TimeShift - Restaure seu Linux com eficiência

Recupere seu sistema de forma eficiente e com segurança. Seja precavido e instale o TimeShift para garantir sua restauração.

[ Hits: 2.794 ]

Por: Izaias em 05/04/2017


Introdução



Há anos falava-se que o Linux não tinha como restaurar o sistema e de fato, antes não tínhamos como. Hoje, é passado.

Utilizo o TimeShift a algum tempo e sempre com eficiência na restauração de meus sistemas. Sim, já recuperei o Manjaro, o Arch Linux e o Ubuntu com o aplicativo. Precisava ter certeza de sua eficiência antes de criar este artigo para o VOL.

O programa faz instantâneos (snapshots) incrementais do sistema de arquivos em intervalos regulares e esses instantâneos podem ser restaurados mais tarde, para trazer o sistema para o estado exato em que se encontrava no momento em que o snapshot foi tirado.
Seja por alguma atualização mal feita, kernel panic, alguma kaka que fiz ou simplesmente, para deixar o sistema como estava em algum ponto anterior. Sempre funcionou!

Recupera o boot, aplicativos, arquivos e configurações exatamente com estavam. Tudo depende de como configurar. E é isso o que vamos fazer aqui, configurar requer atenção para garantir que o que será salvo como snapshots, será de todo o seu sistema.

Me animei tanto com o aplicativo que reservei um HD somente para guardar seus snapshots. Mas pode ser em outra partição também. E para isso, formate o HD ou partição no formato de arquivos ext4 e nomeie. Aqui deixei como "copia-linux", nomeie como quiser.

Instalação

No Ubuntu e derivados, a instalação é feita via PPA:

sudo add-apt-repository -y ppa:teejee2008/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install timeshift

No Arch, Manjaro e Antergos, está disponível pelo AUR.

Em outras distros, veja sua documentação, pode estar disponível habilitando algum repositório ou somente via download.

Veja o site do projeto: Untitled Document: TimeShift

E no GitHub também: GitHub - teejee2008/timeshift: System restore tool for Linux

Configurações

Aqui está a parte mais importante, a configuração requer atenção.

Inicie o aplicativo, se estiver em pt-Br, principalmente para quem instalou via repositórios, ótimo. Se não estiver, basta seguir o tutorial, não é difícil.
Linux: TimeShift - Restaure seu sistema com eficiência
Vejam que já tenho 3 snapshots criados. A quantidade deles, o espaço livre no HD e o local onde estão salvos. O seu estará com a lista em branco.

1. Clique no botão: Configurações

Vai aparecer a tela abaixo:
Na primeira aba, deixe marcado RSYNC ou BTRFS (se este for seu sistema de partições). Deixar como na imagem, atende à maioria das instalações.

2. Clique em: Location
Aqui, configuramos o local onde ficarão os snapshots (formato dos arquivos para restauração). Antes, prepare um local com bastante espaço, de 5 a 10 GB. Pode ser uma partição ou HD interno ou externo. Como disse na introdução, instalei outro HD interno. A opção é sua, desde que fique seguro, é o que importa.

3. Clique em: Agendamento
Deixe como na figura. Vai criar snapshots de acordo com este agendamento.

* Lembre-se → marque: Boot (a grande sacada!)

Note que na primeira imagem do aplicativo (acima), tem os marcadores D, B, W e M, corresponde aos snapshots feito Diariamente, do Boot, da Week (Semana) e do Mês.

4. Clique em: Filters
Aqui está outra configuração muito importante: selecionar o que vai salvar de seus arquivos e configurações.

Clique em: Add Folders. Ou se estiver traduzido: Adicionar pasta/diretório.

Selecione sua Home (inclui todos os seus arquivos e configs ocultas) e Sistemas de arquivos (inclui o Boot, a raiz e aplicativos que instalou ou já vieram instalados). Veja a imagem acima, estará como positivo (+), ou seja, estes diretórios estarão inclusos para salvar como snapshots.

* Não precisa excluir nada (para não salvar), a não ser que saiba o que faz.

5. Feche as configurações. Clique em: Create. Ou: Criar
Pronto! Seu sistema está a salvo para recuperar em qualquer situação. Os snapshots serão criados automaticamente, conforme o agendamento.

Se precisar recuperar o sistema em uso (sim, em uso) por qualquer razão, basta clicar em: Restaurar/Restaure

Com a experiência, poderá rever suas configurações. Eu mesmo demorei pra selecionar as pastas corretas, principalmente porque cada sistema difere um do outro. E esta configuração foi feita no Manjaro.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Recuperando seu sistema com mídia de instalação
Outros artigos deste autor

Funcionalidades para o Unity

Bodhi Linux com o belíssimo Enlightnment

Instale/Reinstale/Recupere o Ubuntu sem perder seus arquivos

Leitura recomendada

Backups com Amazon S3

Implantando um Servidor de Backup com Bacula - Debian Squeeze

Conhecendo o rSync

Backup e restore para iniciantes

storage FreeNas 9.2.1.6 - Instalação e configuração

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 05/04/2017 - 21:18h

Não sabia que o Linux já tinha restauração de sistema. Mais um bom motivo para largar o Windows de vez, pois agora não dá pra reclamar que "não tem essa função no Linux".
Parabéns ao autor!

[2] Comentário enviado por izaias em 05/04/2017 - 21:26h


[1] Comentário enviado por valdemar1990 em 05/04/2017 - 21:18h

Não sabia que o Linux já tinha restauração de sistema. Mais um bom motivo para largar o Windows de vez, pois agora não dá pra reclamar que "não tem essa função no Linux".
Parabéns ao autor!


VLW!

Parabéns para o desenvolvedor do aplicativo mais que tudo!
Começou pelo Ubuntu a pouco mais de 1 ano (da data deste artigo) e agora o Arch Linux e seus derivados, criaram suas versões.

Ainda não pesquisei se há para o Debian, openSUSE e Slackware.

[3] Comentário enviado por removido em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...

[4] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 11:15h


[3] Comentário enviado por Piu em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...



VLW!

Eu já fiz isso, mas não deu certo. :)
E segui tutoriais consagrados, mesmo editando o "fstab".

Já o TimeShift bastou configurar e tudo se dá de forma automática.
Veja que, quem precisa usar seu sistema imediatamente, por qualquer razão, recuperará de forma rápida e segura, sem edição de arquivo nenhum.

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 12/04/2017 - 21:56h

Veri gudi
Aí laike

**********************************************
Meu Blog
http://dicaslinuxmint.blogspot.com.br/

[6] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 21:57h

:)


*******************************************************
* https://www.linuxcounter.net/cert/620448.png *
*******************************************************

[7] Comentário enviado por ricardogroetaers em 13/04/2017 - 02:44h

Muito bom artigo, escrito numa forma clara e didática e apresentando um programa muito útil e de fácil utilização pelos usuários. Continuando nessa rota o Linux caminha no rumo certo em direção aos usuários.

[8] Comentário enviado por removido em 13/04/2017 - 03:01h


[4] Comentário enviado por izaias em 12/04/2017 - 11:15h


[3] Comentário enviado por Piu em 12/04/2017 - 11:06h

muito bom artigo!
só acho que seria mais fácil, copiar a partição, com tudo, ao invés de instalar programa, configurar e etc
já que tem que se guardar em alguma mídia, o trabalho de clonar a partição é menor
mas, pra iniciantes um software dessa magnetude, é uma mão na roda...


VLW!

Eu já fiz isso, mas não deu certo. :)
E segui tutoriais consagrados, mesmo editando o "fstab".

Já o TimeShift bastou configurar e tudo se dá de forma automática.
Veja que, quem precisa usar seu sistema imediatamente, por qualquer razão, recuperará de forma rápida e segura, sem edição de arquivo nenhum.



sim, mas não há trabalho algum
também, não precisa editar nada
só se, e APENAS SE, o camarada deseja clonar a partição A, do disco A, pra partição A, do disco B
aí, sim, tem que editar fstab e gerenciador de boot, o que não é nada complicado, nem mesmo pra um novato(tutoriais existem de mooooonte na rede, é só pesquisar)
claro que, é mais arriscado, porque, com gparted, ou algum outro programa de gerenciamento de partições, se não prestar atenção, "babau"
mas, no geral, tem me sido muito útil, esse método...

[9] Comentário enviado por izaias em 13/04/2017 - 09:39h


[7] Comentário enviado por ricardogroetaers em 13/04/2017 - 02:44h

Muito bom artigo, escrito numa forma clara e didática e apresentando um programa muito útil e de fácil utilização pelos usuários. Continuando nessa rota o Linux caminha no rumo certo em direção aos usuários.


VLW!

Se não fosse a comunidade e soluções brilhantes como essa, estaríamos muito à mercê de erros que acontecem.
Imagine uma empresa que precisa usar seu sistema imediadamente? Só veio a calhar.

[10] Comentário enviado por Guidustman em 13/04/2017 - 15:54h

Encontrei esse link, no qual informa que é possível fazer esse procedimento em outras distribuições. Vou tentar executar no Debian:

https://lerlinux.blogspot.com.br/2015/01/timeshift-restauracao-do-sistema-para.html

[11] Comentário enviado por izaias em 13/04/2017 - 16:54h


[10] Comentário enviado por Guidustman em 13/04/2017 - 15:54h

Encontrei esse link, no qual informa que é possível fazer esse procedimento em outras distribuições. Vou tentar executar no Debian:

https://lerlinux.blogspot.com.br/2015/01/timeshift-restauracao-do-sistema-para.html


É possível utilizar o TimeShift em qualquer distribuição, o problema está em encontrar o pacote para todas as distros.

O arquivo ".run" no site do projeto está incessível. :(
Eu gostaria muito de disponibilizar o link para todas as distros, mas não encontrei.

[12] Comentário enviado por xerxeslins em 18/04/2017 - 15:13h

Que belo artigo. Organizado, claro e bem editado. Eu não conhecia essa ferramenta. Pena que não tem nos repositórios do Fedora. Pelo menos não nos repositórios oficiais.

[13] Comentário enviado por izaias em 18/04/2017 - 15:21h

Obrigado, Xerxes.

Uso a mais de 1 ano, nunca deixou de funcionar. Muito superior ao restaurador do Windows.
Não sei mais o que é reinstalação e configurar tudo do zero.

Uma pena mesmo o Fedora não ter disponível. É uma distro tão inovadora, deveria ter.

[14] Comentário enviado por oalexalcides em 30/04/2017 - 20:43h

Bom demais o TimeShit.
O uso há alguns anos e já me salvou diversas vezes.

[15] Comentário enviado por izaias em 02/05/2017 - 11:16h


[14] Comentário enviado por oalexalcides em 30/04/2017 - 20:43h

Bom demais o TimeShit.
O uso há alguns anos e já me salvou diversas vezes.


Já não faço mais reinstalações do zero, personalizar, plugins....
Basta recuperar! :)


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts