Configuração básica do Conky para mostrar informações sobre a sua máquina no Desktop

Tutorial básico com exemplo de configuração funcional do arquivo .conkyrc para ter informações sobre a sua máquina diretamente no desktop.

[ Hits: 10.406 ]

Por: Perfil removido em 19/01/2024


Criando o arquivo de configuração .conkyrc



Agora vamos criar o arquivo de configuração .conkyrc. Há vários exemplos na internet mas vamos usar um bem básico e funcional. Abra o Terminal e sem ser root e estando na raiz da sua pasta de usuário digite:

nano .conkyrc

Copie e cole o seguinte conteúdo:


--[[
# Conky minimalista 1.0
# Author: Sidnei Serra adaptado de archit3x
# Lançamento: Julho de 2022
# Testado no Arch Linux, Fedora e Debian 11 e 12 - Gnome 3.38/4.x/KDE
]]
conky.config = {
  alignment = 'top_right',
  background = true,
  border_width = 1,
  cpu_avg_samples = 2,
  default_color = 'gray',
  default_outline_color = 'white',
  default_shade_color = 'white',
  color1 = '#1793d1',
  double_buffer = true,
  draw_borders = false,
  draw_graph_borders = true,
  draw_outline = false,
  draw_shades = false,
  extra_newline = false,
  font = 'Roboto Mono:size=7',
  gap_x =30,
  gap_y =30,
  minimum_height =250,
  minimum_width = 220,
  net_avg_samples = 2,
  no_buffers = true,
  out_to_console = false,
  out_to_ncurses = false,
  out_to_stderr = false,
  out_to_x = true,
  own_window = true,
  own_window_class = 'Conky',
  own_window_transparent = true,
  own_window_argb_visual = true,
  own_window_type = 'normal',
  own_window_hints ='undecorated,sticky,skip_taskbar,skip_pager,below',
  show_graph_range = false,
  show_graph_scale = false,
  stippled_borders = 0,
  update_interval = 1.0,
  uppercase = false,
  use_spacer = 'none',
  use_xft = true,
}
conky.text = [[
${font Arial:weight=Light:size=25}${alignc}${time %I:%M}${font}
${goto 15}${font Raleway:weight=Light:size=16}${alignc} ${time %A - %d/%m/%Y}${font}
${voffset 1}${offset 100}${font Ubuntu:pixelsize=12:weight=bold}${color 039F4A}Sistema: ${offset 9}$color $sysname $kernel kernel $machine
#${voffset 10}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=120}${time %I:%M}${font}${voffset -84}${offset 10}${color 039F4A}${font GE Inspira:pixelsize=42}${time %d} ${voffset -15}${color EAEAEA}${font GE Inspira:pixelsize=22}${time %B} ${time %Y}${font}${voffset 24}${font GE Inspira:pixelsize=58}${offset -148}${time %A}${font}
${voffset 1}${offset 35}${font Ubuntu:pixelsize=12:weight=bold}${color 039F4A}HD ${offset 9}$color Livre: ${fs_free /} (${fs_free_perc /})% - Usada: ${fs_used /} (${fs_used_perc})% - Total: ${fs_size /} ${offset 30}${color 039F4A}CPU ${offset 9}$color${cpu cpu0}%
${offset 40}${color 039F4A}RAM ${offset 9} ${color} ${execi 10 free --si -m|awk '/^Mem/{printf "%.2fGiB\n",$3/1024}'}/$memmax \
${execi 10 free --si -m|awk '/^Mem/{printf "%.1f%%\n", 100*$3/$2}'} \
${execibar 10 free --si -m|awk '/^Mem/{print 100*$3/$2}'}
${offset 190}${color 039F4A}Swap ${offset 9}${color}Usada: $swap/$swapmax - $swapperc%
${offset 55}${execi 99999 cat /proc/cpuinfo | grep "model name" -m1 | cut -d":" -f2 | cut -d" " -f2- | sed 's#Processor ##'} - Frequência: ${freq_g 2}GHz - ${execi 30 sensors | grep 'Package id 0' | cut -c17-22}°C
#${voffset 1}${offset 50}${alignc} __________________________________________________________________________
#${voffset 1}${offset 120}${font Arial:pixelsize=28}${color EAEAEA}Sua distribuição Linux
]]

A linha que estiver com um "#" na frente estão desabilitada. No nosso exemplo ela mostraria a data com hora no Conky, habilite-a se quiser. As duas últimas linhas podem ser dispensadas.

Também é interessante a instalação do pacote lm-sensors da sua distribuição e a execução do comando sensors-detect para detectar os sensores presentes no sistema e adicioná-los ao sistema para conseguir informações mais detalhadas no Conky como temperatura, velocidade do cooler e outros.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é e como instalar o Conky
   2. Criando o arquivo de configuração .conkyrc
   3. Mudando algumas especificações do arquivo .conkyrc
   4. Executando o Conky e testando as configurações
   5. Colocando o Conky para iniciar junto do sistema
Outros artigos deste autor

Criando uma aplicação que mostra os processos em execução

Sistemas de arquivos para GNU/Linux

Desvendando o Abiword

Por que existem mais games para Windows do que para Linux?

IDS com Debian 4, Snort 2.8.3.1 e BASE 1.4.1

Leitura recomendada

obshutdown, Shutdown Menu para OpenBox

Remasterização de LPs no Linux

Apresentando o Molotov

Exibindo um splash durante o boot com Splashy

Instalação do PostgreSQL com Apache 2, PHP 5, OpenSSL no Debian Wheezy 7.7 64 bits com systemd e chroot

  
Comentários
[1] Comentário enviado por maurixnovatrento em 20/01/2024 - 13:22h


Muito bom, no meu caso eu uso configurações prontas do conky.

eu uso o conky manager, o mx-conky e o mx-conky-data que pra mim tá de bom tamanho.

___________________________________________________________
Meu Canal: https://www.youtube.com/@LinuxDicasPro
https://github.com/mxnt10

[2] Comentário enviado por elton.linux em 22/03/2024 - 11:52h


Muito bom, simples e funcional!

Já em uso aqui.

Com meu arch linux, gnome - shell.

Kit xeon x99, 16 ram, ssd, monitor televisão velha que tava jogada no canto.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts