Configurando o Fortune

Este artigo ensina a configurar o Fortune, o programa que exibe mensagens aleatórias no Linux. O leitor aprenderá a executar chamadas personalizadas para ele, além de aprender a criar seus próprios arquivos de mensagens para exibição.

[ Hits: 38.210 ]

Por: José Lopes de Oliveira Jr. em 29/05/2006 | Blog: http://hakspek.blogspot.com


Introdução



Fortune é um pequeno jogo, muito comum no Linux, que exibe uma mensagem aleatória na tela sempre que é chamado. Ele é baseado nos biscoitos da sorte chineses (fortune cookies em inglês) [Linux.com (2006)], que sempre possuem uma mensagem para quem os abre.

Este artigo mostrará como configurar o Fortune, desde sua chamada, até a criação de "fortunas" personalizadas.

Opções do Fortune


Chamar o Fortune sem argumentos faz com que ele leia os arquivos de fortunas presentes no sistema (mais informações na seção - Criando um arquivo de mensagens), escolha um aleatoriamente e, neste arquivo, uma mensagem, também aleatória [Linux.com (2006].

Contudo, algumas opções podem ser passadas, para uma melhor configuração do programa. Senão, vejamos algumas delas:
  • -a Define que todos os arquivos terão a mesma prioridade, mesmo os ofensivos (veja seção 4 - Criando um arquivo de mensagens).
  • -e No caso de se especificar mais de um arquivos onde o Fortune buscará suas fortunas (veja seção 4 - Criando um arquivo de mensagens), esta opção define que todos os arquivos especificados terão a mesma probabilidade de serem escolhidos.
  • -f Imprime uma lista de todos os arquivos onde o Fortune buscará suas fortunas, mas não imprime uma fortuna.
  • -l Escolhe apenas fortunas longas.
  • -s Escolhe apenas fortunas curtas.
  • -m Imprime as fortunas que obedeçam a determinada expressão regular. Ver regex.
  • -i Ignora maiúsculas/minúsculas para a opção -m.
  • -w Espera um determinado tempo, dependendo do tamanho da fortuna, até retornar ao sistema operacional. É útil, por exemplo, se a chamada ao Fortune ocorre no logout. Isto garante que o usuário terá tempo para lê-la.

A descrição de cada parâmetro foi retirada de [Manual (2006)].

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Chamando o Fortune
   3. Criando um arquivo de mensagens
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Instalação e configuração do MySQL 4.0.26, Apache 2.0.54, PHP 5.0.4 e PHP-Nuke 7.8 no Slackware 10.1

Execução automática de comandos na inicialização do modo gráfico

Permissões no Linux

Configuração manual dos ponteiros do mouse

Usando temas aleatórios no GDM

Leitura recomendada

Configurando o X no Slackware

Instalação e configuração do J2SE

Personalizando um DVD de instalação do Ubuntu Linux

Clonando HD no Linux

Instalando e configurando um servidor Jabber

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 29/05/2006 - 10:34h

?

[2] Comentário enviado por FelipeAbella em 02/06/2006 - 09:55h

Eu não conhecia esses comandos.

Parabéns pelo artigo.

[3] Comentário enviado por tenchi em 15/09/2006 - 11:02h

Ah, excelente mesmo essas mensagens... No slackware elas são executadas sempre quando logamos. Isso deixa o terminal mais 'amigável'...
E existem vários modos de se converter um arquivo criado no DOS para o linux.
Um meio, disponível no slackware, eh o seguinte:
$fromdos < arquivoDOS > arquivoLinux

Ou há também um 'programa' (script, que não deixa de ser um programa) chamado funcoeszz (http://funcoeszz.net/) , que tem uma funcão que pode ser chamada pelo comando:

$zzdos2linux arquivoDOS.txt # que irá gerar um arquivo arquivoDOS.linux

E eh claro, o processo contrário também é possível, com o comando

$zzlinux2dos arquivoLinux # que vai gerar um arquivo arquivoLinux.dos

Eh isso... Sei que não tem muito a ver com a dica, mas isso prova que arquivos editados no windows funcionam normalmente no linux, com um pouco de esforço... rsrrs.

Falow.

[4] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 03/10/2008 - 16:06h

eu adoro esse programa.

[5] Comentário enviado por yetlinux em 20/05/2009 - 02:48h

"zzlinux2dos" e "zzdos2linux" não são das funçõeszz do Aurélio? Precisam ser baixadas do site dele.
Existem comandos para converter os arquivos: unix2dos e dos2unix.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts