Escreva partituras no Linux

Você quer escrever partituras, mas acha que não existe programas decentes para escrevê-las no Linux? Então neste artigo vou te espantar e mostrar três modos de se fazer partituras profissionais e bem feitas no sistema do pinguim.

[ Hits: 59.001 ]

Por: albert guedes em 06/11/2006 | Blog: http://www.socrates.if.usp.br/~arcguede


Introdução



Os programas que irei mostrar tem três níveis de formatação: baixa, média e alta.

A formatação baixa utiliza a linguagem ABC, que todas as outras usam, é um tipo de assembler da criação de partituras.

A formatação média são as linguagens de "alto nível" que usam o ABC, mas são mais práticas, seus representantes são o Lilypond e o Musictex.

A formatação alta não são as linguagens em si, mas os front-ends para a edição das partituras, que usam as de formatação média, e estes são feitos pelos programas Denemo, noteEdit e o Rosengarden.

ABC


ABC é um padrão de escrita musical usando-se código ASCII. Na escala de níveis, ele é comparável ao assembler. O ABC foi criado em 1991 por Chris Walshaw e é uma linguagem multiplataforma.

Com o ABC é possível criar arquivos em formato PS, usando o programa 'abc2ps', e pode-se tocar um arquivo ABC em forma de midi com o programa 'abcmidi'. Um exemplo:

Em 'abc' escrevemos:
X: 308                  % número da peça (index)
T: Quem não sabe lê     % título
O: Bahia, capital       % origem
M: 2/4                  % metro (compasso)
L: 1/16                 % unidade de duração
Q: 1/4=84               % andamento (tempo)
K: A                    % tom
%
"A"A2 A2 c3 A | "Bm"B8 | "D"A2 A2 d3 c | "A"B A A A - A A3 |
w: Quem não sa-be lê Quem não sa-be lê o A-be--cê
%
"A"A2 A2 e3 c | "Bm"B8 | "D"A2 A2 d3 c | "A"B A A A - A A3 |]
w: Ve-nha is-tu-dar Ve-nha is-tu-dar o Be-a--bá
Usando o 'abc2ps' temos como saída:


Então, para quem quer escrever partituras em ABC, precisará somente aprender a linguagem, óbvio, e do programa 'abc2ps'.

A única ressalva quanto ao ABC é que este foi feito para melodias, faltando bojo para criar harmonias, defeito que é sanado pelo lilypond e o musixtex, que apresentarei na próxima página.

Mais informações:
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Lilypond e Musixtex
   3. Denemo, noteEdit e Rosengarden
Outros artigos deste autor

Santos Dumont - Pioneiro do Opensource no Brasil

Canal IRC do VOL - Participe você também!

Leve introdução às linguagens de programação

A arte do tetra-boot

Conectando Ajato com Linux

Leitura recomendada

Estudo sobre os tipos de gerenciamento do SO Linux

Atualizando Compiz Fusion em Sabayon Linux

Nautilus Scripts

TitansELsetup, configurador automatizado para Red Hat Like

Bioinformática - Clustalw-MPI: Análise Filogenética utilizando computação paralela e distribuída

  
Comentários
[1] Comentário enviado por engos em 06/11/2006 - 08:55h

Interessante artigo!


Já conhecia alguns desses programas e acredito que o Rosegarden seja o melhor programa que já vi nessa linha, independente do sistema operacional (felizmente é para o GNU/Linux).

Infelizmente não o uso, pois tenho um arranjo com mais de 3.000 partituras feitas para Encore e algumas poucas em Finale e até agora não vi como converter (ou alguma forma de copiar e colar) para o Rosegarden. Se alguém souber como, me avisem! :)


Parabéns pelo artigo, bem simples e compacto, perfeito para um rápido "review" dos programas.

[]s

[2] Comentário enviado por rjas1980 em 06/11/2006 - 16:11h

Muito legal o artigo, isso mostra que o linux também tem entretenimento mto bom!!!!

[3] Comentário enviado por rene em 06/11/2006 - 19:28h

Parabéns pelo artigo!

Já conhecia o NoteEdit e o Rosegarden.... ja tinha tentado emular o Encore com o Wine, mas não deu muito certo.... é muito importante alternativas ao Encore, Finale, afinal os músicos não podem ficar de fora do mundo open source!

t+! Abraços;

[4] Comentário enviado por kleverson em 07/11/2006 - 10:28h

Artigo muito bom. Sou músico e acho pena que essa linguagem ABC não suporte ainda mudanças de dinâmica, isto é, quando a intensidade / volume sonoro cresce e diminui. Ou ao menos no site oficial diz que não suporta... mas espero que incluam logo.

[]s

[5] Comentário enviado por davidsonpaulo em 07/11/2006 - 14:19h

Boa!

Só falta agora um artigo mostrando um passo-a-passo de como fazer alguma partitura simples em pelo menos 1 desses programas. :-)

[6] Comentário enviado por Teixeira em 28/03/2008 - 10:45h

Apesar e ser um tópico antigo e já um tanto adormecido, gostaria de saber se algum desses roda em xBox, e se é compatível com bibliotecas antigas como a libc5.
No Windows eu usava o Noteworthy Composer, que quebra um galhão, mas da mesma forma que o Encore, é proprietário.

[7] Comentário enviado por pedropolidoro em 02/11/2008 - 18:29h

free clef: http://www.freeclef.org/pt/download.php
se ainda nao estiver disponivel, creio que nao demorará
aqui voce pode achar alguns para linux
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_scorewriters
MuseScore (ubuntu, debian, mac, windows): http://musescore.org/
LilyKDE http://code.google.com/p/lilykde/

winaveis: finale, sibelius

[8] Comentário enviado por pedropolidoro em 03/11/2008 - 17:32h

gente, instalei o freeclef é ele nao correspondeu as minhas espectativas, ja o musescore é otimo, eu recomendo

guia lilypond: http://erasmo.info/lilypond/tutorial/ (portugues)
http://www.hugoribeiro.com.br/intro_lilypond/index.html
guia linguagem de notaçao abc/abc+: http://alfarrabio.di.uminho.pt/~albie/abc/ (portugues pdf)
introdução a linguagem abc http://geocities.yahoo.com.br/hfmlacerda/abc/introducao.zip

[9] Comentário enviado por albertguedes em 03/11/2008 - 18:35h

Eu vi esse musescore, e realmente é muito bom.
Legal que agora estão aparecendo muitas coisas mais bem feitas, na época que fiz esse artigo havia bem poucas opções.
Valeu memso pessoal pela contribuição.

[10] Comentário enviado por pedropolidoro em 04/11/2008 - 21:49h

sobre o que disseram que a linguagem abc não suporta mudanças de dinâmica e apenas serve para melodias, não é bem assim o abcm2ps suporta polifonia complexa e... basta consultar o guia do link que eu postei no comentário anterior, tambem estou deixando um codigo com um trecho de uma música polifônica

[11] Comentário enviado por mvrasseli em 14/02/2009 - 15:46h

Eu acho que no quesito gráfico o MuseScore está o editor de partituras mais desenvolvido, mas eu ainda acho que o notedit um pouco melhor.

[12] Comentário enviado por pedropolidoro em 08/03/2009 - 01:11h

Existe tambem sites para converter, visualizar códigos abc
http://www.folkinfo.org/songs/abcconvert.php (exibe mensagens de erro, transpõe tonalidades, converte pdf somente uma página)
http://www.concertina.net/tunes_convert.html (o conversor de MIDI parece não suportar polifonia o mesmo nao acontece com pdf)
http://trillian.mit.edu/~jc/music/abc/ABCcontrib.html
http://www.colinhume.com/Music.aspx

Quem aida tiver dúvida e (ou) quiser experimentar tente copiar o sequinte código para o campo de uma das duas primeiras páginas que eu deixei o link. Estou postando este código para mostrar para vocês algo diferente do que dizem nos comentários. Está é parte de uma peça para piano à quatro mãos de Rachmaninoff, Italian Polka, eu criei o código
O abc2midi não é totalmente compatível com este código

X:1
M:2/4
T:Italian Polka
C:Rachmaninoff
L:1/8
%%staves {P P2} | {Pb Pb2}
V:P clef=treble
V:P2 clef=treble
V:Pb clef=bass
V:Pb2 clef=bass
K:Gb %Ebm 6b
%
%
[V:P] !crescendo(!(B/e/!crescendo)!g/|: !mf!!accent![egb])([e/g/b/]c'/ .b).[eg]| .a.[fab]!tenuto![f2a2b2]| !accent!b([f/a/b/]c'/ .b).f| .g\
.[egb]!tenuto![e2g2b2]|
[V:P2] z3/|: !accent!B(B/c/ .B).G| .A.B!tenuto!B2| !accent!B(B/c/ .B).[BF]| .[BG].B!tenuto!B2|
[V:Pb] z3/|: !mf!z[gbe'g'] z[gbe']| z.[abf']!tenuto![a2b2f'2]| z[abf'] z[ab=d']| z.[gbe'g']!tenuto![b2e'2g'2]|
[V:Pb2] z3/|: [eE]z [B,B]z| [=D=d]zz2| [=D=d]z [B,B]z| [Ee]zz2|
%2
[V:P] "_cresc.".[ge'].[ge'] .[=ge'].[ge']| !accent!([a/e'/]d'/c'/b/ a)!tenuto!([ec']| .b).[=db] "_dim.".[eb].[fb]| !p!!accent!([g/b/]a/g/f/ \
!crescendo(!e/)(B/e/g/!crescendo)!|!accent!!mf!b)([e/g/b/]c'/ .b).[eg]|
[V:P2] .[Ge].[Ge] .[=Ge].[Ge]| !accent!([A/e/]d/c/B/ A)!tenuto!(c| B).B .[B=c].[B=d]| [Be] zz2| B(B/c/ .B).G|
[V:Pb] "_cresc."z[gbe'] z[=gbe']| z[ae'] z[fc'e']| z.[fb=d']."_dim."[gbe'].[abf']| z!p!!tenuto![b3e'3g'3]| !mf!z[gbe'g'] z[gbe']|
[V:Pb2] [Ee]z [Dd]z| [Cc]z z[A,A]|[B,B]zz2| [Ee]zz2| [Ee]z [B,B]z|
%3
[V:P] .a.[fab]!tenuto![f2a2b2]| !accent!b([f/a/b/]c'/ .b).f| .g.[egb]!tenuto![e2g2b2]| .[ge'].[ge'] .[=ge'].[ge']| !accent!([a/e'/]d'/c'/\
b/ a)!tenuto!([ec']|
[V:P2] .A.B !tenuto!B2| !accent!B(B/c/ .B).[FB]| .[GB].B!tenuto!B2| .[Ge].[Ge] .[=Ge].[Ge]| !accent!([A/e/]d/c/B/ A)!tenuto!(c|
[V:Pb] z.[abf']!tenuto![a2b2f'2]| z.[abf'] z.[ab=d']| z.[gbe'g']!tenuto![b2e'2g'2]| z[gbe'] z[=gbe']| z[ae'] z[fc'e']|
[V:Pb2] [=D=d]zz2| [=D=d]z [B,B]z|[Ee]z z2| [Ee]z [Dd]z| [Cc]z z[A,A]|


[14] Comentário enviado por pedropolidoro em 17/03/2009 - 19:37h

Notação musical em lilypond no OpenOffice/Broffice
http://www.hugoribeiro.com.br/ooolilypond.html

[15] Comentário enviado por pedropolidoro em 11/04/2009 - 19:46h

O editor (gráfico) online de partitura é uma maneira fácil sem ter que fazer instalação
serve também para partitura complexa (talvez nem tanto).
http://www.noteflight.com/login

[16] Comentário enviado por yermandu em 02/03/2010 - 14:16h

Com tantos formatos XML aberto, por que não legaliza as partituras os caras enviam em .enc .sib .mus

Poxa XML rulando vai ser melhor para todos,

[17] Comentário enviado por albertguedes em 02/03/2010 - 16:32h

@yermandu os padrões de arquivo pra fazer musica são abertos, como os do lilypond e os do musitex.
Agora se você está falando em abrir o direitos autorais, não é problema de TI, mas sim legal (e talvez filosofico ...)

[18] Comentário enviado por edersonhonorato em 02/05/2010 - 11:20h

Já faz alguns anos que utilizo o Rosegarden que foi o melhor editor midi/partituras para GNU/Linux que encontrei para largar de vez o Cakewalk e o Sibelius.

De todos que experimentei, até hoje ainda é o melhor.

O Muse Score também é muito bom, embora a interface do Rosegarden seja para mim mais confortável pois lembra muito o CakeWalk.

Como já foi dito, devemos ficar de olho no projeto [b]Free Clef[/b] que embora esteja no começo é um projeto NACIONAL e merece nosso apoio.

É isso.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts