Google Chrome no Linux Mint

Um pequeno guia da instalação do navegador de internet do Google no Linux Mint pela interface gráfica, usando o excelente Gerenciador de Aplicativos do Mint.

[ Hits: 72.125 ]

Por: Lisandro Guerra em 16/11/2010


Google Chrome



O navegador de internet do Google, segundo o mesmo, promete ser:
  • Rápido para inicializar - O Google Chrome é inicializado em um piscar de olhos.
  • Rápido para carregar - O Google Chrome carrega páginas da web rapidamente.
  • Rápido para pesquisar - Pesquise na web a partir da barra de endereço.

O Google destaca como principais características do Chrome:

Velocidade

O Google Chrome foi projetado para ser rápido de todas as formas possíveis. Ele inicia rapidamente a partir da sua área de trabalho, carrega páginas da web em um piscar de olhos e executa aplicativos complexos da web de forma muito rápida. Saiba mais sobre o Google Chrome e velocidade.

Simplicidade

A janela do navegador do Google Chrome é otimizada, limpa e simples. O Google Chrome também inclui recursos projetados para eficiência e facilidade de uso. Por exemplo, você pode pesquisar e navegar na mesma caixa e organizar as guias da maneira que desejar, rápida e facilmente.

Segurança

O Google Chrome foi projetado para manter você mais protegido e seguro na web com uma proteção integrada contra malware e phishing, atualizações automáticas para garantir que o navegador se mantenha em dia com as últimas atualizações de segurança e muito mais. Saiba mais sobre os recursos de segurança do Google Chrome.

E mais recursos

O Google Chrome possui muitos recursos úteis integrados, incluindo extensões, tradução no navegador, temas e muito mais. Saiba mais sobre os recursos mais recentes e mais populares do Google Chrome.

Considero interessante ter mais de um navegador instalado, pois sempre tem aqueles sites que usam código que não roda em um e outro. Costumo ter ao menos o Firefox e o Opera instalados para essas inconveniências. Falando nisso, usando o procedimento de instalação que descrevo neste artigo dá para instalar também o Opera.

Bem, vamos ao que interessa, que é a instalação passo a passo.

Chrome-Chromium

Veja como instalar o Google Chrome no Linux Mint é uma moleza. Vai aí o passo a passo.

1) Abra o menu do Mint e na seção SISTEMA acione o Gerenciador de Aplicativos.
2) Na área de pesquisa digite "browser" e na resposta teremos muitos navegadores interessantes como o Opera e o Epiphany. Mas o que nos interessa é logo o primeiro o "chromium-browser". Isso mesmo o Chrome no Linux Mint é o CHROMIUM-BROWSER.
3) Aparece então a tela e instalação e remoção do aplicativo. No canto superior direito fica um botão que quando o aplicativo está instalado tem a função REMOVE e quando não está, que é o nosso caso, tem a função INSTALA. Vamos então clicar no botão instala e fornecer a senha do usuário para que a instalação inicie.
4) O Gerenciador de Aplicativos vai fazer a instalação indicando em uma barra na parte inferior da tela o progresso. Ao final fica apenas indicando na parte inferior "0 tarefas em execução".
5) Agora pode fechar o Gerenciador de programas e vamos ao menu do Mint procurar o Chomium. E lá está ele.
Veja o Chromium em execução:
Pronto, esta era a proposta, agora é só explorar o Chrome ou Chromium.

Abraço e até uma próxima oportunidade.

   

Páginas do artigo
   1. Google Chrome
Outros artigos deste autor

Linux Mint 7 Gloria

Gerenciando o HD com o fdisk

GNOME 3 no Slackware 14 com dropline GNOME

Instalando o SNX check point no Linux Mint 18 e Ubuntu 16.04

Ktechlab - Ambiente de simulação de circuitos

Leitura recomendada

Certificação Digital no Linux - Apache2

Configurando o DjbDNS

Configurando Cable Modem via DHCP no Slackware

Passos essenciais para configurar seu modem 3G no Linux

tMSNc - MSN modo texto

  
Comentários
[1] Comentário enviado por pinduvoz em 16/11/2010 - 17:02h

Só para constar, o Chromium-Browser é "diferente" de Google Chrome.

O Chromium é um navegador open-source que usa a engine Webkit e está disponível nos repositórios do Ubuntu (e do Mint, óbvio).

O Chrome é um navegador fechado produzido pelo gigante da Internet, o Google, com base no primeiro.

Portanto, o Chromium é a base do Chrome, mas eles não são idênticos, apenas muito parecidos.

[2] Comentário enviado por pinduvoz em 16/11/2010 - 17:07h

Uma boa surpresa foi o Epiphany Browser, que eu não usava há algum tempo.

Ele agora usa o Webkit e, sendo o navegador padrão do Gnome, integra-se perfeitamente ao ambiente GTK+.

Postei uma screenshot dele que ainda está (agora) na primeira página de screenshots do VOL.

[3] Comentário enviado por pinduvoz em 17/11/2010 - 22:32h

O Google Chrome, ou seja, a versão do Google, pode ser baixado no link abaixo:

http://www.google.com/chrome?platform=linux&hl=pt-BR

Instalando o deb baixado (duplo-clique nele) vc adicionará o repositório do Google Chrome aos seus, o que significa que as atualizações serão disponibilizadas como as do próprio sistema (apt/aptitude/synaptic).

[4] Comentário enviado por Lisandro em 18/11/2010 - 10:05h

Tem razão pinduvoz.
Na mania de simplificar tudo, acabei assumindo que seriam a mesma coisa (na minha cabeça), mas eles tem realmente algumas diferenças.
Obrigado pelas contribuições e por postar o link do Google Chrome.
Abraço

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 18/11/2010 - 16:06h

Eles realmente são muito parecidos. Por isso muita gente pensa que são a mesma coisa.

Aliás, de tão parecidos, a única diferença que o usuário vai notar entre eles é a cor do ícone: azul e branco no Chromium; vermelho, amarelo e verde no Chrome.

Finalmente, os "puristas" e os "xiitas" recomendam o uso do Chromium, seja porque é aberto, seja porque o outro teria spywares embutidos cuja função é ajudar o Google no projeto de dominação integral da Internet (só rindo, e muito, pois parece coisa de vilão de desenho: "dominar a Internet e, depois, o Mundo").

--------------

Em tempo:

Não disse antes, mas gostei do artigo. Muito bom para quem não domina o processo de instalação de programas no Linux.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts