários dos aplicativos do GNOME, em versões GNOME3 (Nautilus, Deluge, Gnome-terminal, o tocador Clementine e o navegador Epiphany):
Linux: Experimentos com GNOME3 em instalações contendo outros ambientes gráficos.
Inclusive, esta parte do artigo, esta conclusão, foi redigida no próprio Epiphany versão 3.0.4.

É possível usar coisas de GNOME3, até nos computadores e nas distros ele não funciona direito!

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Conflitos entre GNOME3 e outros ambientes gráficos
   3. Em GNOME2, os problemas não ocorrem
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Sabayon completo, personalizado e portátil, em pendrive de boot

Trabalhando dentro de outro Linux (que não o de Boot) do Disco Rígido - Método para iniciantes

openSUSE - As várias formas de atualizá-lo e de instalar pacotes

Recuperação do arquivo sudoers - comandos su e sudo não funcionam mais [Resolvido]

Compiz e Compiz-Fusion no novo Sabayon Linux

Leitura recomendada

Edição pesada de imagens com o Gimp (parte 2)

Gnome Shell e Extensions no Ubuntu 11.10

Blender para todos! - Parte IV

Avidemux - Corrigindo arquivos com "crash"

Desenhando um avatar do Tux no InkScape

  
Comentários
[1] Comentário enviado por levi linux em 17/09/2011 - 15:09h

Parabéns pelo excelente artigo.
Realmente o Gnome está um tanto quanto exigente no quesito hardware.
Eu que sou o feliz propietário de uma SIS 671, tive que abandonar o Gnome quando houve a mudança para o 3.
Hoje estou usando o XFCE, pois aqui nem o modo FallBack rodou.

[2] Comentário enviado por removido em 17/09/2011 - 21:31h

Poxa, ai desanima um pouco... estou querendo instalar ele hoje aqui no meu sabayon, já baixei 29% vou deixar na madruga baixando. Espero não ter esses problemas, porque se tiver... Bem, se eu tiver todos esses problemas ou piores, eu tenho o dvd do sabayon aqui...

[3] Comentário enviado por removido em 18/09/2011 - 01:26h

É albfneto. Acabei de instalar o gnome 3 aqui, e ele está ótimo. Confesso que depois de ler a sua história eu desanimei um pouco, mas como sou do tipo curioso, instalei o gnome 3. E aqui estou eu, postando o comentário no gnome3 que está rodando perfeitamente (melhor que no fedora). AH eu devia ter escolhido o Sabayon antes, poder ter várias interfaces gráficas é muiiiiiito bom!!!

[4] Comentário enviado por mcnd2 em 18/09/2011 - 02:04h

Boa Alberto.

Com certeza o problema maior que está acontecendo por ai, é o suporte do gnome-shell que está exigente com o hardware e alguns pacotes de determinadas sessões.

Como não uso além de uma sessão não posso afirma.

Com o teste de hardware, tenho um Athlon 2800+ com 1 GB de memória e com uma NVidia gforce fx5200 e ainda não usufrui do gnome 3 nele pois até então foi a primeira vez o contato do gnome 3 no Sabayon do note.

Vou ver se instalo o Arch no desk mencionado e ver se lá o gnome 3 roda de boa.

Mais tá aí mais um material de esclarecimento para os que ainda não o testaram.

[5] Comentário enviado por albfneto em 18/09/2011 - 18:35h

para lucas: olha, pode ser que seja exigente quanto ao hardware, bem exigente, pois o micro do artigo é um atlhlon X2, 8 giga de RAM, e minha placa gráfica é uma GForce 8600 GT e mesmo assim, há os problemas do artigo.
o GNOME3 frequentemente trava, fecha. congela e as vêzes não abre...,mas não o instalei como ambiente unico em Sabayon.

para McNd2:
no micro da fac, tenho uma NVIDIA GForce 5500, nela, nem em modo fallback, o GNOME3 abre!

Como ambiente único:

Como ambiente único em Sabayon, não o testei, porque em todo caso, como não sou tão fanático por GNOME3, não gostaria de te-lo como unico ambiente gráfico, sem outra opção de sessão.

mas sugiro que alguém que está usando Sabayon com somente GNOME3, faça um artigo para comparar com o meu, ou poste comentários aqui.
Para ter um Sabayon com GNOME puro, sugiro que baixe o Sabayon GNOME 32 ou 64 Bits, Daily Build,pq já vem atualizado e só tem FluxBox e GNOME3.

No Geral, GNOME3 continua complexo, pelo menos em Sabayon, veja como Sabayoneros do Mundo todo, estao trocando GNOME3 pelo XFCE

http://openbytes.wordpress.com/2011/09/25/review-sabayon-6-xfce-and-a-look-at-my-migration-away-from...

[6] Comentário enviado por xerxeslins em 20/09/2011 - 20:09h

Muito bom! parabéns! Atualmente estou usando o OpenBox com alguns aplicativos GTK do gnome 2. Porém eu gostei muito do gnome 3, mas ainda está muito novo. Nota 10 para o artigo, adoro esses artigos seus onde vc faz experiencias.


Contribuir com comentário