Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

1. Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Rogerio Leiro Fontan
RLFontan

(usa Fedora)

Enviado em 10/05/2016 - 20:15h

Olá galera beleza?

Estava aqui de boas, e comecei a refletir sobre as vantagens de se utilizar ambientes leves mesmo em pc's potentes. Pensei em alguns fatores, e queria que vocês desses suas opiniões e dissessem se os fatores que eu citei são válidos ou imaginações da minha cabeça.

- Estabilidade (ambiente mais leves costumam ser mais estáveis, e dar menos problemas, ouvi alguns falarem isso aqui no próprio VOL).
- Se o pc começar a fazer um uso exagerado de memória com um ambiente leve, a chance de transtorno é muito menor.
- Em muitos DE's leves o poder de personalização é impressionante e eficiente.

E ai, falei besteira? Vale a pena usar ambiente leve em pc potente?


  


2. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Gustavo Menezes
Weylin

(usa Arch Linux)

Enviado em 10/05/2016 - 20:31h

RLFontan escreveu:

- Estabilidade (ambiente mais leves costumam ser mais estáveis, e dar menos problemas, ouvi alguns falarem isso aqui no próprio VOL).
- Se o pc começar a fazer um uso exagerado de memória com um ambiente leve, a chance de transtorno é muito menor.
- Em muitos DE's leves o poder de personalização é impressionante e eficiente.


Acrescenta aí no meio, tempo de compilação também é menor, mas o pensamento é esse mesmo.


3. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 10/05/2016 - 20:32h

1- pq gosta
2- pq quer
3- pq deseja ter melhor desempenho possível





4. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Jean-Jacques Rousseau
Rousseau

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 10/05/2016 - 20:39h

Para mim, o único critério que conte, ao escolher um DE é o uso a qual ele vai se destinar.

Bom, em relação a personalização, acho que se você tiver um certo conhecimento, se personaliza do jeito que quer qualquer DE. Porém, os mais leves, por virem com, digamos, menos recursos integrados, a personalização pode ser extrema, como no caso da família box e, até, do próprio Xfce.

Em relação a uso de memória, acho que isso é causa do próprio usuário e, não, do ambiente em que esta usando. O PC e o ambiente nunca tem culpa, salvo exceção quando é bug causado por uma atualização, por exemplo. De resto, é sempre culpa do usuário.

Por fim, a estabilidade, creio eu, ser maior em ambientes como o Lxde e o Xfce, por serem atualizados menos constantemente e, são em sua maioria, ambientes que não fazem experimentos e, também, mudanças constantes. Priorizam a leveza e funcionalidade. Temos um exemplo recente, do próprio Xfce, que ao mudar para o GTK3, não nenhuma mudança brusca para o usuário final.

Enfim, essa é a opinião de um usuário que esta no linux a pouco tempo. Porém, nunca me adaptei a ambientes "pesados", como o Gnome, o Unity e etc. Não que eu não tenha tentado, mas, a leveza a praticidade de DE's como o Lxde e o Xfce sempre me atenderam muito bem.


5. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Rogerio Leiro Fontan
RLFontan

(usa Fedora)

Enviado em 10/05/2016 - 20:51h

Eu me lembro que minha mãe tinha não se dava bem com o Unity, porque apesar do pc dela ser razoável, ela abria muitas abas de navegador e acabava ficando tudo lento... resultado coloquei Xubuntu no pc dela e o problema foi resolvido, a lentidão foi embora, e de bônus a personalização foi fácil o que me permitiu colocar letras grandes pra ela que tem problemas de vista, ficando talvez até mais interessante que o próprio Unity nesse aspecto do problema de vista.


6. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 10/05/2016 - 21:00h

Não é porque a máquina é potente que eu preciso esbanjar.
Posso deixar ela voando baixo com ambientes leves.
E usar recursos com processamento de outras tarefas.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
# apt-get purge systemd (não é prá digitar isso!)

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden



7. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Fernando T. Da Silva
nandosilva

(usa Lubuntu)

Enviado em 10/05/2016 - 22:49h

Vai do gosto do freguês, no passado já experimentei vários tipos de desktops KDE, Gnome, etc, mas deste de 2010 veio utilizando o Xfce como desktop default, gostei muito do mesmo simples, configurável sem muitas frescuras, bem funcional e continuaria a utilizar com padrão mesmo que tivesse um pc TOP de linha com algo em torno 16 GB de RAM, clock 3 GHZ, etc..

PS:
A distro até posso trocar, mas do desktop xfce não abro mão.


8. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

LinuxWalker
Delusion

(usa Debian)

Enviado em 10/05/2016 - 23:43h

Eu sempre alterno entre lxde, xfce, cinnamon (tenho os 3). E só porque o xfce e lxde não reconhecem todas as teclas de função (fn) do notebook. Se reconhecessem eu não precisaria do cinnamon.
Não penso em economia de recursos, mas em simplicidade e funcionalidade. Afinal, o DE é só mais um programa rodando. Qualquer chrome da vida ou mesmo libreoffice consome mais recurso que a interface gráfica. Fato é que não abro mão de uma área de trabalho útil, com ícones e também conkys que uso não só para monitorar o sistema, mas também para lembretes, estudo. Essa é a razão principal de eu ter descartado GShell, Unity, Patheon... porque neles a área de trabalho é inútil.
Também, numa interface pequena você pode instalar o que quiser, sem muitos softwares amarrados a ela. É mais fácil ser senhor de sua máquina com menos serviços automáticos e interdependentes.
Também gosto de clicar e ser respondido na hora, nada de coisas piscando, abrindo, carregando... (mesmo com i5 - 12G de ram, acontece) isso é coisa de windows.


-----------------------------------------------------------------------------------------------
Não importa a distro que você usa, o que importa é o que você faz com ela.


9. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Diego Silva
bleckout

(usa Ubuntu)

Enviado em 11/05/2016 - 00:28h

A configuração do meu computador é o da minha assinatura, eu curto bastante temas minimalistas por que para mim facilita e muito a organização e aparência visual do meu ambiente de trabalho. Tudo que eu quero eu acho facilmente, mesmo parecendo estarem "escondidos" é fácil de localizar, por que eu mesmo o personalizei da minha maneira.

Já viu aqueles desktops cheios de ícones no Desktop quase fechando ele totalmente? Muito feio né? Então, diga não a poluição visual kkkkk

Enfim, segue o print do meu Desktop atual: http://i.imgur.com/T7w5qrS.png
___________________________________________________________________
"Vivemos todos sob o mesmo céu, mas nem todos temos o mesmo horizonte." - Konrad Adenauer
Debian 8 Jessie amd64 - Core i7 3770K, 8GB RAM - NVIDIA GTX 760 Windforce



10. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Oberaldo Büll Júnior
spylinux

(usa Manjaro Linux)

Enviado em 11/05/2016 - 01:42h

Isso vai bem de gosto e costume...tem gente com PC modesto mas gosta do KDE, então desabilita algumas coisas pra ter o ambiente q gosta.

Eu tenho 2 notebooks, razoáveis, cumprem o q eu preciso. Poderia usar KDE plasma ou Gnome, mas não uso...uso openbox ou i3...mas pq?
Pq me atende bem, torna meu trabalho mais prático, a facilidade de personalização, atalhos, enfim, são WM q pra mim tornam meu trabalho mais produtivo.

Eu poderia ter um super computador da Nasa, não usaria kde, gnome, pantheon, etc...continuaria usando i3 ou openbox...enfim,por gosto.

[]'s spylinux
Comunidade Manjaro Geek -www.manjaro-geek.org


11. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

M.
XProtoman

(usa Fedora)

Enviado em 11/05/2016 - 02:14h

Boa noite a todos,

Acho que um dos primeiros momentos que tive um pouco de folga em questão de memória e algum poder de processamento foi na época que tive um Pentium II, mesmo assim decidi continuar utilizando ambientes leves, principalmente o Window Maker, que foi o primeiro que utilizei, e Fluxbox. Via a potência do Gnome na época, achava ele interessante, mas era unha de fome em consumo de memória e processamento, minha máquina já estava ficando velha para os padrões dos programas do Linux e jogos, até mesmo jogos utilizando o Wine, por isso usar um ambiente leve era "dar um upgrade" na máquina sem gastar dinheiro.

O tempo passou, tive a oportunidade de pegar um Athlon XP, recheei com memória e pronto: me senti seguro para finalmente usar e explorar o GNOME.

Infelizmente ele ao longo dos anos foi aparentemente se tornando cada vez pesado, mas mesmo assim decidi continuar utilizando.

Os vários programas disponíveis no GNOME facilitam muito a vida das pessoas, acho até positivo ensinar e mostrar para as pessoas que não usam Linux o que esse ambiente tem a oferecer. Sou otimista e acredito na tendência de que ele sempre continuará evoluindo, apesar de algumas vezes seus desenvolvedores removerem "coisas", funções, opções no seus programas sabe lá Deus por qual motivo.

Se estivesse com uma máquina hoje com até 2 GB de RAM utilizaria um ambiente leve. Se o poder de processamento fosse muito baixo, onde para mim o ideal é igual ou acima de 1 GHz, também utilizaria um ambiente leve.

Por causa desse tópico vou dar uma chance para algum ambiente leve e usar talvez esses dias, talvez comece com o fvwm, se tiver uma performance gritante volto aqui nesse tópico e faço algumas considerações, agora mesmo que tenha vou continuar a utilizar o GNOME.

Atualização: Uma coisa que desanima é que por exemplo o GNOME está sendo preparado para funcionar no Wayland, li um tópico rápido num fórum relacionado ao FVWM e parece que eles não tem planos, imagino que boa parte dos leves não planos ainda para o Wayland e isso, apesar de tudo, não é o fim, acredito que irão surgir novos leves nascidos e naturais do Wayland.


12. Re: Se o PC é potente, porque usar ambiente leves?

Pygoscelis Papua
Pygoscelis

(usa Outra)

Enviado em 11/05/2016 - 04:02h

Tenho uma máquina potente e uso Xfce, não porque é leve, mas porque é eficiente, estável, é extremamente personalizável, não tem trocentos pacotes como dependência (como faz o Gnome) e também é bonito (depois de alguns ajustes é claro).

E por falar em Gnome 3, pode até ter lá suas qualidades, mas deixei de usar porque amarra muita coisa como dependência, e a personalização não é facilitada. Faz um teste aí e tenta remover o relógio da barra superior por exemplo.

Por isso que também digo, posso ter um computador da Nasa, que entre as atuais opções instalaria XFCE sem pestanejar.



01 02



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts