Escreva poemas com a sua linguagem de programação

Salve galera! Vou fazer um incentivo a vocês artistas (programadores de qualquer linguagem) a escreverem poemas com a sua linguagem de programação.

[ Hits: 20.550 ]

Por: Marcello Bontempo Salgueiro em 11/08/2008 | Blog: http://marcello.tranqueira.net


Sobre as linguagens, linguagem de programação e poemas



Segundo a wikipedia linguagem é:

"Qualquer e todo sistema de signos que serve de meio de comunicação de idéias ou sentimentos através de signos convencionais, sonoros, gráficos, gestuais etc, podendo ser percebida pelos diversos órgãos dos sentidos, o que leva a distinguirem-se várias espécies de linguagem: visual, auditiva, tátil, etc, ou, ainda, outras mais complexas, constituídas, ao mesmo tempo, de elementos diversos.[1][2] Os elementos constitutivos da linguagem são, pois, gestos, sinais, sons, símbolos ou palavras, usados para representar conceitos de comunicação, idéias, significados e pensamentos. Embora os animais também se comuniquem, a linguagem propriamente dita pertence apenas ao homem." [3](Wikipedia - Pt_BR).

Bom galera, meu breve artigo vem para falar de arte com tecnologia, e também provar uma teoria que já tinha algum tempo sobre linguagens e linguagem de programação, que não passam como o nome já diz, de uma linguagem! =)

Vamos à historinha... alguns anos atrás o pessoal de Perl começou um movimento chamado Perl Poems, onde você escreve poemas com a linguagem Perl e esse poema tem que fazer algo (compilado sem erro), não importa o que!

Fui ouvir falar desse movimento somente alguns meses atrás e recentemente na faculdade relembrei disso com colegas e me voltou a inspiração de fazer algo com Python, pois é uma linguagem que ainda estou começando a dominar. E ontem resolvi escrever um poema em Python, tentei o primeiro e não saiu, está pela metade... então de madrugada me veio a inspiração no sonho... hehehehe. Louco neh?! Daí acordei de madrugada e fui correndo no PC escrever o poema em Python!!! ;)

Como escrevemos poemas, textos, contratos e fazemos a comunicação a com linguagem portuguesa, podemos também fazer isso tudo com uma linguagem de programação. Hoje existem várias linguagens tanto de programação quanto linguagens denominadas como inglês, espanhol, francês etc para podermos nos comunicar e expressar (escrever) o que queremos.

Daí vai um incentivo para vocês programadores (ou auto-nomeados artistas) expressarem de uma nova forma essa linguagem de programação que vocês conhecem.... e nada melhor que escrever algum bom poema né!? =DDD

Segue o poema feito com Python simples, tente usar tudo da linguagem de programação e usar o mínimo possível de variáveis. Este poema é compilado sem erros! ;)

######## The Poem #########
###############################
# by #
# Marcello Bontempo Salgueiro #
# 08/08/08 - 04:16 AM #
###############################

def ining(the_poem):
   the_poem='is love'
   the_poem is True
   but, have, some = 'sadness', 'passion', 'love'
   the_poem and 'love' is True
   class Ify:
      is_=('the', 'only', 'way','to')
      try:
         felling='real love'
      except:
         you={'are':'a frozen'}
   the_poem; return '%s'%'ome explanation'
   everything=['is like','a poem']
   for felling_it_go in the_poem:
      writing, your= 'felling','your thoughts';  your_love and fly
   return str('ing of happiness')
belive, this = 'is', 'True'

nothing='is';w=ining('!')
just='love.'

GALERAAAA EXPRESSEM SUA ARTEEEEE!!!!!!!!! =D

PS.: Desculpem colocar como Python => Zope/Plone, mas a única sub-categoria que tinha era essa... =(

Mas divirtam-se com isso!

   

Páginas do artigo
   1. Sobre as linguagens, linguagem de programação e poemas
Outros artigos deste autor

Aircrack-ng e sua família para quebrar WEP e WPA1

Instalação e configuração do Hylafax (servidor de FAX)

Programando em shell script (conceitos básicos)

Criando um Ubuntu (6.10/7.04) personalizado

Leitura recomendada

Utilizando as bibliotecas do Java usando o Jython

Python - Brincando com arquivos

FreeBSD + Zope/Plone, uma idéia frustrante?

Gerenciando registros em banco de dados com Zope

Criando formulários no Zope/Plone utilizando o banco de dados MySQL

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xwillianss em 11/08/2008 - 08:26h

Eu isso pura frescuragem...

[2] Comentário enviado por kalib em 11/08/2008 - 08:28h

Viuxe.. husahuahuah
que louco cara..
Ficou da hora. bom trabalho. ;]
Nunca tinha ouvido falar nisso... Parabéns

[3] Comentário enviado por geekaia em 11/08/2008 - 08:31h

Eu tô achando esse cara muito esquisito...

[4] Comentário enviado por mbsalgueiro em 11/08/2008 - 09:02h

aiehieaheiueahiuahe achem o que quiseremm...! Voces sao pessoas livres de pensarem o que bem entendemmm... mas desafio voces a tentarem a escrever um poema com sua linguagem de programacao...!! =D

abracao.

[5] Comentário enviado por albertguedes em 11/08/2008 - 10:02h

Muito interessante isso. Serve para colocar a nossa criatividade ao extremo e mostrar o melhor dos dois mundos, da arte e da ciência. Claro, isso se não tentarem compilar ! :)

A despeito do espírito misógino e machista que impera no meio (o que justifica tão poucas garotas aparecerem por aqui) muita gente vai apreciar esse tipo de fazer arte.

Vou tentar fazer uns desses e colocar na minha página, mas não garanto que vou entrar na ABL também hehehe


[6] Comentário enviado por mbsalgueiro em 11/08/2008 - 10:24h

albertguedes

hehehhe isso aeee tentaaa cara! ;)
voce vai ver nao é dificill... eu vo tentar fazer uma mais complicadoo =)

abracao.

[7] Comentário enviado por Teixeira em 11/08/2008 - 11:31h

Isso é um bom exemplo de que idéias nem sempre se perdem com o tempo.

Nos tempos em que eu fuçava as revistas de informática (Micro Sistemas e etc.)
apareceu um programa assim, em Basic, explorando a função rnd().

O resultado era muito engraçado.

No Basic Linux vem (assim meio escondido) um joguinho em modo texto, chamado "Castlemaze", que funciona no mesmo princípio do "Tourist Trap" para o ZX-81 e assim por diante.

O que parece ser uma inutilidade crônica pode vir a ter alguma utilidade real em alguma outra situação.
Pode até mesmo ser a fonte de inspiração para algum aplicativo genial.
É apenas uma questão de observação.
Curiosidade, diversão, ou trabalho? Quem estabelece essas direções somos nós!

Se examinarmos alguns javascripts comuns na web, vamos encontrar pequenas rotinas com uma certa genialidade, e que bem demonstram o que quero dizer.

Eu consideraria esse artigo mais apropriadamente uma dica, sem contudo desmerecê-lo em nada.

Parabéns.


[8] Comentário enviado por bkbral em 11/08/2008 - 11:35h

Nossa cara!!
Muito legal isso. Pra mim um bom programador não se prende em fazer "programinhas" com suas respectivas linguagens, mas sim fazer esses "programinhas", inovando a linguagem e ainda se divertindo com ela.

[9] Comentário enviado por Teixeira em 11/08/2008 - 11:56h

Aqui vai um dos resultados possíveis desse programinha em Sinclair Basic que rodava em um ZX-81 (com apenas 1kb de memória).
O nome do programa é "Poetry" e está na página 79 do livro "The Gateway Guide to the ZX81 and ZX80" de Mark Charlton (setembro de 1981):

"IN FEAR, LOVERS PASSING
IF ONLY PARTING-
BUT PARTING IN FEAR.
LOVERS SHARING,
IF ONLY SHARING QUICKLY
IF ONLY SUNLIGHT.

BOTH APPEARED,
APPEARED,
GENTLY IN FEAR......LOVE

BOTH LOVERS,
PARTING LOVE, LOVE.
SUNLIGHT APPEARED, TO PARTING
PASSING, SHARING,
PARTING LOVERS QUICKLY".

Esse programa tem 4 pequenos vetores, sendo um para advérbios de tempo ou condicionais, outro para substantivos, outro para verbos e outro para advérbios de modo.

Notem a ênfase (ou obsessão) com LOVERS e PARTING!

[10] Comentário enviado por percival em 11/08/2008 - 12:07h

Muito louco... meus parabéns, poeta.

[11] Comentário enviado por f_Candido em 11/08/2008 - 14:25h

Diferente mais esta valendo. Parabéns

Abraços

[12] Comentário enviado por paulorleitejr em 11/08/2008 - 16:30h

achei legal
eu e minha namorada fazemos curso na área e ela tá finalizando o curso de Python
vo colar essa ideia ai e fazer um poema para ela
vamos ve se compila
depois posto o resuldado aki

[13] Comentário enviado por [email protected] em 11/08/2008 - 18:26h

Poemas de geek pra geek hehehehe
[]'s

[14] Comentário enviado por grandmaster em 11/08/2008 - 18:51h

heauehaeahea

Bem louco.

Renato de Castro Henriques
CobiT Foundation 4.1 Certified ID: 90391725
http://www.renato.henriques.nom.br

[15] Comentário enviado por kalib em 11/08/2008 - 21:17h

Quem dera eu tivesse dom para esse tipo de coisa...
até tentei aqui cara....tentei tanto em python quanto em shell script..mas..digamos que não ficou digno de ser postado... huahuaha

novamente parabéns.

[16] Comentário enviado por Teixeira em 11/08/2008 - 21:32h

O negócio é que o programa tem de distribuir palavras aleatoriamente para formar as frases.
Pode-se sofisticar um pouco mais as coisas, fazendo testes daqui, colocando restrições dali (por exemplo, para não repetir palavras, etc.).
Quem faz a poesia é o micro.
A gente olha e se diverte com os resultados malucos.

Também um bom exercício para programadores novatos é fazer uma rotina para expressar números por extenso.
É um pouco difícil (por causa da quantidade de restrições) mas é extremamente gratificante quando finalmente funciona.
Depois que a rotina estiver funcionando 100% em Português, experimentem fazer a mesma coisa em Alemão.

[17] Comentário enviado por felipe_rezende em 11/08/2008 - 22:50h

Cara, realmente muito bom!

Parabéns!

[18] Comentário enviado por mbsalgueiro em 12/08/2008 - 11:51h

Que bom que teve uma boa aceitacao de todos.... =)

izabeljp:

kkkkkkk.... realmente me falaram a mesma coisa...!
to ficando preocupado... e ainda falaram que eu tinha que arrumar uma geek
para entregar esse poema acredita?! aiueheaiuhaiuhea


kalib:

nao desiste cara....!!! =)
A esperanca é a ultima que morre! e vamos la galera
nao desistem no primeiro obstaculo...!!!!!!!!



[19] Comentário enviado por marcosmiras em 12/08/2008 - 14:07h

Vamos lá Kalib, pra você ver que não é dificil, um trechinho de "Se eu não te amasse tanto assim" da Ivete Sangalo em Shell Script:

#!/bin/bash
var="se eu não te amasse tanto assim"
if [ $var1 -z ];
echo "Talvez não visse flores por onde eu vim" && echo "E vivesse na escuridão..."
...

Parabéns cara, muito 10 seu artigo...

[]'s
Marcos Miras

[20] Comentário enviado por mbsalgueiro em 12/08/2008 - 14:12h

marcosmiras

Bom!!!!!!! heheheh =)
mas tente fazer em ingles pois fica mais facill...
ja que a propria linguagem é ingles... ;)

abracao

[21] Comentário enviado por Bruno Faria em 13/08/2008 - 03:26h

Pois é,

imagina mandar isso para uma programadora...

ou o cara vai ser feliz ou vai virar piada na empresa hehe

[22] Comentário enviado por maran em 13/08/2008 - 07:11h

Genial !

[23] Comentário enviado por kalib em 13/08/2008 - 08:32h

Huhauhauha..o problema nem é desistir cara... A dificuldade não é programar..mas sim fazer o poema.. huahuah :p
Pra isso foi que faltou inspiração.. :p

[24] Comentário enviado por marcosmiras em 13/08/2008 - 11:39h

auhauahuaha.... hehe Essa foi boa...

[25] Comentário enviado por albertguedes em 13/08/2008 - 12:17h

Um monte de gente não entendeu a proposta, o negócio é escrever poemas usando A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO , e não escrever um programa que faça um poema.
Um exemplo que fiz em FORTRAN (véio hein ? hehehe):

--------------------------------------------------
PROGRAM MEU_POEMA

INTEGER é_meu_ideal
REAL é_minha_vida

if(realizar_meus_sonhos)then

eu=feliz

else

eu=desesperado

endif

write(*,*) "no entanto ..."

do while(vida)

10 luto()

continue 10

enddo

write(*,*) "esse não é o fim da vida, apenas do poema"

END PROGRAM MEU_POEMA
-----------------------------------------------

Perceberam a metalinguagem ? Não é um programa de verdade, é um poema sem métrica com a linguagem do fortran.



[26] Comentário enviado por mbsalgueiro em 13/08/2008 - 15:57h

Isssoo ae galeraa!! Isso que eu quero ver... esta comecando a esquentar o negocio...
e minha proposta é que voces escrevam o poema com a sua linguagem de programacao nao que a linguagem escreva o poema...., esta descrito no Topico do Artigo... ;)

E repito escrevam e pensem no poema em ingles fica mais facil! =D

abracao.

[27] Comentário enviado por removido em 02/09/2008 - 12:06h

#/bin/bash
funcao simples_de_escrever($1){
echo "Inicial de Poema nº: $1 "
}
# é tão
simples_de_escrever("que o amor é vivo sem o");
echo "da paixao que é global como um";.
$amar="simples e natural, sendo";
global $amor, $como, $o;
echo "do $amar";

#fim




um poema de shell em 5min :p

[28] Comentário enviado por Teixeira em 28/09/2008 - 21:25h

Bom, quando eu programava em Assembly, tinha umas instruções que ficavam assim:
B0B0 F0DA C0C0 ...
(Cuidado!!! É b-zero-b-zero, f-zero-d-a, c-zero-c-zero, viu?...)
Mas infelizmente não saía poesia nenhuma...

[29] Comentário enviado por removido em 06/05/2017 - 02:50h

Quase nove anos e ainda viva. Se estiver ainda aí: parabéns. Se não estiver: também.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nem direita, nem esquerda. Quando se trata de corrupção o Brasil é ambidestro.
(anônimo)

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden

[30] Comentário enviado por reh0303 em 04/07/2017 - 22:08h

Será que eu - que não sei programar - consigo elaborar uma carta em linguagem de programação?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts