Dificuldades com o Debian Etch/Test

Esse artigo não serve como crítica nem análise final, mas apenas uma opinião de quem está na estrada do mundo Linux há 10 anos e hoje tem como objetivo popularizá-lo como desktop e ferramenta de trabalho principal, apontando as dificuldades que encontrei com relação a outros sistemas operacionais e distros, para deixar preparados os usuários que tenham interesse em conhecer o Debian.

[ Hits: 31.058 ]

Por: Rodrigo Ferreira Valentim em 04/09/2007 | Blog: http://www.unitech.pro.br


Introdução



Sempre escutei falarem que o Debian é uma das melhores distribuições, quando não escutava que era a melhor.

Com isso meu interesse em conhecer essa distro foi crescendo e sempre que fazia o download da internet acabava tendo problemas logo na instalação e desistia por pura preguiça de fazer funcionar, me fazendo assim conhecer outras distros.

Hoje estou focado em encontrar a "melhor" distro para desktop, visando usuários leigos, que desejam sair do mundo das janelas e conhecer o mundo dos pinguins.

Após muito ser dito sobre o Ubuntu, resolvi testá-lo e o achei um pouco fraco para uma migração de desktop, por isso resolvi testar o Debian e ver as diferenças entre elas e outras distros.

Como não consegui com que o download da internet funcionasse a instalação, acabei pegando uma versão paga voltada a desktops empresariais.

O Debian é basicamente dividido em três versões: Estável, Teste e Instável, onde todas ganham um codinome de um personagem do filme Toy Story.

As versões Estáveis são as conhecidas 3.0 (Wood), 3.1 (Sarge) e a mais recente 4.0 (Etch), a qual tomei como base por ser mais atual.

As versões Teste são as com pacotes mais recentes, exaustivamente testados e aprovados, por isso também são conhecidas como TBA ("to be arranged", podendo-se traduzir como "a ser arrumada" ou "a ser obtida"), sendo uma espécie de previsão para a próxima versão estável, a qual no momento está programada para ser em Outubro de 2008 com o codinome de Lenny.

As versões Instáveis são as que possuem o que há de mais novo, ela recebe esse nome porque é possível que após uma atualização se tenha muita dor de cabeça, por isso recomendada apenas aos aventureiros ou testadores, por esse motivo ela também é conhecida sempre pelo codinome Sid.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Ambiente gráfico
   3. Pacotes e organização
   4. Atualizações e desempenho
   5. Configurações
   6. Conclusão
Outros artigos deste autor

Atualizando o Red Hat com o up2date

Desktop 3D Linux

Melhorias generalizadas de segurança (parte 2)

AJAX - Parte 1

Melhorias generalizadas de segurança (parte 1)

Leitura recomendada

Livre arbítrio - exerça!

Consumo de memória dos ambientes gráficos do GNU/Linux

Linux sob o ponto de vista comercial e social

O mercado de trabalho do século 21 e seus desafios para os profissionais de TI (ficção)

Lobos em peles de cordeiros

  
Comentários
[1] Comentário enviado por canaman em 04/09/2007 - 06:27h

Olá! Vou só comentar alguns tópicos. Primeiro, não sou um fã do Debian, utilizo o Debian como desktop em casa só porque o computador é antigo e preciso de uma distro leve. Tenho uma mãe e irmã leigas, então elas utilizam o gnome e não tem nenhum problema em fazer as coisas rotineiras - digitar texto e navegar na net, msn, etc.
- Que versão é essa paga para desktops empresariais? Realmente desconheço.
- O foco do Debian não é o usuário iniciante/leigo, embora um leigo possa usar sem problemas.
- Achei estranho que você tivesse que ir tanto ao modo texto. O repositório do debian tem mais de 19000 softwares, pelo modo gráfico - com o synaptic, e habilitando os repositórios universe, multiverse e non-free, você quase não vai precisar instalar nada via modo texto.
- Vou citar aqui como poderia resolver algumas coisas:
1. instalar o automatix (www.getautomatix.com), ele resolveria os problemas com aplicativos não opensource (como o acrobat, codecs, etc). O resto vai pelo synaptic tranquilo.
2. Os ambientes que vem com ele (kde, gnome, xfce), são bem enxutos, não tem praticamente nenhuma adaptação, são simplesmente a versão default. A vantagem, você pode alterar tudo pra maneira que melhor lhe convier (e isso não precisa ir ao console), desvantagem: dá trabalho realmente.
- Quanto às atualizações também não entendi o problema, pelo menos no gnome tem um aplicativo que cuida disto e verifica novas atualizações e avisa no tray, nada de ir ao console. Não usei o kde no debian, então pode ser que realmente falte isto lá.
- Existe uma iniciativa nacional (debianbr-CDD - cdd.debian-br.org), que é um debian voltado ao usuário leigo e completamente regionalizado. O projeto andou meio parado, mas parece que eles voltaram à ativa agora. Eles precisam de usuarios como você, pra apontar erros e dar sugestões.
Bom é só isso, até mais!

[2] Comentário enviado por fernandoiury em 04/09/2007 - 08:21h

eu utilizo o debian como desktop e não tenho problema algum. Acho ele excelente.

Fernando Costa
Administrador de Sistemas
www.fernandocosta.eti.br

[3] Comentário enviado por leandroseverino em 04/09/2007 - 09:35h

Rodrigo,
Fiz a migração de um Desktop Ubuntu 7.04 para um Desktop Debian 4.0 e após atualizei para a versão de "testing"(Lenny), Motivo: - Queria conhecer a distro mãe do Ubuntu e avaliar as diferenças assim com você fez. Não sei se é porque estou utilizando o Gnome, mas não tive problemas em nada, inclusive eu tinha uma série de programas especificos instalados no Ubuntu como o Cinerella, Kino, K9Copy, Codecs, Inkscape, PostgreSQL e etc que consegui instalar sem problemas, sendo que todos via Synaptic.
Acredito que o Debian assim como qualquer distro Linux seja complicada para um usuário que esta vindo do mundo M$ ou que seja totalmente leigo, mas te garanto que com um pouco de boa vontade, um Google na mão e com a frequência de uso qualquer um consegue resolver qualquer problema encontrado. Parabéns pelo artigo.

[4] Comentário enviado por tjpp em 04/09/2007 - 09:35h

Este é o grande atrativo do modo texto: na primeira dificuldade, o usuário mais experiente corre para ele. Se o texto fosse escrito por um iniciante, certamente seria diferente, o mesmo teria encontrado os programas gráficos de instalação.
Por exemplo, sem ler a documentação, ele reclama que o Debian não alterou o lilo, simplesmente por que ele não fez do modo Debian é que é rodar o update-lilo, ao invés de alterar o lilo.conf.

Alguns trechos parecem mesmo causar flames, ou são lançadas por alguém que não tem o menor conhecimento do Debian. Por exemplo:
" Estou bem decepcionado por ela continuar sendo uma distro voltada ao servidor apenas"
Debian não é voltada para servidores: é o desktop universal. Veja o site oficial.

"Parece que a comunidade Debian ou gosta de sofrer, ou não conhece outras distros"
Comentário desnecessariamente provocador, não acrescenta nada de útil ao artigo e deixa no ar a falsa impressão que o autor conhece a comunidade Debian: nunca vi o mesmo em uma lista de discussão do Debian ou qualquer evento da comunidade Debian.

Aliás, ele realmente não conhece a Debian ao dizer que o mesmo resolve dependências, como as outras distribuições. Isto graças ao APT, que foi lançado e mantido pela Debian. Faltou o dever de casa que era ler mais sobre a distribuição.

Finalmente, a pérola do artigo que confirma o desejo de flames: sugere que quem conheça (realmente) a Debian, escreva artigos sobre os pontos fracos das outras. Eu pergunto: para quê??? Mais flames ??

Artigos deste tipo geram bastante comentários, ficam populares mas representam, sem sombra de dúvida, uma queda de qualidade neste site, ainda de excelente nível.

canaman,
universe e multiverse é para o Ubuntu, Debian é main contrib non-free :)

[5] Comentário enviado por engos em 04/09/2007 - 09:39h

canaman:

Hoje utilizo o Mandriva/Ubuntu/OpenSuSE para migrações, mas para uso pessoal estou usando Mandriva em casa e Debian no trabalho.

Sou a favor de usar qualquer distro para desktop e por isso resolvi fazer esse artigo apontando as dificuldades que tive, assim a pessoa fica preparada e com comentários como o seu, com certeza vai ter uma vida mais fácil.

Devo confessar que esqueci de avisar que estou em um micro Dell Optiplex 320, que possui uma configuração mais do que satisfatória para o dia a dia.

Mas o problema que vi na atualização é que está longe de ser "user friendly", alem disso, no meu KDE não tem nenhum aplicativo me avisando de atualizações, ou algo do tipo.

Como estou interessado em instalar também o Debian para usuários leigos, que não possuem nenhum conhecido para resolver os pequenos problemas/dúvidas do cotidiano, acho bem mais interessante o modo texto, mesmo para esse público, mas isso é uma opnião e cada caso é um caso.

Vou verificar o automatix, parece ser interessante e visitar com frequência o debianbr-CDD.

Obrigado pela contribuição, tenho certeza que vai ajudar a todos a não passarem por apertos com relação ao Debian.


nanam :

Você é administrador de sistemas, mas você acha que um carteiro, padeiro, secretária etc teriam a mesma facilidade que você tem? Pois eles são o foco desse artigo...

Mas seu tipo de comentário é bem vindo, pois quanto mais pessoas comentarem que o usam sem problemas, maior incentivo o pessoal vai ter em testar a distro e até quem sabe em participar da iniciativa debianbr-CDD comentada pelo canaman.

[6] Comentário enviado por marcops em 04/09/2007 - 10:07h

Cada distribuiçao tem seu foco, assim como o windows tem o seu, voltado para jogos, e usuarios newbies.

quem esta iniciando usa Ubuntu, mandriva e outros,
quem ja esta mais acostumado usa debian, gentoo e slackware, dos 3 o mais FACIL DISPARADO e o debian.
quando ao seu artigo, Dificuldades = FALTA DE CONHECIMENTO.

[7] Comentário enviado por engos em 04/09/2007 - 10:08h

marcoliks:

Concordo plenamente com você.

leandroseverino:

Como eu disse, a atualização dele é muito boa, só modo gráfico que peca por ser bem modesto. Alem disso, a não ser que você coloque na mão outros repositórios (e qual usuário leigo conseguiria fazer?), você não consegue qualquer programa.

Com certeza com o Google qualquer usuário pode resolver problemas, mas a questão é, um usuário leigo que muda de um Mac ou M$, quando se depara com problemas como o que passei, lilo por exemplo (que por sinal nessa semana já teve usuário postando pergunta de como resolver esse mesmo problema), vão falar que o Linux não presta, ao invés de ir ao Google, por isso do artigo, para o pessoal ficar previnido e não desanimar.


tjpp:

Fico contente em saber do update-lilo, mas ele foi atualizado automaticamente pelo aptitude update/upgrade e não foi minha intenção atualiza-lo.

Sobre conhecer o Debian, acho que você pulou a introdução, volta lá que expliquei sobre isso. E qual distro não é desktop universal com um pouco de trabalho? Essa nunca foi a questão, mas sim o quanto ela é prática para um usuário leigo.

Sobre conhecer a comunidade debian, volto a solicitar reler a introdução. Quanto acrescentar ao artigo, bem, se você está na comunidade debian deveria conhecer outras distros e comparar com o Debian, mas ao invés de fazer isso você mesmo, pede para uma pessoa de 60 anos fazer e me traz o retorno com relação ao Debian e seu irmão caçula o Ubuntu. Esse foi um aviso para pessoas que participam da comunidade debian, para que possam prestar atenção para onde ele caminha e para onde outras distros caminham e pelo seu comentário, fico contente por já ter funcionado.

Sobre o APT, não sabia que o a SuSE e o Mandriva usam o APT como padrão... E eu que tenho que fazer a lição de casa...

Me pergunto, será que os principais responsáveis achariam que seria flame apontar os erros/dificuldades com sua distro?

Acho que seus comentários são bem interessantes e válidos, sendo a verdadeira prova de um dos principais motivos pelo qual o Ubuntu está ganhando tanto espaço que entrou na Dell e o debian não...

Acredito que isso aumente o nível do site, pois assuntos de debates sempre visam a melhora contínua, diferente de plágio e artigos repetitivos sobre o mesmo assunto, que felizmente há tempo que não é o caso do VOL.

[8] Comentário enviado por evilrick em 04/09/2007 - 10:11h

Embora eu já utilize o linux há aproximadamente 1 ano, não me acho um usuário avançado ou experiente. Se eu tiver que correr pro modo texto eu me perco.
Mesmo assim instalei o Debian 4 no meu PC através do instalador gráfico do mesmo (digitando: installgui no boot do DVD).
Realmente, não acho que o Debian seja a mais amigável das distribuições (mesmo pq minha "experiência" anterior se devia a suas derivadas -- kurumin e ubuntu) e umas 2 semanas de OpenSuse.
O gnome do Debian é realmente mais cru que o do Ubuntu só que isso não me impediu muito.
Meus únicos "problemas" até o momento: Não ter o driver pppoe nem o comando pppoeconf instalado de cara (tive que dar um apt-get do DVD); o fato de minha conexão não ativar imediatamente no boot (eu tenho sempre que mandar um route add default ppp0 pra conectar) e o meu amsn que mesmo depois de compilado (com tcl/tk5.5 da mesma maneira que funcionava com as outras distros) não ficou com antialiasing e agora dá falha de segmentação e fecha assim que conecta.

Em suma: Eu imagino que: caso fosse ruim, não seria base pra outras distros populares e fáceis de se usar. O Debian não é TÃO amigável qto Ubuntu, Kurumin e etc, mas pode se tornar.

Embora não tenha concordado muito com algumas frases (citadas anteriormente como flames) e com o fato de só se ter utilizado o KDE, não deixa de ser uma ótima idéia apontar não apenas os prós das distros isso é importante para que o público-alvo possa formular sua escolha de maneira mais consciente.

[]s, amigo.

[9] Comentário enviado por juliaojunior em 04/09/2007 - 10:12h

kara, desculpe, mas achei fraco. E como sempre, os artigos que focam em críticas são no mínimo de mau gosto.

Recentemente houve um artigo q gerou certa polêmica, apontando falhas do slack. Nunca havia usado, mas depois de ler os COMENTÁRIOS, baixei os cd's e vou começar a testar.

Da mesma forma neste caso. Não sou fanático nem defendo o fanatismo, mas apontar erros no Debian e na comunidade sem ter conhecimento não é uma atitude das melhores.

Quando comecei a usar o linux, comecei diretamente pelo Debian. Nível de dificuldade: baixa. O apt é simplesmente fantástico, e as barreiras citadas no artigo são geralmente fáceis de contornar usando as ferramentas já citadas nos comentários anteriores.

Concordo com nosso colega: faltou fazer o dever de casa.

[10] Comentário enviado por y2h4ck em 04/09/2007 - 10:19h

Conceito de dificuldade é relativo :P

Dificuldade pode significar falta de conhecimento quanto a um assunto, tanto quando preguiça para aprender como falta de interesse e querer tudo pronto na mão.

Esse linux é dificil ou aquele outro é fácil...

Meio sem sentido esse tipo de comentário.


[11] Comentário enviado por le-unix em 04/09/2007 - 10:23h

Caro amigo em um ponto tenho de concordar com você cara , o debian uso para servidor , é estavel e uma das melhores distro que achei para servidor pois ele é "seco".

Caso os amigo queiram usar um versão desktop , até hoje não vi melhor que o "Ubuntu"

[12] Comentário enviado por loammy em 04/09/2007 - 11:03h

Faz mais de 3 anos que eu conheci o linux, e a primeira distro que usei foi o kalango que foi muito fácil de instalar, após um mês conheci a Debian, uso ela ate hoje como Servidor e Desktop em alguns clientes, nunca ouvi nenhuma reclamação e eu nunca encontrei grandes dificuldades em administrar esta distribuição e chego a ficar espantado quando me dizem que esta distribuição é muito complicada.

Acredito que estes tipos de pessoas não tem vontade de aprender, querem tudo mastigado, nao gostam de pesquisar e ficam chamando uma coisa de difícil porque para uns trabalhar no modo texto é ruim e difícil. O modo texto é incrível, ele te da o controle absoluto sobre o sistema, os servidores que administro não possuem interface gráfica, pois eu acho que em servidores a interface gráfica é desnecessária alem de utilizar recursos como memoria e espaço em disco. E com ela tenho absoluta certeza do que o sistema esta executando.

E com certeza dificuldade é = a falta de conhecimento.

[13] Comentário enviado por engos em 04/09/2007 - 11:28h

Os comentários estão crescendo e não tenho como responder a todos.

O que me impressiona é que prefiro o Debian ao Ubuntu, mas pelos comentários que existem até agora, percebo que a grande vantagem do Ubuntu não está apenas em ser muito mais prático que o Debian, mas que a comunidade Ubuntu sabe que praticidade é eficiência e popularização, enquanto a do Debian (ao menos pelo que posso ver pelos comentários) são exatamente o que descrevi na conclusão, simplesmente se acostumaram...

É uma pena, pois gostaria de ver o Debian com a força que um dia teve e hoje cada vez mais a perde para distros que a "sugam", mantendo um trabalho impressionante.


Obvio que dificuldade é falta de conhecimento, mas qual conhecimento se precisa para queimar um cd pelo Ruindows Xp/Vista? Nenhum, pois até quem está vendo pela primeira vez consegue depois de algum tempo...

E agora pelo Debian? Todas, pois quem está pela primeira vez usando um computador nem conseguiria instalar o K3B, ou outro programa, fato que não ocorreria com o Ubuntu, OpenSuSE e Mandriva.

Levando isso em consideração, será que verei comentários menos apaixonados pela proteção do Debian e mais informativos como foram os primeiros?

[14] Comentário enviado por chaplinux em 04/09/2007 - 13:25h

Bom eu passei pelo slack,redhat,conectiva,mandrake,suse e agora debian.
demorei uns dias para entender a filosofia dos .deb, mais foi só questão de ler bem. me amarrei na filosofia e num largo mais. É Ponto.
Comecei a usar o Debian tanto para Servidores como Desktop, Agora quando eu precisava configurar meu desktop com debian, eu demorava muito pra afina-lo ao estado que queria, o Ubuntu veio justamente pra isso, fazer o dever de casa. Ubuntu pra mim eh o Debian, só que mais personalizado. meu Notebook agradece. Usa quem quer... Obedece quem tem juízo. flw.

[15] Comentário enviado por evilrick em 04/09/2007 - 13:26h

Bem em termos de facilidade de instalação de programas Ubuntu e Debian são equivalentes: ambos utilizam o apt, logo em ambos pode-se utilizar o Synaptic como interface gráfica.
É tanto que pra encontrar um programa no synaptic vc só precisa saber o que ele faz. Se vc digita IRC ele te retorna as opções disponíveis no repositório.
Quanto a isso eu as acho bem parecidas.
Agora na hora de ativar um desktop 3D, o Ubuntu é realmente mais simples.

[16] Comentário enviado por tjpp em 04/09/2007 - 14:03h

Eu não entendo o que você quer dizer "com a força que o Debian um dia teve" ?!?!? Você quer ter uma comparação com números ? Visite http://www.google.com/trends e compare debian, ubuntu,redhat e suse. O Ubuntu é o único que cresceu porque é o mais recente. O Debian caiu menos, caiu por causa das derivadas e acho isto ótimo. Se você acha o Kurumin legal, ótimo... saiba que a maior parte dele é Debian, e assim vai...

Viva a liberdade de escolhas e ainda bem que temos mais escolhas hoje.
O Debian cresceu significativamente, nos últimos anos, depois do Knoppix.

Agora quanto a desktop 3D, o que o Debian considera estável, não é o que o Ubuntu (que usa a instável e não a testing) e Mandriva consideram. Todos sabem que o Compiz só agora tem estabilidade em umas poucas placas. XGL (para o driver fglrx) só está no cvs do Xorg: isto NÃO é estabilidade. Se quiser usar a Debian instável, lá tem o compiz, além do repositório do osr, também...

[17] Comentário enviado por Grobsch em 04/09/2007 - 15:43h

Mais um artigo criticando distribuição por motivo que se assemelha ao anterior.
Faz poucos minutos fiz uma atualização para o Debian Testing, preciso testar os pacotes, durante a atualização de cerca de 550 pacotes, encontrei diversos problemas, todos de três tipos, pacote que substitui pacote que depende de pacote que não pode ser removido, pacote que substitui pacote que tem arquivo idêntico a outro pacote ainda não atualizado, e pacote mal configurado. Eu serei sincero, eu ODEIO os pacotes .deb, trabalho com estes faz quase três anos e não me acostumo com o fato de ter tantas configurações (preinst, posinst, acambauss) pré-programadas, mas de qualquer modo não é tão complicado resolver as questões.

Agora, como usuário e fã do Slackware, dá-me nos nervos a idéia que tudo tem que ser mastigado, mal mastigado, como se Linux fosse mãe pássaro alimentando os filhotes. Sou usuário do Slackware, que é base de minha distro (GoblinX) exatamente porque ele me permite mexer em tudo, de forma simples e fácil, porque nada fica dependendo de nada, quase nada vem forçar configurações e quase nada é instável.

O Debian deveria remover configurações e facilidades e deixar outras distros 'ruins' se encherem destas.

Quando eu preparar um artigo irei defender o inverso, chega de distros que não funcionam querendo parecer que são fáceis. Fácil e saber qual arquivo mexer para funcionar. Fácil é deixar o usuário escolher TODAS as opções possíveis em uma configuração.

[18] Comentário enviado por eliasdiniz em 04/09/2007 - 15:58h

Uso debian como Desktop faz 2 anos, comecei no sarge, passei pelo etch, lenny e agora to usando o sid. As vezes tenho dificuldades para configurar algumas coisa, mas nada que o Google não possa ajudar :-)

Não entendi o que você quer??

Existe um monte de distribuições Linux, tem para todos os gostos!!!
Se quer facilidade para você e usuários leigos use Ubuntu, Kurumin, Mandriva, Suse e Fedora.
Se quer controle total do seu SO, utilize Slack ou Gentoo.
Considero o Debian como um meio termo , com ela é possível ter controle total do equipamento sem sofrer muito :-)

O intuito do Debian é ser um Sistema Operacional Universal, roda em várias arquiteturas, 12 se não me engano, possui um contrato social, definição de software livre e normas rígidas para que um software faça parte da distribuição principal (main).

Quer que o Debian melhore?? por que não colabora?? Existem vários projetos, por que não colabora com o Debian Desktop?? ou com o wiki do Debian?? já pensou em traduzir algum artigo ou criar um passo a passo para que outras pessoas consigam instalar o Debian sem tantos problemas?? Não adianta achar defeitos se não propor uma solução para eles.


[19] Comentário enviado por andrade.ti em 04/09/2007 - 16:25h

Não gostei do artigo. Já utilizei Kurumin, Mandriva, RHEL4 e agora Debian Etch 4. Respeito a particularidade de cada uma e, francamente, não sei o que esperam tanto de Desktop. Facilidade? Se querem tanta facilidade acho melhor ficar com o WinXP, pois lá é o que o Bil quer e ponto final. Agora, se querem aprender, se aventurar e viver livre, vem para o "Linux". A base é Unix e o que passa disso é frescura e religião!

[20] Comentário enviado por coffnix em 04/09/2007 - 16:29h

li todos os comentários e li o artigo.... e digo: gentoo é mais fácil de administrar.

gentoo pode ser mais complicado de instalar à primeira vista, mas administrar? emerge, emerge, emerge.... moleza!

debianos xiitas de plantão, me desculpem a sinceridade, to esperando os flames já (é a única coisa que debiano xiita consegue fazer) e só tenho uma conclusão: Ubuntu é 10x melhor que debian. hehhee

abraços

[21] Comentário enviado por Julio_Jose em 04/09/2007 - 17:40h

Quem sabe andar de bicicleta anda com qualquer uma. Dizer que o Debian, o Slack ou qualquer outra distro e ruim, acho falta de ética, afinal de contas, quem daqui e bom o suficiente para dizer e ter a certeza do que esta dizendo, quem daqui é bom o suficiente para falar que já ultilizou todos recursos de um sistema?

Se não somos nós quem fazem os programas, como podemos afimar que os mesmos não funciona?

E para finalizar, gosto não se discute. Todas as distro tem seus pontos fortes e fracos o windows mesmo é um exemplo, fala pra min qual é o melhor sistema que suporta jogos e ambiente gráfico???

Falar qual é a melhor acho que não podemos falar

Eu ja usei Red Hat, Conectica, Slack, Debian, Ubutun, Kurumin, várias....


Não vi nenhuma que não tivesse algum problema, não vi nenhuma perfeita.
Porém é de se ressaltar que todas tem seus pontos fortes, todas tem recursos fantástico. basta saber usá-los no momento certo e no hardware certo.





[22] Comentário enviado por dk_millares em 04/09/2007 - 19:18h

Mais flames mesmo.
Eu acho que o minimo que se espera é respeitar o ideal da distro, seja ele ser complexo, chato, dificil, facil, moleza...
Eu penso da seguinte maneira você quer um desktop facil e ser dores de cabeca há varias distros que são para usuario final; você pegou uma distro como por exemplo slackware, gentoo, arch e debian e viu que está sofrendo com ela, é simples troca de distro e vai pra mais facil até se adpatar a uma, no meu ponto de vista é a coisa mais natural que se tem a fazer.

Nota-se a falta de respeito com os usuarios e suas distros desde o artigo até os comentarios.

Realmente acho que está em queda a qualidade do site com artigos deste estilo "diario de bordo" que só causam desentendimentos e discussões que não levam a nada.

No meu ponto de vista é como discutir futebol, religião, gosto musical ou politica; cada vez há mais oque falar mas chega a lugar algum.

[23] Comentário enviado por St34lthV0rt3x em 04/09/2007 - 19:49h

engos,

Teu artigo parte do ponto de vista de um usuário não tecnico, ou seja, o usuário final, no qual a única preocupação é utilizar o sistema sem ter que se preocupar com documentação, logs e configuração, e sinceramente é um ponto de vista que deve ser respeitado.
Mas no meu entendimento o principal objetivo do Debian e ser um sistema operacional universal que pode ser instalado/usado desde em máquina desktop a servidores de altíssimo desempenho.
A explicação de "Universal" e que o Debian suporta 11 arquiteturas diferentes e outros kernel's como o freebsd, netbsd, hurd, até o kernel do open solaris (projeto não-oficial).
Posso te dizer sem dúvidas que o Debian é uma das melhores distribuições (se não for a melhor) para os sysadmins e técnicos, principalmente para a área de "servidores" e "desktops corporativos", no qual requer um sistema robusto, confiável e seguro.
"Esse é o espírito do Projeto Debian, no qual te disponibiliza um sistema universal p/ que o individuo possa manipular de acordo com sua vontade, desde que tenha conhecimento para tal propósito."
Em relação ao uso em desktop para o usuário final, você pode utilizar os CDD's (customizações 100% compatível com Debian), como o Debian-BR-CDD, ou distribuições derivadas do Debian para esta finalidade, como o Kurumin, Ubuntu, Xandros etc, e também fica como opção a instalação do Debian Testing (atualmente o Lenny) desde que tenha experiência.
Bom, para fechar o comentário, não poderia ficar sem dizer algo sobre o comentário logo acima, mas sem querer ofender, só posso afirmar que o pessoal da canonical teve um fortíssimo motivo para escolher o Debian como "base" para sua distribuição.

Abraços

[24] Comentário enviado por le-unix em 04/09/2007 - 19:53h

Caro amigo , St34lthV0rt3x parabéns pelo seu comentário ! ótimo tiro o chapéu !!!

[25] Comentário enviado por slaughterier em 04/09/2007 - 20:22h

Comecei a me aventurar no linux com o Debian etch, não achei dificil assim não. Por enquanto ele ainda não me deu nenhum motivo para ir atraz de outra distro a não ser por curiosidade.

[26] Comentário enviado por uiliangurjon em 04/09/2007 - 22:35h

Não concordo com o artigo, uso Debian no meu laptop e em meus servidores e não vejo os problemas citados, meu laptop funciona rede Wireless sem nenhuma dificuldade (o que muitos podem achar complicado), vmware, e inumeros software para desenvolvimento, e no modo gráfico tudo funciona perfeitamente e uso o KDE.


[27] Comentário enviado por dbahiaz em 04/09/2007 - 23:50h

"Dificuldades com o Debian Etch/Test"

Na minha opnião, deveria ser assunto da seção "Perguntas" e não artigo, e pode ter certeza que todas essas "dificuldades" seriam respondidas com o maior prazer, como o nosso amigo canaman e St34lthV0rt3x fizeram, sem mais.

Abraço!

ps: to começando a fazer parte do time que acha que esse tipo de assunto esta ficando realmente cansativo e inadequado, pois não traz aprendizado e nem ajuda util!

[28] Comentário enviado por oscarcosta em 05/09/2007 - 00:05h

Artigo muito tendencioso. Não tenho certeza se essa foi a idéia do artigo (pelo título me parece que é). Foram mostradas apenas dificuldades de usuários finais e iniciantes. Nada que acrescente alguma coisa a alguém que queira entrar no mundo Linux... Totalmente o oposto... O que pensaria uma pessoa que esteja pensando em entrar no mundo Linux ou mesmo um novato pensaria ao ler todas essas dificuldades apresentadas por um usuário com 10 anos de experiência.

Pessoal, vamos colocar mais qualidade no material postado... Desta forma passamos de meros usuários a colaboradores... ;)

[29] Comentário enviado por antonioclj em 05/09/2007 - 01:08h

A solução para este tipo de situação é simplesmente investir tempo em adquirir novas informações e acima de tudo não instalar em hipótese alguma uma nova distro sem antes obter as informações necessárias para a instalação da mesma no pc. Procurar saber a solução do "dar errado". Às vezes a solução é tão simples mas o pessoal não faz os estudos necessários e ai acabam complicando as coisas. Concordo que cada distro tem as características específicas e às vezes até públicos alvos específicos e ai até é necessário um estudo de caso. No entanto depois de tudo instalado e até tudo configurado vai ser tudo linux mesmo pois no fim das contas acabamos usando kde, gnome, blackbox. fluxbox, windowmaker e por ai vai. Creio que para a elaboração de um artigo deste tipo o autor deva estar mega, giga, tera bem informado nos assuntos que irá abordar, pois assim com certeza vai virar flame. Neste quesito já é o segundo artigo em menos de duas semanas que aborda falhas ou problemas encontrados nas distros: Slackware e agora Debian. Se continuarmos nestes rítmo vamos falar mau do ubuntu, do mandriva, do fedora (Não falem mau, senão o pau quebra :-) ), kurumin, kalango, knoppix, Resulinux. No final das contas vai valer a seguinte questão: Use todas as distro e escolha a que melhor lhe convier, teste, teste e teste afinal neste mundo não há pirataria. No mais um abraço pessoal.

[30] Comentário enviado por juliaojunior em 05/09/2007 - 07:49h

???
"E agora pelo Debian? Todas, pois quem está pela primeira vez usando um computador nem conseguiria instalar o K3B, ou outro programa, fato que não ocorreria com o Ubuntu, OpenSuSE e Mandriva."

O q é isso? Até onde sei, synaptic vale para Debian e para Ubuntu. Sinceramente, faço eco a um comentário anterior: é melhor ter respeito pelos usuários, e começar a preocupar-se com qualidade.

[31] Comentário enviado por adrianoturbo em 05/09/2007 - 08:30h

Cada vez que vejo alguém falando das dificuldades que o Debian oferece ,cada vez mais gosto deste sistema.
Parabéns pelo o artigo , serve de inspiração pra usar o Debian agora e sempre.
Ainda bem que o Debian é assim e tomara que continue do jeito que estar pra quem gosta de ação e de fortes emoções Debian a pedida perfeita.
E Viva o DEBIAN o Sistema Operacional Universal ,isso não é Slogam é fato!

[32] Comentário enviado por paulo.neto em 05/09/2007 - 09:28h

engos vou dar nota 10 por você ter coragem de escrever um artigo como estes. Nota 10 para a equipe do VOL que não falta do que publicar... tem coragem de colocar um artigo como este.

Pessoal, mais uma vez participei de um evento com especialistas de várias áreas Microsoft, Segurança. A Microsoft ela conseguiu seu objetivo ser um sistema mais seguro do que antes da sua versão 2000. Vocês vão ver o que vem por aí com o Windows Server 2008. Não somos nós que ditamos as regras é o MERCADO.

[33] Comentário enviado por Mei em 05/09/2007 - 10:21h

Eu achei vazio o artigo.
O que foi dito no artigo pode ser encontrado na simples descrição das versões. E como já foi dito, desconhecimento gera dificuldades mesmo.
Eu uso o Debian Etch, instalei a duas semanas e estou plenamente satisfeita. Como usuária iniciante tive dificuldades pra resolver apenas um problemas com a placa de som porque tinha duas e eu queria que ele usasse a off e não a on-board que era carregada automaticamente. Tudo se resume a uma questão de leitura e compreensão do que se está lendo. Um pouquinho de pesquisa e pronto.

Pra se ter uma idéia eu apanhava horas pra poder instalar minha Canon EOS300D no XP. Sempre dava problemas de não encontrar a câmera e outras chatices. No Debian não tive essas dificuldades. E no Fedora então, só foi plugar e ele já estava puxando as fotos sem nem mesmo precisar instalar nada.

[34] Comentário enviado por removido em 05/09/2007 - 10:29h

estou tocando uma rede com 150 desks/notes e uns servidores, tudo debian etch.
quando comecei a migra-la para linux em 2003, busquei algo fácil para os empurradores de mouse e naqueles tempos, coloquei ALGUMAS maquinas em produção com o kurumin3 e 4, depois com o conectiva10. matei os kurumin e os conectiva e testei mandriva e ubunto/kubunto. muitos testes "de missão real", cheguei a pensar em suse, centos e fedora. tudo para facilitar a vida dos caras, mas me dei conta de que se eu tratar os meus usuários como retardados, sempre vao agir como retardados.
Agora, somente debian, desde os servidores até o último notebook.

[35] Comentário enviado por rebinat em 05/09/2007 - 11:12h

Vou relatar a experiencia que tive em uma migração...

em 2005 fiz um curso oficil da Conectiva e migrei os micros de onde trabalho pra conectiva e sempre deram um pouco de trabalho pois nao se encontrava certos programas. memso o conectiva usando apt-get o repositorio nao era satisfatório...

Decidi migrar para o Debian pela fama de estabilidade... sofremos um pouco no começo pela mudanca de uma distro pra outra...

mas ate agora nenhum usuario reclamou... ao contrario muitos elogios pois suprem em muitos todas as falhas (dificuldades) com o conectiva..

e a maioria sao todos usuario leigos.. na verdade muitos nem sabem o que eh linux direito

Luiz Henrique

[36] Comentário enviado por removido em 05/09/2007 - 12:27h

É a distribuição que me trouxe mais alegria.
Quando fui apresentado ao APT - somente o Debian tinha esse recurso na época - tive vontade de chorar, tamanho era meu contentamento.
É muito estável, sem frescuras.
Abrs,

[37] Comentário enviado por ul1sses em 05/09/2007 - 12:54h

"Cada vez que vejo alguém falando das dificuldades que o Debian oferece ,cada vez mais gosto deste sistema."

Por que ? Teu espirito "nerd" de ser faz isso ? Será difícil entender que o usuário comum/final/leigo não quer digitar comandos ? Pelo amor de Deus. O cara tá falando de Desktop!

:|

[38] Comentário enviado por reginaldobarreto em 05/09/2007 - 14:02h

Mudei do Windows para o Debian, estou super satisfeito, não foi fácil a adaptação, mas quando se pretende mudar é necessário saber lidar com as dificuldades !!!

Debian 100% + Java + Eclipse + Firefox + Thunderbird + MAME... Isso me deixa satisfeito !!!

[39] Comentário enviado por camolez em 05/09/2007 - 15:58h

Isso é um artigo !?!!?

[40] Comentário enviado por leoberbert em 05/09/2007 - 17:34h

Eu não gosto destas discussões sobre distros, usei Debian por 4 anos, hj uso slack... Aptredi muito com isso cada distribuição tem sua vantagem e a sua desvatagem isso é comum de acontecer, não existe nem nunca existiu distro melhor que outras, cada um se identifica com uma mais que com a outra é essa a verdade!!!!

[]'s Leo.

[41] Comentário enviado por removido em 05/09/2007 - 18:20h

quando as coisas parecem mudar... só parecem mesmo, ta bom do moderador começa a barrar desabafos,isso é para ser postado em blog pessoal, aqui estamos atraz de conhecimentos praticos para ser usado no dia a dia, quem acha ruim ou bom distro x, tem varias pra escolher, vai instalando até aparecer uma que te agrade, no final de nada ajudo

[42] Comentário enviado por debian-festival em 05/09/2007 - 19:12h

é isso aí, icarooo. q artigo mala!!!

[43] Comentário enviado por engos em 05/09/2007 - 23:00h

Fico impressionado que o artigo está na categoria de debate e desde seu começo está falando sobre a dificuldade encontrada em comparação com outras distros e sistemas operacionais, visando a facilidade de ser utilizada para usuários leigos.

Entretando a maioria dos comentários está protegendo o Debian, ou atacando o autor, ou até mesmos moderadores do site, mas em nenhum momento essas pessoas que tanto criticaram provaram que o artigo tem algum furo.

Ainda estou esperando alguem provar que usar o Tiger é mais complexo que o Debian para uma pessoa que não conhece nada de computadores e não saberia nem correr para um google para pedir ajuda.

Mas se acham que comparado ao Tiger tudo bem, então compare ao XP, Vista... Não precisa ser com outras distros.

Gostaria de ver pessoas postando comentários sobre o assunto e não qualquer coisa sem anexo apenas para aparecer, como "guerra de distros".

Se ficar ciente de dificuldades que uma distro apresenta não é conhecimento prático, fico me perguntando se as pessoas que acham isso alguma vez já migraram mais de 300 desktop's Windows para Debian, pois até que me provem do contrário, acredito que só use em casa, no trabalho e em mais uns poucos micros que tem contato direto e não apenas por telefone ou e-mail.

E depois de migrarem para o Debian, em outra oportunidade tente outra distro como o Ubuntu, SuSE ou Mandriva e comprove por si mesmo a quantidade de trabalho a menos que será exigida.

[44] Comentário enviado por uglaybe em 05/09/2007 - 23:28h

Rodrigo, a melhor distro é aquela que vc conhece bem. Continue na empreitada de encontrar aquela que vc se identifique, e depois sim vc deve fazer um artigo sobre ela. Quanto ao Debian trabalho com esta distro a 4 anos e só tenho elogios. Boa sorte na proxima.

[45] Comentário enviado por condector em 06/09/2007 - 11:20h

"A atualização é uma piada, pois seu modo gráfico é tão infeliz no acabamento que é melhor usar o modo texto, mesmo para usuários que só conhecem o modo gráfico."

Rapaiz.. pesquise melhor.. estude mais... o Debian tem muita coisa boa.. e você no seu artigo frisou problemas que você teve e teve provavelmente porque não tem experiência na distro. Instalar o Beryl e o Compiz ou como é chamado agora CompizFusion é questão de colocar 1 repositório e apt-get install, o que parece é que você parcial e não imparcial. Uso o Debian faz quase 5 anos e também uso GNU/Linux a quase 10 como você, e gosto do seu ambiente padrão o Gnome, nada contra o KDE, blackbox, ratpoison e por ai vai. Experimente mais, teste mais, aposto que o seu estilo é "à La Slackware", talvez se sinta mais a vontade naquilo (ai se a Sulamita lê isso, huahuauhahaahuahahhahua) brincadeiras amigos, brincadeiras não me levem a mal. Mas fica ai a dica, experimente o máximo que puder e nos reporte um novo feedback aqui no VOL.

Sinceramente só acho que este tipo de artigo em vez de ajudar o usuário leigo que está procurando entender todo este emaranhado de coisas ficar contra o Debian porque você é um usuário experiente com 10 anos de uso e diz coisas desse tipo para os usuários finais, este tipo de coisa é que atrapalha o crescimento do SL em geral.

[46] Comentário enviado por Cod3killer em 06/09/2007 - 16:33h

É verdade, porém a intenção do artigo é boa, só lamento a parte onde ele instiga usuarios do Debian, provavelmente por ter tido alguma frustração com o próprio, sendo um usuario experiente é realmente irritante :), uso Debian tmb a bastante tempo e nunca tive problemas, a verdade é que existe casos e casos, sem conhecimento nem em windows o cara vai conseguir fazer nada, e isso é fato !!!

[47] Comentário enviado por elton.linux em 06/09/2007 - 16:49h

Usei debian por alguns anos como desktop e é uma boa distro.
Mas possue algumas barreiras sim:
Atraso nos pacotes e apt-get as vezes é ruim para resolver dependências, mas no geral existe o synaptic que não deixa motivo algúm para alguém procurar ubuntus ou kurumins.
Mas para desktop realmente não recomendo devido os repositorios muito atrasados. (pacotes)
Hoje uso o archlinux que tem um gerenciador de pacotes (pacman) muito mais atualizado e resolve dependências melhor que o apt-get do debian.
Existem um comparativo entre distros segue link:

http://wiki.archlinux.org/index.php/Arch_x_Outras(Portugu%C3%AAs_do_Brasil)



Valeu
Abraço


[48] Comentário enviado por J.Augusto em 07/09/2007 - 19:26h

Prezado Rodrigo Ferreira Valentim
Definitivamente a dificuldade encontrada é pela falta de informação para manipular o sistema.

A Debian é uma das bases para a LPI, suas possíveis 'dificuldades' são vistas enquanto não se detem o conhecimento necessário para usá-la.

Seu artigo só des-incentiva a livre opnião e utilização da distro que é base para o que vc procura, ou seja automatização. Para isto já são compiladas as distros filhas da Debian.

Boa Sorte Aew!

[49] Comentário enviado por percival em 07/09/2007 - 19:32h

Desistir do Debian como desktop hoje em dia por considerá-lo "difícil", só pode ser um sintoma crônico de preguiça ou burrice.

Ou ambas as patologias mentais associadas.

[50] Comentário enviado por timm em 07/09/2007 - 23:48h

Usei Slackware por dois anos, e hoje uso Fedora, e tenho uma postura anti-debian em 90% do tempo. Os servidores que administro, por determinação da empresa, são obrigatoriamente Debian, e as coisas são bem complicadas, principalmente devido ao péssimo sistema de gerenciamento de pacotes.

Os dois casos que eu gosto de citar foi quando no servidor de impressões, houve a necessidade de reinstalação completa (purge) do Cups. Então, se eu apertasse o Y para continuar ele removeria a metade do meu sistema, inclusive glibc, kernel-sources, samba e o escambau. Pô, só precisava purgar *um* pacote, por que ele precisa mexer nos pacotes que "não estavam sendo usados"? É um grave problema de projeto, pelo amor do meu santo Deus.

Depois, acho que o meu top top foi quando eu precisava fazer uma instalação de uma versão mais recente do Samba, OpenLDAP e Kerberos, e precisava fazer a partir de compilação. Purguei os pacotes, e quando me dei por conta, o purge desses pacotes deletou inclusive o usuário root.

Então, meus servidores na empresa continuam sendo Debian, por determinação deles, mas é uma distribuição muito aquém da estabilidade que todos pregam, na minha opinião. E também não é fácil de se trabalhar, não com o gerenciamento de pacotes dele.

[51] Comentário enviado por devil_jaguar em 08/09/2007 - 03:12h

engos,

vai me desculpar, mas este é o tipo de discussão que não deveria ser lançada atualmente.
sem mais.

[52] Comentário enviado por devil_jaguar em 08/09/2007 - 03:20h

vai me desculpar novamente, mas vou ter de comentar ao menos um pedaço.

"Felizmente seu processo de checagem de dependências é super eficiente e cometer erros com ele é bem difícil, o que nesse ponto se iguala as melhores distros no assunto".

"se iguala às melhores distros". o que quis dizer com isso? o sistema .deb é o mais centralizado de todo o linux, batendo de longe o tão amado .rpm; tanto, que hoje quase todas as distros imitam o belo apt-get!

ah... e "Wood" e "Etch" já foram seguidos por várias outras nomenclaturas. sou usuário desde o "Potato", e já usei bem o sistema. não sou um guru, mas acredito que metade do seu artigo seja uma semente de "terrorismo", por assim dizer.

[53] Comentário enviado por kosmus_mt em 08/09/2007 - 22:05h

Amigo,

Eu até entendi seus ptos.
Mas eu não sou usuario linux de longa data. Estou começando agora.
Claro, antes eu usei num segundo hd o kurumin, kubuntu, ubuntu, fedora...
E escolhi debian pela fama. E to gostando... Só to achando q eu o carreguei um pouco com aplicações.
Mas ele tá bem estável.

[54] Comentário enviado por trewx em 10/09/2007 - 08:32h

Olá engos!
Achei muito válido as suas observações e a dificuldade realmente é grande no Debian e em outras distros (já tentou o Absolute Linux?), mas nada que pondo a mão na massa não podemos resolver (ou tentar!!!). Obs.: uso Slackware e Kurumin, este último é uma mão na roda e é baseado no Debian!
Abraço!

[55] Comentário enviado por franciscosouza em 11/09/2007 - 19:10h

Achei o artigo vazio e sem um objetivo claro, se é que existe um.

Eu não acho que o Debian represente bem o seu objetivo de popularizar o Linux como desktop e ferramenta de trabalho principal.

Uso o mesmo há alguns anos já, e sei que distros ideais para esse objetivo são outras, não um Debian ou um Gentoo.

E dizer que o sistema de pacotes do Debian não funciona devidamente é meio que acreditar em teoria da conspiração. Afinal de contas, funcionando mal desta forma só pode haver alguma conspiração que faça com que o sistema de pacote seja tão disseminado.

[56] Comentário enviado por timm em 12/09/2007 - 18:49h

O gerenciamento de pacotes do Debian não poderia ser pior. E o mais disseminado, na face da terra, se chama Microsoft Windows. Coinscidências?

[57] Comentário enviado por engos em 13/09/2007 - 09:16h

O artigo se baseia no fato de que a maioria das pessoas com dificuldades no site ultimamente usam Debian e por ser uma distro boa para o uso as pessoas o recomendam, mas o fato é que ele não serve para qualquer usuário.

Segue o link de um artigo que está ganhando destaque nos principais sites de novidades em TI que diz o mesmo só que com outras palavras, mas para o Ubuntu!

http://biz.yahoo.com/wallstreet/070913/sb118963540721725614_id.html?.v=1

Sobre a atualização aparentemente com o Gnome é melhor do que com o KDE (pelos comentários que vi), mas ainda assim ele já me deu problemas com a máquina que o tenho instalado quando se trata do lilo e nesse ponto é indiferente se é Gnome ou KDE.

[58] Comentário enviado por engos em 13/09/2007 - 09:20h

Existem comentários bem insignificantes, mas os do devil_jaguar ganham em burrice, pois leu, não entendeu, comentou besteira e ainda se acha certo.

Me desculpa, mas o seu comentário foi o mais infeliz de todos.

Mais uma vez, não se trata de Debian x outras distros, mas sim Debian como 1o desktop para usuários leigos, não como 2o, 3o...

Com dificuldades de entender ainda o foco do artigo? Leia o artigo do link abaixo que foi divulgado nos principais sites de noticias em TI:

http://biz.yahoo.com/wallstreet/070913/sb118963540721725614_id.html?.v=1

[59] Comentário enviado por uesleisouza em 07/09/2009 - 00:43h

utilizo linux a cerca de 2 anos, não me considero usuario experiente até porque utilizo com pouca frequencia; Ja montei alguns pequenos servidores, para internet, firewall, samba, banco de dados, etc, coisa pequena; Utilizei o slackware e o suse, e não me deixaram na mão, mas resolvi tentar usar o debian e estou com ele até hoje, não por achar que fosse melhor que os outros, mas pela facilidade, estabilidade e principalmente pela comunidade debian existente o que me deu muito suporte quando necessário, entre outras coisas que me agradaram, como o sistema .deb, pacotes, etc ..

utilizo sempre da versão net-inst, por ser pequena e rapida de instalar, até hoje estou muito satisfeito com a distribuição, independente de qual for o foco deste artigo, acho que a melhor distribuição linux é a que te agrada e supre as suas necessidades com eficacia, portanto não acho que deve ser feito criticas a usuarios da distribuição X ou Y, por uma ter isso e outra ter aquilo ...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts