openSUSE Linux no Windows 10 sem virtualização

Em abril de 2016 a Microsoft, em parceria com a Canonical, lançou na atualização do Windows 10 um subsistema Windows para Linux que permite executar o BASH no Windows 10. Agora veremos como utilizar o openSUSE neste cenário, assim permitido usuários Windows ingressar no mundo de Software Livre.

[ Hits: 4.894 ]

Por: Alessandro de Oliveira Faria (A.K.A. CABELO) em 01/02/2017 | Blog: http://assuntonerd.com.br


Introdução



O novo subsistema Windows para Linux é um descendente direto do subsistema POSIX, da época do Windows NT sem algumas de suas limitações. Os executáveis Linux rodam no Windows por meio de um transmutador de instruções, que oferece aos binários as chamadas tradicionais oferecidas no Linux, e as traduz para uma chamada equivalente no Windows. Ex.: fork() para NtCreateProcess, open() para NtOpenFile. No caso de chamadas correspondente inexistente no Windows que execute a tarefa equivalente no Linux, esta camada de transmutação provê o código correspondente ao serviço em si.
Embora reproduza os serviços oferecidos pelo kernel Linux aos programas user mode, este recurso não utiliza o código do kernel, ou seja, quando necessário fazer mais do que simples tradução, ela é uma reimplementação independente.

Com este recurso, agora podemos usar o openSUSE Linux no Windows 10. Funciona e bem! Muitos xiitas criticam, eu entendo como uma janela de oportunidades para usuários Windows conhecer o mundo colaborativo do software livre e respectivas ferramentas.

Habilitando o recurso no seu sistema Windows 10

Primeiramente devemos acessar as configurações do Windows 10 clicando no menu iniciar, logo em seguida configurações. Agora na tela configurações, vá até o item atualização e selecione o item modo desenvolvedor e respectivamente confirme a operação na janela de dialogo.
O segundo passo é na barra de tarefas buscar por "ativar ou desativar recursos" (sem as aspas). E então clique no ícone exibido após a consulta. Na janela atual marque o item "Windows Subsystem for Linux (Beta)" (ou "Subsistema do Windows para o Linux (Beta)"). Pressione o botão OK e aguarde a conclusão do processo.
Execute o BASH e confirme os termo de serviço, digitando "y" ou "s". Se tudo estiver funcionando corretamente será iniciado o download.
Para concluir basta abrir o menu Iniciar e procurar por "Ubuntu" e pronto!
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Substituindo o Ubuntu para o openSUSE no Windows 10
Outros artigos deste autor

Instalando o Android 5.0 Lollipop e suas novidades

Scribus 1.1.6: A opção Linux para Adobe PageMaker, QuarkXPress e InDesing

ARToolKit: Criando aplicativos de Realidade Aumentada

Apache Cassandra NoSQL, uma tecnologia emergente

DJVU o formato que pode ameaçar o reinado do PDF

Leitura recomendada

Instalando o kernel 2.6.37 de maneira fácil no Ubuntu 10.10

Compilando Kernel do Linux no Debian

Atualizando o kernel no Slackware

Gerência e criação de módulos do kernel

Placas NVIDIA com kernel 2.6.8

  
Comentários
[1] Comentário enviado por emma015 em 07/02/2017 - 05:18h

thanxxx for sharing !!!! best of all

[2] Comentário enviado por Ed_slacker em 08/02/2017 - 10:40h

Ladies and Gentlemen, Cabelo is back!

[3] Comentário enviado por Fabio_Farias em 09/02/2017 - 09:00h

Que interessante!

[4] Comentário enviado por chaplinux em 09/02/2017 - 13:17h


Que é interessante é... mais ainda na pratica não vi utilidade.... serve pra quer mermo?

~~~~~~~~===~~~~~~~~===~~~~~~~~===~~~~~~~===
{ Papai..., o que é Software?
meu filho..., Software é a parte que você xinga...
...mais Pai! então o que é Hardware ?
meu guri..., Hardware é a parte que você chuta! ...
... hhha tá.. }


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts