A camada de enlace de dados

Neste artigo, vamos estudar os serviços oferecidos pela segunda camada do modelo de referência OSI, a geração dos quadros (frames), o tratamento de erros e o controle de fluxo. Apesar de possuir protocolos que verificam a natureza dos erros, suas causas e como podem ser detectados e corrigidos, estes protocolos poderão ser tema para um futuro artigo.

[ Hits: 68.654 ]

Por: Perfil removido em 20/09/2013


Introdução



A função da segunda camada no modelo de referência OSI - camada de enlace de dados - é converter o fluxo de dados sem formatação, fornecido pela primeira camada (camada física) em um fluxo de quadros a ser utilizado pela camada de rede.

Vários métodos de enquadramento são utilizados, como a contagem de bits, ou caracteres, e a inserção de caracteres e flags através da inserção de bits.

Os protocolos que atuam na camada de enlace de dados podem oferecer recursos de controle para retransmissão de quadros (frames) com falhas ou perdidos. Outra função importante da camada de enlace de dados, é o controle de fluxo, na qual ela impede que um transmissor (servidor) rápido "afogue" um receptor lento.

Um dos protocolos mais importantes dessa camada é o "sliding windows" - janela deslizante que consegue integrar de forma eficiente, tanto o controle de erros, como o controle de fluxo.

As antigas redes locais de difusão, exerciam outra questão fundamental na camada de enlace de dados, que era a de controlar o acesso ao canal compartilhado quando utilizavam ainda o padrão 802.3 - 10BaseX nas chamadas topologias em barramento.

Este problema era resolvido através da subcamada especial da camada de enlace de dados, a subcamada MAC - Controle de Acesso ao Meio.

* É importante lembrarmos que, apesar deste artigo referir-se exclusivamente à camada de enlace de dados, as funções de controle de erros e controle de fluxo, fazem parte também da camada de transporte.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Serviços oferecidos à camada de rede
   3. Enquadramento
   4. Controle de erros e fluxo
   5. Conclusão
Outros artigos deste autor

Verificando a temperatura do HD no Slackware

Um tour pelos programas de gravação de CD/DVD no Linux

Configurando o Vivozap HUAWEI EC325 no Linux

Instalando o modem Onda MSA110UP em distribuições Linux que utilizam o NetworkManager

Aprendendo a modelar forms no Kylix

Leitura recomendada

Importância do gerenciamento de redes e Nagios como ferramenta de gestão

Instalando o oVirt 4.3 Single Host

Obtendo TimeStamps da Blockchain com OpenTimestamps

Criando e Consumindo Rede de Compartilhamento NFS

Asterisk - Configuração de Ramais SIP

  
Comentários
[1] Comentário enviado por danniel-lara em 20/09/2013 - 12:49h

Parabéns , muito bom o artigo

[2] Comentário enviado por removido em 20/09/2013 - 13:03h


[1] Comentário enviado por danniel-lara em 20/09/2013 - 12:49h:

Parabéns , muito bom o artigo


obrigadi Daniel,

estive olhando os seus artigos e achei os temas muito originais,

e de grande importância p/ o site VOL

valeu.

[3] Comentário enviado por renatolmorais em 24/09/2013 - 11:47h

Muito bom o artigo. Atenção apenas para a citação errada de que o Ethernet é um protocolo de camada física, na página 3.

[4] Comentário enviado por removido em 24/09/2013 - 14:36h


[3] Comentário enviado por renatolmorais em 24/09/2013 - 11:47h:

Muito bom o artigo. Atenção apenas para a citação errada de que o Ethernet é um protocolo de camada física, na página 3.


ok,

Renato vamos fazer uma errata:

O Protocolo Ethernet, é um protocolo utilizado na camada de rede ou interface com a rede

na arquitetura TCP/IP, sendo esta camada equivalente

as camadas física e enlace de dados no modelo de referência OSI - Open System Interconection.

obrigado.

[5] Comentário enviado por renatolmorais em 30/09/2013 - 15:44h

rulios, boa tarde!

Na introdução do seu artigo você fala da camada de enlace de dados do modelo de referência OSI. Logo, acredito que seu artigo faz referência a este modelo, certo? Este modelo, como sabemos, tem 7 camadas, sendo a camada física a primeira e a camada de enlace a segunda. O modelo OSI faz distinção entre as duas camadas.

Dependendo da literatura utilizada, o modelo TCP/IP pode conter 4 ou 5 camadas. Alguns autores juntam as camadas 1 e 2.

O livro "Redes de Computadores e a Internet: uma abordagem TOP-DOWN", do Kurose, apresenta o modelo TCP/IP com 5 camadas (corrija-me se eu estiver enganado), a saber: física, enlace de dados, rede, transporte e aplicação.

Do livro do Tanenbaum:

"o modelo TCP/IP não faz distinção (nem sequer menciona) entre as camadas física e de enlace de dados. Elas são completamente diferentes. A camada física está relacionada às características de transmissão do fio de cobre, dos cabos de fibra óptica e da comunicação sem fio. A tarefa da camada de enlace de dados é delimitar o início e o final dos quadros e enviá-los de um lado a outro com o grau de confiabilidade dese dado. Um modelo mais adequado deve incluir as duas camadas como elementos distintos. O modelo TCP/IP não faz isso."

Logo, na minha singela opinião, eu considero mais adequado o modelo TCP/IP com 5 camadas. Nada contra quem acha que ele possui 4 camadas. Eu só não acho legal juntar camada física e enlace de dados, uma vez que a camada física trata do sinal elétrico e do meio em que este sinal viaja. Ou seja, no nível da camada física, não há preocupação sobre a informação que trafega, mas apenas com o sinal elétrico. Diferente da camada de enlace, em que já há uma interpretação do que é o sinal (dado, paridade, correção de erros).

Por isso fiz a crítica! Você está falando desde o início do modelo de referência OSI, mas fala que o Ethernet é um protocolo de camada física. Depois, ao responder meu comentário, você fala que "O protocolo Ethernet, é um protocolo utilizado na camada de rede ou interface com a rede na arquitetura TCP/IP, sendo esta camada equivalente as camadas física e enlace de dados no modelo de referência OSI - Open System Interconection." (sic) Ainda assim, o Ethernet não é um protocolo de camada física, pois ele não trata do sinal elétrico que percorre o meio.

Na boa, não me leve a mal, mas a emenda ficou pior que o soneto.

[6] Comentário enviado por elgio em 01/10/2013 - 18:06h

Caro Júlio: pelo que li nos comentários e apenas os que estão aqui, todas as sugestões do renato são pertinentes.
Chegaste a dizer que o Ethernet é nível físico no modelo TCP/IP? De onde tiraste isto? É enlace de dados, não físico.

E as demais questões também.


Forte Abraço


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts