Como instalar o Skype 64 bits para Ubuntu no openSUSE 11.3 64 bits

Publicado por Geraldo Ribeiro Junior em 13/12/2010

[ Hits: 9.290 ]

 


Como instalar o Skype 64 bits para Ubuntu no openSUSE 11.3 64 bits



Obtido de fóruns do openSUSE em inglês, como o:
e com algumas adaptações.

Primeiro baixe a última versão do Skype para Ubuntu x.xx 64 bits em:
O arquivo baixado vai ser algo parecido com:

skype-ubuntu-intrepid_x.x.x.xx-x_amd64.deb

Instale as dependências (neste caso, foi usado o zypper, mas pode ser pelo YaST):

sudo zypper install libqt4-32bit libqt4-x11-32bit
$ sudo zypper install xorg-x11-libXv
$ sudo zypper install xorg-x11-libXv-32bit


No meu caso instalei os solicitados pelo site do Skype e outros a seguir. Talvez não sejam necessários, mas se alguém souber, por favor retorne:
  • Qt 4.2.1+
  • D-Bus 1.0.0
  • libasound2 1.0.12
  • PulseAudio 0.9.10+ (opcional)
  • PulseAudio 0.9.15+ (opcional, recomendado)

ou os mais atuais.

Instalei também o libv4l pelo YaST.

Note que outras dependências podem surgir, como libXv.so.1. Nesse caso, obtenha os arquivos para baixá-los em rpm.pbone.net:
e instale o arquivo com as dependências.

Como o Skype baixado é para Ubuntu, deve-se convertê-lo para rpm instalável no openSUSE. Para isso, vamos instalar o alien, que é um conversor deb->rpm.

1. Instalar o perl 5.12.1 (pelo zypper ou yast)
2. obter o alien (alien-8.80-1.2.x86_64.rpm) em:
3. instalar alien clicando sobre o arquivo executável.

Para conversão do skype.deb (Ubuntu) para skype.rpm (openSUSE):

No terminal, vá para o diretório onde se encontra o skype-ubuntu baixado e digite:

sudo alien -r -c skype_ubuntu-x.x.x.xx-x_amd64.deb

que deve gerar um arquivo mais ou menos assim:

skype-x.x.x.xx-x.x86_64.rpm

Instale o arquivo rpm convertido do Skype, digitando no terminal:

sudo rpm -ivh skype-x.x.x.xx-x.x86_64.rpm

Para entrar no Skype, entre no terminal e digite:

export LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so skype

E o Skype rodou em 64 bits, inclusive com vídeo.

Para não precisar digitar no terminal, crie um arquivo executável com extensão .sh, que será executado clicando-se num ícone no desktop. Para isso:

a. como superusuário no terminal ou no 'file manager', crie uma pasta 'skype' no diretório /opt

b. com um editor de texto, crie o arquivo skype.sh com as seguintes linhas de comando:

#!/bin/bash
export LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so
skype

c. salve naquela pasta /opt/skype com o nome skype.sh e feche o editor.

d. clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo skype.sh e clique em 'properties'.

e. na aba 'Permissions', clique no flag 'Is executable' e clique 'ok'.

f. criar um ícone 'skype' no desktop. Clique com o botão direito do mouse sobre o ícone e entre em 'icon settings'. Na aba 'Application', inclua o seguinte:
  • em 'name': Skype
  • em 'command': /opt/skype/skype.sh
  • em 'work path': /opt/skype

Clique 'ok' para salvar.

Ao clicar no ícone, o Skype é executado.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Recuperando lilo depois de uma instalação do Windows

Como ativar a função tap para clique no touchpad no Debian 9 Mate

Configurar teclado ABNT2 no MINIX

Trocando tela de login do Fedora 17

Rodando diversos formatos de vídeo sem problemas em seu Debian

  

Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 17/12/2010 - 18:04h

Ué, não existe skype 64 bits em formato RPM?

[2] Comentário enviado por dbahiaz em 17/12/2010 - 20:45h

"Ué, não existe skype 64 bits em formato RPM?"

Pois é,não tem rss

Eu já tinha feito uma dica semelhante, justamente por ter necessitado do Skype no openSUSE 64, uma outra opção é usar a versão Static do skype, explicado aqui:
http://vivaolinux.com.br/dica/Instalando-Skype-versao-static/
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Skype-no-OpenSUSE-11.2-32-e-64-bits/

Acho só que não é necessário usar o alien pra converter o deb para rmp, pelo menos na versão 11.2 não foi preciso.

Mais valeu, é mais uma opção.

Abraço!

[3] Comentário enviado por annakamilla em 18/12/2010 - 00:42h

existe uma versão pré compilada dele. eu tenho ele no slack e no debian tb tinha baixado

[4] Comentário enviado por grjr em 03/01/2011 - 09:42h

Apesar dessa minha contribuição, necessitamos de formas mais simples de instalar o Skype 64 bits no OpenSuse 64 bits. E isso vale para outros aplicativos e dispositivos no OpenSuse 64 bits. Por exemplo, ainda não consegui configurar uma placa de captura de vídeo com chipset CX23885 de forma a funcionar no OpenSuse 64 bits, mas vou continuar tentando, porque deve ser mais em razão de minha ignorância no assunto que por incompatibilidade.
As novas gerações de usuários de sistema operacional são os 'filhos' da interface gráfica, que querem que as coisas funcionem como um celular ou uma câmera digital. É a geração do "um clique e pronto". Para atender a esses usuários, já acostumados a utilizar 'aquele' sistema operacional, muitas vezes sob o risco do uso da versão 'genérica', ou mal configurada, há muito o que percorrer com as diversas distribuições Linux.
Essa afirmativa não vale absolutamente para os aficionados, pois esses são as 'feras' incansáveis que sempre contribuem e apresentam as muitas soluções que otimizam o meu uso do OpenSuse de maneira a utilizá-lo de forma mais segura e simples que qualquer outro sistema operacional que tenho utilizado nos últimos 30 anos, seja ele software livre ou proprietário.
Mas o que realmente interessa é que, no mundo do retorno do investimento, da maximização do lucro e dos planos de negócios se encontre um sistema operacional livre, que gratuitamente qualquer pessoa pode acessar, baixar e utilizar, de forma simples, funcional e segura. Isso é algo que pouquíssimos sistemas mesmo proprietários podem garantir, como é o caso da turma da maçã, mas ao custo que conhecemos.
No exemplo do Skype, que é instalar a versão nativa de 64 bits no OpenSuse e com vídeo funcionando, é muito complicado para um iniciante em Linux instalá-lo e isso dificulta a popularização do Linux. Isso me valeu também na sua instalação com base na versão Static do Skype pois necessita de ações que os novos usuários se assustam em executar e, como isso, sob risco de se afastar do Linux.
É importante encontrarmos formas de simplificar a sua instalação, assim como também a instalação de outros aplicativos e dispositivos, sob risco de se estar sempre refém do já velho e batido argumento de que Linux é difícil e, com isso, manter o usuário (mas não o aficionado!) afastado desse excelente, seguro e estável sistema operacional.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts