Gnome Classic OS X

Gnome Gnome Classic OS X

Apenas ficou faltando trocar o tema para um mais parecido com o Mac OS X, mas está aí um "PearOS" genérico feito no Ubuntu 12.04 LTS. É uma prova que não é necessário lançar uma nova distribuição Linux para disponibilizar um ambiente gráfico diferen

[ 2.290 hits ]

Publicado em: 28/11/2013

Enviado por Bilufe




  

Comentários
[1] Comentário enviado por izaias em 28/11/2013 - 19:37h

"É uma prova que não é necessário lançar uma nova distribuição Linux para disponibilizar um ambiente gráfico diferen"

Concordo plenamente.

[2] Comentário enviado por mcnd2 em 28/11/2013 - 23:37h

... basta ter criatividade !!! ...

[3] Comentário enviado por lcavalheiro em 29/11/2013 - 11:29h

Mandou benzaço com o screen, mas melhor ainda com o comentário, Rodrigo! Meus parabéns!

[4] Comentário enviado por bilufe em 29/11/2013 - 13:19h

É o Gnome-Classic com o applet do global-menu. O lançador, que não aparece na imagem, é o Slingscold.
O dock é o Docky, mas eu poderia ter colocado o Plank, porém acho o Docky muito mais bonito e com mais recursos.

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2013 - 20:04h

Realmente, algumas "distros" baseadas no Ubuntu apenas trocam temas, mas outras vão mais fundo e trazem inovações como o Cinnamon. o Mate e o Pantheon.

Não posso falar sobre o Pear, que não conheço.

[6] Comentário enviado por bilufe em 02/12/2013 - 09:10h


[5] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2013 - 20:04h:

Realmente, algumas "distros" baseadas no Ubuntu apenas trocam temas, mas outras vão mais fundo e trazem inovações como o Cinnamon. o Mate e o Pantheon.

Não posso falar sobre o Pear, que não conheço.


Sim, o Cinnamon, Mate e Pantheon são inovações do ponto de vista quem gosta de experimentar novos desktops. Mas será realmente necessário isto?

Além disto, precisa-se criar uma refisefuqui para incluir um pequeno software próprio?

Eu sugiro ao pessoal do Mint Linux e do Elementary OS o suicídio, pois criar novos temas ou ambientes de trabalho só prejudica o Linux ao invés de ajudar.

[7] Comentário enviado por lcavalheiro em 02/12/2013 - 11:53h


[6] Comentário enviado por bilufe em 02/12/2013 - 09:10h:


[5] Comentário enviado por pinduvoz em 30/11/2013 - 20:04h:

Realmente, algumas "distros" baseadas no Ubuntu apenas trocam temas, mas outras vão mais fundo e trazem inovações como o Cinnamon. o Mate e o Pantheon.

Não posso falar sobre o Pear, que não conheço.

Sim, o Cinnamon, Mate e Pantheon são inovações do ponto de vista quem gosta de experimentar novos desktops. Mas será realmente necessário isto?

Além disto, precisa-se criar uma refisefuqui para incluir um pequeno software próprio?

Eu sugiro ao pessoal do Mint Linux e do Elementary OS o suicídio, pois criar novos temas ou ambientes de trabalho só prejudica o Linux ao invés de ajudar.


Não creio que devamos ser tão radicais, Rodrigo. Veja bem, se não fosse o pessoal criar novos ambientes de área de trabalho a coisa mais moderna no mundo GNU / Linux ainda seria o Window Maker, que para os jovens de hoje, criados a leite de janelas, ia ser um verdadeiro chute no saco. Sou contra os remasters e os refisefuquis sem propósito, tipo o Pear OS, que você pode fazer tudo bonitinho com um mínimo de trabalho, ou o Mint, que serviu só pra lançar uns dois ou três softwares deles próprios.

[8] Comentário enviado por Mayakhan em 11/04/2020 - 18:43h

Isso aí que tá na foto é uma customização barata e feia. Bem diferente do PEAR. Que é bonito e existe várias alterações que vocês nem sabem fazer. O que vejo em todos foros são homens se achando e diminuindo os outros ou o trabalho dos outros.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts