Como montar um pacote RPM

Neste artigo pretendo demonstrar como montar seu pacote RPM. Aqui será definido o que significa RPM, o que é necessário para criar seu pacote, como montar um arquivo de spec e finalmente como gerar seu pacote.

[ Hits: 46.935 ]

Por: Alexandre Felipe Muller de Souza em 08/10/2007


O que é preciso para montar o meu pacote RPM



Ao contrário do que se pensa, não é preciso ter um sistema baseado no Red-Hat para montar seu pacote RPM. Se você tiver uma distribuição baseada no Debian também é possível desenvolver seus pacotinhos. Para isso você precisa ter instalado o rpm. Por exemplo, no Debian digite:

# apt-get install rpm

Tendo feito isso verifique se existe o comando "rpmbuild".

Caso você já esteja usando uma distro RPM-Based, não precisa fazer nada.

Existem dois tipos de pacotes, um pacote pré-compilado ou um pacote com fontes. Para isso é preciso ter os fontes do software. No caso de pacotes com fontes, estes serão compilados no momento da instalação do pacote.

Agora temos que criar o arquivo de spec. Neste arquivo ficarão todas as informações sobre seu pacote, tais como nome, versão, dependências. Este arquivo tem os seguintes campos:
  • Summary: Contém o nome do seu software completo;
  • Name: Nome curto do pacote;
  • Version: Versão do software que será empacotado;
  • Release: O número de entrega, por exemplo, cada vez que empacota você aumenta esse número;
  • License: A licença do pacote por exemplo GPL, LGPL, BSD, Public, EULA, FREEWARE;
  • Group: A categoria a qual este pacote pertence;
  • URL: O site oficial do pacote, aonde será encontrado sua documentação;
  • BuildRoot: Aonde este pacote será compilado;
  • Vendor: A organização que detém os direitos do software;
  • Packager:O nome do empacotador.

Além destes campos existem as diretivas:
  • %prep, lista quais os comandos devem ser executados para preparar o seu software a ser compilado;
  • %build, lista de comandos necessários para compilação dos fontes;
  • %install, lista de comandos necessários para instalação do pacote no sistema;
  • %files, lista de arquivos que este pacote pertence. Ou seja, todos os arquivos do seu software dentro desta diretiva. Você pode usar ainda %defattr (determina propriedades dos arquivos) e %doc (determina arquivos de documentação);
  • %clean, esta seção contém uma lista de comandos que limpam arquivos extras que tenham sido criados. Por exemplo, uma pasta dentro do /tmp que você tenha criado na compilação.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é e porque usar um pacote RPM?
   2. O que é preciso para montar o meu pacote RPM
   3. Exemplo de arquivo .spec
   4. Finalmente montando seu pacote
Outros artigos deste autor

Multi-head usando udev e Xnest

Solução corporativa Expresso Livre, substituto de peso do Notes

Porque Linux não emplaca em desktops

MultiHeads no Linux

Extreme Programming e sua relação com Software Livre

Leitura recomendada

Weechat - Conheçam este cliente peso-pena para IRC

Gravando vídeo aulas no Linux

Octave - Programação científica no Linux (parte 2)

Planejando a migração de aplicações comerciais para o Linux/GNU

Instalação do Software de Monitoramento Zabbix

  
Comentários
[1] Comentário enviado por corvolino em 20/08/2009 - 02:48h

Estava procurando algo sobre isso.

thanks

[2] Comentário enviado por kikoshark em 26/04/2012 - 13:48h

Opa, estava procurando a respeito.

Valeu


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts