Blu-ray: Reproduzindo, copiando, ripando e assistindo no GNU/Linux

Polêmicas a parte, neste artigo veremos como reproduzir, copiar, ripar e assistir vídeos em discos blu-ray. Ressalto que este documento não tem como objetivo promover a pirataria e sim, proporcionar ao usuários dos discos originais assistirem à cópia dos seus filmes legais, assim evitando danos físicos na mídia original.

[ Hits: 47.701 ]

Por: Alessandro de Oliveira Faria (A.K.A. CABELO) em 22/09/2010 | Blog: http://assuntonerd.com.br


Introdução



O Blu-ray (BD) é o sucessor do DVD, utiliza o laser azul-violeta cujo comprimento de onda é 405 nm (nanômetros). Com seu comprimento de onda menor comparado ao laser vermelho (640 nm). O seu feixe menor focaliza com maior precisão a leitura das informações armazenadas no disco com cavidades de 0,15µm (mícron). Onde 1 mícron corresponde à 10 ^-6 metros de comprimento, ou seja duas vezes menores que a cavidade de um disco DVD.

Como se não bastasse, o Blu-ray também reduziu o passo de trilha de 0,74µm para 0,32µm. Sendo assim,com estas características menores a sua capacidade chega a 25 Gb de armazenamento em apenas uma única camada camada simples, e claro consequentemente 50 Gb em dupla camada (cinco vezes comparada a camada de um DVD). Vale a pena mencionar sobre o aumento da velocidade de rotação, que deriva na maior varredura de 36 Mbit (1x). A sua estrutura interna é diferente comparada ao disco DVD, embora possua dimensões idênticas e a estrutura de arquivos no disco é a UDF 2.5.
Linux: Blu-ray: Reproduzindo, copiando e assistindo no GNU/Linux.
Três codecs de compressão de vídeo estão definidos oficialmente para os discos Blu-ray:
  • MPEG-2 HL@MP (uma variação dos codecs MPEG 2, usados nos DVDs)
  • AVC (MPEG-4)
  • VC-1 (a versão padronizada da SMPTE do Microsoft Windows Media 9)

Abaixo os formatos de áudio especificados para os discos Blu-ray:
  • LPCM
  • Dolby Digital
  • Dolby Digital
  • Dolby TrueHD / MLP Lossless
  • DTS digital surround
  • DTS HD

Mais detalhes na tabela comparativa abaixo:
Linux: Blu-ray: Reproduzindo, copiando e assistindo no GNU/Linux.

Proteção contra cópia

O AACS (Sistema Avançado de Conteúdo de Acesso) foi criado em conjunto com grandes empresas, entre elas estão a Disney, Sony, Microsoft, IBM, Intel, Panasonic, Toshiba e Warner Brothers. O Disco Blu-ray apresenta recursos de distribuição digital e de acesso dos usuários ao conteúdo armazenado. Na verdade, é o sucessor e/ou evolução do sistema CSS utilizados nos DVDs.

O principal diferencial do AACS, é proporcionar a transferência do conteúdo do disco para dispositivos, tais como servidores de mídia doméstica, garantindo o uso legal do conteúdo. O AACS pode ser instalado em dispositivos offline ou on-line para proteger o conteúdo contra cópias analógicas ou digitais ilegais.

Fontes:
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Copiando um vídeo Blu-ray para o HD
   3. libbluray: Reproduzindo e dominando a mídia
   4. Ripando um vídeo...
Outros artigos deste autor

PEAGLE: Serviço Web de busca indexada em seu servidor local

WebCDWrite: O incrível serviço de gravação de CD-R sob demanda via HTTP

Inserindo o recurso de LIXEIRA nos compartilhamentos Samba

fprint: Biometria livre, completa e total!

TerminatorX: Linux nas discotecas para os DJs!

Leitura recomendada

Recompilando o kernel na distribuição Debian

O Processo de Boot no Linux

Alterando as permissões de um arquivo

Recompilando o Kernel

Aplicando patches no kernel

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cleysinhonv em 22/09/2010 - 13:36h

Muito bom, gosto de filmes e posso "ripar" Blu-ray

[2] Comentário enviado por Fellype em 22/09/2010 - 16:41h

Bacana o artigo. Gostei, principalmente, da introdução, onde foi feita uma breve descrição sobre o blue-ray.

[3] Comentário enviado por izaias em 22/09/2010 - 21:53h

Também gostei da aula sobre o Blue-ray, puro aprendizado.

Aprendi muita coisa com seu artigo.
Parabéns por divulgar tamanho conhecimento!

[4] Comentário enviado por albfneto em 23/09/2010 - 15:32h

Como sempre, o Cabelo merece Parabéns. Seus artigos tem grande Qualidade.

[5] Comentário enviado por dfsantos em 16/10/2010 - 12:03h

Se alguém não conseguiu compilar o makemkv segue as dependencias necessarias para compilação:

build-essential libc6-dev libssl-dev libgl1-mesa-dev libqt4-dev

[6] Comentário enviado por xleonardox em 01/07/2011 - 20:31h

Parabéns.

Já venho acompanhando seus textos há algum tempo e são todos excelentes.

[7] Comentário enviado por removido em 16/04/2013 - 04:15h

Nota 10 Grande Cabelo muito claro e como sempre direto e pedagógico


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts