Removendo kernels antigos do Fedora

Publicado por Elder Marco em 28/01/2013

[ Hits: 20.052 ]

Blog: http://www.eldermarco.com

 


Removendo kernels antigos do Fedora



Atualizações de kernel tem sido frequentes no Fedora. Com isso, é bastante comum que as diferentes versões do kernel sejam acumuladas no diretório /boot, fazendo também com que o GRUB passe a mostrar uma parte delas em seu menu.

Visto que raramente uma nova versão do kernel apresenta problemas com o nosso hardware, é bastante comum também a utilização somente da última versão disponível em nossa máquina. Dessa maneira, torna-se conveniente a existência de uma ferramenta capaz de remover todas as versões de kernel disponíveis em nossa máquina, exceto a atual.

Pré-requisito: Antes de prosseguir com a dica, você deve ter em sua máquina o pacote yum-utils instalado. É muito provável que já o tenha, mas em caso negativo, instale-o com o comando:

# yum install yum-utils

Excluindo os kernels: o comando package-cleanup

Em geral, os usuários costumam remover os kernels antigos através da dupla rpm/yum. Esse método funciona, é claro, mas é menos automatizado. O comando package-cleanup é capaz de fazer isso por nós de maneira simples e fácil.

Inicie o seu sistema com o mais recente kernel instalado. Tenha certeza de que tudo está realmente funcionando em sua máquina antes de prosseguir. Então abra um terminal, logue-se como root e execute o comando:

# package-cleanup --oldkernels

Simples, não? Pois é, o comando "package-cleanup", por padrão, mantém no sistema as duas mais recentes versões instaladas do kernel. Mas queremos manter somente a última. Isso é possível através da opção: --count

# package-cleanup --oldkernels --count 1

A opção "--count" permite especificar o número de kernels mais recentes que será mantido no sistema. Neste caso, como queríamos manter somente a última versão, definimos o valor desta opção como 1 (um). Mas, por exemplo, caso você queira manter os últimos três kernels, bastará definir esse valor como sendo 3 (três). Simples e indolor.

Recriando o arquivo de configuração do GRUB

Esta é uma etapa opcional.

Após remover as versões antigas do kernel, o GRUB passará a listar o kernel atual junto com sua versão. Eu, particularmente, não gosto que a versão do kernel apareça no menu.

Para resolver esse "problema", basta apenas recriar o arquivo de configuração do GRUB:

# grub2-mkconfig -o /boot/grub2/grub.cfg

Problema resolvido.

Referência: Removendo os kernels antigos no fedora « mundo GNU

Outras dicas deste autor

Firefox 4 parou salvar as abas antes de fechar? Não mais!

Controlando o Rhythmbox pela bandeja do sistema

Facilitando a vida no Fedora com o easyLife

Melhorando a renderização de fontes em monitores LCD no Fedora

Ainda sobre a pasta "Área de trabalho"

Leitura recomendada

Melhorando o uso do touchpad no Lubuntu

Links em modo gráfico

Lançamento do Debian Zine

Macete para apagar conteúdo de arquivo sem excluí-lo

Extraindo informações do Oracle Database com logstash

  

Comentários
[1] Comentário enviado por pinduvoz em 02/06/2013 - 02:31h

Instalei o beta do F19 aqui e estava procurando justamente o que está aqui.

Estou acostumado a remover kernels do Ubuntu com um único comando, e achei que deveria ser possível também no Fedora. Quem diria que a solução era mais simples (o comando, no Ubuntu, é bem mais complicado) e estaria no meu quintal,

Valeu!

[2] Comentário enviado por raulgrangeiro em 26/01/2015 - 12:03h

Muito obrigado pela dica. Isso mesmo que eu estava procurando. Deus te abençoe!

Creia no Senhor Jesus Cristo e serás salvo!

[3] Comentário enviado por thifuda em 08/06/2016 - 18:52h

Outra forma simples seria apenas editar /etc/yum.conf ou /etc/dnf/dnf.conf e definir
installonly_limit:

Exemplo:
installonly_limit=2

Assim não haverá mais do que 2 imagens instaladas.

[4] Comentário enviado por eldermarco em 08/06/2016 - 20:04h


[3] Comentário enviado por thifuda em 08/06/2016 - 18:52h

Outra forma simples seria apenas editar /etc/yum.conf ou /etc/dnf/dnf.conf e definir
installonly_limit:

Exemplo:
installonly_limit=2

Assim não haverá mais do que 2 imagens instaladas.


Muito bom! Eis aí uma outra maneira que eu não conhecia.



Contribuir com comentário