Entendendo POO (História e conceitos)

Sabemos que Java, C++ e Object Pascal são linguagens Orientadas a Objetos, mas sabemos o que isso significa? Entenda de uma forma dinâmica e objetiva os conceitos e as características dessa poderosa ferramenta.

[ Hits: 33.372 ]

Por: Hélder Gurgel Jr em 06/05/2005


História / Benefícios



Se eu pudesse dar um chute, diria que o desejo da reutilização de código foi o principal impulsionador para a criação da Programação Orientada a Objetos. A capacidade de otimizar a produtividade do programador depende diretamente de como o software disponibiliza a reutilização do código gerado.

"A POO é um conceito desenvolvido para facilitar o uso de códigos de desenvolvimento em interfaces gráficas!" (Curto e grosso né?). Sendo a Borland uma das primeiras empresas a entrarem neste novo conceito, possui suas principais linguagens de programação (tais como Object Pascal e C++) voltadas para esse novo tipo de programação.

A POO atraiu muitos adeptos, principalmente pelo pouco uso de códigos que o projeto (diferente de sistema) carrega no programa fonte, ao contrário das linguagens mais antigas como o Clipper'87, muito utilizado no final da década de 80 e início da década de 90. O resultado desta "limpeza" no código resulta que a manutenção do projeto torna-se muito mais simples.

E sabe o que eu acabei descobrindo? A Orientação a Objetos já tem 20 anos, apesar de ter surgido fortemente apenas nos últimos 7 anos.

Surgiu mesmo na área acadêmica.
  • 1967 - Simula (Noruega);
  • 1980 - Small Talk (Xerox) com objetivos comerciais e acadêmicos. Sendo a autora Adele Goldberg;
  • 1980's Objective C(Cox), C++ (Stroustrup), Eifell (Meyer).

Benefícios


Certo, mas o único objetivo é deixar o código mais enxuto? Até parece... A exatidão também é uma das características. No desenvolvimento POO, devido ao fato deste ser feito de maneira quase que interativa com o usuário, os riscos do programa não atender perfeitamente as exigências às quais foi destinado é significativamente diminuído. A pouca quantidade de código programável também reduz os problemas inerentes às mudanças das especificações durante o desenvolvimento do projeto.

Além da potencialidade, lembrando que definimos por potencialidade a forma como o programa reage aos erros imprevistos (como uma falha na impressora, ou a um disco cheio), quanto maior esta for, maior será a capacidade do programa em causar o menor estrago possível aos dados e evitar uma saída drástica do sistema.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Características
   3. História / Benefícios
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Modelos de desenvolvimento

Certificação Java - 2 - Literals and Ranges of All Primitive Data Types (Exam Objective 4.6)

Introdução a eXtreme Programming (XP) e instalação do ANT + JUnit

Certificação Java - 1 - Java Programming Language Keywords (Exam Objective 4.4)

Polimorfismo - Uma visão em C++ e Java

  
Comentários
[1] Comentário enviado por tehb em 06/05/2005 - 14:59h

Bem Legal e didático. Bom Mesmo

[2] Comentário enviado por cvs em 06/05/2005 - 20:58h

olha, desculpa, eu não li o artigo todo mas o titulo realmente é POO? porque o que eu vi brevemente na faculdade não vi nenhuma referecia pra essa sigla ou se vi, não estou lembrado.

[3] Comentário enviado por gustavo_marcon em 07/05/2005 - 03:58h

POO = Programação Orientada á Objetos

[4] Comentário enviado por m4sk4r4 em 07/05/2005 - 06:33h

Olá Hélder,

Cara o artigo está muito legal,
bem claro e simples, essa comparação com o mundo real ajudou bastante, POO foi e é uma das barreiras que impedi o meu desenvolvimento no java.
Não sei o que é e o que foi, mais me atrapalhou muito
quando decidir estudar java por conta própria,
depois deste artigo vou ver se retorno.

t+, e Parabéns.

[5] Comentário enviado por theshadow em 07/05/2005 - 18:32h

Parabéns... Conseguiu resumir de forma simples e objetiva. Vou usar este "conceito" para demonstrar à alguns alunos iniciantes.

[6] Comentário enviado por redleh em 09/05/2005 - 11:02h

Valeu galera! ;)

Fiquei feliz com os comentários aqui postados e até com as dúvidas que me mandaram pelo e-mail, realmente é legal saber que a galera está empenhada em aprender mais sobre essa "nova onda"... ;)

Friso novamente que estou a inteira disposição caso tenham alguma dúvida e gostaria de ver sugestões para novos artigos ein galera... Fiquem em paz e valeu pela força! ;P

[7] Comentário enviado por eliana_varani em 10/01/2006 - 15:14h

Parabéns pelo seu artigo, muito bom mesmo, para incrementar, nas versões finais do Clipper já havia o conceito de biblioiteca, mesmo no Summer'87, trabalhei com ele e hoje estou passando para PHP, depois de uma estada de alguns anos no VB, acompanhei todo o processo muito bem definido por vc. Se vc não é professor, deveria ser.

[8] Comentário enviado por narixx em 24/01/2006 - 17:23h

Parabéns Redleh, ótimo artigo esse... principalmente pra mim que estou entrando agora no mundo da POO, estava mais perdido que cego em tiroteio, mas agora que vc me mostrou o caminho das pedras, ficou mais fácil...

Valeu... ficou muito fácil de compreender... muito bom mesmo.

[9] Comentário enviado por brejao em 23/02/2007 - 11:23h

Simplesmente a melhor explicação sobre POO que já lí... e olha q já lí muitas! Parabens pelo ótimo artigo e vc deveria mesmo dar aulas sobre o assunto cara!

valew!!
[]s

[10] Comentário enviado por f_Candido em 16/05/2008 - 15:20h

Excelente artigo. Muito Bom mesmo.

[11] Comentário enviado por altitdb em 24/01/2009 - 23:59h

Amigo,
Excelente Artigo, você está de Parabéns.
Explicou e se expressou muito bem.
Obrigado =D

[12] Comentário enviado por cybershark em 02/09/2009 - 22:37h

pow velho esta parabens.......

muito bom

[13] Comentário enviado por edu.linux em 04/04/2012 - 11:02h

Muito bom o artigo. Parabéns, muito simples e direto.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts