Como conheci o GNU/Linux

Descrevo neste artigo, como conheci o GNU/Linux, que distribuições usei e uso, e o que me fez continuar usando o mesmo.

[ Hits: 5.890 ]

Por: Jorge Roberto em 16/08/2013 | Blog: https://twitter.com/jorgersm


Como conheci o GNU/Linux



Olá,

Minha história com o GNU/Linux começa no ano de 2006, ano em que ganhei meu primeiro computador. :)

Minha primeira máquina era um Kennex com processador Celeron D315 e 256 MB de memória, HD de 80 GB que veio com o Fedora Linux. E que foi escolhido justamente pelo seu preço baixo, graças ao GNU/Linux.

Mas, nem tive a oportunidade de usar o GNU/Linux naquela ocasião.

Ao sair da loja o vendedor, muito simpático, deu o telefone de um técnico, que poderia instalar o Windows para mim "baratinho", e assim foi feito.

Menos de uma semana depois, devido à minha curiosidade aguçada e o espírito de "hacker", resolvi tentar dar boot pelo CD do Fedora. Pra que? Não era um LiveCD, mas um CD normal de instalação. E eu não entendia nada de informática.

O que aconteceu? Claro! O tonto aqui começou a formatação, que não conseguiu concluir. Nem Windows, nem GNU/Linux, babau.

Foi um trauma, não sabia o que fazer, chorei, e motivado pela raiva, quebrei o CD do Fedora em vários pedacinhos.

Lá vai eu, depois das broncas, chamar o técnico de novo e pagar mais para ele instalar o Windows XP Piratex Edition.

Até que um dia, conheci pelo Baixaki o Kurumin 7. GNU/Linux? "Esse é aquele sistema que detonou meu PC", pensei, "mas olha só, que pinguim simpático, ele tem um cocar na cabeça". Dei uma lida, achei interessante e decidi: vou baixar esse tal de GNU/Linux!

Aí é que começam os problemas (e as soluções). Naquele tempo a minha internet era discada e baixar um ISO de 700 MB, era impossível. O que fazer ?
Linux: Como conheci o GNU/Linux

Foi aí que vi numa banca de jornal, onde costumava comprar HQs, uma revista sobre o GNU/Linux e que vinha com o CD do Kurumin!

Não pensei duas vezes, comprei (pedi para minha mãe comprar :)) Testei, gostei, instalei (seguindo as instruções da revista) e comecei a usar o GNU/Linux em dual boot.

Bons tempos aqueles, o universo GNU/Linux me encantava a cada dia, eu quebrava a cabeça com os comandos, que não eram tão difíceis assim, para fazer o Kurumin reconhecer meu fax-modem Motorola.
Linux: Como conheci o GNU/Linux

De tanto fuçar, consegui me conectar e avancei mais um nível em relação à independência do Windows.

Depois do triste fim do Kurumin, descontinuado em 2008, migrei para o Ubuntu, de onde não mais saí.
Linux: Como conheci o GNU/Linux

O GNU/Linux me ajudou a abrir a cabeça para novas ideias, a pensar "fora da caixa", a entender que o mundo não é só Windows e que o GNU/Linux e o Software Livre, são os verdadeiros responsáveis por essa revolução da informática/internet acontecer.

   

Páginas do artigo
   1. Como conheci o GNU/Linux
Outros artigos deste autor

Pirataria - Como prejudica desenvolvedores, cria monopólios e facilita ações de crackers

Leitura recomendada

Novas fontes para o seu X

A importância do ensino de Arte Digital nas comunidades da periferia de São Paulo

Sound Converter: Converta formatos de música no Linux

Instalando o Macromedia Flash MX no Debian

LaTeX - um poderoso diagramador de textos (parte 1)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por matiasalexsandro em 16/08/2013 - 01:33h

vc poderia tentar usar outra distro que exigisse mais de vc uma vez que vc tem mais tempo do que eu de linux. poderia ser até mesmo na máquina virtual

[2] Comentário enviado por lcavalheiro em 16/08/2013 - 12:01h


[1] Comentário enviado por alex_matias em 16/08/2013 - 01:33h:

vc poderia tentar usar outra distro que exigisse mais de vc uma vez que vc tem mais tempo do que eu de linux. poderia ser até mesmo na máquina virtual


Talvez eu concorde com isso... mas por outro lado, se o Ubuntu satisfaz o garoto, qual é o problema? Se ele quiser aprender mais sobre GNU / Linux, ele vai fazer isso independente da distro. Conheço usuários HUG no Slackware e dinossauros raivosos no XUbuntu (quer dizer, esse dinossauro raivoso em questão já foi chamado pelo Slack Original para administrar servidores lá do outro lado, mas ainda assim, ele existiu). O que importa é que o garoto aí do artigo se entendeu com o GNU / Linux e agora está feliz e em casa ;-)

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 16/08/2013 - 12:03h

Ah, gostei do screenshot no artigo. Salve padrinho Ogum!

[4] Comentário enviado por xerxeslins em 17/08/2013 - 09:41h

Gostei! Obrigado por compartilhar sua experiência conosco e que isso inspire outros usuários.

[5] Comentário enviado por Polnoraref em 17/08/2013 - 14:30h

Podia ter um espaço especial aqui no VOL para esse tipo de história "Como conheci o GNU/Linux" ia ser muito agradável ler essas histórias nos momentos de ócio (domingão a tarde)... Tenho quase certeza que tem muitas histórias engraçadas e inspiradoras que aconteceram cm os usuários e seria bastante legal e divertido além de motivar futuros usuários...

[6] Comentário enviado por lucas-lks em 17/08/2013 - 18:48h


[5] Comentário enviado por jeffersonfreitas em 17/08/2013 - 14:30h:

Podia ter um espaço especial aqui no VOL para esse tipo de história "Como conheci o GNU/Linux" ia ser muito agradável ler essas histórias nos momentos de ócio (domingão a tarde)... Tenho quase certeza que tem muitas histórias engraçadas e inspiradoras que aconteceram cm os usuários e seria bastante legal e divertido além de motivar futuros usuários...


Concordo kkkkk

[7] Comentário enviado por EuzebioViana em 17/08/2013 - 23:50h

Muito massa cara! Comecei por curiosidade também e depois nunca mais parei :)

[8] Comentário enviado por px em 18/08/2013 - 01:45h


[6] Comentário enviado por lucas-lks em 17/08/2013 - 18:48h:


[5] Comentário enviado por jeffersonfreitas em 17/08/2013 - 14:30h:

Podia ter um espaço especial aqui no VOL para esse tipo de história "Como conheci o GNU/Linux" ia ser muito agradável ler essas histórias nos momentos de ócio (domingão a tarde)... Tenho quase certeza que tem muitas histórias engraçadas e inspiradoras que aconteceram cm os usuários e seria bastante legal e divertido além de motivar futuros usuários...

Concordo kkkkk


também concordo com esta ideia, poderia-se entrar em contato com a equipe pelo fale conosco do site!

[9] Comentário enviado por draggom em 18/08/2013 - 13:59h

Também comecei a minha iniciação no Kurumin7, indo em seguida para o Biglinux, Ubuntu 9.04, Debian6, Mint e agora devido a minha conexão ser sem fio, sou obrigado a usar o Ubuntu, só que a minha grande paixão é o debian, o meu grande problema na época era conectar a internet, no kurumin tinha esse problema, conectava mas não entrava na internet, era tudo mais complicado, na unha, hoje não, esta tu mais simples, graças as comunidades existente que dão suporte aos usuários gnu/linux.

[10] Comentário enviado por albfneto em 19/08/2013 - 19:42h

@draggom, não é obrigado a usar Ubuntu. Wireless funcionam em Debian, é uma questão de configurar.

[11] Comentário enviado por fernandoguedes em 20/08/2013 - 12:31h


[9] Comentário enviado por draggom em 18/08/2013 - 13:59h:

... agora devido a minha conexão ser sem fio, sou obrigado a usar o Ubuntu ...


Desculpa? Não entendi.
Nunca conheci nenhuma distro (Debian, Xubuntu, Fedora, OpenSuse) que não funcionasse o wireless, é obrigatoriedade com a migração dos desktops para os notebooks, além disso, nenhum usuário doméstico que ter um monte de fio pra ligar a internet.

[12] Comentário enviado por fernandoguedes em 20/08/2013 - 12:34h

Comecei utilizando o Fedora, não lembro se era o 7 ou 6, devido a um problema no touchpad no qual não consegui resolver de jeito nenhum, migrei pro Xubuntu, em seguida Ubuntu, depois OpenSuse, voltei pro Ubuntu e agora uso Debian.

[13] Comentário enviado por fernandoguedes em 20/08/2013 - 12:34h

O bom do Linux é isso, é que nem cerveja, você pode experimentar vários tipos e sabores e beber aquela que mais te agrada.

[14] Comentário enviado por removido em 21/08/2013 - 09:37h

Conheci linux a 2 anos atras e isso é muito bom pois nunca tive problemas com ele, ja testei muitas distros mas consegui achar a minha favorita.

[15] Comentário enviado por Allanrgs em 21/09/2013 - 22:51h

eu tinha instalado o kurumin foi minha primeira distro, e depois que descobrir que a distro tinha se acabado fazia tempos, eu chorei muito.

[16] Comentário enviado por Esch em 27/09/2013 - 08:00h

Conheci o Linux e queria experimentar. Testei vários Live-CD's até chegar no BigLinux 4. Fiquei com ele por um bom tempo. Mas ele era tão perfeito que não dava trabalho e eu não tinha como me aprofundar no sistema. Tentei o Ubuntu 9.10 pra começar ter um pouco de dor de cabeça... Depois de inúmeras M... que fiz, tô bem mais confiante no sistema e tenho instalado vários computadores em dual-boot.
Recentemente estava utilizando o 13.04, mas voltei ao 12.04 e vou permanecer até a vinda do Kaiana, sucessor do BigLinux.
Tenho vontade de testar também uma Distro baseada em Debian, como o Metamorphose ou o Epidemic.

[17] Comentário enviado por lcavalheiro em 27/09/2013 - 08:37h


[16] Comentário enviado por Esch em 27/09/2013 - 08:00h:

Conheci o Linux e queria experimentar. Testei vários Live-CD's até chegar no BigLinux 4. Fiquei com ele por um bom tempo. Mas ele era tão perfeito que não dava trabalho e eu não tinha como me aprofundar no sistema. Tentei o Ubuntu 9.10 pra começar ter um pouco de dor de cabeça... Depois de inúmeras M... que fiz, tô bem mais confiante no sistema e tenho instalado vários computadores em dual-boot.
Recentemente estava utilizando o 13.04, mas voltei ao 12.04 e vou permanecer até a vinda do Kaiana, sucessor do BigLinux.
Tenho vontade de testar também uma Distro baseada em Debian, como o Metamorphose ou o Epidemic.


Gênio, você já testou duas distros baseadas no Debian: o Ubuntu e o BigLinux, derivado do Ubuntu.

[18] Comentário enviado por vitorml_ em 07/02/2014 - 09:14h

É isso ai vivendo e aprendendo! O engraçado que muito de nós começou assim, achando que só existe Windows e tal, e ai quando demos a chance não queremos mais deixar de lado o GNU/Linux :)

[19] Comentário enviado por azraelm em 11/04/2014 - 17:09h

Boa!

[20] Comentário enviado por JFurio em 19/05/2014 - 10:06h


[18] Comentário enviado por vitorml_ em 07/02/2014 - 09:14h:

É isso ai vivendo e aprendendo! O engraçado que muito de nós começou assim, achando que só existe Windows e tal, e ai quando demos a chance não queremos mais deixar de lado o GNU/Linux :)


Totalmente verdade !!! É sempre a mesma história, todos praticamente conhecem Linux (Usuários), mas ninguém sabe o que realmente é, e depois que usam, amam! (Pelo menos quase sempre)


Contribuir com comentário