Sistemas de arquivos EXT3 e ReiserFS no GNU/Linux

Dentre os mais de vinte sistemas de arquivos suportados pelo GNU/Linux, se destacam o EXT3 e o ReiserFS. Este artigo apresenta uma descrição das características funcionais e estruturais de cada sistema, bem como um comparativo dessas propriedades.

[ Hits: 227.294 ]

Por: Perfil removido em 17/02/2005


Formatação lógica de dispositivos



Após a instalação física do dispositivo no computador, uma formatação lógica é efetuada nesse dispositivo, determinando a maneira que os dados são gravados e recuperados e as propriedades desses conjuntos de dados.

Essas opções estão relacionadas à segurança de acesso e metadados, tais como: tamanho em bytes, hora de criação e modificação, tipo do arquivo e diversas outras propriedades que qualificam um arquivo.

Segundo WIRZENIUS (1998), durante a formatação pode-se encontrar blocos ruins no disco, chamados de blocos defeituosos (bad blocks) ou setores defeituosos (bad sectors). Esses blocos defeituosos são marcados pelo sistema operacional como não utilizáveis. A presença de muitos blocos defeituosos indica a possibilidade de falha no dispositivo e recomenda-se sua troca.

No GNU/Linux a formatação pode ser realizada pelo utilitário mkfs (make file system). Esse comando constrói um sistema de arquivos do tipo especificado pelo administrador e que seja suportado pelo GNU/Linux. Caso o tipo não seja especificado é usado o EXT2. A sintaxe para o comando é:

mkfs -t <type> /dev/<dispositivo>

Onde <type> é um tipo de sistema de arquivos válido e <dispositivo> é a partição que se deseja formatar. Por exemplo:

# mkfs -t ext3 /dev/hda3

Criará uma partição do tipo EXT3 na terceira partição primária (a3) de um disco tipo IDE (hd). O processo de formatação apaga de modo irremediável os dados, caso existam, em uma partição. Isso ocorre porque uma nova estrutura lógica é gravada no disco para a partição destruindo a existente. Observa-se que o disco rígido normalmente é subdividido em regiões independentes denominadas partições.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Resumo
   2. Introdução
   3. Formatação lógica de dispositivos
   4. Partições
   5. Sistemas de arquivos
   6. O sistema de arquivos EXT3
   7. O sistema de arquivos ReiserFS
   8. Conclusões
   9. Referências bibliográficas
Outros artigos deste autor

Dá para usar BackTrack como desktop! Sabia?

Conheça o Project Bossanova

Criptografia quântica

Criando aplicação para detectar informações do sistema em Kylix

Instalando o Linux Ubuntu 8.04 Hardy Heron

Leitura recomendada

Configuração do Autofs

PersonalBackup - Ferramenta de backup via web

Ativando suporte ao NTFS no RedHat9 sem recompilar o kernel

Configuração do Samba no Debian Server

Trabalhando com boot duplo ou múltiplo: estação para testes de sistemas operacionais

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 17/02/2005 - 04:13h

Sempre tive vontade de aprender detalhadamente quais eram, de fato, as reais diferenças entre EXT3 e ReiserFS, porém toda a documentação que encontrava me deixava desencorajado. A maioria delas possui informações desorganizadas ou muito extensas.

Esse artigo definitivamente é o melhor documento que li sobre o assunto até hoje. Meus parabéns, já foi pra minha pasta de favoritos :)

[]'s

[2] Comentário enviado por reimassupilami em 17/02/2005 - 09:55h

cara, muito bom o artigo... dá uma geral bem legal sobre como funcionam os sistemas de arquivos... tb ficou muito boa a explicação sobre o ext3 e o reiserfs... toda vez que vou fazer uma nova instalação ficou na dúvida em qual usar, mas agora tenho mais base para me decidir...

falow...

[3] Comentário enviado por josir em 17/02/2005 - 16:56h

MUITO bom! Sem dúvida, foi o melhor artigo que eu já sobre FS. A referência bibliográfica está muito boa também.

Josir

[4] Comentário enviado por removido em 17/02/2005 - 20:50h

Otimo artigo..;-)

abraços..
flw

[5] Comentário enviado por fabrizmat em 18/02/2005 - 10:10h

Show de bola!!!

é muito bom saber os detalhes técnicos que envolvem as tecnologias, do que simplesmente escolher uma delas.

Fabio Rizzo
www.fabiorizzo.com

[6] Comentário enviado por removido em 18/02/2005 - 12:09h

RAPAAAAAAAAAZZZZZZZZZZZZZ!!!
Este keynes pode não ser um papa da economia mundial mas com certeza é o da informática.
Segundo tuto nota 1000 com qualidade excepcional!
E olha que ainda estou digerindo o anterior sobre updatedb etc. ;-))
Tb´ foi pro meu favoritos!


[7] Comentário enviado por Grobsch em 18/02/2005 - 14:50h

Parabéns pelo artigo...
Outro dia instalei o GoblinX em um partição ext3 e ele ocupou aproximadamente 1GB, contra os 800MB que ocupava em uma partição reiserfs.. Sempre usei reiserfs...

[8] Comentário enviado por Sl0ck em 18/02/2005 - 17:09h

Parabéns, Muito bom o artigo!!!!

[9] Comentário enviado por talegall em 19/02/2005 - 21:13h

Excelente! O artigo esta bem completo , as explicacoes claras e objetivas. Agora quando for fazer uma nova instalacao vou ver com olhos diferentes aquelas opcoes de sistema de arquivo e nao simplesmente ouvir os outros dizerem" escolha ESTA ". Pode ate aparentar nao ter diferencas significativas para o usuario comum, mas e muito importante saber o que se esta fazendo. Agradeco pelo esclarecimento.

[10] Comentário enviado por freakcode em 23/10/2005 - 16:31h

Excepcional artigo... bem pesquisado, bem explicado e com todas as informações técnicas detalhadas. Parabéns.

[11] Comentário enviado por widget em 15/11/2005 - 14:48h

O artigo é bom pra iniciantes que querem ter uma vizão bem geral mesmo. Pois nao ha nada tecnico, todos os pontos chaves sao dados superficialmente e muitos nem sao citados. O artigo é uma adaptaçao do artigo do morimoto sobre reiserfs, e mesmo o do morimoto nao tem nada de tecnico. Se alguem quiser conhecer como o reiserfs funciona visite http://www.namesys.com/.

[12] Comentário enviado por casterman em 08/01/2006 - 23:11h

ta legal seu artigo é bastante informante!!!

[13] Comentário enviado por DooM em 22/03/2006 - 15:57h

Muito bom o artigo, a pesquisa do autor e o empenho em compartilhar seus conhecimentos em torno das caracteristicas do EXT3 e do Reisers me levaram inclusive a me aderir a comunidade do vivaOLinux. Estava pesquisando sobre ext3 e reisers quando encontrei esse excelente artigo.
Faltou apenas fornecer alguns exemplos práticos de em quais circunstâncias poderiamos usar Reiser ou EXT3, mas nada grave.
Muito bom o artigo.

[14] Comentário enviado por maykonhammer em 09/04/2007 - 17:00h

parabéns pelo artigo cara!

[15] Comentário enviado por nuvem_negra em 01/09/2008 - 11:26h

Excelente artigo quem não sabia nada sobre sistemas de arquivos agora possui uma ótima referência.

[16] Comentário enviado por akiles5000 em 08/12/2008 - 20:16h

Nossa muito obrigado pelo artigp...
Esclareceu minhas duvidas xD

[17] Comentário enviado por evandro souza em 06/02/2009 - 21:12h

Prabéns pelo arquivo.
Muito bom

[18] Comentário enviado por MGinity em 17/05/2010 - 16:14h

Muito bom o artigo para quem não conhecia bem alguns detalhes dos sistemas de arquivos EXT3 e ReiserFS no GNU/Linux... serve como referência!
Parabéns! Continue escrevendo assim...


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts