Introdução ao Shell Script

O artigo traz uma introdução a Shell Script. Criaremos alguns exemplos práticos para que você consiga criar seus próprios scripts de automatização. Shell Script é um tipo de linguagem de programação que é utilizado por administradores Linux/Unix. Também é possível criar scripts para outros sistemas operacionais, mas o meu foco aqui será mesmo os sistemas Linux e suas distribuições.

[ Hits: 13.080 ]

Por: Renato Diniz Marigo em 15/02/2016 | Blog: http://www.renatomarigo.com.br


Introdução a Shell Script



Descrevo neste artigo uma introdução a Shell Script, e criaremos alguns exemplos práticos para que você consiga criar seus próprios scripts de automatização.

Shell Script é um tipo de linguagem de programação que é utilizado por administradores Linux/Unix. Também é possível criar scripts para outros sistemas operacionais, mas o meu foco aqui será mesmo os sistemas Linux e suas distribuições.

Shell é basicamente um interpretador de comandos que tem por objetivo automatizar algumas tarefas do dia a dia de um sysadmin. O interpretador de comando que usaremos será o Bash que é um acrônimo para (bourne again shell). Pretendo com este artigo fazer uma breve introdução e ir avançando de acordo com a evolução e aprendizado, portanto é importante lê-lo até o final.

Um script nada mais é do que um arquivo de texto que possui comandos que serão executados, de forma contínua ou não, dependendo da estrutura, podemos usar condicionais e podemos ter a interação do usuário para executar determinadas funções.

Nosso primeiro Script em Bash

Criaremos um arquivo de texto com o editor de sua preferência, neste caso iremos usar o vim (Vi Improved).

Criando o arquivo:

# vim 1script.sh

Para que o seu arquivo de texto seja interpretado como um script a primeira linha do arquivo de script deve conter:

#!/bin/bash

Para que ele seja um arquivo executável devemos adicionar a permissão de execução ao arquivo:

# chmod +x 1script.sh

Nosso arquivo deve ter a seguinte estrutura:

#!/bin/bash
Comando1
Comando2

Vamos criar um script que entre no diretório /etc/ e liste os arquivos dentro deste diretório.

#!/bin/bash
cd /etc/
ls -la

Para executar o arquivo você deve digitar:

# ./"NomeDoArquivo":

Veja um exemplo:

# ./1script.sh
total 1212
drwxr-xr-x. 76 root root   8192 Feb  1 10:46 .
dr-xr-xr-x. 17 root root   4096 Jan 18 12:11 ..
-rw-r--r--.  1 root root     16 Jan 18 10:44 adjtime
-rw-r--r--.  1 root root   1518 Jun  7  2013 aliases
-rw-r--r--.  1 root root  12288 Jan 18 10:48 aliases.db

Com isso montamos o nosso primeiro script e você pode adicionar os comandos que achar necessário no seu ambiente. Na próxima etapa evoluiremos mais um pouco.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução a Shell Script
   2. Nosso segundo script
   3. Declarando variáveis
   4. Interagindo com o usuário
   5. Usando laços e condicionais em Shell Script
   6. Dicas úteis para Shell Script
   7. Enviando dados a um servidor de FTP ou SFTP
Outros artigos deste autor

Instalação do Fail2Ban no CentOS 7

Zabbix Server 2.0 no Ubuntu Server 12.04 - Instalação e configuração

Instalação do WordPress no CentOS 7

Instalação de um Servidor Web

Tutorial de instalação do Squid no CentOS

Leitura recomendada

Exemplos práticos de comandos com Parted

AWK - Manipulação de arquivos de texto

Dialog em GTK

O que é Shell Script

As maravilhas do Shell Script

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 15/02/2016 - 17:21h

Meus parabéns pelo ótimo trabalho!

[2] Comentário enviado por renizgo em 15/02/2016 - 18:10h


[1] Comentário enviado por fabio em 15/02/2016 - 17:21h

Meus parabéns pelo ótimo trabalho!


Obrigado, espero ter ajudado!

[3] Comentário enviado por azk4n em 16/02/2016 - 00:27h

Simples, objetivo e bem exemplificado.
Uma ótima contribuição.
congratz bro!

[4] Comentário enviado por GabrielSilva em 16/02/2016 - 11:38h

Muito bom o seu tutorial. Obrigado pela ajuda!

[5] Comentário enviado por Freud_Tux em 16/02/2016 - 18:25h

Parabéns!

T+

[6] Comentário enviado por wagnerfs em 16/02/2016 - 22:08h

Parabéns pelo artigo! Vai ser de grande ajuda para àqueles que estão começando no mundo do Shell Script.
_________________________
Wagner F. de Souza
Técnico/Instrutor de Informática
"GNU/Linux for human beings."
LPI ID: LPI000297782

[7] Comentário enviado por renizgo em 16/02/2016 - 23:16h


[6] Comentário enviado por K666 em 16/02/2016 - 22:08h

Parabéns pelo artigo! Vai ser de grande ajuda para àqueles que estão começando no mundo do Shell Script.
_________________________
Wagner F. de Souza
Técnico/Instrutor de Informática
"GNU/Linux for human beings."
LPI ID: LPI000297782


Sim com certeza, obrigado pelo comentário.

[8] Comentário enviado por renizgo em 16/02/2016 - 23:25h


[3] Comentário enviado por azk4n em 16/02/2016 - 00:27h

Simples, objetivo e bem exemplificado.
Uma ótima contribuição.
congratz bro!


Opa obrigado pelo comentário!!!

[9] Comentário enviado por dk.d4rk0 em 17/02/2016 - 02:00h

Parabéns pelo artigo!

[10] Comentário enviado por renizgo em 17/02/2016 - 21:42h


[9] Comentário enviado por dk.d4rk0 em 17/02/2016 - 02:00h

Parabéns pelo artigo!


Valeu!!!!

[11] Comentário enviado por mlmlightman7 em 18/02/2016 - 03:09h

Cara, perfeito. Muito bom mesmo. Parabéns !!!

[12] Comentário enviado por BRKsCosta em 19/02/2016 - 10:47h

Eu fiz exatamente o que está lá, mas quando vou executar o arquivo não dá :/. Mas desde já meus parabéns. Estou usando o editor nano.

[13] Comentário enviado por xerxeslins em 23/02/2016 - 10:44h

Parabéns! Artigo favoritado. Abraço!
--
https://goo.gl/uu8OUX

[14] Comentário enviado por removido em 23/02/2016 - 12:41h

Parabéns cara! Vou favoritar o artigo pq é realmente muito bom! O artigo está claro, com uma excelente organização e com uma didática que não deixa dúvidas!

Continue com o trabalho. Valeu!

[15] Comentário enviado por renizgo em 23/02/2016 - 16:54h


[12] Comentário enviado por BRKsCosta em 19/02/2016 - 10:47h

Eu fiz exatamente o que está lá, mas quando vou executar o arquivo não dá :/. Mas desde já meus parabéns. Estou usando o editor nano.


É tranquilo, o que aparece para ti?

Basicamente você cria o arquivo com o nano no seu caso, depois pelo terminal você dá permissão de execução a ele # chmod +x seuscript, depois executa ele com # ./seuscript.

Vai dar certo!!!

[16] Comentário enviado por renizgo em 23/02/2016 - 16:55h


[14] Comentário enviado por Degomes em 23/02/2016 - 12:41h

Parabéns cara! Vou favoritar o artigo pq é realmente muito bom! O artigo está claro, com uma excelente organização e com uma didática que não deixa dúvidas!

Continue com o trabalho. Valeu!


Obrigado, que bom que conseguir ajudar!!!

[17] Comentário enviado por albfneto em 27/02/2016 - 15:17h

é muito bom. Favoritado.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts