Alta disponibilidade: CentOS 6 - configurando os pacotes DRBD com gfs2 - parte 1

O presente artigo aborda a configuração de 2 serviços de alta disponibilidade. Nele pretendo descrever a configuração do DRBD em modo Primary/Primary e o File System gfs2. Toda configuração será realizada no CentOS 6 i386.

[ Hits: 39.895 ]

Por: evandro matos couto em 15/11/2011


GFS2



Configurando o GFS2



1 - Para configurar o nosso GFS2, vamos precisar iniciar alguns serviços.

No servidor centos-1 façamos o seguinte:

# /etc/init.d/ricci start
# /etc/init.d/luci start
# chkconfig --level 123456 ricci on
# chkconfig --level 123456 luci on


Servidor centos-2:

# /etc/init.d/ricci start
# chkconfig --level 123456 ricci on


O serviço luci é um serviço que pode ser administrador via interface Web, não será o meu objetivo nesse momento, pois pretendo abordar toda configuração no modo texto. "Rumbora"!

2 - Para acessar digite:

https://192.168.100.115:8084

3 - Continuando, vamos instalar o Mysql em ambos servidores.

Servidor centos-1:

# yum install mysql-server
# chkconfig --level 123456 mysqld off


Servidor centos-2:

# yum install mysql-server
# chkconfig --level 123456 mysqld off


4 - Com a instalação concluída com sucesso, vamos criar o arquivo /etc/cluster/cluster.conf:

# vim /etc/cluster/cluster.conf


Explicando o arquivo cluster.conf:

O que é CMAN?

CMAN é simétrica, de propósito geral, gerente de cluster baseado em kernel. Ela tem duas partes:

Connection Manager (cnxman) lida com a adesão, a notificação de eventos de mensagens, quorum, e transições.

Service Manager (sm) lida com "grupos de serviço" que são uma forma geral de representação e gestão de casos de sistemas externos que necessitam de gerenciamento de cluster.

O gerenciador de clusters CMAN é o sistema fundamental sobre a qual DLM, GFS, CLVM e Fence, todos dependentes um do outro.

CMAN consiste de um conjunto de patches no kernel e um programa userspace (cman_tool). CMAN depende CCS (apenas cman_tool que opcionalmente pode ser usado sem CCS se todos os parâmetros são dados na linha de comando.)

cluster.conf

Este arquivo inicia a execução do Complemento de Alta Disponibilidade.

Um de seus recursos é utilizar o file system de tipo gfs e gfs2 que pode ser implementado em conjunto com o DRBD, podendo adicionar 2 ou mais nós como primário.

Algumas dicas do arquivo de configuração cluster.conf:
    cluster name="mysql" - Específica o nome do cluster que está sendo criado; config_version="1" - Versão do arquivo que está sendo criado; clusternode name="centos-1" - Nome do primeiro nó do cluster; clusternode name="centos-2" - Nome do segundo nó do cluster.

Com o arquivo criado no servidor centos-1 (nó-1), execute o comando abaixo:

# scp /etc/cluster/cluster.conf [email protected]:/etc/cluster/

Agora vamos executar os comandos abaixo em ambos servidores:

# /etc/init.d/cman restart
# mkdir /MYSQL
# reboot


No servidor centos-1 (nó-1), execute o comando abaixo:

# mkfs.gfs2 -t mysql:mysql -j 2 /dev/drbd0

Explicando:
  • mkfs.gfs2 - Tipo de file System;
  • mysql:mysql - resource do drbd.conf (mysql) e o name do arquivo Cluster.conf (mysql);
  • /dev/drbd0 - DRBD.

5 - Verificando se os servidores estão como Primay/Primary:

CentOS 1:

# cat /proc/drbd

# /etc/fstab
# Created by anaconda on Mon Oct 31 17:19:33 2011
#
# Accessible filesystems, by reference, are maintained under '/dev/disk'
# See man pages fstab(5), findfs(8), mount(8) and/or blkid(8) for more info
#
UUID=57805b9a-8908-4ba2-95a8-cddbc1f27fed /                       ext4    defaults        1 1
UUID=b7b08635-eb8d-44a7-8de7-4f5056b4a003 swap                    swap    defaults        0 0
tmpfs                   /dev/shm                tmpfs   defaults        0 0
devpts                  /dev/pts                devpts  gid=5,mode=620  0 0
sysfs                   /sys                    sysfs   defaults        0 0
proc                    /proc                   proc    defaults        0 0
/dev/drbd0              /MYSQL  gfs2    defaults        0       0

10 - Um outro ponto importante que acabei apanhando bastante nessa configuração, foi a desmontagem do /dev/drbd0 no reboot do sistema operacional, para resolver este problema ou bug eu realizei a seguinte alteração de inicialização dos serviços:

Faça isso em ambos servidores:

# cd /etc/rc3.d/
# mv S70drbd S20drbd
# umount /MYSQL
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Nodes e serviços
   2. DRBD
   3. GFS2
   4. Verificando como tudo ficou
Outros artigos deste autor

HAproxy + Stunnel (https) + CentOS 6

Quota - Criando e administrando no CentOS

Docker Linux Container - Open vSwitch Containers - Múltiplos Servidores

CentOS 5.8 - MySQL Cluster 7.1 + HAProxy

Instalação do Nagios Core no CentOS 5.5

Leitura recomendada

Usando partições e sistemas de arquivos

Verificando e marcando badblocks

Usando Sistema de Arquivos BTRFS - Subvolumes, Snapshots e Compactação

Raid 1 com mdadm

Formatando Disquetes

  
Comentários
[1] Comentário enviado por vandocouto em 15/11/2011 - 11:14h

Pessoal,

existe um erro de configuração em alguns pontos com relação ao ips 192.168.100.115 e 192.168.100.117. Abaixo estou informando os ip's corretos, logo ao lado de cada um deles.

errado correto
192.168.100.115 - 10.0.20.1
192.168.100.117 - 10.0.20.2

Peço desculpas pelos erros cometido nesse tutorial.

gnulinxubr.com

[2] Comentário enviado por alexf16 em 14/03/2012 - 11:20h

cara muito bacana seu how to,

parabéns pela iniciativa


abraço , VIVA open source..

[3] Comentário enviado por greghono em 18/03/2012 - 21:09h

Eaii Galera do VOL como vai ?
Tenho uma pergunta que não acho a solução na internet de nenhum jeito.
Espero que tenha um mente iluminada que possa me ajudar.
Estou instalando o DRBD+HEARTBEAT+OCFS2 conforme o artigo aqui do VOL:
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Alta-disponibilidade-CentOS-6-configurando-os-pacotes-DRBD-com-g...
Funcionou tudo muito bem,porem quando um servidor cai acontece varios problemas tipo panic kernel,
se tentar acessar a partição montada ele trava o computador.
Aparece algumas coisas do tipo :
Message from [email protected] at Mar 18 21:02:16 ...
kernel:[ 1118.620054] Code: 18 8b 43 18 8b 04 f0 8b 34 24 88 04 f7 03 53 18 83 3a 00 74 07 8b 42 04 89 44 f7 04 8b 43 10 8b 14 88 eb 35 8b 43 10 31 d2 8b 00 <8b> 48 18 eb 1f 8d 04 d5 00 00 00 00 03 43 18 83 38 00 74 09 8b

Message from [email protected] at Mar 18 21:02:16 ...
kernel:[ 1118.620054] EIP: [<da1d3869>] ocfs2_update_disk_slot+0x6b/0x121 [ocfs2] SS:ESP 0068:d5f8debc

Message from [email protected] at Mar 18 21:02:16 ...
kernel:[ 1118.620054] CR2: 0000000000000019

<b>Oque posso fazer voces tem alguma ideia?</b>
Eu agradeço de coração desde ja .



Se alguem quiser dar uma força on line eu estou no seguintes contatos:
[email protected]
Greghono skype.
[email protected]

www.eradolinux.com.br


Contribuir com comentário