Uso de terminologia imprópria com software livre

Este artigo trata do uso de terminologia imprópria relacionada ao software livre, caracterizando-o como "alternativo", "clone", etc, uma realidade já não mais presente, e da necessidade de mudar-se a mentalidade do seu usuário.

[ Hits: 16.763 ]

Por: Perfil removido em 21/01/2005


O início de tudo



Reza a lenda que há muito tempo atrás, numa terra muito distante, um mago disse aos seus:

"...As I mentioned a month ago, I'm working on a free version of a Minix-look-alike for AT-386 computers. It has finally reached the stage where it's even usable (though may not be, depending on what you want), and I am willing to put out the sources for wider distribution. It is just version 0.02...but I've successfully run bash, gcc, gnu-makee, gnu-sed, compress, etc. under it."

Naquela época de mistérios e incertezas, ninguém poderia prever em que estas palavras mágicas implicariam. Mas apesar da língua estranha e misteriosa, diz-se que o mundo nunca mais foi o mesmo a partir de então...;-P

Surgiu o embrião do Linux, algo realmente novo e alternativo para época, quando nada "não-alternativo" nem sequer existia! Seu início pode até ser classificado como pura aventura, um mundo planejado para permitir que as pessoas "escrevessem seus próprios device drivers"...

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O início de tudo
   2. Depois...
Outros artigos deste autor

Chkrootkit - Como determinar se o sistema está infectado com rootkit

É possível ganhar dinheiro com Software Livre?

A origem do Linux

Um tour pelo skin do Viva o Linux para aMSN

Cafe Con Leche (Gerenciador de Lan House e Cyber Café)

Leitura recomendada

Lobos em peles de cordeiros

Oferta imperdível: Linux em promoção, somente hoje!

O lado negro da Força, segundo a Microsoft o software livre quebra patentes

GNU/Linux: Depois dele o mundo não é mais o mesmo!

O esforço para o sucesso do Linux em desktops é em vão?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por operator em 21/01/2005 - 09:42h

Excelente artigo, parabéns!
Espero que abra a cabeça de bastante gente por aí... ;)

[2] Comentário enviado por caugustofo em 21/01/2005 - 09:46h

Parabéns, Antonio Carlos.
Excelente artigo!
Acredito em cada palavra escrita por vc e acho que opniões como as suas estão fervilhando na cabeça de muitos usuários de SL.

[3] Comentário enviado por nane_eli em 21/01/2005 - 11:04h

Antônio Carlos,
Palavras sábias, parabéns pelo artigo.
Temos muito que mudar, mudanças indicam crescimento e evolução, implicando em dizer de quem são os méritos. Neste processo estaremos sempre acertando ou errando, mas o importante é realmente valorizarmos, reconhecermos nosso trabalho ou de outrem e principalmente dar os méritos a quem é devido.
´[] Eliane


[4] Comentário enviado por heroseloi em 21/01/2005 - 12:02h

Ótima contribuição!!!

Acho que a disseminação do Linux só é possível se as pessoas notarem que o SL não é apenas ideologia, e sim ferramenta de trabalho e que não é "errado" ou anti ético lucrar com ela.

[5] Comentário enviado por jllucca em 21/01/2005 - 13:26h


Ótimo seu artigo e enfoque! É como num livro que acabo de ler , a frase era mais ou menos assim: "As vezes precisamos mudar uma tonelada de educação para alterar uma grama de percepção". Acredito isso ser real e temos excelentes exemplos da nossa falta de percepção.



[6] Comentário enviado por leonardzen em 21/01/2005 - 18:14h

Mandou bem!
Principalmente no que diz respeito ao fato da IBM adotar o Linux.
Ela fez isso como solução, e não como alternativa.
Porém, é interessante observar que 'alternativo' ñ é uma terminologia de toda forma incorreta. Creio que no cotidiano o Linux é citado como alternativo tanto no sentido de uma outra opção ao Windows, como um sistema diferente do usual.
Como você pode ver, pelo dicionário Houaiss, a definição de alternativo ñ me leva à conclusão de que esteja essencialmente errado dizer que Linux é uma alternativa.

2 que oferece possibilidade de escolha, de opção
3 capaz de funcionar como outra resposta, remédio, saída etc.
Ex.: <solução a.> <caminho a.>
4 que se propõe em substituição ao sistema cultural, técnico ou científico estabelecido
Ex.: <escola a.> <combustível a.> <medicina a.>
5 (d1960)
que representa uma opção fora das instituições, costumes, valores e idéias convencionais

E isso é real. No mundo hoje, Linux é novidade para muitos, portanto, 'alternativo'. Mas para outros é uma alternativa á quem já tá de saco cheio de Windows. Creio que é por aí que a IBM seguiu; exatamente por causa das qualidades do Linux, e ñ por ser algo diferente, ñ usual.
Leonardo.

[7] Comentário enviado por john_connor em 21/01/2005 - 21:40h

kra vc tem total razao ....

sou uma pessoa que defende d+ o linux nao pq ele e uma opçao livre , mas por usa qualidade e robustes e tantas outras qualidades que se eu for escrever vou acabar escrevendo um livro sobre o mesmo ....

vc tem total razao , a ibm que e a maior gigante no mundo da informatica , nao investiria bilhoes de dolres no linux se nao fosse render um enorme lucro ....

se a maior de todas investe no linux e no sl , sera q eles estao errados , pelo contrario linux , software livre ,xbsds sao uma realidade ....

a microsoft nunca vai falir , mas q eles encontraram um concorrente de peso , mto peso isso eles acharam...

john_connor

[8] Comentário enviado por fabio em 22/01/2005 - 00:29h

Antônio Carlos, a única coisa que tenho a dizer é que suas colocações foram excelentes. Eu mesmo, sem me policiar, fazia uso inadequado de tais terminologias quando falava de Linux e software livre para os conhecidos.

Esse artigo vou guardar com carinho na minha pastinha de favoritos e pode ter certeza que vou apresentar sua idéia em minhas prováveis futuras palestras :)

Parabéns!!!

[9] Comentário enviado por fabio em 22/01/2005 - 00:30h

Ah, outra coisa, a fotinha do cavalo x zebra me inspirou a criar um esquema de upload de imagens através da interface de contribuição de artigos. Só pra registrar que seu artigo teve 1001 utilidades! :)

[10] Comentário enviado por mbmaciel em 22/01/2005 - 01:28h

Parabéns! ótimo artigo!

Gostaria de saber quem escreveu essa pérola que você colocou no artigo:
- "...Possui também uma grande seleção de softwares para servidores, incluindo servidores web"

Os servidores de email, ftp e http para linux são maioria na web! Mas o cara fala como se fossem "alternativos" !! alternativos ao que ???

[11] Comentário enviado por ANP em 22/01/2005 - 01:58h

Segundo o Aurélio a palavra ALTERNATIVO:1.Que se diz, ou se faz, ou ocorre com alternação.2.Que permite escolha.3.Bras.Fig.Que não está ligado a grupos ou tendências dominantes; que adota posição independente. Dá pra perceber que discordo um pouco do artigo. Isso porquê o software livre só vinga porque é livre e G.R.Á.T.I.S. Como alguém iria pagar por algo sendo que já paga (no caso o MS) ?!?! Daí não seria livre ...
Exigir que um indíviduo que está migrando do software pago (vamos chamar assim) para o livre não pode se ver obrigado a tratá-lo como a solução de sua vida porque ele quer simplesmente a relação custo/benefício, ou seja, pagar pouco ou nada e ter resultado final satisfatório. Não adianta, essa é a realidade ...
Se queremos que a comunidade do software livre trate suas soluções como "soluções" precisamos respeitar todas as opiniões, mesmo que elas não sejam dadas de uma forma a engrandecer.
Até +

[12] Comentário enviado por malkie em 22/01/2005 - 11:55h

EXCELENTE artigo. O mais interessante é a auto-análise, pois eu nunca tinha pensado desta forma. Não devemos NADA a NINGUÉM... Nosso (sim, NOSSO) sistema operacional é um dos (se não o mais) completos, estáveis e rápidos. Por que ser "o outro"? :-)

Só discordo de duas coisas em seu artigo

1. Alguns softwares podem e devem ser chamados de clone, e isto não é devido a qualidade do software, e sim à idéia. Às vezes alguém gosta muito de um software e quer fazer uma versão o mais parecido possível... exemplos? Freecraft (clone de warcraft), greed, gtksee... Isto não quer dizer que vão seguir SEMPRE esta linha, mas que são assim... AMSN começou como um clone do MSN, e hoje está seguindo outra linha

2. O GIMP não é tão bom quanto o Photoshop... é MUITO melhor, e em outros fóruns já enumerei diversos motivos pra isto

Parabéns pelo artigo! São raras vezes que encontro uma leitura tão interessate e proveitosa quanto esta... e obrigado pelo esclarecimento!

[13] Comentário enviado por fabio em 22/01/2005 - 13:11h

teste.. ignorar

[14] Comentário enviado por fabio em 22/01/2005 - 13:15h

ignore

[15] Comentário enviado por removido em 22/01/2005 - 21:25h

Alternativo:
3. Diz-se daquilo que representa uma opção entre duas ou mais possibilidades.
Dicionário Aurélio.

Concordo que possa haver interpretações equivocadas dessa expressão, mas ela não foge totalmente ao contexto. Talvez não exista má intenção. Só desleixo com a língua portuguesa ou desinteresse em usar termo mais adequado.
Veja que não faz tanto tempo assim que a imprensa deixou, por exemplo, de usar expressões equivocadas como "risco de vida" (errado) por "risco de morte" (correto), ou adotou termos politicamente corretos em substuição à outros não tão adequados, "aleijado" por "deficiente físico". O tempo se encarregará de corrigir ou criar uma designação mais justa para o Linux e os demais softwares livres.

[16] Comentário enviado por anp em 23/01/2005 - 21:49h

Exatamente, mas o lance não é o emprego da palavra, ela está bem empregada, porque o linux é uma opção além do Windows em virtude dele ser funcional e (mais uma vez vou repetir) grátis, não mexe no bolso e não incrima o usuário se ele gravar em um CD-R ou CD-RW. Como diz a fonte encontrada acima é uma possibilidade, quando se existe mais de uma. Mesmo porque as pessoas que rotineiramente publicam determinadas matérias precisam possuir o discernimento das expressões.
Só precisamos lembrar: quem não conhece e está começando a conhecer as variantes do linux vai disparar uma série de indagações ...
Até +

[17] Comentário enviado por FOL em 24/01/2005 - 10:27h

Parabéns pelo artigo.
Com suas palavras ajudou a muita gente a saber a verdade e abri suas mentes...

[18] Comentário enviado por tr3t4 em 25/01/2005 - 20:25h

Creio que nossa visão sobre SL já mudou...
Agora nós temos que mudar a visão das pessoas que fazem esta visão de Software Livre crescer com o nome de Alternativa!!!

[ ]'s tr3t4

[19] Comentário enviado por [cyb3rm4n] em 06/01/2006 - 00:55h

Excelente artigo, faz um tempinho que algumas pessoas não conseguem entender o Linux e SL tem vida propria.

Parabens, é mto bom encontrar artigos assim.

[]s


[20] Comentário enviado por GilsonDeElt em 21/01/2007 - 18:42h


Ótimo artigo!

Precisamos dar valor ao SL, sem tachá-lo como "similar", "não-usual", etc.

Parabéns!

[21] Comentário enviado por danieltx em 01/03/2007 - 13:32h

Há um mês atras eu não teria concordado em nada do que foi dito no artigo. Mas por insistência de amigos testei algumas distribuições. Meu ex-aposentado Pentium MMX tomou um folego novo ao trocar o Windows 98 pirata pelo Vector, e eu realmente fiquei surpreso ao ver todo o potencial do pc sendo usado através de Software Livre. Agora, quando me perguntam qual a vantagem de se usar Linux, é quase impossível não começar explicando que é uma alternativa gratuita. Mas livre não é apenas gratuito. Explico que o Linux pode fazer tudo que o Windows faz, com os braços amarrados nas costas. Digo que há várias distribuições, cada uma voltada a um tipo de aplicação ou de usuário(Slack, Gentoo, Ubuntu e Kurumin não me deixam mentir), e que cada pessoa tem a liberdade de modificá-las do jeito que melhor se adapte às suas necessidades. O Software Livre copia idéias do Software proprietário? Sem dúvidas. Mas hoje em dia o contrário é mais verdadeiro. Na questão de interface com o usuário, por exemplo, o Linux está anos-luz a frente do Windows. Eu ainda sou leigo em Linux e software livre, mas sei que, com raras exceções, não há mais necessidade do usuário comum usar software proprietário, ou temer o software livre.

[22] Comentário enviado por brotheroliva em 31/05/2007 - 09:19h

Preciso de ajuda, não consigo me cadastrar no forum do ubuntu aparece uma mensagem para colocar a chave secreta mas não mostra a imagem da mesma.
Site: http://ubuntuforum-br.org/

Por favor me ajuda!!!!! estou perdido nesse linux....

[23] Comentário enviado por galmeida07 em 05/09/2007 - 11:23h

Muito bom o post, vou usar na classe na qual eu dou mini-curso na faculdade. Fazia tempo que estava procurando algo assim, parabéns!

Abraço

[24] Comentário enviado por fba em 01/02/2008 - 23:57h

Realmente muito boa a comparação, apesar de fazer tempo que você fez esse artigo tive a oportunidade de ler somente agora hehe, e a situação de 3 anos atrás não mudou muito em relação a hoje

[25] Comentário enviado por Miojo em 09/10/2009 - 19:16h

"Alguém aqui duvida que a próxima versão do internet explorer não terá navegação por abas e bloqueio de pop up nativo? E terão se inspirado em quem?"
E em quem eles se inspiraram?
No Opera, no Konqueror ou no Firefox?

[26] Comentário enviado por relue em 01/04/2010 - 05:24h

FATO, quem não quer pagar por uma programa usa o "similar" , "alternativo", "clone" daquele programa

pra mim esta é a diferença entre software livre e software privado

a confiança no programa vai de cada pessoa em escolher o programa


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts