AmuleD - Utilizando o Amule como um daemon no Arch Linux

Publicado por Jeremias Alves Queiroz em 24/02/2011

[ Hits: 5.300 ]

 


AmuleD - Utilizando o Amule como um daemon no Arch Linux



Para o pessoal que gosta de compartilhar seus arquivos na rede P2P o Amule é uma ótima pedida. Mas para a galera que compartilha seu PC com mais pessoas na casa é chato pois se minha esposa resolve logar meu amule não iniciará.

Uma solução prática é executar o amule como um daemon.

Instale o amule pelo pacman (ou compile os fontes com o ABS).

# pacman -Sy amule

Agora logue com seu usuário e abra e configure normalmente seu Amule, quando tudo estiver como você gosta teste-o e feche-o.

Execute o amuled uma vez para criar uma configuração por omissão:

amuled

O programa será executado rapidamente, mostrará alguns erros e sairá sozinho, é normal.

Antes de tudo será necessário criar uma senha hash, para tanto execute a seguinte linha, substituindo "a_sua_password" pela senha que quer usar para acessar o programa:

echo -n a_sua_password | md5sum | cut -d ' ' -f 1

Copie o resultado.

Ainda com o seu usuário abra um novo terminal e vá até a pasta ~/.aMule:

cd .aMule

Edite o arquivo amule.conf:

vi amule.conf

Configure as portas conforme sua preferência através das linhas:

Port =4662
UDPPort=4672
UDPDisable=0

Ative a opção para aceitar conexões externas colocando "1":

AcceptExternalConnections=1 #default 0

Procure essa linha para colar a senha gerada:

ECPassword=[cole a Hash da password aqui]

Salve o arquivo e feche o editor de texto.

Agora vamos testar o amuled:

amuled

Nesse ponto não deve haver nenhum erro. Agora teste o acesso ao amuled através do programa "aMuleGUI", que pode ser acessado através de seu menu de aplicativos. Ele apresentará uma tela de login onde você entrará com sua senha (não a senha que o terminal gerou, mas sim aquela que você digitou). Agora você será apresentado a um interface semelhante ao amule desktop.

Agora feche a interface e saia do amuled com um ctrl+d.

Agora precisaremos criar um script para executar o amuled como um daemon.

Abra como root seu editor de texto e cole esse script:

#!/bin/bash
. /etc/rc.conf
. /etc/rc.d/functions
PID=`pidof -o %PPID /usr/bin/amuled`
case "$1" in
  start)
    stat_busy "Starting amuled"
    [ -z "$PID" ] && su -l p2p -c "/usr/bin/amuled &" 2&>1
    if [ $? -gt 0 ]; then
      stat_fail
    else
    echo $PID > /var/run/amuled.pid
    add_daemon amuled
    stat_done
    fi
    ;;
  stop)
stat_busy "Stopping amuled"
    [ ! -z "$PID" ]  && kill $PID &> /dev/null
    if [ $? -gt 0 ]; then
      stat_fail
    else
    rm_daemon amuled
    stat_done
    fi
    ;;
restart)
    $0 stop
    sleep 1
    $0 start
    ;;
  *)
    echo "usage: $0 {start|stop|restart}"
esac
exit 0

Vá até a oitava linha onde se lê "[ -z "$PID" ] && su -l p2p -c "/usr/bin/amuled &" 2&>1" e substitua "p2p" pelo usuário que deverá executar o programa.

Salve o arquivo como "amuled" na pasta "/etc/rc.d".

Altere as permissões de execução da seguinte forma:

# chmod 755 amuled

Por último edite seu rc.conf:

# vi /etc/rc.conf

E adicione o amuled na linha DAEMONS se preferir coloque um @ para executálo em segundo plano:

DAEMONS=(...@amuled...)

Pronto, agora é só reiniciar a máquina que o amuled será executado em segundo plano independentemente de qual usuário está logado, ou mesmo se nenhum usuário estiver logado. E o legal é que você pode acessar o amuled através do aMuleGUI utilizando qualquer usuário, bastando digitar a sua senha.

Lembre-se de configurar corretamente sua política de firewall para não deixar nenhuma brecha de segurança e para conseguir uma ID Alta.

Outras dicas deste autor

Quake 2 no Ubuntu 10.10

Criando músicas no formato AAC (m4a) utilizando o NeroAac

Corrigindo ícones da interface web do Transmission Daemon

Melhorando a velocidade de download do Pacman e do Makepkg no ArchLinux

LightDM: personalizando e instalando o tema do Ubuntu no XUbuntu

Leitura recomendada

Teclados USB, entradas USB 1.1 e Linux: a saga chega a seu fim!

Como deixar os menus do Compiz transparentes

Tocando MP3 no Ubuntu

ditaa - Que tal criar diagramas pelo terminal?

Como compilar o Aterm no Slackware 10

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 27/02/2011 - 13:13h

gostei! falta agora uma net decente para voltar a usar o amule com isso.

[]'s



Contribuir com comentário