ArchLinux - Uma breve análise

Publicado por Perfil removido em 05/01/2009

[ Hits: 5.516 ]

 


ArchLinux - Uma breve análise



Neste texto venho expôr minha breve experiência com o ArchLinux. Exponho minhas impressões sobre a instalação, sobre o gerenciamento de pacotes e a estabilidade do mesmo em um ambiente 64bits. De maneira alguma, venho, através desse, tentar explicar como instalar/usar o Arch.

Conversando com amigos que também usam Linux, percebi um grande movimento de migração de algumas distros (Slackware, Gentoo, Debian) para ArchLinux. A partir disso, minha curiosidade ficou atiçada e resolvi testar.

Instalação do ArchLinux

A instalação do ArchLinux é uma instalação muito parecida com a do Slackware, caso você seja um usuário Slack, não enfrentará problema algum. Caso não, recomendo que leia algum tutorialzinho antes (Guia de instalação do Arch Linux).

No meu caso a instalação foi tranquila. Impressionei-me como tudo o que foi instalado era realmente a versão mais atual (no meu caso, usuário de Gentoo, praticamente tudo que instalei no Arch ainda está como Masked no Gentoo).

Essa filosofia de trabalhar com tudo muito no extremo do novo acabam gerando alguns problemas (como o que obtive com o Xorg 7.4 e que foi sanado graças a um link postado pelo usuário corvolino (Resolvendo problemas após atualização para o Xorg 7.4).

Ok. Instalei apenas o sistema básico e resolvi instalar todo o resto "no braço", o que nos leva ao próximo tópico.

Estabilidade

O Arch tem, acredito que por Filosofia, como uma de suas características o uso de pacotes novíssimos. Isso pode gerar quebras ocasionais no sistema, entretanto, não é algo que possa ser pesado para que não o usemos em nossos PCs, muito pelo contrário. Acredito que essa política seja algo excelente, principalmente por nos "forçar" a contribuir, seja com correções, seja com envio de bugs para a equipe. Entretanto, não recomendaria o uso dele em servidores grandes, exatamente pelo fato de possíveis quebras.

Gerenciando de pacotes

Pacman - Esse é o gerenciador de pacotes do Arch. Gerenciador poderoso, embora não tão intuitivo (mas nada que um "man" não resolva).

Com o pacman instalei o kdebase na esperança de poder escolher exatamente qual pacote do KDE instalar posteriormente.

Nesse ponto fiquei decepcionado com o sistema. Talvez por eu estar usando o Arch para a arquitetura de 64bits, talvez por uma questão de filosofia, não consegui instalar pacotes avulsos, apenas metapacotes (exemplo: não consegui instalar o Kopete apenas, tive que instalar todo o KDENetwork).

Quanto ao suporte a "Non-Free Softwares", posso dizer que é excelente. Flash Player da Adobe foi instalado com o Pacman, assim como o Java, impressionei-me. :)

Finalizando

Continuarei utilizando e recomendo a todos o uso do Arch. O suporte a 64bits, arrisco dizer, que está completamente usável e que, das coisas que notei, o que ainda falta é o problema com os metapacotes (que citei neste mesmo artigo).

Bom. Este foi meu parecer sobre a distribuição. Espero que possa ser útil a alguém. :)

Grande abraço a todos.

Outras dicas deste autor

Compartilhar mesma partição para pastas pessoais entre Ubuntu e Debian e resolvendo o problema do "não é possível mover o arquivo para a lixeira"

Cansado do Ctrl c Ctrl v?

rpcbind - Como redefinir a porta aleatória

Temas e extensões: Resolvendo problemas de instalação no Firefox

Filtrando porcarias com o Dansguardian

Leitura recomendada

Instalando o Atom editor no Funtoo/Gentoo

Entendendo o FHS

Exibindo resultados de uma consulta MySQL com PHP

Aprenda a voar sem segredos com o Kernel Linux 2.6.34-omnislash

Bloqueando tentativas de acesso indevido ao SSH com DenyHosts no Slackware Linux

  

Comentários
[1] Comentário enviado por thotypous em 05/01/2009 - 14:06h

Opa, muito boa a análise!

Quanto aos pacotes do KDE, recomendo que você dê uma olhada no kdemod. Mais informações:

http://kdemod.ath.cx/about-kdemod.html
http://hdoria.archlinux-br.org/blog/tag/kdemod/pt/

[2] Comentário enviado por Alexdsan em 05/01/2009 - 14:28h

Os metapacotes é tanto para 32bits como 64bits, para instalar pacotes avulso, utilize o kdemod.

[3] Comentário enviado por removido em 05/01/2009 - 14:46h

Alexdsan e Thotypous,

Muito obrigado. A dica sobre o kdemod foi excelente! :)

[4] Comentário enviado por esperantoh em 08/05/2009 - 10:15h

Ótimo artigo! Também já usei o Arch e recomendo! Mas por enquanto continuo com o Slack :)!

[5] Comentário enviado por removido em 20/10/2009 - 11:59h

Parabéns, bom Artigo.
Best bye.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts