Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

1. Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Walker Luiz de Freitas
WalkerPR

(usa KDE Neon)

Enviado em 12/04/2021 - 22:07h

Olá amigos de VOL,

De alguns dias para cá tenho observado que está ocorrendo muitas atualizações de sistema (kernel, firmware, etc). Outro ponto que achei estranho é que parece que Distros como Fedora e Ubuntu estão adotando instalação dos componentes ao desligar e também ao carregar o sistema, tal como acontece com o Windows.

Isso já é influência da Microsoft no mundo Linux, digo, depois que resolveram participar do desenvolvimento do Linux?!

No Ubuntu ainda pergunta se o usuário quer atualizar, mas no Fedora é o sistema que decide. Acho ruim isso, pois se a pessoa precisa desligar o computador rapidamente, ou mesmo ligar para usar no mesmo instante, teria que espera as atualizações.


  


2. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Rogerio Leiro Fontan
RLFontan

(usa Debian)

Enviado em 13/04/2021 - 02:34h

- No caso do Fedora eu entendo, pois da última vez que testei eu até que conseguia controlar as coisas, e eles tem uma teoria (não sei o quão acertada) por de trás disso: https://fedoraproject.org/wiki/Features/OfflineSystemUpdates

- Ubuntu na minha opinião exagerou total... acho que eles nem tem um switch global para desativar os updates.


3. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

LinuxWalker
Delusion

(usa Debian)

Enviado em 13/04/2021 - 08:00h

talvez alguns DEs estejam incorporando funções que antes eram da distro. Gnome e Plasma, por exemplo.
É justificável o esforço dos devs para alcançar pessoas que querem apenas "usar o sistema" e tenham fobia de terminal, modo texto, etc.
nesse ponto, a solução é dasativar ou desinstalar as ferramentas automatizadoras ou usar outra distro/DE sem elas.
A boa notícia para quem gosta de usar essas ferramentas que fazem manutenção sozinhas, é que existem scripts, simples, prontos, que fazem esse trabalho, sem encher o saco do usuário à la windows. E nem precisa entender nada de scripts, só baixar, autorizar e usar.


Linux User # 624552


4. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Ryuk Shinigami
Ryuk

(usa Nenhuma)

Enviado em 13/04/2021 - 09:43h

Ontem mesmo eu tinha aberto um tópico sobre isso:
https://www.vivaolinux.com.br/topico/Off-Code-Cafe/Linux-com-Windows-update



5. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 13/04/2021 - 11:48h

-aqui eu não tive reinicialização automática com debian/ubuntu após rodar apt/upgrade e nem com fedora após rodar dnt/update
-linuxmint atualizado pelo gerenciador/atualizações solicita reinicialização mas não o faz automaticamente a revelia do usuário


6. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Giovanni  M
Giovanni_Menezes

(usa Void Linux)

Enviado em 13/04/2021 - 12:03h

O ecossistema esta indo para uma direção que não é boa, isso ai é sombra da mentalidade do systemd



7. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Walker Luiz de Freitas
WalkerPR

(usa KDE Neon)

Enviado em 13/04/2021 - 13:08h


Giovanni_Menezes escreveu:

O ecossistema esta indo para uma direção que não é boa, isso ai é sombra da mentalidade do systemd


O KDE Neon que utilizo, em 5 dias foram 4 atualizações de sistema em que ele pediu para reiniciar.
Antes estas solicitações para reiniciar eram raros, digo, muito poucas. Agora está um exagero! Continuo achando que tem dedo da M$ nesta questão (influência).


-------------------------------------------------------------------------
"Linux: several flavors, one way: - Freedom of choice!"


8. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

leandro peçanha scardua
leandropscardua

(usa Ubuntu)

Enviado em 13/04/2021 - 16:27h


Eu sempre desabilito atualizações automáticas. Eu gosto que seja eu a fazer a besteira.


9. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Random
Rand0m

(usa Arch Linux)

Enviado em 13/04/2021 - 18:20h

A influência da Microsoft e suas consequências foram um desastre para o mundo GNU/Linux. Aumentou enormemente o número de usuários novos, mas desestabilizou as distribuições, tornou a vida um inferno, comprometeu a liberdade do usuário e diminuiu a busca por software open-source.


10. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Ruan
ru4n

(usa Debian)

Enviado em 13/04/2021 - 18:23h

Tomara q não implementem esse recurso nas ferramentas de CLI. Receber uma mensagem pedindo para reiniciar após um apt full-upgrade, seria o fundo do poço... '-'



11. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Walker Luiz de Freitas
WalkerPR

(usa KDE Neon)

Enviado em 13/04/2021 - 21:50h

Durante a leitura da opinião dos colegas neste tópico, resolvi abrir o Discover e, olha só, deixou de ser surpresa e virou rotina.

Será que futuramente a opção seria um FreeBSD? . . . rsrsrs!!!

-------------------------------------------------------------------------
"Linux: several flavors, one way: - Freedom of choice!"


12. Re: Método de atualizações nas Distros, o que está acontecendo?!

Flavio Roseiro Cavalcanti
frclinux

(usa openSUSE)

Enviado em 13/04/2021 - 21:58h

Caramba... Uso e atualizo 10 distros em dualboot, e fiquei espantado ao ver que essa "novidade" não é só no KDE Neon!

No KDE Neon, a "novidade" pode ser desabilitada facilmente, conforme essa dica no Reddit:

Edit the config file
/etc/xdg/discoverrc 


Change
UseOfflineUpdates 
to
false 


Reddit:
https://www.reddit.com/r/kdeneon/comments/mpcvi6/updating_after_rebooting_does_not_convince_me_is/

No Gnome Software (desde 2012???), eu não fazia a menor ideia, pois nunca consegui usar Gnome.

Quanto ao link:
https://fedoraproject.org/wiki/Features/OfflineSystemUpdates
também é Gnome e também é de 2012 (Fedora 18!), então cai no mesmo caso.

Bom, comecei com o Kurumin 7 (KDE 3.5.5), em 2007, depois adotei o Kubuntu por uns 10 anos, e desde 2017 comecei a instalar distros "não-.deb" em dualboot, para não ficar dependente da Canonical.

Desde 2007, me acostumei a usar o Synaptic. Quando um Live DVD vinha sem ele, eu tratava de instalar o quanto antes. -- Nunca consegui me acostumar com "lojinhas" como o Muon Discover, Muon Package Manager etc., e muito menos com o Plasma-Discover, que tentou me atenazar por volta de 2016.

Nas distros "não-.deb", a princípio usei seus atualizadores e/ou seus aplicativos GUI de gerenciamento de pacotes, mas logo me convenci a usar somente os comandos -- zypper, pacman, dnf, urpmi, xbps etc.

Só nos derivados "debian / buntu", ainda uso os comandos apenas para verificar atualizações, pois já "vejo" o estado da minha conexão e dos repositórios -- depois aplico as atualizações pelo Synaptic, que me dá um "histórico" detalhado e bem organizado (com direito a Pesquisa).

Em todas as distros (sempre com KDE), me acostumei a remover "unattended-upgrades" (atualizações invisíveis!), Plasma-Discover e PackageKit (responsável pelas verificações automáticas). -- Desse modo, nenhuma verificação é feita sem que eu decida e faça manualmente. -- Assim, também não recebo "notificações", nem corro o menor risco de clicar no "Aviso de atualizações". Simplesmente, não existe nas minhas distros.

Uma exceção é o PCLinuxOS, pois não quero lidar com seu "apt" (na verdade, APT-RPM), para não me confundir com algumas diferenças. -- Por isso vou direto para o Synaptic, sem verificar antes por comandos.

Portanto, dos casos citados pelos colegas, eu só sabia do KDE Neon, cujo anúncio foi feito no início do mês. Nele, eu não removi o PackageKit, porque a recomendação oficial é usar o comando
pkcon refresh 
. -- Continuo usando apt-update e em seguida o Synaptic. -- Às vezes, executo o comando
pkcon refresh 
, só para conferir, mas até hoje ele nunca descobriu nada que faltasse atualizar, e o KDE Neon continua funcionando perfeitamente.

No Mint, o Synaptic vem "meio aleijado", o que torna mais prático usar o "mintUpdate" (após um
apt-update 
, para verificar espelhos, conexão, e se há atualizações). Depois, abro o Synaptic para fazer alguma pesquisa no histórico, ou instalar e remover pacotes.


6 × Intel® Core™ i5-9400 CPU @ 2.90GHz
Mobo: TUF B360M-PLUS GAMING/BR - ASUSTeK
iGPU: Intel Corporation UHD Graphics 630 (Desktop)
Memory: 15.5 GiB of RAM
https://byteria.blogspot.com/



01 02