Upgrade Debian 4.0 (etch) para 5.0 (lenny) - 9 passos para um upgrade feliz

A versão 5.0 (Lenny) da distribuição Debian foi lançada em fev/09. Devido a mudanças significativas nos gerenciadores de pacotes e no próprio kernel, não basta apenas redirecionar os repositórios do APT para se fazer o upgrade da versão 4.0 (Etch) para a 5.0. Este artigo relaciona alguns cuidados a serem observados para uma atualização sem traumas.

[ Hits: 24.417 ]

Por: Cristiano Pezente Ferrari em 22/05/2009


Antes de tudo, previna-se



Todos os comandos descritos neste artigo devem ser executados como root ou através do comando sudo. O sinal # antes do comando indica o prompt do usuário root.

1. Faça backup, especialmente dos diretórios:
  • /etc
  • /var/lib/dpkg
  • /var/lib/aptitude/pkgstates

Embora a atualização não modifique nada no diretório /home, é interessante incluir no backup ao menos os arquivos e diretórios ocultos abaixo dele (dotfiles), pois algumas aplicações atualizadas podem modificar e sobrescrever as informações contidas ali.

(!) Não grave o backup nos diretórios /tmp ou /var/tmp, pois o conteúdo deles é excluído ao se reiniciar a máquina.

Guarde também a saída dos seguintes comandos, em arquivo texto:

# dpkg --get-selections "*" (aspas são importantes)
# lsmod
# ls -lr /dev/disk/*
# ifconfig | grep -A 1 HW
# cat /etc/udev/rules.d/*-persistent-net.rules


2. Faça uma atualização prévia da distribuição, ainda na versão 4.0 (etch), e certifique-se que você estará executando a atualização a partir de um kernel com versão superior a 2.6.8, pois a versão do glibc existente no lenny (5.0) não é compatível com versões do kernel anteriores a esta:

# aptitude update && aptitude dist-upgrade

(!) Antes de executar esta atualização, verifique o arquivo /etc/apt/sources.list e certifique-se de que **TODOS** os repositórios, inclusive os de fontes (deb-src) estão apontando para a versão etch e não para o status da versão, stable (que agora é o lenny) ou qualquer outra versão (e.g. testing ou unstable).

(!) É altamente recomendável que se faça a atualização a partir de um kernel de versão 2.6.18 ou 2.6.24.

3. Prepare-se para contingências, pois existe um risco real de você não ter seu sistema completamente funcional imediatamente após a atualização.

Não considere isto como um bug ou erro de desenvolvimento, mas sim uma consequência das mudanças ocorridas no kernel utilizado entre as versões 4.0 e 5.0 e, principalmente, ao sistema de reconhecimento de hardware e nomenclatura/enumeração de dispositivos (o conteúdo do diretório /dev).

Por isso, antes de começar, certifique-se que você tem condições de acessar localmente a máquina, pois devido a uma hipotética e provável mudança na nomenclatura das interfaces de rede, você pode não ter acesso remoto depois de reiniciar a máquina após concluir a instalação.

É uma ideia prudente ter em mãos um live CD de alguma distribuição Linux como uma maneira de garantir a possibilidade acessar o sistema de arquivos e contornar eventuais problemas decorrentes desta mudança (especialmente no que diz respeito a eventuais alterações na nomenclatura das interfaces de rede e dos dispositivos de que identificam as partições).

Outra maneira de se garantir o acesso ao sistema de arquivos para resolver este tipo de problema é usar o CD de instalação do Lenny através do modo de restauração, que lhe fornecerá um shell mínimo com capacidade para montar as partições e editar os arquivos de configuração que eventualmente necessitem de ajustes, caso o kernel não consiga concluir o boot após a atualização.

(!) Nunca tente a atualização a partir de uma sessão telnet, rlogin, rsh ou de uma sessão do X gerenciada pelo xdm, gdm e kdm, pois este serviços serão reiniciados durante a instalação e você perderá o acesso ao sistema no meio da atualização.

(*) Se você optar por atualizar via SSH, além de assegurar-se de ter fácil acesso local ao console da máquina, é extremamente recomendável fazê-lo de dentro de uma sessão do programa screen, que lhe permite reconectar à sessão SSH em execução, caso exista algum problema em sua conexão durante o upgrade. Se você não conhece, ou não sabe usar o screen, aqui vai uma boa referências sobre ele:
    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Antes de tudo, previna-se
   2. Prepare o gerenciador de pacotes
   3. Atualize o gerenciador de pacotes
   4. Atualize a distribuição
   5. Considerações finais
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Configurando o xorgconfig e o inittab para iniciar o Slackware em modo gráfico

Linux com cara de Windows para atrair novos usuários

Passo-a-passo: Instalação de uma placa Wireless

Reempacotamento e repositório local em um sistema Debian-like

Bodhi Linux com o belíssimo Enlightnment

  
Comentários
[1] Comentário enviado por brunobns em 22/05/2009 - 23:28h

Eu consegui atualizar do Etch para o Lenny apenas modificando os repositorios...o Kernel também foi atualizado, será que há risco de ocorrer algum problema? Muito bom o artigo, abraço!

[2] Comentário enviado por boxmga em 25/05/2009 - 08:47h

<quote>
Eu consegui atualizar do Etch para o Lenny apenas modificando os repositorios...o Kernel também foi atualizado, será que há risco de ocorrer algum problema? Muito bom o artigo, abraço!
</quote>

Na realidade acredito que não. Usualmente a atualização do debian requer apenas a modificação do repositório. No caso da atualização em questão, há alguns pormenores que **podem** deixar o sistema inacessível no primeiro boot, caso da incompatibilidade da libc ou mudança na nomenclatura dos dispositivos de I/O e armazenamento. Mas isto vai depender totalmente do seu hardware.

Se atualizou e deu certo, me parece que está tudo ok.

[3] Comentário enviado por landex em 17/06/2010 - 11:46h

Poxa legal, vou ver se instalo o Debian qualquer hora no meu note...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts