No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

1. No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

Daniel
DanielDutra

(usa Linux Mint)

Enviado em 03/09/2016 - 13:50h

Boa tarde pessoal tudo bem?

Estou criando esse topico para estimular um pequeno debate pois não encontrei algo parecido e também para os senhores de boa vontade me ajudarem a compreender essa questão.

Tenho a distribuição Manjaro instalada e pelo que percebo ela é uma coleção de 1043 (por enquanto pois eles são volateis e removiveis) e tudo nela gira em torno de pacotes. A começar pelo kernel que como a comunidade explica ele é explicitamente um software (https://www.vivaolinux.com.br/linux/). Percebi também que os comandos basicos do sistema (ls, cp, mv, mkdir, chmod) em sua grande parte fazem parte do pacote de softwares GNU coreutils ou por exemplo o comando file possui um pacote especifico dele. Até mesmo a estrutura de diretorios (raiz / , /bin , /boot , /dev , /etc) ou FHS possui um pacote especifico para ela https://www.archlinux.org/packages/core/x86_64/filesystem/ Ai vem uma duvida, se eu remover esse pacote os diretorios iriam sumir? (só quero saber por curiosidade pois obviamente não vou remove-lo)
Pelo que estou percebendo após ocorrer a instalação do sistema ele se torna modular no sentido de que ele funciona inteiramente através de pacotes. Eu posso remover e instalar pacotes tornando ele mais enxuto ou maior de acordo com a minha necessidade. Quando estava no windows não costumava fazer esses questionamentos e na realidade nem conseguia adquirir essa percepção. Parece que ao entrar no mundo dos sistemas operacionais livre a percepção de como um sistema realmente funciona e interage com o hardware aumenta.

Afinal na propria wikipedia a definição de sistema operacional deixa claro que ele é um conjunto de programas https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo

Essa percepção que adquiri de que o sistema é baseado apenas em pacotes é exclusiva do manjaro ou é uma caracterisca de todas distribuições GNU/linux?

Desde já agradeço quem puder participar e me ajudar nessa compreensão!

Abraços!


  


2. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 03/09/2016 - 16:46h

Boa tarde,

Daniel, achará interessante este artigo:
https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Gerenciadores-de-pacotes-GNULinux


Usuário de Slackware 14.2
GNU/Linux se resume em: Perfeição !!


3. No GNU tudo são pacotes

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/09/2016 - 20:21h

Prezado.
EXPLICAÇÃO EM LINGUAGEM MUITO LEIGA.
O GNU LInux tem uma árvore estrutural de suporte aos aplicativos (programas) de maneira que as bibliotecas (lib)
(do ingles Library), e outros pacotes não precisem ser repetidas ou modificadas para cada programa.

No windows cada programa vem com suas próprias bibliotecas, e por vezes desinstalam a biblioteca
original da Microsoft e instalam outra de qualidade duvidosa. A Microsoft tem cuidado disso
para reduzir a bagunça.

No Linux os aplicativos se apoiam nos pacotes estruturais, que dependem uns dos outros,
e não são e nem pode ser repetidos.
Isso se chama árvore de dependências. Isso tem vantagem de estabilidade, segurança, etc..
mas paga um preço: A Chamada back-compatibility é praticamente muito baixa.

Um pacote do Ubuntu 14.04 não roda no Ubuntu 16.04. Como os aplicativos não são
digamos "inteiros e completos" eles são chamados pacotes, ou packages.

A Microsoft bancou a back-compatibility e também pagou um preço muito alto por isso,
na forma do tal "register" (registro), um verdadeiro depósito de lixo onde todos escrevem,
e com o tempo é inevitável virar uma bagunça e levar até a paralisia do sistema.
A Microsoft está cuidando disso também.

O Debian criou o apt-get que gerencia as dependências facilitando a vida do usuário.
Hoje muitas distros adotam gerenciadores de pacotes. Quando você marca ou
manda instalar o pacote (programa ) que você quer, o gerenciador é ensinado
e instala todas as dependência automaticamente, pois elas estão no repositório oficial.
Assim a gente nem precisa esquentar a cabeça com isso.

Na prática, deve-se instalar somente pacotes do repositório oficial, ou pacotes muito
confiáveis. A quebra da árvore de dependências impede o funcionamento de tudo
que está pendurado no galho quebrado.

É por isso que se cham pacote, e não programa, mas no final isso só
é importante para os especialistas. Usuários comuns nem notam isso.

Há especialistas no VOL que não gostam de coisa automáticas, eles sabem muito
e querem fazer tudo na unha, mas para quem é usuário o automatismo é uma maravilha.
Por isso uso somente Debian e os derivados como Ubuntu.


4. Estrutura de diretórios

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 03/09/2016 - 20:27h

A estrutura de diretórios desde o /bin /etc /home, são uma convenção de organização para a instalação do Linux.
Teoricamente poderia ser qualquer nome, mas imagine onde o Linux vai procurar um pacote que é da
árvore de dependências. Seria uma bagunça.

Os pacotes do Linux não são voláteis. Se for removido um pacote, todo o galho que depende dele é removido,
ou se no for removido (distros que não gerenciam dependência) o galho fica quebrado e inoperante.


O Linux é código aberto, ultra flexível, mas tem organização Sueca e disciplina Nipốnica.
Os exagerados dizem que o sinônimo de GNU LInux é perfeição.
Perfeição não é, não , mas é o que mais se aproxima disso em termos de informática.



5. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

niquelnausea
niquelnausea

(usa Arch Linux)

Enviado em 04/09/2016 - 01:49h

somente para agregar mais um pouco de informações:

nem tudo gira em torno de pacotes, caso você baixe o código fonte de um aplicativo, compile e instale, teu gerenciador de pacotes não irá saber que o programa x esta instalado, ou seja, o gerenciador de pacotes (apt, dnf, pacman, slackpkg, etc...) reconhece apenas aquilo que ele instalou, porém como toda regra existe alguma exceção, alguns gerenciadores conseguem perceber a existência de "intrusos".

o sistema de pacotes possui várias vantagens, uma delas é a segurança, já que apenas o root pode instalar, e usando os repositórios oficiais, as chances de ter teu sistema comprometido são mínimas. caso queira usar pacotes de terceiros ou compilar algo na tua maquina, fica por tua conta e risco.


6. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 04/09/2016 - 01:51h

Pacotes não são o sistema.
Pesquise e entenderá:
www.linuxfromscratch.org

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nem direita, nem esquerda. Quando se trata de corrupção o Brasil é ambidestro.
(anônimo)

Encryption works. Properly implemented strong crypto systems are one of the few things that you can rely on. Unfortunately, endpoint security is so terrifically weak that NSA can frequently find ways around it. — Edward Snowden



7. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso para

Daniel
DanielDutra

(usa Linux Mint)

Enviado em 04/09/2016 - 11:23h

Obrigado a todos que participaram deu para eu receber bastante informaçao e perceber que existe muita coisa além dos pacotes. VOu marcar como resolvido pois as respostas de todos contribuiram para me ajudar no entendimento mas se alguem quiser responderainda será muito util.


Agradeço a todos de coração!


8. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso p

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 05/09/2016 - 20:52h


Tenho a distribuição Manjaro instalada e pelo que percebo ela é uma coleção de 1043 (por enquanto pois eles são volateis e removiveis) e tudo nela gira em torno de pacotes.

A começar pelo kernel que como a comunidade explica ele é explicitamente um software (https://www.vivaolinux.com.br/linux/).

Mais ou menos.... Em palavras simples Linux é o Kernel.... o "programa" do núcleo.

Em Windows, seria um software.... em Linux, "pacote". Chamamos assim porque é empacotado.... todos os prograas, já binários, são pacotes.... quando não compilados são fontes...

Todo o "resto" da distro é GNU.... ambiente gráfico, outros pacotes, tocadores etc... Portanto uma Distro é o Kernel Linux, mais os pacotes GNU.... Manjaro e as outras Distros.

Percebi também que os comandos basicos do sistema (ls, cp, mv, mkdir, chmod) em sua grande parte fazem parte do pacote de softwares GNU coreutils ou por exemplo o comando file possui um pacote especifico dele.

não é bem.... os comandos básicos são do interpretador de comandos.... em geral o pacote bash.... Mas o bash e outros interpretadores de comando, também, em geral, tirando os mais recentes (fish, por exemplo) são herdados do Unix.

Até mesmo a estrutura de diretorios (raiz / , /bin , /boot , /dev , /etc)
ou FHS possui um pacote especifico para ela https://www.archlinux.org/packages/core/x86_64/filesystem/
Sim, o core.... mas ela, estrutura dos diretórios é herdada do Unix, é parecida com a do Unix...

Ai vem uma duvida, se eu remover esse pacote os diretorios iriam sumir? (só quero saber por curiosidade pois obviamente não vou remove-lo)
nunca tentei tirar, mas acredito que quebre sim

Pelo que estou percebendo após ocorrer a instalação do sistema ele se torna modular no sentido de que ele funciona inteiramente através de pacotes. Eu posso remover e instalar pacotes tornando ele mais enxuto ou maior de acordo com a minha necessidade.

Nem todos os Linux são MODULARES.... Apenas os que tem pacotes e árvore de diretórios independentes
São modulares o Slackware, o Arch e derivados (como o manjaro), o Gentoo e derivados (como a que uso, sabayon).
O Ubuntu e os Debian não são tão modulares.... já reparou que se vc tem um manjaro KDE, vc pode instalar os pacotes do GNOME e terá os dois ambientes gráficos, sem misturar os menus?
Pois é.... mas nos Debian, nem sempre pode,,,, às vêzes misturam os menus sim....

Quando estava no windows não costumava fazer esses questionamentos e na realidade nem conseguia adquirir essa percepção. Parece que ao entrar no mundo dos sistemas operacionais livre a percepção de como um sistema realmente funciona e interage com o hardware aumenta.
sim, é verdade... mas é porque windows e MacOS são meio "escondidos", para não deixar mexer.... em Linux, não, ewm Linux vc pode fazer o que quiser

Afinal na propria wikipedia a definição de sistema operacional deixa claro que ele é um conjunto de programas https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo

Essa percepção que adquiri de que o sistema é baseado apenas em pacotes é exclusiva do manjaro ou é uma caracterisca de todas distribuições GNU/linux?
como expliquei acima, nem sempre.... pacotes são os binários,,,, mas windows também..... o kernel, as DLLs , os ambientes gráficos são programas, também.
pacotes independentes, modulares, alguns linux são, outros não. e não é só baseado nisso, linux.... em windows, o hardware é reconhecido por drivers binários e bibliotecas DLL,
já em Linux e Unix, o que reconhece o hardware, a maior parte não são drivers, são módulos de kernel, cuja configuração é regulada por arquivos de texto e scripts.
ainda outra característica do linux.... o root e os usuários são regulados e controlados por um sistema de "permissões, usuários, donos e grupos" que é adequada para funcionar bem e muito bem bolada....
Ela precisa ser certinha, pq o root escreve automático nesses arquivos de configuração. Ex. vc sabia que seu pacote networkmanager pode editar seu resolv.conf?
um exemplo, já aconteceu aqui.... o usuário queria acessar tudo, direto como root, aí ele fez tipo isto (NÂO FAÇA!)


sudo chmod -vR 777 /
sudo chmod -vR 777 /home


aí o resultado? quebrou.... nada mais funcionava.Porque? pq ele esqueceu que dentro do /, do /etc tem pastas e arquivos cujas permissões são diferentes! Ainda, /home "é do usuário" mas a /, /etc/ , /var são "do root"...




¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: Sabayon, Gentoo, openSUSE, Mageia e OpenMandriva.


9. Re: No meu aprendizado estou percebendo que no GNU tudo são pacotes. Vocês poderiam confirmar isso p

Daniel
DanielDutra

(usa Linux Mint)

Enviado em 06/09/2016 - 12:31h

Companheiro Albfneto muito obrigado pela sua respota. Ela foi muito completa e realmente você esclareceu as minhas duvidas.Eu quero entender minuciosamente como o sistema realmente funciona por isso essas duvidas.

Sou muito grato!