Aumentando sua produtividade com o teclado padrão Dvorak

Olá, estava pesquisando o padrão Dvorak e a produtividade com o mesmo. Uso o padrão QWERTY que domina o mercado, e irei fazer o relato de como foi a transição durante o tempo de um mês, os relatos serão divididos por semana e no final direi o que achei sobre a eficiência.

[ Hits: 15.332 ]

Por: Pablo Margreff em 31/03/2015 | Blog: https://pmargreff.wordpress.com/


Primeira semana (e meia)



Então, depois de uma semana e alguns dias de atraso estou aqui de novo.

A primeira coisa que comecei a sentir ao digitar com este tipo de teclado foi com absoluta certeza deslocamento.

Foi estranho ter que procurar uma tecla e não vê-la onde deveria estar. Porém apesar disso imediatamente ao iniciar a digitar se percebe como movemos menos as mãos e os dedos. O fato das vogais se encontrarem todas do lado esquerdo ajuda isso.

Outra sensação diferente é onde fica a tecla "S", no lugar onde ficava o "Ç". Para quem (como eu) está acostumado a utilizar todos os dedos para digitar irá sentir um desconforto até criar uma certa musculatura e/ou resistência no dedo mínimo (eu chamo de mindinho).

Também notei o seguinte fato: as teclas atalhos para copiar e colar não estão mais tão acessíveis, talvez eu tenha que mudar estes atalhos.

A fileira do meio, como é disparadamente a mais usada, já está decorada. A de cima quase, e na terceira ainda preciso procurar toda vez que quero algo.

Tive que deixar o ";" sem tecla, como fica bem embaixo em um lugar muito diferente e eu tenho que usar bastante para programação fica mais fácil de achá-lo e sentir onde está, por que mesmo sabendo onde fica eu errava bastante. Com o "Z" isso também acontece, por algum motivo. A notícia boa é que a letra "A" continua onde sempre esteve.

Na faculdade, uso o computador com teclado QWERTY e felizmente não estou confundindo as teclas, nem diminuiu a velocidade de digitação, isso é muito bom, e me faz acreditar que o processo é parecido com aprender uma nova língua.

Com certeza não estou mais rápido comparado ao antigo padrão, na verdade estou mais lento que pensei que estaria neste momento. Na próxima semana farei o teste de velocidade. Espero estar com um melhor aproveitamento que o atual.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Primeira semana (e meia)
   3. Segunda semana
   4. Quarta semana / Conclusão
Outros artigos deste autor

Algoritmos de compressão

Manipulação de imagens no formato PPM

Gerando Números Aleatórios

Leitura recomendada

Impressoras/scanners e multifuncionais Insigne GNU/Linux

Instalando o Debian 8.3 - Instalação em Modo Texto para uso em Servidores

Criação de usuário, grupo e permissão

PuTTY - Release 0.66 - Parte IV

Linux imprimindo em Windows via rede

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 31/03/2015 - 07:52h

Muito bom artigo, parabéns!

[2] Comentário enviado por emilioeiji em 31/03/2015 - 11:49h

Legal o artigo.

Acho que vou pegar um teclado velho aqui e mudar a teclas pra ver como fica, e faça isso mesmo, e em alguns meses faça um novo teste e poste aqui para sabermos como foi a evolução.

Abraços

[3] Comentário enviado por pmargreff em 01/04/2015 - 13:48h


[2] Comentário enviado por emilioeiji em 31/03/2015 - 11:49h

Legal o artigo.

Acho que vou pegar um teclado velho aqui e mudar a teclas pra ver como fica, e faça isso mesmo, e em alguns meses faça um novo teste e poste aqui para sabermos como foi a evolução.

Abraços


Recomendo que faça, é uma experiência recompensadora ...

[4] Comentário enviado por bleckout em 01/04/2015 - 19:06h

Obrigado por compartilhar.

[5] Comentário enviado por removido em 02/04/2015 - 12:45h

Como teste e curiosidade vale a pena. Agora chamo atenção para o fato:

O Teclado Simplificado Dvorak é recomendado por ergonomistas, pois uma pessoa digitando em inglês no Dvorak move seus dedos por uma distância 42% menor do que se estivesse digitando num teclado QWERTY.

Não posso afirmar se existem testes para alguém digitando em português do Brasil. O que pode acontecer é a pessoa acabar com uma lesão de esforço repetitivo tentando se adaptar a esse teclado.

Sinceramente, teclado é coisa do século 19. Com tanta tecnologia como o reconhecimento de voz ainda não é uma realidade? Sei lá a indústria de informática começou a andar para trás na minha opinião.

[6] Comentário enviado por pmargreff em 02/04/2015 - 15:58h


[5] Comentário enviado por kyetoy em 02/04/2015 - 12:45h

Como teste e curiosidade vale a pena. Agora chamo atenção para o fato:

O Teclado Simplificado Dvorak é recomendado por ergonomistas, pois uma pessoa digitando em inglês no Dvorak move seus dedos por uma distância 42% menor do que se estivesse digitando num teclado QWERTY.

Não posso afirmar se existem testes para alguém digitando em português do Brasil. O que pode acontecer é a pessoa acabar com uma lesão de esforço repetitivo tentando se adaptar a esse teclado.

Sinceramente, teclado é coisa do século 19. Com tanta tecnologia como o reconhecimento de voz ainda não é uma realidade? Sei lá a indústria de informática começou a andar para trás na minha opinião.


Não entendi por que uma lesão por esforço repetitivo.
Concordo plenamente com o fato de as Interfaces Naturais(NUI) serem o futuro, tanto que programo pro Kinect, porém de qualquer forma precisa-se programar este tipo de interface ...

[7] Comentário enviado por ander_slash em 04/04/2015 - 18:06h

Parabéns pelo artigo, sempre quando eu via a opção teclado dvorak não fazia a mínima ideia do que era... vlw


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts