Crie bash scripts "on-the-fly"

Publicado por Fábio Fabris (última atualização em 08/02/2010)

[ Hits: 7.275 ]

Download command_queue.tar.gz

Download 1265251759.command_queue.tar.gz (versão 2)




Saudações.

Durante o ciclo edita, compila, testa, tão comum durante o desenvolvimento, é comum ficar digitando sempre as mesmas coisas (ou ficar procurando uma determinada sequência de comandos apertando setinha pra cima...) . Essa sequência de comandos geralmente não é suficientemente grande ou "nobre" para que nós façamos um script completo dela.

Resolvi então criar um gerador "on-the-fly" de bash scripts. Ele funciona assim:

Coloque antes dos seus comandos tradicionais "qcmd -[nome da fila de comandos]" . qcmd é um acrônimo para "Queue Command". Por exemplo:

qcmd -compila cd ~/source/
qcmd -compila make
qcmd -compila valgrind ./bin
qcmd -compila cd -

Se quisermos rodar a fila recém criada basta fazer:

qexc compila

Para editar ou salvar a fila em outro lugar, faça:

qedit exec

Simples assim.

O script segue num tar.gz, basta executar o install.sh para configurar o seu sistema.

Qualquer dúvida, comentário ou correção entrem em contato!

  



Versões atualizadas deste script

Versão 2 - Enviado por Fábio Fabris em 04/02/2010

Changelog: Problemas de segurança corrigidos.

Download 1265251759.command_queue.tar.gz


Esconder código-fonte

############### inicio de qcmd ###############
#!/bin/bash

# Scripted by Fabio Fabris
# This is part of the 0.1 version pack.

#the standard stack
baseDir='/tmp/qcmd'
stackName='default'
command="[email protected]"

# if the first character is a hyphen, consider this a queue name
flag=${1:0:1}
if [ $flag = "-" ]
then
    stackName=${1:1}
    nameIndex=`expr match "$command" $1` 
    command=${command:$nameIndex}
fi

eval $command
    if ! [ -e $baseDir/$stackName ]
    then
   if ! [ -d $baseDir ]
   then
       mkdir $baseDir
   fi
   echo "#!/bin/bash" >$baseDir/$stackName
   chmod +x $baseDir/$stackName   
    fi
    echo $command >> $baseDir/$stackName

############### fim de qcmd ###############


############### incio de qexc ###############

#!/bin/bash

# Scripted by Fabio Fabris
# This is part of the 0.1 version pack.

baseDir="/tmp/qcmd"
stackName="default"

if [ "$1" ]
then
    stackName=$1
fi

if [ -e $baseDir/$stackName ]
then
   source $baseDir/$stackName 
else
    echo $stackName does not exists;
fi
############### fim de qexc ###############



############### incio de qedit ###############
#!/bin/bash

# Scripted by Fabio Fabris
# This is part of the 0.1 version pack.

baseDir="/tmp/qcmd"
stackName="default"

if [ "$1" ]
then
    stackName=$1
fi

if [ -e "$baseDir/$stackName" ]
then
   vim $baseDir/$stackName 
else
    echo $stackName does not exists;
fi
############### fim de qedit ###############

Scripts recomendados

Calculando tempo para reportar relatórios ou as famosas log`s.

Script simples para verificar usuários logados na maquina e as postas abertas

Screenshot script

Usar o Google Translate para ler (speak) a seleção

Instalar Unreal Tourment no Linux


  

Comentários
[1] Comentário enviado por elgio em 03/02/2010 - 23:59h

Boa a tua ideia.
Se me permite olhar com olhos de segurança :-D teu script é vulnerável a um ataque.

Algum usuário malicioso, sabendo que o root irá executar teu script e que criará a fila "backup" por exemplo, pode fazer isto:

mkdir /tmp/qcmd
ln -s /etc/passwd /tmp/qcmd

Agora, quando o usuário root executar o teu script para a fila backup, irá detonar o arquivo de senhas!

Mas é ainda PIOR! um usuário poderia criar o arquivo, já inserir comandos malicioso nele a espera que o root o use!!

Para evitar estes problemas, deveria-se realizar muitos outros testes no arquivo em questão, como ver se ele pertence ao usuário que está digitando o teu sript.

Este tipo de ataque é conhecido como race condiction, muito embora as condições de corrida exploradas são bem mais complexas.

Sem há este ENORME PERIGO quando um programa qualquer abre um arquivo para editar podendo criá-lo. Para isto que existe o comando mktemp. Ele cria um arquivo de nome aleatório no /tmp

[2] Comentário enviado por fabiofabris em 04/02/2010 - 00:13h

Bem observado. Não pensei em uso simultâneo por vários usuários.

Todos esses problemas podem ser contornados gravando os scripts na pasta home do usuário em questão no lugar de /tmp, basta mudar a variável baseDir de todos os scripts.

Ou ainda criar diretórios temporários cujo os nomes sejam relacionados com os nomes dos usuários e não permitir a leitura para outros. Vou atualizar os scritps levando isso em consideração.

Não conhecia o comando mktemp. Vou levar ele em consideração para futuros scritps. Valeu!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts