Linux em família

Publicado por Walter Joaquim da Silva em 09/07/2008

[ Hits: 6.331 ]

Blog: http://sampanow.blogspot.com.br

 


Linux em família



Vencendo preconceitos:

- As crianças não sabem a diferença entre Linux e Windows.

Dê um computador com alguns jogos divertidos para as crianças, e elas não te deixarão em paz.

Foi isso o que aconteceu comigo quando deixei duas sobrinhas pequenas jogarem o Same GNOME, e elas agora me perseguem como sarna.



Não pergunte o que é Windows ou Linux, porque não sabem a diferença. Lá está o mouse, as janelas e os botões, e isso não parece familiar?

Agora elas aprenderam a jogar paciência, e então me expulsam do computador para a sala. Mas Windows não quer dizer janelas? -- pergunta a menor, que já arranha o inglês:

- Isso mesmo, Windows quer dizer janelas...

... e lá estão elas, todas escancaradas e ao mesmo tempo. Custaria explicar que Windows também é uma marca registrada (nada contra o Windows (tm)). Cada macaco na sua janela. Isso se inclui no conceito de liberdade, e a liberdade floresce e se impõe dentro da diversidade.

Logo me dei conta de que as crianças não precisavam de nenhum convencimento ideológico para usar o Linux. Elas querem apenas se divertir. Não é isso que também queremos?

Outras dicas deste autor

Usando o RealPlayer em página HTML

Usando o VLC Mozilla Plugin em página HTML

Salvo pelo SED!

Leitura recomendada

Usando o Linux com o driver VESA

Como executar automaticamente scripts na inicialização do SystemD Linux

Vídeo IBM - Evolução do Linux

Legendas no Slackware

Instalando o Snort no Debian

  

Comentários
[1] Comentário enviado por tekmania em 09/07/2008 - 13:59h

interessante, mas não funciona com minha irma. T_T

[2] Comentário enviado por fulllinux em 09/07/2008 - 14:40h

hahauhahu... muito bom, rss

[3] Comentário enviado por shaitannechrist em 09/07/2008 - 14:56h

Booom tb!

[4] Comentário enviado por xKuRt em 09/07/2008 - 15:04h

Boa!

[5] Comentário enviado por evaldo1 em 09/07/2008 - 18:33h

Muito bom comentário!
Tem acontecido o mesmo comigo e meus sobrinhos pequenos. Os maiores são outro caso, mas quem quiser utilizar meu pc para qualquer fim só lida com Linux e ninguém reclama. Até porque, nunca mais ninguém se contaminou com vírus na net.A velocidade é ótima e até jogos malucos quem nem conheço, os pequenos já vasculham. Há muitos jogos inúteis, divertidos, educativos, sem propósito... É uma pena que algumas distribuições pré-instaladas deixem tanto a desejar. Na dúvida ou na dificuldade "ubuntu na máquina" e o resto é só diversão e trabalho.

[6] Comentário enviado por iz@bel em 10/07/2008 - 00:39h

Concordo com vc!

pra quem nunca usou windows o linux é ótimo!
O problema é convencer quem usa windows, e quanto mais tempo a pessoa usa windows, mais difícil é...

Estranho não?
[]'s

[7] Comentário enviado por foguinho.peruca em 10/07/2008 - 00:45h

^^''

No meu caso eu instalei o ubuntu e deixei ele lá.... no começo a minha mãe reclamou, mas quando eu instalei, pelo wine, a paciencia spider do windows xp ela ficou feliz e nem liga se é windows ou linux... alias acho q ela realmente nem sabe... eehhe

[8] Comentário enviado por DanielGimenes em 10/07/2008 - 08:37h

uheauhauheauh

Muito legal. Acho que a dificuldade da migração vem basicamente do costume com algum sistema operacional.

Mostrar as suas sobrinhas o Linux é um ato de ensino e clarificação, visto que posteriormente conhecerão o Windows, e terão conhecimento suficiente para buscar o que melhor as agradar.

Além do mais, são todos SO's, feitos para nós usarmos do melhor jeito e do jeito que quisermos.

Valeu pelo artigo!

[9] Comentário enviado por Teixeira em 10/07/2008 - 12:13h

Até mesmo em uso corporativo, quando a utilização do micro é essencialmente profissional (e não para jogar Paciência), não faz diferença alguma se é Linux, Windows, DOS, etc. contanto que cumpra a finalidade a que for destinado, isso sem "dar pau" a toda hora e sem criar dúvidas e problemas insolúveis.

Em casa, minha filha só reclama que, em distros MUITO antigas ela não pode usar o Orkut (consegue acessar, mas a navegação em si fica muito pesada e consequentemente chata), mas se diverte com o "Frozen Bubble" no Kurumin e com o xDigger e xRunner no Basic Linux.
Para fazer pesquisas na internet, as distros "antigas" por vezes são até melhores. Claro que isso depende de uma série de fatores. Algumas porém são problemáticas no quesito "impressão".

O Damn Small Linux já vem com um monte de jogos, todos de carteado. Para quem gosta, é um prato cheio. E acredito que se possa instalar outros, de outras categorias.


[10] Comentário enviado por gianezi em 07/11/2008 - 10:50h

Aqui em casa o micro que fica na recepção da loja é linux, com um ano que usamos. "tranquilo". nunca fizemos manutenção ou algo assim. é só usar. o micro das crianças é linux desde o inicio do ano e eles jogam, instalam programas, manipulam fotos, assistem vídeos, conversam com amigos, imprimem trabalhos escolares, já sabem usar a rede local e a menina usa muito bem o gimp e agora diz que vai aprender o blender. claro que o roteador da rede é um servidor linux num pc antigo. usamos ubuntu e estamos bem contentes. quando precisamos de algo, buscamos em fóruns, blogs e portais como o vol as informações e já começa a ficar facil resolver problemas. a questão não é politica ou doutrinaria e sim de praticidade e beleza. quando vem algum amigo e vê o desktop com o compiz e o cairo fica fascinado. como pode uma máquina tão robusta apresentar tantos recursos. O que pode impulsionar o uso de linux em micros domésticos é apresentar a máquina bonita, agradável e fácil, sem discursos, quem usa e vê que é simples e intuitivo, gosta e pronto.

[11] Comentário enviado por CLAUDIO_PINTO em 19/09/2012 - 02:22h

Muito bom comentário, aqui em casa meus dois filhos e minha esposa usam somente o Linux, há 3 anos, e não sente alguma diferença e olha que rodamos jogos no computador.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts