Slackware - Instalação com Tagfiles

Esse artigo aborda a criação de tagfiles para instalação personalizada do Slackware em modo texto. Esse artigo possui o nível de dificuldade intermediário.

[ Hits: 6.986 ]

Por: Perfil removido em 06/10/2015


Utilizando tagfiles durante a instalação



Muitas pessoas gostam de personalizar a mídia de instalação, mas isso é um quanto mais complexo e demorado. Você pode obter o mesmo resultado da mídia personalizada (na maioria dos casos) utilizando arquivos tagfile.

Depois de gerar seus tagfiles eles podem ser copiados para um pendrive ou até serem salvos na rede, em um cd ou outro local que possa ser acessado durante a instalação. O instalador do Slackware (SETUP) exibe um menu com várias opções de tipo de instalação (Seleção de Modo de Prompt). Uma dessas opções (tagpath) permite utilizar tagfiles gravadas em um pendrive e montadas manualmente em um diretório como /mnt/pen durante a instalação. Obviamente o diretório /mnt/pen/ foi criado antes por você. Ative uma console como tty2 e monte seu pendrive como:

# mount /dev/sdb1 /mnt/pen

Escolha a opção tagpath e informe o caminho até suas tagfiles personalizadas. Quando a instalação se iniciar não será possível modificar quais pacotes são instalados ou não; o instalador seguirá exatamente o que foi definido em suas tagfiles sem interagir com o usuário.

Observe que no menu das séries (apresentado anteriormente) você precisa selecionar séries para as quais criou tagfiles. Se selecionar séries e não apresentar tagfiles personalizadas o sistema utilizará as tagfiles originais (carece de testes).

O instalador do Slackware é muito simples, então, se pretende usar tagfiles personalizadas não escolha outras opções do menu de modo de prompt ou o instalador poderá ficar confuso (carece de testes). Após a instalação dos pacotes o instalador seguirá normalmente para outras opções de instalação que requerem interação com o usuário.
Você pode criar várias modificações nos scripts e ter perfis de instalação de acordo com suas necessidades. Por exemplo:

1. Instalação mínima com apache, mariadb e php.

2. Instalação minima com xfce.

3. Instalação mínima com iptables, bind, ssh e ntp server.

Boa sorte.

Referências:

[1] - http://www.hardware.com.br/dicas/categorias-pacotes-slackware.html
[2] - http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Customizando-o-DVD-de-instalacao-do-Slackware
[3] - http://www.slackbook.org/html/package-management-making-tags-and-tagfiles.html

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Categorias de Pacotes
   2. Conceitos Básicos
   3. Utilizando tagfiles durante a instalação
Outros artigos deste autor

Shell Script para WEB

aMSN com fontes bonitas

Instalando o Linux Ubuntu 8.04 Hardy Heron

Experiência de migração para software livre

Sudoers 1.8.12 - Parte IV - Manual

Leitura recomendada

Controle de versão usando Git integrado ao Redmine

Tunando o Apache 1.3.x ou 2.x (prefork)

Configurando o Bandwithd (monitoração gráfica)

Metodologia LFS - Contruindo seu Linux do zero

Gerador de sources.list para o Debian

  
Comentários
[1] Comentário enviado por xerxeslins em 06/10/2015 - 23:49h


Interessante e bem explicado! Curti!

[2] Comentário enviado por ricardoperera em 08/10/2015 - 18:18h


Muito bom! E bem explicado!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts