Iniciando uma segunda interface gráfica no Linux

Publicado por Marco de Melo Origuela em 28/11/2005

[ Hits: 11.954 ]

 


Iniciando uma segunda interface gráfica no Linux



Essa dica serve principalmente para aqueles que estão migrando de uma interface gráfica para outra! Isso me foi muito útil quando eu estava migrando do KDE para o Fluxbox, pois enquanto estava configurando, customizando e escrevendo meu menu do Fluxbox, ia acessando os conteúdos na net, copiando alguns links do menu KDE e já visualizando no Fluxbox sem ter que fechar meu KDE.

Bom, vamos à dica...

1. Abra um console Linux qualquer de sua preferência;

2. Exporte a saída padrão desse console para uma outra tty:

# export DISPLAY=0:1

3. Inicie um novo ambiente gráfico:

# X :1 &

4. Agora você pode dar início a qualquer gerenciador de janelas que quiser, é só entrar com o comando que o inicie, exemplo:

# fluxbox &
ou
# blackbox &
ou
# gnome-wm &
ou
# startkde &
ou
# startxfce4 &

OBS: E não se esqueça, para voltar o console para a saída padrão, faça:

# export DISPLAY=0:0

Espero que tenha ajudado em alguma coisa aí.

Falou. Até a próxima!

[sLaCkMan]

Outras dicas deste autor

Removendo senha do usuário root em 10 passos

Leitura recomendada

Instalando o Compiz no Linux Slackware 12.2

Como gravar imagem ISO em DVD via linha de comando

Como checar/verificar md5sum

Comandos interessantes para administração de sistemas

PV + PIPE + DD = Barra de Progresso + Gravação de Imagem + Clonar Disco

  

Comentários
[1] Comentário enviado por m4sk4r4 em 29/11/2005 - 03:40h

Olá,

Eu sempre inicio uma outra Window Manager através do xinit.

xinit pathWM -- :DISPLAY

EX:

$xinit /usr/local/bin/fluxbox -- :2

[]'s
Gabriel Santana

[2] Comentário enviado por m_arco em 29/11/2005 - 17:24h

Opa, vlw Gabriel pelo comentário... mas é que existe alguns casos que isso é mais vantajoso não sei, eu prefiro...
Eu posso por exemplo iniciar um servidor X e ir adicionando serviços por serviços, tipo um terminal, um gerenciador, etc.. e nao preciso ficar preso ao xfce, gnome, fluxbox, etc... posso personalizar do jeito que quiser, além do mais, posso utilizar para executar algum programa em um servidor separado...

Eu utilizei disso, não só quando estava configurando meu fluxbox, mas também para executar jogos pelo WINE... para mim é muito útil.. espero que alguém possa aproveitar de tal dica... obrigado..

Marco...

[3] Comentário enviado por m4sk4r4 em 29/11/2005 - 18:31h

Olá Marco,

Me desculpe mais acho que não entendi sua dica, o que esta oferece é carregar outro WM(Recurso) dentro de outro WM?

Bom fui testar sua dica, reparei que precisa colocar um espaço entre o X e o :1 ficando X :1, só que depois disso ele carrega um nova instancia do X, onde tenho acesso através do ctrl+alt+F8, em seguida através do mesmo terminal tento carregar o fluxbox através do comando fluxbox &, só que recebo a mensagem:

Error: Couldn't connect to XServe

Bom ver se pode me ajudar, me passando mais algumas instruções.

[]'s
Gabriel Santana

[4] Comentário enviado por m_arco em 30/11/2005 - 21:20h

Fala m4sk4r4, disculpa se pareci ser meio grosso, haha, de maneira alguma eu levei seu comentário pelo lado ruim, e sim, buscando crescer e melhorar cada vez mais...
Agora em relação as suas observações, o X :1 está com espaço sim na dica, pelo menos eu vejo aqui no meu brownser, talvez seja algum probleminha de visualização...
Já o problema que está ocorrendo ao tentar executar o fluxbox, creio que seja o seguinte.... Verifique se você exportou corretamente a variável DISPLAY...
# export DISPLAY=0:1

Creio que seja isso.. se não, me poste que a gente dá um jeito de axar outra solução... abraços... Marco... Muito obrigado pela participação!!!

[5] Comentário enviado por newba em 09/02/2006 - 12:06h

Não consegui aqui, perq aqui fala que num existe esse comando que vc falo.

/home/junior# X :1 &
bash: X: command not found
[1] 4308
[1] Exit 127 X :1

[6] Comentário enviado por s4m em 31/03/2006 - 12:19h

Eu faço assim:
X -query localhost :2
Dessa forma ele abre outra instancia do X da "tab F8". O que diverge da sua dica ? Obrigado

[7] Comentário enviado por gpr.ppg.br em 07/07/2006 - 16:43h

que coisa... achei o fluxbox bem melhor que o kde +
nao inicia os programas que tao no kde.

por exemplo o msn SIM nao abriu.
e o x0rfbserver que eu uso pra controlar o linux nao abriu ;-(

o que faço? alguem sabe?

aqui aocntece isso:

[email protected]:/home/kurumin# x0rfbserver
Xlib: connection to ":0.0" refused by server
Xlib: Invalid MIT-MAGIC-COOKIE-1 key
Fatal error: Can't open display ":0.0"

[email protected]:/home/kurumin#

so finciona indo em menu KDE ->
configura ->
rodar programa como root

dai abriu o x0rfbserver.

[8] Comentário enviado por newba em 23/01/2007 - 11:44h

Estou Usando o Slackware 11, quando rodo o comando $ xinit /usr/X11R6/bin/fluxbox -- :2
aparece o logo da nvidia e para na tela preta e o icone do mouse vira um X e não sai disso...

# xinit /usr/X11R6/bin/fluxbox -- :2
como root fala que o comando (xinit) não existe




Contribuir com comentário