Como configurar o Grub2 no Ubuntu 9.10

Publicado por Lúcio SLV em 15/12/2009

[ Hits: 42.778 ]

 


Como configurar o Grub2 no Ubuntu 9.10



Após instalar o Ubuntu Karmic Koala, muitas pessoas se surpreenderam ao constatar que o /etc/grub/menu.lst não estava mais disponível para configurá-lo, principalmente quando há mais de um sistema operacional em nossos micros, seja o Windows ou outras distros GNU/Linux.

O famoso Grub-legacy foi substituído por um aparentemente "nada amigável e confuso arquivo" /etc/grub/grub.cfg, que funciona de maneira bem diferente a que todos nós estávamos acostumados e naturalmente reclamamos. O interessante é que a maioria das informações a respeito de como tratar o Grub2 estão em sua totalidade em inglês e não raro poucos o dominam. Então, vamos tentar objetivamente sintetizar os passos necessários para essa empreitada. Mas antes permita-me:

1. Os motivos da mudança:

Os desenvolvedores deste projeto estavam insatisfeitos com o Grub-legacy devido a algumas limitações deste último em que os impediam de realizar certas configurações. Assim decidiram: - Vamos fazer algo melhor, que atenda plenamente nossas necessidades! E eis que nasce o Grub2 e já é uma realidade, assimilado pelas grandes distribuições no qual o Ubuntu se inclui!

2. A verdade:

Ao contrário do que muitos pensam, o Grub2, embora ainda na fase beta, é de fato muito organizado e as possibilidades de configuração são realmente maiores em comparação ao seu antecessor; principalmente para quem domina shell script! Como tudo no Linux é só uma questão de se adaptar e aprender como funciona, o que é difícil em pouco tempo tornar-se-á fácil.

3. Às vezes é preciso mudar a própria cabeça:

Houve um tempo em que os homens acreditavam que o mundo era em forma de arco sustentado por um gigante mamute e que havia um abismo infinito nos extremos da terra. Ridículo? Ou que a terra era o centro do universo. Será? Se você na idade média se manifestasse ao contrário, certamente seria literalmente queimado numa fogueira. Esses dois exemplos esdrúxulos são uma amostra de como nem tudo que é aceito como certo ou fato pela maioria, não é necessariamente a verdade em sua plenitude.

Deste modo, antes de praguejar as mudanças se pergunte se realmente elas são cabíveis, pois as mudanças de pensamentos impulsionaram e impulsionam a humanidade para patamares sem precedentes na história. Portanto dê uma chance ao Grub2 e tudo ficará bem! Mas sem mais delongas vamos ao que realmente interessa:

IMPORTANTE: Quando iniciamos no Linux logo aprendemos que a estrutura dos diretórios é bem mais organizada que a do Windows. Cada coisa no seu devido lugar! Assim, em qual diretório ficam os arquivos que são destinados para serem configurados no Linux? Se você respondeu no diretório /etc acertou!

Mas aqui encontramos uma contradição! O grub-legacy era ou é, configurado no /boot/grub/menu.lst, o que não pareceu muito legal para os desenvolvedores do Grub2. Desde já saiba que o /boot/grub/grub.cfg (NÃO DEVE SER EDITADO) pois este arquivo contém as instruções do menu do grub que é alimentado, por assim dizer, pelos arquivos de configuração situados no diretório /etc nos quais são dois:

1) /etc/default/grub - aqui podemos editar o modo de recuperação do Ubuntu, optar pelo tempo de espera para escolher em qual sistema operacional irá inicializar o boot, qual deles será o padrão, podendo até mesmo configurá-lo para só acessar o sistema operacional se de fato escolhermos e pressionarmos o Enter. Além de configurar também a resolução da tela que por padrão vem com 640x480. Estes itens aparecem por padrão no menu do Grub2 e torna o visual na tela meio poluído e quase ninguém gosta. É aqui na realidade que se concentra as alterações na qual estávamos acostumados. Só precisamos descomentar os itens mencionados nos seus respectivos lugares. Como veremos mais adiante!

2) /etc/grub.d - Neste arquivo reside shell scripts com ordem de chamadas numéricas:

00_header
05_debian_theme
10_linux
20_memtest86+
30_os-prober
40_custom
README

Com funções diferentes de configurações que agradarão e muito quem domina shell script como, por exemplo, alterar completamente o tema do Grub2, personalizando-o com imagens, formato de letras, posicionamento de texto etc ... Sim! Podemos inserir uma imagem nos formatos *jpeg, *png ou *tga e embelezar nosso Grub2 e onde configuramos isso?

No script "05_debian_theme", alterando uma linha de comando que informa onde se encontra tal imagem, que possui um lugar específico e carece também de configurações, mas que não é o escopo por hora da nossa dica. Como também retirarmos o memtest86+ que é exibido no menu.

Caso não quisesse que aparecessem outros sistemas operacionais editaríamos o script 30_os-prober. Não vou me ater aos detalhes a esse e a dos demais scripts até porque eles exigem explicações minuciosas e tornaria cansativa a nossa explanação e por demais para o lixo!

Retirando o memtest86+

Se não quiser que apareça o memtest 86+ no Grub2, execute:

sudo chmod -x /etc/grub.d/20_memtest86+

O arquivo permanecerá, mas não vai ser atendido! Note que retiramos a execução do script com o comando chmod -x. Sempre que se faz qualquer tipo de alteração nos dois arquivos supracitados é necessário executar o comando 'update-grub' como root.

Por se tratar de um shell script, precisamos conceber ou não permissionamento de execução, perceba que após o comando o arquivo fica como texto normal e não mais verde como os demais scripts.

Retirando o modo de recuperação

Se você não quer que as entradas apareçam no Grub2, faça assim:

sudo gedit /etc/default/grub

Descomente a última parte do texto, conforme abaixo:

# Uncomment to disable generation of recovery mode menu entrys

#GRUB_DISABLE_LINUX_RECOVERY="true"


Para:

# Uncomment to disable generation of recovery mode menu entrys

GRUB_DISABLE_LINUX_RECOVERY="true"

Se quiser aumentar o tempo de espera antes que o Grub inicie o sistema operacional padrão, mude neste item:

GRUB_TIMEOUT="20"

Aqui no meu caso eu mudei de 5 para 20 segundos, fica a seu critério!

Feito todos esses, passos salve o arquivo e em seguida você deve executar:

sudo update-grub

Reinicialize o sistema e veja o resultado!

Como pode perceber, as possibilidades de configurações são maiores e naturalmente só dei uma pincelada ou uma pequena introdução ao assunto e espero que essa dica possa trazer uma luz no fim do túnel para os amigos iniciantes e iniciados! Particularmente gostei muito do novo Grub e acho que veio pra ficar.

Quando o LILO perdeu lugar para Grub-legacy as pessoas também estranharam, mas logo perceberam que de fato ele era melhor e aprenderam a lidar com ele. No Linux é assim, estamos sempre aprendendo continuamente e isso é muito bom!

"A humildade é o princípio da sabedoria"

Lunix.

Outras dicas deste autor

Sis671/771 no Ubuntu 10.10

Configurando resolução do X em notebooks com placa de vídeo Sis 771/671

Linux em notebook CCE Win com vídeo SIS 771/671

Lexmark X1185 no Ubuntu 10.10

"Antivírus" e o Linux

Leitura recomendada

Fedora 18 - Firewall para desktop + script de inicialização

Instalando modem SmartLink SL2800 no Slackware 12

Atalhos extras para LXDE

Dois shortcuts importantes para usuários do mundo *nix

Como personalizar os ícones do Docky

  

Comentários
[1] Comentário enviado por mdfiszer em 21/12/2009 - 09:16h

Parabéns pela dica! Ajudou bastante, mas bem que vocẽ poderia escrever um tutorial mais detalhado explicando as outras opções, ajudaria bastante.

[2] Comentário enviado por lr.gamito em 22/12/2009 - 19:59h

Ótimo tutorial. Realmente temos a mania de praguejar contra as mudanças, como eu sempre digo "Muda a cor da grama o burro morre de fome",tambem praguejei muito quando vi a mudança, queria fazer alterações e derrepente "WTF", que raio de grub é esse.
O problema maior do grub2 e a falta de referencias na net, quando o grub-legacy se perdia por causa de uma instalação do windows era só ir no google e buscar pela recuperação do grub e pronto, inúmeros links de how-to fáceis e rápidos, ja o grub2 está engatinhando nesse aspecto, mas obrigado por nos ajudar a mudar isso.

abraço.

[3] Comentário enviado por jaclinton em 27/12/2009 - 15:35h

Muito bom essas duas dicas Lúcio, mas eu estou com um problema justamente por conta da versão 9.10 do ubuntu q ele passa apenas uma semana com a parte gráfica habilitada e ele não me deixa entrar com a script. Eu gostaria de algo que eu pudesse fazer para restaurar esse problema. Abraço.

[4] Comentário enviado por M4R10 em 02/01/2010 - 13:43h

Eu gostaria de saber como alterar a ordem do boot......

[5] Comentário enviado por removido em 04/01/2010 - 23:49h

Foi a melhor explicação que encontrei sobre isso até agora... para editar a ordem é fácil, basta (depois de configurar tudo) contar o número da linha em que a opção de boot está a partir de 0(zero) e editar o valor DEFAULT de inicialização.

[6] Comentário enviado por removido em 05/01/2010 - 09:03h

@lúcio

Além dessas extensões de arquivo, há alguma limitação quanto ao tamanho da imagem? No mais, excelente artigo.

EDIT

Já vi que da pra configurar isso, desculpa a pergunta boba. XD

[7] Comentário enviado por izaias em 21/01/2010 - 15:39h

Parabéns!!!
Quem sabe, SABE.

[8] Comentário enviado por removido em 31/01/2010 - 10:26h

Eu recentemente mudei para o Kubuntu 9.10, o que me fez demorar foi, principalmente, o grub 2, que eu já tinha visto e tinha ficado meio assustado. Vi algmas pessoas falando em mudar o grub 2 para o grub 1, mas também achei que não deve-se fugir do "problema". Quem busca Linux, pelos menos no meu caso, busca aprendizado, conhecimento, conteúdo para estudo. Então resolvi encarar de frente, infelizmente a maioria dos assuntos sobre grub 2 ainda estão em inglês, o que dificulta um pouco, mas felizmente seu artigo que está muito bem explicado já ajudou.
Parabéns!! Gostei mesmo.

[9] Comentário enviado por nogueirafisico em 24/02/2010 - 23:29h

Gostei bastante de sua dica! eu mesmo cheguei a fugir do grub 2 pois já havia aprendido a editar o seu antecessor. Estou encorajado a usá-lo depois deste tutorial. Está bem introdutório, mais é disso que precisamos para irmos em frente.

Valeu!


[10] Comentário enviado por demein em 23/03/2010 - 08:45h

Bom dia Lúcio M.V Silva, exelente material, por essas e outra que nossa comunidade e uma das melhores da net.

Só da uma corrigida na linha:

Retirando o mentest86+
Se não quiser que apareça o mentest 86+ no Grub2, execute:
$ sudo chmod -x /etc/grub.d/20_mentest86+

o memtest86+ esta com "N" e é com "M"
$ sudo chmod -x /etc/grub.d/20_memtest86+


Valeu, um forte abraço e parabéns mais uma vez.
Demetrius

[11] Comentário enviado por moisespedro em 12/04/2010 - 19:58h

Estou lendo e já fiquei tenso porque editei o /boot/grub/grub.cfg UEAHUEHAEUAEHAEU
achava que a mensagem "DO NOT EDIT THIS FILE" era pra algo como "NÃO FAÇA NOOBICES"

[12] Comentário enviado por wesllay em 07/08/2010 - 20:35h

Seguindo esta dica, necessitando realizar o boot inicial pelo windows 7
realizei as seguintes mudanças com base acima:
No diretorio:
/etc/grub.d (diretorio)

Possui os seguintes arquivos:
00_header
05_debian_theme
10_linux
20_memtest86+
30_os-prober (renomar este arquivo)
40_custom
README

Renomeado o arquivo
30_os-prober
para:
09_os-prober

Após isso foi executado o seguinte comando:
update-grub

[13] Comentário enviado por fredsobrito em 07/10/2010 - 20:14h

Valeu cara, essa dica me valeu quase como um tuto.

Vai para favoritos!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts