Como falar bem de Linux sem falar mal de Windows

Publicado por Alan Patriota em 30/06/2010

[ Hits: 6.111 ]

 


Como falar bem de Linux sem falar mal de Windows



Resolvi fazer esse texto quando comecei a cansar de ouvir palestrantes e usuários mais fanáticos por Linux meterem o pau no Windows, isso além de criancice é anti ético.

É horrível falar bem do seu produto tendo que desvalorizar outro, além de ser extremamente anti ético. Quando se trata de um garotinho apaixonado pelo pinguim não incomoda tanto, mas ver palestrantes em congressos se apresentarem como verdadeiras crianças prejudica até o nome da filosofia Open Source.

Recentemente fui em um congresso onde eu ouvi mais sobre os defeitos do Windows do que sobre as vantagens do Linux, isso ainda marginaliza muito nosso meio, somos vistos como garotinhos que brincam com Linux e ficamos muito longe da visão de um profissional de T.I de verdade.

Tópicos para não esquecer:
  • Não use termos irônicos como "Ruindows" quando falar em público ou com um usuário Windows, isso não vai fazer ele gostar de Linux, só vai fazer ele ficar irritado pois você está falando mal do sistema dele, e ao falar em público você não sabe quantos defensores Microsoft tem ali, sua missão não é ir contra usuários Windows, é atrair eles para o Linux.
  • Não insulte usuários Windows, você provavelmente já foi um, Windows não é SÓ feito para usuários leigos, bons profissionais também usam Windows, não somos inimigos dos usuários Windows.
  • Seja coerente, palestrantes Linux costumam acusar usuários Windows de pirataria, mas ao mesmo tempo usam em suas apresentações de slides, músicas ou imagens famosas quando eles não são proprietários dos seus respectivos direitos autorais, pirataria é sempre pirataria, você pode não usar Windows pirata, mas é bem provável que use outro produto pirata.
  • Foque no seu produto, ou seja, fale das qualidades do seus sistema ao invés dos defeitos do concorrente, às vezes se torna indispensável fazer uma comparação entre os dois, mas não deixe que esse seja o rumo da sua apresentação ou conversa.

Com isso eu encerro esse texto, que fique a dica, vamos ser homens sérios, e vamos tentar fazer do mundo Software Livre um mundo mais sério.

Outras dicas deste autor

Seleção perfeita de wallpapers com temática em Ubuntu

Alguns efeitos do Gnome para quem não tem uma boa placa de vídeo

Leitura recomendada

Personalização do Ubuntu 13.10

Turbinando o sidux

Qual Ubuntu devo usar?

Soluções alternativas no Kurumin

Tim Web Onda MSA501HS no OpenSuSE 11

  

Comentários
[1] Comentário enviado por eduardo em 30/06/2010 - 14:56h

Ótimo texto. De total acordo com você amigo.

[2] Comentário enviado por maurisilvestre em 30/06/2010 - 15:08h

Concordo contigo Alan... Precisamos falar bem do Linux e não mau do Windows, afinal somos defensores da Filosofia Open Source e não precisamos atacar outros para mostrar que o nosso vale a pena.

[3] Comentário enviado por atilacamurca em 30/06/2010 - 15:17h

Caro alansantosp,

nunca tinha parado para pensar nisso cara. Gostei da dica e pretendo segui-la sempre que falar sobre software livre.

ps. mas entre amigos o acrônimo ainda é válido "Ruindows". :D

[4] Comentário enviado por judney em 30/06/2010 - 15:25h


Concordo em gênero , número e grau. É no mínimo antiético ficar falando mal do concorrente. Em nosso caso chega a ser contraproducente. Trabalho com UNIX desde 1992 , iniciei no SCO e sempre soube que sistemas operacionais de verdade são baseados nesta filosofia. Porém , como a Microsoft "disseminou" o Windows, para a grande maioria das pessoas os benefícios com a mudança de S.O. são quase imperceptíveis, pior ainda, não dá para quantificar os benefícios neste momento.
Como estas pessoas estão justamente trocando de ambiente ou planejando trocar , o que elas mais conseguem visualizar são as provávéis dificuldades ( provocada pela mudança de ambiente ) que podem vir a ter com isso, afinal elas já tem um S.O que bem ou mal , utilizam diariamente.

Seria muito positivo se nós adotássemos a postura de auxiliá-los a entender e/ou reduzir estas dificuldades ao invés de perder tempo malhando um S.O. (Windows) que para nós é muito fraco ( e é mesmo ) mas que pelo fato de eles já conhecerem e utilizarem , se torna muito mais amistoso para eles .

Lembrando que afirmações do tipo "isto não é mais assim", "aqui é diferente", "no Linux você pode configurar tudo quando e como voce quiser " , passa aos usuários , iniciantes ou avançados a impressão não só de facilidade , mas também de alto nível de complexidade e falta de segurança o que pode vir a causar rejeição ao Linux o que não é o nosso objetivo.

[5] Comentário enviado por julio_hoffimann em 30/06/2010 - 15:42h

Oi Alan,

Muito boa essa dica para aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de refletir sobre o assunto. Nada adianta falar de outro S.O., nós temos que nos ater a qualidade do nosso sistema, de como a filosofia é benéfica para todos e que nesse mundo os profissionais podem mergulhar sem medo. Desmerecer outro sistema só nos atrapalha.

Parabéns!

[6] Comentário enviado por Lisandro em 30/06/2010 - 16:10h

É isso aí.

[7] Comentário enviado por felimpe em 01/07/2010 - 09:39h

muito bom! eu ficava muito puto quando usava windows e o povo vinha meter o pau nele, naquela epoca ele me era muito util. so foi deixar de ser quando entrei na area de seguranca. varia muito a area de atuacao.

[8] Comentário enviado por alansantosp em 03/07/2010 - 11:19h

Vlw pelos comentários galera. =D

[9] Comentário enviado por jezzrockzz em 04/07/2010 - 17:10h

Muito bom texto! Bem escrito e sucinto. Continue assim, amigo

[10] Comentário enviado por jezzrockzz em 04/07/2010 - 17:13h

só tenho que corrigir o judney. Amigo... grau não varia

Por isso eu passei a dizer gênero, número e caso. ainda que caso não exista na língua portuguesa, mas exista em latim.

Abraços ae

[11] Comentário enviado por Guitech em 11/06/2015 - 10:46h

Isso mesmo Alan, recentemente ingressei no mundo Linux e ao avaliar os foruns e sites que falam do Linux, acabam mesmo falando do Windows de forma desrespeitosa e sem sentido muitas vezes, acho que o certo é colocar na balança o desempenho de cada programa, fazer uma avaliação criteriosa e racional dos sistemas operacionais e não travar uma guerra contra os usuários de outra OS, o triste disso tudo é que no meio da galera Linux rola as brigas, entre as próprias distros livres, quem de vocês nunca leu sobre um usuário Debian falando mal do Ubuntu e vice-versa?
Gui-Tech



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts