Utilizando o X-Deep32 para rodar programas Linux em máquina Windows

Uma das vantagens do X Window System (sistema de janelas X. Exemplos: XFree86, X.org e outros) é ser bastante flexível e adaptável. Neste tutorial iremos usá-lo para a aplicação a qual ele foi desenhado originalmente para fazer: rodar aplicações gráficas remotamente. Para isto, usaremos o X Window rodando aplicações Linux no Windows.

[ Hits: 64.838 ]

Por: Renan Birck Pinheiro em 15/06/2005 | Blog: http://renanbirck.blogspot.com


Executando e configurando o X-Deep32



Esta é a parte mais longa, embora não seja difícil.

Clique 2 vezes no ícone do X-Deep32 na área de trabalho.


Quando requisitado sobre que interface de rede usar, selecione 'ANY' ou '127.0.0.1' (às vezes uma não funciona, temos que escolher a outra).

Ele deverá criar um ícone cinza com vermelho/verde/azul na barra de tarefas do Windows (perto do relógio).

Clique 2 vezes nesse ícone para maximizar a janela do X-Deep32. Uma janela com o logotipo do X-Deep32 será visível.


Clique em Edit e em "X-Server Options". Aparecerá uma janela com várias abas.

Clique na aba "Miscellaneous" e certifique-se que:
  • Display Number é 0;
  • Enable Backward Compatibility, Simulate 8bit Pseudocolor visual, Show warning messages e todas as 3 caixas no campo "Logging/Tracing" estão desmarcadas;
  • Low System Resource Mode está marcada, apenas se você roda o Windows 95/98 nos clientes;
  • Enable Backing Store está marcada.

Ou clique em Defaults para restaurar as configurações padrão.

Passe para a aba "Window Modes", esta é a aba mais interessante: ela permite definir como será usado, aplicações individuais ou tela inteira (similar ao VNC).

Faça a escolha:
  • Single Window Mode: mostra uma tela inteira dedicada exclusivamente ao servidor X, nela será mostrado o seu gerenciador de janelas (é como se você estivesse "sentado na frente do servidor").
  • Multiple MS Window Mode: mostra as janelas dos programas "soltas", ideal para quem quer rodar algumas poucas aplicações.
  • Multiple Window, X Window Mgr.: combinação dos 2 métodos anteriores.

Na aba "XDMCP", deixe tudo como padrão, não usaremos o XDMCP aqui.

O XDMCP é um método de prover login remoto, mais como o Terminal Services do Windows, mas é bastante complicado de usar, principalmente por causa do 'xauth', sendo este assunto para outro tutorial bem longo.

Na aba "Security", clique em "Enable Access Control", clique depois em "Add/Remove Host" e adicione os hosts (digite o IP ou endereço deles e dê "Add Host"):

localhost
127.0.0.1
IP da máquina Linux
IP do cliente (da máquina Windows)

Em "Input", "Font" e "Network Interfaces" deixamos tudo igual. Na mesma aba "Input", escolhemos "Emulate 3 Buttons Mouse" se você usa um mouse de 2 botões sem rodinha (a rodinha vale como terceiro botão).

Daí podemos usar os 2 botões ao mesmo tempo ou um clique rápido no esquerdo depois no direito, para simular o botão do meio (alguns programas X são bastante dependentes dos 3 botões).

Clique em OK e depois confirme. O X-Deep32 será reinicializado.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Entendendo a terminologia do X Windows
   3. Vantagens e desvantagens
   4. O que é necessário?
   5. Instalação do X-Deep32 e PuTTY
   6. Executando e configurando o X-Deep32
   7. Façamos o teste final
   8. Considerações finais e bibliografia
Outros artigos deste autor

BC: A sua calculadora programável no Linux

A tecla mágica SysRQ

MySQL + Amarok: dupla poderosa

SIMH: Recriando um pouco da história

Leitura recomendada

Obtendo Gnome 2.10 de modo prático!

Weta Digital + Linux = Avatar - Um case de sucesso

Instalação do Xen no Debian Squeeze

Guia de preparação para LPI

Cálculo dos preços de nossos serviços

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 01/10/2005 - 23:58h

AAAAAAAAAAARRRGGGHHHHHHH....................
10!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts