Blasfêmia!? Firefox no Basic Linux, sim!

Publicado por Sergio Teixeira - Linux User # 499126 em 04/03/2009

[ Hits: 6.142 ]

 


Blasfêmia!? Firefox no Basic Linux, sim!



Na mailing list do Basic Linux quase não se fala em outra coisa: o Steven descobriu uma versão raríssima do Firefox que pode rodar no Basic Linux (Bl3).

Antes que fique todo mundo alegre, radiante e saltitante, devo esclarecer que o Opera 8 é extremamente menor e muito mais rápido que o Firefox.

E mais ainda: que o bicho rodou sim, mas em um PC com 128MB RAM, coisa que não é nada comum entre os micros que rodam BL3.

Mas como BL3 é sinônimo de ousadia e perseverança, aqui vão mais alguns dados muito importantes:

Firefox em geral é compatível com GTK2. Roda portanto no BL2, mas também no Damn Small Linux e outros do mesmo naipe. Ora, aí não tem graça nenhuma.

BL3 no entanto exige GTK1, e é aí que a porca torce o rabo...

Firefox 2.x é muuuuuito pesado, até para máquinas um pouco mais possantes.

A versão correta é chamada de: firefox-1.5.0.12.en-US.linux-i686-gtk1.tar.gz

Agora vem a parte que até então era difícil: procurando nos mecanismos de busca (Google, Yahoo etc) não se acha esse arquivo em lugar nenhum do mundo. Mas o danado do Steven descobriu esse Firefox escondidinho lá no Japão, no seguinte endereço:
É claro que o site é todo em japonês, porém o arquivo é a versão em Inglês-US.

O Steven foi logo advertindo: "Baixem logo enquanto podem!"

Mas então a Sindi fez melhor ainda, e disponibilizou no site dela:

http://keesan.freeshell.org/bl/firefox-1.5.0.12.en-US.linux-i686-gtk1.tar.gz

Mamão com açúcar, não?

Mas aqui para nós: em um PC antigo com 128MB RAM eu prefiro usar o DSL. O único problema do DSL é que ele não lida bem com winmodems, coisa que BL3 tira de letra...

Outras dicas deste autor

"A VERDADE" sobre PC Chips e ECS

SYLLABLE: Linux para micros (razoavelmente) antigos

Brincando com HTML - tag MARQUEE

Brincando com HTML - Jogo dos carrinhos

Usos reais para um velho 386

Leitura recomendada

Central de controle do Ubuntu

Converter vídeos para DIVX Mobile (celular LG GM600 - Scarlet 2)

Adicionando memória virtual (SWAP) temporária no GNU/Linux

Nanny - Controle de acesso para usuários no Ubuntu 9.10 e 10.04

Resolvendo bug do Eclipse (Galileu) + Compiz

  

Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 05/03/2009 - 10:36h

Sérgio.
Seu trabalho com as Distros Minimalistas é muito legal.
Curioso que é o contrário de mim, eu gosto as distros grandes e com muita coisa instalada como o sabayon e o Mandriva Free.
o Site FTP da Fundação Mozilla também tem os Firefox da série 1.5.

ftp://ftp.mozilla.org/firefox


[2] Comentário enviado por Teixeira em 06/03/2009 - 10:23h

albfneto, em primeiro lugar meus agradecimentos pelo seu constante incentivo.

O que ocorre é que no site da Fundação Mozilla está indicado como um dos requerimentos mínimos
GTK+ 2.10 ou maior, e não a 1.0, que mantém compatibilidade com o Bl3 e sua velha libc5.

Particularmente, acho que colocar Firefox no BL3 é algo comparável a colocar um motor de Mercedes em um Gordini.

Quanto às distros minimalistas, tudo surgiu por uma questão de mera necessidade, já que a maioria do hardware à minha volta
(meu próprio, do escritório, de clientes e de amigos particulares que usam computador para trabalho) é um tanto defasado (No máximo Pentium III, mas tendo como média o Pentium II 400, com memória de 64 a 256MB).
Usuários domésticos, que geralmente compram seus PCs em lojas de departamentos ou supermercados, têm micros Semprom, Athlon, Celeron ou Pentium IV com 1GB e Windows Vista (que já vem instalado de fábrica).

Por outro lado, eu queria saber mais sobre o Linux, e portanto achei natural entrar por esse lado.
Agora sei que é a maneira não-recomendável de entrar no mundo Linux (hardware ultrapassado, distros antigas),
pois é muito trabalhosa. No entanto, é um desafio compensador.

BL3, por ser tão "enxuta", é uma distro que apresenta muitas limitações, mas que no entanto têm alguns aspectos melhorados; Algo como os aviões planadores, que não têm motor, mas que são igualmente capazes de voar, dependendo da habilidade do piloto.





Contribuir com comentário