Configuração do serviço NTP em servidor cliente

Configuração do daemon NTP em servidor cliente.

[ Hits: 68.913 ]

Por: Perfil removido em 18/10/2013


Verificando se o daemon NTP está devidamente configurado e operando



1. Execute o comando ntpq com a opção -c peers, que lista estatísticas dos servidores cadastrados no arquivo /etc/ntp.conf:

# ntpq -c pe
Ou:
# ntpq -c peers

* Se a resposta for algo parecido com a descrita abaixo, o daemon não está ativo:
 localhost.localdomain: timed out, nothing received
 ***Request timed out


* Se a resposta for próxima da descrita abaixo, o NTP está operando:
    remote     refid   st  t  when  poll  reach  delay  offset  jitter
======================================================================
 a.st1.ntp.br  .INIT.  16  u  -     64    0      0.000  0.000   0.000


Segue mais um resultado de um NTP com mais de 1 servidor de horas configurado:
    remote      refid        st   t   when   poll   reach  delay   offset    jitter
===================================================================================
+a.st1.ntp.br   .ONBR.       1   u   8       64     1      11.929  -0.405    1.353
201.49.148.135  .STEP.       16  u   -       64     0       0.000   0.000    0.000
*d.st1.ntp.br   .ONBR.       1   u   4       64     1      19.496  -0.530    0.392
-a.ntp.br     200.160.7.186  2   u   4       64     1      11.061   0.117    1.151
+b.ntp.br     200.20.186.76  2   u   -       64     1      14.459  -2.561    2.544


Obs.: stratum 16, indica servidor inoperante.

Entendendo os campos:
  • O caractere * mostra o endereço preferencial para sincronização do sistema de horas.
  • O caractere + mostra outros endereços que também são preferenciais, mas com menor peso e, eles serão utilizados apenas na indisponibilidade do endereço que é sinalizado pelo *.
  • A coluna offset mostra em milissegundos, o quanto a hora no servidor precisa adiantar ou atrasar para ficar igual a do servidor NTP (esses valores devem estar em milissegundos. Acima de segundos, não é um bom resultado.)
  • A coluna delay, mostra o tempo que o pacote demora para ir ao servidor e voltar para o host.
  • A coluna jitter mostra o quanto em milissegundos existe de variação nas medidas de deslocamento dos pacotes, e quanto mais baixo, melhor.
  • A coluna reach mostra o resultado em octal das últimas 8 tentativas de conexão ao servidor preferencial de horas. O valor esperado é 377, que indica que as últimas tentativas obtiveram sucesso! Valores diferentes indicam falhas ocorridas. Para melhor compreensão, é um registrador de 8 bits que vai girando para à esquerda representado na forma octal, que mostra o resultado das últimas 8 consultas à fonte de tempo: 377 = 11.111.111, significa que todas as consultas foram bem sucedidas; outros números indicam falhas, por exemplo 375 = 11.111.101, indica que a penúltima consulta falhou.
  • A coluna refid mostra a referência (par do sistema) ao qual o servidor de tempo remoto está sincronizado.
  • A coluna st mostra o strato da fonte de tempo.
  • A coluna when quanto segundos se passaram desde a última consulta à essa fonte de tempo.
  • A coluna poll mostra de quantos em quantos segundos essa fonte é consultada.

2. Execute-o novamente com a opção -c rv para visualizar o estado da hora local.

# ntpq -c rv

assID=0 status=46f4 leap_add_sec, sync_ntp, 15 events, event_peer/strat_chg,
version="ntpd [email protected] Thu Jan 10 15:17:40 UTC 2013 (1)",
processor="x86_64", system="Linux/2.6.32-279.19.1.el6.x86_64", leap=01,
stratum=3, precision=-24, rootdelay=15.668, rootdispersion=59.025,
peer=14178, refid=192.0.2.151,
reftime=d59b9d48.ef695513  Thu, Jul 25 2013  9:49:12.935, poll=10,
clock=d59ba39e.61ba5ac8  Thu, Jul 25 2013 10:16:14.381, state=4,
offset=0.073, frequency=7.577, jitter=0.051, noise=0.232,
stability=0.018, tai=0

Entendendo os campos:
  • Variável version :: mostra a versão do NTP e sua data e hora de construção.
  • Variável processor :: mostra a versão e plataforma do hardware.
  • Variável stratum :: que pode ir de 1 até 15 mostra a distância que o servidor NTP usado está do relógio de referência que transmite a hora UCT, que por sua vez está em stratum-0! Lembrando que quanto mais próximo o servidor estiver do stratum-0, menos atraso ele terá em relação ao UCT; ou seja quanto menor a distância melhor...
  • Variável peer :: ID associado ao servidor NTP preferencial.
  • Variável reftime :: mostra a data e hora que o servidor preferencial foi atualizado pela última vez pelo seu stratum superior.
  • Variável clock :: data e hora do dia! Aquele que foi setado/configurado no seu servidor host.
  • Variável offset :: deslocamento, quanto o relógio local tem de ser adiantado ou atrasado para chegar à hora certa (hora igual a do estrato 0)
  • Variável precision :: precisão indicada com o expoente de um número base 2.
  • Variável rootdisperion :: erro máximo da medida de offset em relação ao strato 0, em milissegundos.
  • Variável rootdelay :: atraso ou tempo de ida e volta dos pacotes até o strato 0, em milissegundos.
  • Variável refid :: o par do sistema, ou principal referência.
  • Variável frequency :: erro na frequência do relógio local, em relação à frequência do estrato 0, em partes por milhão (PPM).

3. Obtendo informações separadamente de cada servidor NTP configurado. Essa forma é utilizada, por exemplo, para medir as informações de um servidor NTP secundário a fim de tomar alguma decisão, como a de substituir o servidor preferencial problemático por algum outro do pool.

Primeiro liste o ID dos servidores NTP configurados com o comando ntpq -c as:

# ntpq -c as
Ou:
# ntpq -c associations
  ind assid  status  conf reach  auth   condition  last_event cnt
 ===============================================================
  1   1824   8011    yes    no   none   reject     mobilize    1
  2   1825   8011    yes    no   none   reject     mobilize    1
  3   1826   8011    yes    no   none   reject     mobilize    1
  4   1827   8011    yes    no   none   reject     mobilize    1


Depois de obtido o ID (segunda coluna), obtenha as informações do servidor NTP entrando na linha de comando da ferramenta ntpq e utilize a opção rv, seguido do ID:

# ntpq
 ntpq> rv 1824

 associd=1824 status=8011 conf, sel_reject, 1 event, mobilize,
 srcadr=a.st1.ntp.br, srcport=123, dstadr=192.168.90.145, dstport=123,
 leap=11, stratum=16, precision=-23, rootdelay=0.000, rootdisp=0.000,
 refid=INIT, reftime=00000000.00000000  Sun, Dec 31 1899 20:53:32.000,
 rec=00000000.00000000  Sun, Dec 31 1899 20:53:32.000, reach=000,
 unreach=12, hmode=3, pmode=0, hpoll=9, ppoll=10, headway=0,
 flash=1600 peer_stratum, peer_dist, peer_unreach, keyid=0, offset=0.000,
 delay=0.000, dispersion=15937.500, jitter=0.000, xleave=0.028,
 filtdelay=     0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00,
 filtoffset=    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00    0.00,
 filtdisp=   16000.0 16000.0 16000.0 16000.0 16000.0 16000.0 16000.0 16000.0


Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Instalando serviço NTP
   2. Configuração do arquivo padrão do serviço NTP
   3. Verificando se o daemon NTP está devidamente configurado e operando
   4. Gerando gráficos com o log gerado pela diretiva de estatísticas
Outros artigos deste autor

Configurando o aMSN para Lan House e/ou Cyber Café

Tutorial de instalação do H3270 (sources) com SSL no RHEL5 (s390x)

Como utilizar o Kurumin dentro de uma única partição Windows

Vírus em Linux?

Instalando programas utilizando os fontes no seu Slackware com o checkinstall

Leitura recomendada

Instalando Asterisk 1.4 no Debian 4.0

Tranformando Ubuntu Breezy em Ubuntu Dapper

O que é $PATH, como funciona e como trabalhar com ele

Explorando as possibilidades do XFree86

Configurando a impressora Epson C45 no Kurumin

  
Comentários
[1] Comentário enviado por manuchelo em 18/10/2013 - 14:55h

NTP.br - A Hora Legal Brasileira, via Internet.
http://www.ntp.br/

[2] Comentário enviado por cyberlol em 20/10/2013 - 15:03h

massa

[3] Comentário enviado por tiuvi em 04/11/2014 - 16:32h

estou com dificuldade na hora do "# driftfile /var/lib/ntp/ntp.drift" da comando nao encontrado o q faço


Contribuir com comentário