Como customizar sua ROM Android

Nesse artigo, vamos aprender como o sistema Android lida com as partições e vamos aprender como podemos montá-las dentro do ambiente GNU/Linux, afim de fazer modificações. Nós vamos remover Bloatware, serviços do Google e bloquear propagandas, num processo que chamamos de customização de ROM. Divirta-se!

[ Hits: 3.863 ]

Por: Cézar Augusto em 01/12/2020


Como reempacotar sua ROM



Agora que chegamos à reta final da nossa série de customizações Android, eu vou mostrar para vocês como se faz para reempacotar a imagem do sistema e a imagem da partição "product" que modificamos antes.

Como falei, a imagem que o Android usa são imagens esparsas; diferente das partições normais do Linux, as imagens esparsas são somente-leitura e mais compactas.

O pacote "android-tools-fsutils" nos provê um comando muito útil para esse caso. Primeiro, desmonte as imagens do Android:

# umount ./system/ ./product/

Certifique-se de ter desmontado bem a imagem do sistema Android, pois se houver alguma queda de energia durante o processo de customização, o journal do sistema de arquivos pode ser corrompido e você pode acabar causando um soft-brick no seu smartfone na hora de instalar a custom ROM.

Agora, converta as imagens cruas para imagens esparsas:

# ext2simg ./system.raw ./system_modificado.img
# ext2simg ./product.raw ./product_modificado.img

Confira se as imagens modificadas têm mais ou menos o mesmo número de chunks que as imagens originais:

# cd ..
# file ./modified/system.img
./modified/system.img: Android sparse image, version: 1.0, Total of 1038058 4096-byte output blocks in 139 input chunks.

# file ./stock/system.img
./stock/system.img: Android sparse image, version: 1.0, Total of 1054720 4096-byte output blocks in 27 input chunks.

# file ./modified/product.img
./modified/product.img: Android sparse image, version: 1.0, Total of 100764 4096-byte output blocks in 10 input chunks.

# file ./stock/product.img
./stock/product.img: Android sparse image, version: 1.0, Total of 102400 4096-byte output blocks in 17 input chunks.

Isso é bom sinal, quer dizer que as imagens vão funcionar. Se alguma imagem tiver um número absurdo de input chunks, como por exemplo mais de "1000 input chunks", repita o processo, isso quer dizer que a imagem do sistema foi criada com os parâmetros errados pelo ext2simg.

Isso pode acontecer caso você cancele a desmontagem ou corrompa o journal do sistema de arquivos.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Como montar as partições do Android
   3. Como remover Bloatwares
   4. Bloqueio de propagandas e malware
   5. Instalando o Aurora Services
   6. Como reempacotar sua ROM
   7. Resultado e Instalação
Outros artigos deste autor

Instalando o Adminer, do jeito certo, no Debian

i3 para computadores antigos

Computador e Placas Antigas Nvidia em Pleno 2019

Como usar o Heimdall

Como Desbloquear o Bootloader em Celulares Samsung

Leitura recomendada

Introdução ao Heimdall

adb - Como capturar em vídeo a tela de seu Android

Processing - Programação para dispositivos móveis

Python com SL4A - A camada de script do Android

Assumindo o controle do teu Android com ADB

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 01/12/2020 - 11:25h

Excelente trabalho, meus parabéns!

[2] Comentário enviado por mauricio123 em 01/12/2020 - 12:44h


Excelente.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]

[3] Comentário enviado por cizordj em 02/12/2020 - 09:54h

Obrigado

[4] Comentário enviado por MiccoXW em 03/12/2020 - 13:41h

Queria muito customizar, mas o medo do celular ficar inutilizável é maior kkkk

[5] Comentário enviado por albfneto em 03/12/2020 - 15:49h

Olha, eu gostei e favoritei!
vc consegue sem o celular ser "rooted"?
isso funciona num android antigo, android 6?

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].

[6] Comentário enviado por leandropscardua em 04/12/2020 - 20:02h

Interessante e motivador! Uma sugestão de artigo futuro é como dar "saída" em dispositivos antigos. Tipo instalar nova rom num galaxy pocket ou num galaxy tab7. Os devices antigos ficam abandonados coitados!

[7] Comentário enviado por cizordj em 04/12/2020 - 20:28h


[5] Comentário enviado por albfneto em 03/12/2020 - 15:49h

Olha, eu gostei e favoritei!
vc consegue sem o celular ser "rooted"?
isso funciona num android antigo, android 6?

Hmmm, nos Androids mais antigos é meio diferente a parada, se eu não me engano existe um negócio chamado CF auto root onde você tem que instalar dois arquivos e um deles é responsável por desbloquear o bootloader e o outro é o que faz root no aparelho, no caso né... Se você tivesse esses dois arquivos você só teria que desbloquear o bootloader e não usar o outro arquivo, depois que tiver o bootloader desbloqueado você pode partir pro abraço e customizar a partição do sistema.

O máximo que vai acontecer no teu caso é o aparelho rejeitar a instalação do sistema e te obrigar a reinstalar tudo de novo o sistema original de fábrica. Tenha sempre um becape!

[8] Comentário enviado por cizordj em 04/12/2020 - 20:34h


[6] Comentário enviado por leandropscardua em 04/12/2020 - 20:02h

Interessante e motivador! Uma sugestão de artigo futuro é como dar "saída" em dispositivos antigos. Tipo instalar nova rom num galaxy pocket ou num galaxy tab7. Os devices antigos ficam abandonados coitados!


Concordo, o jeito é instalar uma custom ROM nesses aparelhos, pra isso dar certo você tem que procurar no fórum do Xda-developers pelo modelo exato e ver se alguém já fez isso por você, nunca se sabe, lá pode ter uma ROM maravilhosa feita por um desenvolvedor sério mas também pode não ter nada.

[9] Comentário enviado por Alannah358 em 07/01/2021 - 05:59h

Thank you for sharing. https://mcdvoice.me/

[10] Comentário enviado por MiccoXW em 13/01/2021 - 12:53h

Tem duas pastas meta-data, uma no AP e outra no CSC, qual delas eu devo colocar na pasta principal?


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts