Web sites para TODOS

A busca pela informação de qualidade é uma realidade para todos, inclusive para aqueles que não conseguem ver...

[ Hits: 11.563 ]

Por: Benedito Ferraz Neto em 26/05/2005


O valor da internet para pessoas Especiais



Caros colegas,

Vocês já param para perceber o quanto foi importante o surgimento da internet para as pessoas portadoras da deficiência visual?

Basta imaginar o mundo "deles" antes da internet... como conseguiam saber o que acontecia no mundo? Existe a televisão é claro, mas você consegue ficar na frente da televisão por mais de três horas?

Imagine a seguinte situação:

Qual a programação de um canal de TV qualquer?

Pela manhã:
  • um jornalzinho que fala apenas de esporte e política;
  • em seguida um pouco de culinária e futilidades;
  • depois quase 3 horas de torturas animadas;
  • e por fim uma repetição de esportes.

De tarde:
  • um jornal que repete as mesmas informações, só que com personagens diferentes e um clima de mais ação com pitadas de humor;
  • depois mais futilidades;
  • novelas e seriados;
  • filmes de 1900...

A noite:
  • novelas;
  • jornal 2ª edição;
  • novela;
  • jornal - esse já melhor, mas ainda é pouco;
  • novela...

Percebem?

E onde ficam as informações de estudos, pesquisas, descobertas, evoluções...

Para pessoas normais é fácil, ele lê uma revista, jornal impresso, livro e outros. Mas o portador de deficiência visual fica a mercê apenas da TV.

Mas com a internet tudo mudou, com o surgimento desse mundo maravilhoso da web, os portadores de deficiência visual podem viajar pelo mundo, conhecer novas culturas, saber dos estudos, das tendências e das verdades.

A internet funciona como os olhos dessas pessoas para o mundo, mas parte do mundo parece que não percebeu isso, é onde quero chegar.

Faço um apelo aos desenvolvedores, principais responsáveis por essa liberdade de informação e por proporcionarem aos deficientes visuais essa grande oportunidade de estarem buscando informação, quando desenvolverem seus projetos web, lembrem dessas pessoas, deixem que elas participem desse mundo e que elas também possam colaborar de alguma forma.

Existem alguns softwares que fazem a leitura do HTML, narrando o texto para essas pessoas, mas nem todos os sites possibilitam o bom desempenho desses softwares. E a maioria desses softwares são de código fechado. Se alguém souber de um projeto ou software deste tipo já existente no SL me avise.

Conheço alguns portadores de deficiência visual e eles me contaram que antes da internet eles pediam, às vezes sem graça, para que amigos lessem revistas, jornais e até livros para então poderem participar do movimento sócio-cultural de sua região.

Fico por aqui, agradeço o espaço para expor esse tema e principalmente, agradeço aos idealizadores da INTERNET, que acredito eu não faziam a menor idéia dessa grandeza.

E para o desenvolvedores fica a dica: estudem e procurem desenvolver seus projetos obedecendo os padrões W3C (www.w3c.org).

Abraços,
Benedito Ferraz

   

Páginas do artigo
   1. O valor da internet para pessoas Especiais
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

BlueGriffon, o dreamweaver do Linux

CSS - Manual de Estilo (parte 3)

CSS pela W3schools (Parte 1) - Uma introdução

Aplicações para webdesign

Criando JPG animado com o JpegAnim

  
Comentários
[1] Comentário enviado por [email protected] em 26/05/2005 - 01:30h

Otima ideia .....

[2] Comentário enviado por kandrus em 26/05/2005 - 05:32h

A algum tempo tentei conseguir patrocinio para desenvolver um software assim na verdade era um navegador procurei faculdades, entidades fui a tudo quanto e lugar e nada chegaram a medizer que era perca de tempo que era jogar dinheiro fora e coisas do tipo.

Infelizmente tive que deixar o projeto de lado pq fiquei atolado de trabalho e infelizmente os programadores comem hehehheeheheh

[3] Comentário enviado por raffaelfasan em 26/05/2005 - 11:19h

Concordo plenamente, inclusive digo o mesmo que o [email protected] mto legal sua ideia Benedito; parabéns!

[4] Comentário enviado por crack em 26/05/2005 - 21:56h

Aqui tem um programa para rodar pelo Wine:
www.winuxmicro.opentime.com.br/falatux.htm

Através da dica do cara consegui rodar também.
Minha mulher enxerga muito pouco, então quando ela
se interessa por alguma coisa como medicina (saúde),
moda etc, selecciono o texto e coloco o falador a ler.

Num principio ela teve de se acostumar com a voz, mas
dá para configurar até conseguir algo acima do aceitável.

Tudo em português, respeitando virgulas, pontos, acentuação etc..

Depois conheço o Festival (nativo do Linux), mas, não está
muito bom, além de ler tudo corrido e deixando confuso o
entendimento da leitura.

Bom, é isso e se souberem de mais algum ... beleza !

[5] Comentário enviado por hra em 27/05/2005 - 14:38h

Infelismente os "webdesigners" atualmente só sabem usar dreamweaver e não se preocupam nem um pouco com normas e codificação adequada para acessibilidade.

Existem boas iniciativas para acabar com essa dependencia de browser e consequente inacessibilidade aos cegos, é o caso da codificação "css table less" que torna o trabalho de conversão para texto ou vóz bem mais simples e pratico.

Um tempo atraz pesquiser bastante o assunto de acessibilidade para os deficientes e encontrei algumas alternativas, uma delas está no site:

http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/

É um programa que busca oferecer muitas ferramentas para os cegos, desde leitura de livros e sites, até impressão em braile e outras coisinhas como impressão de cheques, etc. Vale a pena conferir, e se possível até apoiar o projeto. Não sei muito sobre quem fez ou o modelo de liceciamento, só sei que é gratuito para todos.

A um ano tenho pesquisado maneira de criar um computador com linux que seja especialmente adaptado para pesoas com deficiencia visual, e no meio da pesquisa descobri que já há boas iniciativas em andamento. Umas delas é a distribuição linux OraLux ( http://oralux.org/ ), e a outra é a Blinux ( http://leb.net/blinux/ ).

Ambas são distros em modo texto, com amplo suporte a hardware adaptado e com aqueles programas que falam. Seria necessaria uma pesquisa mais profunda pra dizer com certeza até onde essas distros estão tendo sucesso.

Aproveitando esse sucesso deveriamos nos reunir para complementar com tradução e adaptação a necessidade brasileira.

Eu em meus estudos acabei pensando em uma série de soluções que poderiam ser desenvolvidas na maneira brasuca de trabalho e causar algum impacto na inclusão digital dessas pessoas. Uma coisa que pensei foi o desenvolvimento de uma ferramenta de leitura realmente eficaz para o idioma brasileiro, pois o que há atualmente só é excelente pra falar ingles, para portugues o que existem são quebra galhos. Tive uma idéia que pode funcionar, é baseada num principio de adaptação fonetica pelo contexto, o que em teoria, poderia fazer o computador ler até mesmo uma sala de bate-papo. Mas são apenas idéias.

Outra coisa que pensei é com relação ao monitor, para deficientes visuais o monitor é totalmente inutil, mas algo poderia substitui-lo, seria um tipo de "monitor" braile, uma tela com textura variavel que substituiria o monitor numa interface de texto, não sei se isso já existe, se existir deve ser muito caro pois nunca ouvi falar. Resolvi fazer um, mas como não entendo muito de eletronica fiz na base da gambiarra, desmontei um mouse velho e um teclado e usando os contatos das luzes do teclado consegui acionar um pequeno motor, e usando as rodas do mouse consegui controlar o motor, coisa simples, sem utilidade, mas um começo pra montar a mesa braile a partir de peças recicladas. Pensei em um esquema mecanico de baixo custo que poderia funcionar muito bem.

São idéias, mais para sonhos que para realidade, mas pode funcionar, vivendo no brasil, sem dinheiro e trabalhando feito um cavalo pra ganhar uma merreca, só reciclando mesmo.

[6] Comentário enviado por leo_mxs em 28/05/2005 - 07:27h

Gostei dessa iniciativa, nesse artigo eu vejo o que torna o software livre tão fantástico. Essa consciência de seus membros que deve haver um papel social.

Parabens!

[7] Comentário enviado por rafaelmontek em 30/05/2005 - 11:37h

Muito interessante isso, serio, quando for estruturar meu futuro site colocarei isso no meu projeto, isso não é só uma ajuda daremos a ele, é mais uma ferramenta de inclusão de navegantes, mas acessos.
O fato de colocarmos isso por nos comovermos só faz com que o mesmo fiquem piores, devemos pensar que um cego é muitas vezes um cliente ou um visitante em potencial e que deve ser tratado com o devido respeito e acessebilidade para todas suas ferramentas !!!

Obrigado pela dica, vou pesquisar e lhe informo qualquer coisa !!!

[8] Comentário enviado por brunogarceshc em 30/05/2005 - 20:20h

É Verdade, muitos deficiêntes visuais sofrem pela falta de informação, talvez com recursos que permitam eles analisarem com outro sentido(audição) seria um recurso muito interessante, que as vezes melhoraria em 100% a capacidade de colher informação dessas pessoas. Muito bom mesmo!!

[9] Comentário enviado por PHD em 20/07/2007 - 14:51h

Interessante e um assunto bem sério esse...

um link para ajudar um poco no assunto...

http://www.maujor.com/tutorial/formac-a.php

[10] Comentário enviado por suarphi em 02/12/2007 - 17:44h

Realmente, todos tem direito à informação. É muito interessante que nós desenvolvedores de WEB trabalhemos para proporcionar também a essas pessoas uma forma mais fácil de terem acesso ao conhcimento. Se vc, assim como eu, é um desenvolvedor para web, pense nisso.

[11] Comentário enviado por comfaa em 28/10/2008 - 12:05h

interessante

[12] Comentário enviado por mvrilo em 11/07/2009 - 23:52h

SEMPRE obedecendo aos padrões W3C! \o

[13] Comentário enviado por alexjunior012 em 23/12/2013 - 11:11h

muito bem lembrado, hj em dia as paginas que realmente presam pelo acessibilidades de todos sao muito poucas.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts