Mesma /home para usuários diferentes

Publicado por Andre (pinduvoz) em 07/11/2011

[ Hits: 10.437 ]

Blog: http://casadopinduvoz.wordpress.com/

 


Mesma /home para usuários diferentes



Nunca havia feito isso até ter uma mega partição '/home' quase vazia numa máquina 100% Linux.

É óbvio que não quero misturar os usuários, cujos nomes e pastas pessoais são diferentes ("andre" e "pinduvoz"). Isso permite que configurações sejam compartilhadas apenas se eu quiser, especialmente as do Gnome. Mas quero que "Documentos", "Imagens", "Músicas" e "Vídeos" sejam acessados indistintamente nas duas distros, razão pela qual essas pastas, na segunda distro instalada, são "links" para as mesmas pastas da primeira distro.

Confiram a "vista" do Ubuntu:
Linux: Mesma /home para usuários diferentes
Agora o "motivo" da dica: GID dos usuários das duas distros igual e nenhum problema com permissões. Crio, movo, apago arquivos de usuário nas duas distros sem nenhum problema por conta do mesmo GID para o usuário da segunda distro, que é 1001 (mesmo GID também para o grupo).

Com efeito, no Ubuntu o GID do usuário padrão é 1001. No Scientific Linux, minha segunda distro, era 500. Criado um novo usuário no Scientific Linux com o mesmo GID do usuário padrão Ubuntu, mas com nome diferente, o acesso a arquivos passou a ser absolutamente transparente entre as duas distros para os arquivos desses dois usuários.

Abaixo a pasta '/home' comunitária, mostrando a do usuário Ubuntu ("andre") como pasta comum e a do usuário Scientific Linux como /home propriamente dita (vejam o ícone), já que a "vista" é dessa última distro.
Linux: Mesma /home para usuários diferentes
Experimentem!

Até a próxima.

Outras dicas deste autor

Instalando o Firefox 4 Beta no Debian 6

Bug: Elementary + Totem [Resolvido]

Link para 40 wallpapers listados para integrar o Ubuntu 10.10

Corrigindo Tema do Mouse do Root

Peticionamento Eletrônico no Linux - Últimas Notícias

Leitura recomendada

Instalando o Cairo-Dock no Fedora Core 8

Usando o ed

Linux Mint bonito!

Melhorando Fontes no Fedora 26

Usando o Spotify como despertador no openSUSE Tumbleweed XFCE via spotify-rise

  

Comentários
[1] Comentário enviado por eldermarco em 07/11/2011 - 13:23h

Essa ideia é boa. No meu caso, mantenho uma partiçào separada somente para arquivos. Então, apago as pastas Vídeos, Documentos, etc e crio links para as pastas presentes na partição, de modo que acesso tanto pelo Fedora quanto pelo ArchLinux.

Aliás, ando pensando seriamente em redimensionar a partição de arqivos para pegar a maior parte do espaço que está reservado para o diretório /home nas duas distros por causa disso.

[2] Comentário enviado por clodoaldops em 08/11/2011 - 00:27h

Eu instalo /raiz e /home na mesma partição e deixo uma partição só p/ bkp em ntfs pq tem win2 no hd.

[3] Comentário enviado por pinduvoz em 08/11/2011 - 03:41h

Se vc tem uma partição Windows (FAT ou NTFS), pode acessá-la de qualquer distro Linux. Assim, é bom que vc crie links a partir dela para sua /home, mantendo documentos, vídeos, imagens etc. do Linux nela (a do Windows), mas não as configurações. E não se esqueça de colocá-la (a do Windows) também no fstab para montagem automática.

Mas se vc tem apenas Linux na máquina, a solução acima é a melhor, pois acabam os problemas com permissões.

[4] Comentário enviado por pinduvoz em 25/11/2011 - 04:43h

Apenas para constar, um Debian Squeeze agora faz companhia para as duas distros aqui citadas e usa a mesma /home, um usuário diferente (usei "debian" mesmo) mas com o mesmo GID, o 1001. Os três estão compartilhando os arquivos sem nenhum problema.

[5] Comentário enviado por JJSantos em 13/12/2011 - 22:40h

Legal.... Simples e direto...

[6] Comentário enviado por pinduvoz em 27/01/2013 - 01:50h

Tem um erro nesta dica.

O GID padrão do Ubuntu é 1000, não 1001.

Percebi isso agora e também me lembrei porque o GID do meu Ubuntu era 1001. Deu um "pau" maluco com meu usuário criado na instalação desse Ubuntu e tive que criar outro, colocando-o no grupo "admin" para poder usar o sudo. Por isso o GID dele era 1001.

No que interessa, mantenha o mesmo GID para ter acesso transparente aos usuários das distros que vc tiver instalado, não importando se esse GID é 1000 ou 500 (esses dois costumam ser o padrão para o primeiro usuário criado).



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts