TimeShift - Restaure seu Linux com eficiência

Recupere seu sistema de forma eficiente e com segurança. Seja precavido e instale o TimeShift para garantir sua restauração.

[ Hits: 2.003 ]

Por: Izaias em 05/04/2017


Introdução



Há anos falava-se que o Linux não tinha como restaurar o sistema e de fato, antes não tínhamos como. Hoje, é passado.

Utilizo o TimeShift a algum tempo e sempre com eficiência na restauração de meus sistemas. Sim, já recuperei o Manjaro, o Arch Linux e o Ubuntu com o aplicativo. Precisava ter certeza de sua eficiência antes de criar este artigo para o VOL.

O programa faz instantâneos (snapshots) incrementais do sistema de arquivos em intervalos regulares e esses instantâneos podem ser restaurados mais tarde, para trazer o sistema para o estado exato em que se encontrava no momento em que o snapshot foi tirado.
Seja por alguma atualização mal feita, kernel panic, alguma kaka que fiz ou simplesmente, para deixar o sistema como estava em algum ponto anterior. Sempre funcionou!

Recupera o boot, aplicativos, arquivos e configurações exatamente com estavam. Tudo depende de como configurar. E é isso o que vamos fazer aqui, configurar requer atenção para garantir que o que será salvo como snapshots, será de todo o seu sistema.

Me animei tanto com o aplicativo que reservei um HD somente para guardar seus snapshots. Mas pode ser em outra partição também. E para isso, formate o HD ou partição no formato de arquivos ext4 e nomeie. Aqui deixei como "copia-linux", nomeie como quiser.

Instalação

No Ubuntu e derivados, a instalação é feita via PPA:

sudo add-apt-repository -y ppa:teejee2008/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install timeshift

No Arch, Manjaro e Antergos, está disponível pelo AUR.

Em outras distros, veja sua documentação, pode estar disponível habilitando algum repositório ou somente via download.

Veja o site do projeto: Untitled Document: TimeShift

E no GitHub também: GitHub - teejee2008/timeshift: System restore tool for Linux

Configurações

Aqui está a parte mais importante, a configuração requer atenção.

Inicie o aplicativo, se estiver em pt-Br, principalmente para quem instalou via repositórios, ótimo. Se não estiver, basta seguir o tutorial, não é difícil.
Linux: TimeShift - Restaure seu sistema com eficiência
Vejam que já tenho 3 snapshots criados. A quantidade deles, o espaço livre no HD e o local onde estão salvos. O seu estará com a lista em branco.

1. Clique no botão: Configurações

Vai aparecer a tela abaixo:
Na primeira aba, deixe marcado RSYNC ou BTRFS (se este for seu sistema de partições). Deixar como na imagem, atende à maioria das instalações.

2. Clique em: Location
Aqui, configuramos o local onde ficarão os snapshots (formato dos arquivos para restauração). Antes, prepare um local com bastante espaço, de 5 a 10 GB. Pode ser uma partição ou HD interno ou externo. Como disse na introdução, instalei outro HD interno. A opção é sua, desde que fique seguro, é o que importa.

3. Clique em: Agendamento
Deixe como na figura. Vai criar snapshots de acordo com este agendamento.

* Lembre-se → marque: Boot (a grande sacada!)

Note que na primeira imagem do aplicativo (acima), tem os marcadores D, B, W e M, corresponde aos snapshots feito Diariamente, do Boot, da Week (Semana) e do Mês.

4. Clique em: Filters
Aqui está outra configuração muito importante: selecionar o que vai salvar de seus arquivos e configurações.

Clique em: Add Folders. Ou se estiver traduzido: Adicionar pasta/diretório.

Selecione sua Home (inclui todos os seus arquivos e configs ocultas) e Sistemas de arquivos (inclui o Boot, a raiz e aplicativos que instalou ou já vieram instalados). Veja a imagem acima, estará como positivo (+), ou seja, estes diretórios estarão inclusos para salvar como snapshots.

* Não precisa excluir nada (para não salvar), a não ser que saiba o que faz.

5. Feche as configurações. Clique em: Create. Ou: Criar
Pronto! Seu sistema está a salvo para recuperar em qualquer situação. Os snapshots serão criados automaticamente, conforme o agendamento.

Se precisar recuperar o sistema em uso (sim, em uso) por qualquer razão, basta clicar em: Restaurar/Restaure

Com a experiência, poderá rever suas configurações. Eu mesmo demorei pra selecionar as pastas corretas, principalmente porque cada sistema difere um do outro. E esta configuração foi feita no Manjaro.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Recuperando seu sistema com mídia de instalação
Outros artigos deste autor

Funcionalidades para o Unity

Bodhi Linux com o belíssimo Enlightnment

Instale/Reinstale/Recupere o Ubuntu sem perder seus arquivos

Leitura recomendada

Utilizando Ubuntu live-CD/USB para backup com PartImage

Backup do Linux utilizando cliente do IBM Tivoli

Backup de VMs ligadas do XEN Server

Já fez seu "BACKUP" hoje? Não? Então vamos conversar sobre isso

Utilizando criptografia LUKS em discos externos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 05/04/2017 - 21:18h

Não sabia que o Linux já tinha restauração de sistema. Mais um bom motivo para largar o Windows de vez, pois agora não dá pra reclamar que "não tem essa função no Linux".
Parabéns ao autor!

[2] Comentário enviado por izaias em 05/04/2017 - 21:26h


[1] Comentário enviado por valdemar1990 em 05/04/2017 - 21:18h

Não sabia que o Linux já tinha restauração de sistema. Mais um bom motivo para largar o Windows de vez, pois agora não dá pra reclamar que "não tem essa função no Linux".
Parabéns ao autor!


VLW!

Parabéns para o desenvolvedor do aplicativo mais que tudo!
Começou pelo Ubuntu a pouco mais de 1 ano (da data deste artigo) e agora o Arch Linux e seus derivados, criaram suas versões.

Ainda não pesquisei se há para o Debian, openSUSE e Slackware.

[3] Comentário enviado por Piu em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...

[4] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 11:15h


[3] Comentário enviado por Piu em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...



VLW!

Eu já fiz isso, mas não deu certo. :)
E segui tutoriais consagrados, mesmo editando o "fstab".

Já o TimeShift bastou configurar e tudo se dá de forma automática.
Veja que, quem precisa usar seu sistema imediatamente, por qualquer razão, recuperará de forma rápida e segura, sem edição de arquivo nenhum.

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 12/04/2017 - 21:56h

Veri gudi
Aí laike

**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/

[6] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 21:57h

:)


*******************************************************
* https://www.linuxcounter.net/cert/620448.png *
*******************************************************

[7] Comentário enviado por ricardogroetaers em 13/04/2017 - 02:44h

Muito bom artigo, escrito numa forma clara e didática e apresentando um programa muito útil e de fácil utilização pelos usuários. Continuando nessa rota o Linux caminha no rumo certo em direção aos usuários.

[8] Comentário enviado por Piu em 13/04/2017 - 03:01h


[4] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 11:15h


[3] Comentário enviado por Piu em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...


VLW!

Eu já fiz isso, mas não deu certo. :)
E segui tutoriais consagrados, mesmo editando o "fstab".

Já o TimeShift bastou configurar e tudo se dá de forma automática.
Veja que, quem precisa usar seu sistema imediatamente, por qualquer razão, recuperará de forma rápida e segura, sem edição de arquivo nenhum.



sim, mas não há trabalho algum
também, não precisa editar nada
só se, e APENAS SE, o camarada deseja clonar a partição A, do disco A, pra partição A, do disco B
aí, sim, tem que editar fstab e gerenciador de boot, o que não é nada complicado, nem mesmo pra um novato(tutoriais existem de mooooonte na rede, é só pesquisar)
claro que, é mais arriscado, porque, com gparted, ou algum outro programa de gerenciamento de partições, se não prestar atenção, "babau"
mas, no geral, tem me sido muito útil, esse método...

[9] Comentário enviado por izaias em 13/04/2017 - 09:39h


[7] Comentário enviado por ricardogroetaers em 13/04/2017 - 02:44h

Muito bom artigo, escrito numa forma clara e didática e apresentando um programa muito útil e de fácil utilização pelos usuários. Continuando nessa rota o Linux caminha no rumo certo em direção aos usuários.


VLW!

Se não fosse a comunidade e soluções brilhantes como essa, estaríamos muito à mercê de erros que acontecem.
Imagine uma empresa que precisa usar seu sistema imediadamente? Só veio a calhar.

[10] Comentário enviado por Guidustman em 13/04/2017 - 15:54h

Encontrei esse link, no qual informa que é possível fazer esse procedimento em outras distribuições. Vou tentar executar no Debian:

https://lerlinux.blogspot.com.br/2015/01/timeshift-restauracao-do-sistema-para.html

[11] Comentário enviado por izaias em 13/04/2017 - 16:54h


[10] Comentário enviado por Guidustman em 13/04/2017 - 15:54h

Encontrei esse link, no qual informa que é possível fazer esse procedimento em outras distribuições. Vou tentar executar no Debian:

https://lerlinux.blogspot.com.br/2015/01/timeshift-restauracao-do-sistema-para.html


É possível utilizar o TimeShift em qualquer distribuição, o problema está em encontrar o pacote para todas as distros.

O arquivo ".run" no site do projeto está incessível. :(
Eu gostaria muito de disponibilizar o link para todas as distros, mas não encontrei.

[12] Comentário enviado por xerxeslins em 18/04/2017 - 15:13h

Que belo artigo. Organizado, claro e bem editado. Eu não conhecia essa ferramenta. Pena que não tem nos repositórios do Fedora. Pelo menos não nos repositórios oficiais.

[13] Comentário enviado por izaias em 18/04/2017 - 15:21h

Obrigado, Xerxes.

Uso a mais de 1 ano, nunca deixou de funcionar. Muito superior ao restaurador do Windows.
Não sei mais o que é reinstalação e configurar tudo do zero.

Uma pena mesmo o Fedora não ter disponível. É uma distro tão inovadora, deveria ter.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
{BANNER_MODEL3}

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts