Exemplos práticos de comandos com Parted

Parted é um utilitário GNU usado para manipular partições. Usando o comando "parted" podemos adicionar, deletar, editar e clonar partições, além de poder manipular os sistemas de arquivos dessas partições.

[ Hits: 148.827 ]

Por: Lisandro Guerra em 03/10/2011 | Blog: https://spartanix.com/


Criar partições e sistemas de arquivos



3) Criando partição primária

O comando "mkpart" é usado para criar as partições, tanto as primárias como as lógicas, desde que sejam fornecidas as posições inicial e final no disco.

Vamos ver um exemplo criando uma partição de 1GB passando as posições ao comando, ficando atentos ao fato que a unidade está em MB.
Bom, mas primeiro vou apagar aquela minha partição do pendrive fazendo:

(parted) rm
Número da partição? 1
(parted)

Ou se preferir passar as informações direto para o comando, ficaria assim:

(parted) rm 1
(parted)

Pronto, agora vou criar a partição com o "mkpart" e em seguida verificar com o "print":

(parted) mkpart primary 6 1031
(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo     Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary
(parted)

Aí está. Partição primária criada.

Agora vamos marcar a partição como habilitada para boot usando o comando "set":

(parted) set
Número da partição? 1
Marcar para inverter (flag: 'Invert')? boot
Novo estado? [on]/desligado/off? on
(parted)

Outra opção seria passar direto ao comando os parâmetros:

(parted) set 1 boot on

Seja qual for o método que escolheu, vamos verificar o resultado:

(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo     Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary                       iniciação
(parted)

Perfeito!

4) Criando uma partição lógica

Vamos usar o mesmo comando, mas agora vamos criar uma partição lógica de 480MB usando mais uma parte do disco. Mas antes vamos criar a partição estendida, que vai abrigar a lógica. Da mesma forma que fiz com a primária, forneci as posições inicial e final e depois de executado coloquei na tela com um "print" para ver o resultado:

(parted) mkpart extended 1032 2000
(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo      Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary                        iniciação
 2      1032MB  2000MB  968MB    extended                       lba
(parted)

Agora sim podemos criar a parição lógica e verificar o resultado:

(parted) mkpart logical 1033 1513
(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo      Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary   
 2      1032MB  2000MB  968MB    extended                       lba
 5      1033MB  1513MB  480MB    logical
(parted)

Ficou bonito.

Como podemos ver iniciei a partição lógica no começo da estendida.

Repararam que as partições quando são criadas assim ficam sem sistema de arquivos definido?

Vamos criar os sistemas de arquivos?

5) Criando o sistema de arquivos

Com o comando "mkfs" podemos criar um sistema de arquivos em uma partição, lembrando que todos os dados existentes na partição serão perdidos no processo. São suportados na versão 2.3 os sistemas ext2, ext4, fat16, fat32, linux-swap, reiserfs e um tal de mips. Claro que reiserfs só funcionará se a biblioteca dele estiver instalada (libreiserfs).

Vamos aos exemplos com "mkfs" então.

Para criar ext4 na primária:

(parted) mkfs AVISO: você está tentando usar parted para operar em um sistema de arquivos mkfs. O código de manipulação do sistema de arquivos parted não é tão robusto quanto o que irá encontrar em um pacote dedicado, específico para o sistema de arquivos como o e2fsprogs. Nós recomendamos que você use parted somente para manipular tabelas de partição, quando possível.

O suporte à realização da maioria das operações da maioria dos tipos de sistema de arquivos será removida em um lançamento futuro.

Aviso: O sistema de arquivos será destruído e todos os dados existentes na partição serão perdidos. Deseja continuar?
Sim/Yes/Não/No? Sim
Número da partição? 1
Tipo de sistema de arquivos? [ext2]? ext4
(parted)

Vamos verificar:

(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo      Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary   ext4                iniciação, lba
 2      1032MB  2000MB  968MB    extended                       lba
 5      1033MB  1513MB  480MB    logical
(parted) Para mudar o sistema de arquivos da partição que acabamos de criar como ext4 para ficar como fat32 fazemos:

(parted) mkfs
AVISO: você está tentando usar parted para operar em um sistema de arquivos mkfs. O código de manipulação do sistema de arquivos parted não é tão robusto quanto o que irá encontrar em um pacote dedicado, específico para o sistema de arquivos como o e2fsprogs. Nós recomendamos que você use parted somente para manipular tabelas de partição, quando possível.

O suporte à realização da maioria das operações da maioria dos tipos de sistema de arquivos será removida em um lançamento futuro.

Aviso: O sistema de arquivos será destruído e todos os dados existentes na partição serão perdidos. Deseja continuar?
Sim/Yes/Não/No? Sim
Número da partição? 1
Tipo de sistema de arquivos? [ext2]? fat32
(parted)

Vamos verificar:

(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / Físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo      Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary   fat32                iniciação, lba
 2      1032MB  2000MB  968MB    extended                       lba
 5      1033MB  1513MB  480MB    logical
(parted) Faça mais alguns testes.

Moleza hein!

E se quisermos criar a partição já com o sistema de arquivos?

6) Criando partições e sistemas de arquivos simultaneamente

Usando o comando "mkpartfs" podemos criar partições já com o sistema de arquivos especificado. É como se fosse o "mkpart" e o "mkfs" ao mesmo tempo, o sistema continua o mesmo no que tange a passar os dados para o comando, mas agora vamos informar tipo de partição, tipo de sistema de arquivos e os limites da partição.

Para exemplificar, vamos criar uma partição lógica com o restante do disco e já com sistema de arquivos fat16:

(parted) mkpartfs logical fat16 1514 2000
AVISO: você está tentando usar parted para operar em um sistema de arquivos mkpartfs. O código de manipulação do sistema de arquivos parted não é tão robusto quanto o que irá encontrar em um pacote dedicado, específico para o sistema de arquivoscomo o e2fsprogs. Nós recomendamos que você use parted somente para manipular tabelas de partição, quando possível.

O suporte à realização da maioria das operações da maioria dos tipos de sistema de arquivos será removida em um lançamento futuro.
(parted)

Vejamos o resultado:

(parted) print
Modelo: SanDisk Cruzer Blade (scsi)
Disco /dev/sdb: 2001MB
Tamanho de setor (lógico / físico): 512B/512B
Tabela de Partição: msdos
Número  Início  Fim     Tamanho  Tipo      Sistema de arquivos  Sinalizador
 1      6291kB  1031MB  1024MB   primary   fat32                iniciação, lba
 2      1032MB  2000MB  968MB    extended                       lba
 5      1033MB  1513MB  480MB    logical   
 6      1514MB  2000MB  485MB    logical   fat16                lba
(parted)

Pronto, bem mais prático esse comando.

Também podemos redimensionar partições e copiar dados, veja na próxima página.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Selecionar disco e mostrar as partições
   2. Criar partições e sistemas de arquivos
   3. Redimensionar e copiar dados entre partições
Outros artigos deste autor

Conky no Slackware 13

Ktechlab - Ambiente de simulação de circuitos

Nepomuk - O que é isso?

Linux Mint 7 Gloria

Gerenciando o HD com o fdisk

Leitura recomendada

Wordpress em 30 segundos com WP-CLI

Como matar um processo - kill, killall, pkill e xkill

Introdução ao Shell Script (parte 2)

Introdução ao Shell Script - Baseado no livro de Ken O. Burtch

Mostrando dicas ao iniciar o terminal

  
Comentários
[1] Comentário enviado por valterrezendeeng em 03/10/2011 - 11:10h

Parabens LisandroGuerra

Gostei Muito do Artigo

Abraço

[2] Comentário enviado por albfneto em 03/10/2011 - 20:21h

util, para aquelas horas sem particionador grafico.
favoritado

[3] Comentário enviado por renanrosa em 16/10/2012 - 11:30h

perfect :)
me ajudou muito

[4] Comentário enviado por LaDiV em 24/03/2013 - 20:09h

Parabéns pelo artigo.
Uma alternativa ao GPARTED (gráfico), FDISK e CFDISK.
Gostaria de saber se o PARTED lida com LVM's?

[5] Comentário enviado por rruella em 14/04/2013 - 17:37h

peço observarem a imagem no que diz respeito a partição de número 11:

http://imageshack.us/photo/my-images/802/gparted.png/

pergunto posso move-la para o fim usando o comando "move 11 FIM"

[6] Comentário enviado por Lisandro em 14/04/2013 - 19:24h


[4] Comentário enviado por LaDiV em 24/03/2013 - 20:09h:

Parabéns pelo artigo.
Uma alternativa ao GPARTED (gráfico), FDISK e CFDISK.
Gostaria de saber se o PARTED lida com LVM's?


Oi Claudio (LaDiV).
Obrigado pela contribuição.
Pelo que pude ver no oráculo o Parted já lida com LVM:
http://www.gnu.org/software/parted/manual/html_chapter/parted_7.html
http://honglus.blogspot.com.br/2012/09/create-gpt-partition-for-lvm-using.html
http://eatingsecurity.blogspot.com.br/2008/03/using-parted-and-lvm2-for-large.html

Vai ai uma dica, para obter resposta mais rapidamente coloque também uma pergunta, pois mais pessoas vão ler e responder.

Abraço
Lisandro

[7] Comentário enviado por Lisandro em 14/04/2013 - 19:34h


[5] Comentário enviado por rruella em 14/04/2013 - 17:37h:

peço observarem a imagem no que diz respeito a partição de número 11:

http://imageshack.us/photo/my-images/802/gparted.png/

pergunto posso move-la para o fim usando o comando "move 11 FIM"


Olá amigo Robson (rruella).
O melhor é que tu coloques tua dúvida como pergunta no site.
É só se logar e ir lá no rodapé da página no link "Perguntas".
Colocando como pergunta mais pessoas irão ver tua dúvida e terás mais chances de obter uma resposta.
Bem, quanto a tua dúvida, vejo que é uma operação de alto risco.
Esteja preparado para a eventualidade de perder informações da raiz do sistema.
Pelo que pude notas é uma máquina de testes pois tens várias distros instaladas, aí vai depender de qual delas está gerenciando o boot e se tem muitas modificações na que queres mover.

Abraço
Lisandro

[8] Comentário enviado por dakius em 05/07/2013 - 02:28h

no comando
"mkpart primary 6 1031"
porque você usou 6 ? eu poderia começar com 1 ou 0 ?

[9] Comentário enviado por Lisandro em 16/07/2013 - 08:03h


[8] Comentário enviado por dakius em 05/07/2013 - 02:28h:

no comando
"mkpart primary 6 1031"
porque você usou 6 ? eu poderia começar com 1 ou 0 ?


Pra preservar o MBR.

[10] Comentário enviado por MAPOGOS em 03/12/2014 - 11:35h

Muito bom isso.
Eu instalei um Linux Mint Quina 17, mas só que instalei em cima do WXP, então está lento.
Serve pra um conexão ou outra.
Algumas vezes ele desliga, eu entendo que ele superaquece a integrada do sistema, Slots (RAM), ou processador.Talvez...
Particionar para ele ficar leve por este comando?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts